Destaque

Correndo do fracasso de Temer, PSDB ameaça com voo solo

Os panelaços realizados em bairros nobres na quarta-feira, dia 30, e a manifestação organizada pelos mesmos grupos de direita que pediram o impeachment de Dilma Rousseff, marcada para domingo, dia 4, evidenciam a queda da já pouca popularidade do presidente Michel Temer. E assim se encerra a lua-de-mel entre governo e PSDB, que se provou fogo de palha e acaba de apagar. “Depende do presidente, não depende do PSDB”, disse o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, um dos mais proeminentes nomes dentro do partido, nos idos de abril, pouco antes de Temer assumir o governo interino. Na mesma semana, chegou a afirmar que “o Brasil está em primeiro lugar, o partido vem depois“...

Entrevista o cientista político Daniel Cara

"Se o Temer não aceitar o PSDB, o PSDB vai fazer voo solo", disse o cientista político Daniel Caral. Ele fala sobre o racha entre PSDB e governo, especialmente dentro do Ministério...

Artigo: “Não sirvam nossas façanhas de modelo”

Os Rios, de Janeiro e Grande do Sul, estão em franca corredeira para desaguar num mar morto. Na comparação com o Rio tropical, os gaúchos podem até se consolar por não...

Aécio, o anistiador dos corruptos envergonhado

Depois da sessão do senado, que rejeitou por 44 votos a 14, o requerimento de urgência para votação imediata do projeto de lei com o pacote de medidas contra corrupção...

Leia Também:

[04/12/2016] - Feira: Prefeito rebate acusação sobre contratações
[04/12/2016] - Dá para equilibrar as contas da Previdência sem cortar aposentadorias?
[04/12/2016] - Os guardiões da Amazônia estão a perder a batalha

2016: Do golpe nos sonhos à exploração do desespero

Durante a Segunda Guerra Mundial, os alemães desenvolveram um caça-bombardeiro chamado Stuka – Ju87, que tinha por objetivo a realização de ataques precisos a alvos...

Leia Também:

[04/12/2016] - Ilhéus: Aterros para ponte não fecharão canal
[04/12/2016] - Conheça o “PIB - Perfeito Idiota Brasileiro”
[04/12/2016] - Sobre a democracia e a inevitabilidade dos direitos humanos

O Brasil um ano após o início do golpe: que mudou?

No dia 2 de dezembro de 2015, o então presidente da Câmara Eduardo Cunha (PMDB-RJ) autorizou a abertura de um pedido de impeachment contra a ex-presidente Dilma...

Leia Também:

[04/12/2016] - Conde: Justiça suspende licitação em fim de mandato
[04/12/2016] - BA: Crise de Geddel abala alianças para a sucessão ao governo
[04/12/2016] - As novas fraudes e factoides da Lava Jato

Iphan, um oásis republicano empobrecido

Uma instituição octogenária, quase sem recursos, tornou-se um dos principais polos de resistência aos achaques da trupe de Michel Temer. O orçamento modesto...

Leia Também:

[04/12/2016] - Decisão da posse de terras da Coaceral só no próximo ano
[04/12/2016] - Cultura da cerveja feita em casa ganha força na Bahia
[04/12/2016] - Justiça suspende parte das obras da Transnordestina no PI e PE

A destruição da economia precisa estancar logo

Na terça-feira 29, o Senado aprovou, em primeiro turno, a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) que limita os gastos públicos à inflação do ano anterior. O placar de 61 votos...

Leia Também:

[04/12/2016] - Curso prático em sistemas florestais acontece no Vale do Capão
[04/12/2016] - Prêmio Caymmi de Música prorroga inscrições até 20 de dezembro
[04/12/2016] - Setor industrial do NE indica retomada de crescimento, diz BC

Toffoli dá presente de Natal antecipado a Renan

Ser ministro do Supremo Tribunal Federal é muito bom. O salário é alto, o gabinete é amplo, as férias são dobradas e o poder sempre pode ser usado para enxotar Renan...

Leia Também:

[04/12/2016] - Chapada: Roteiro turístico satisfaz todo tipo de visitante
[04/12/2016] - Temer oferece Articulação Política, mas PSDB recusou
[04/12/2016] - Policiais querem ficar fora da reforma do INSS