02/06/2018

“Brasil: muitos lamentos e meu testemunho"

Por: João Antonio Pagliosa

 

Um artigo de Hélio Duque “Era uma sociedade feliz vivendo na mentira”, mostra a que nível chegamos em termos político-econômicos. Mostra o desastre que vivemos e Hélio finaliza assim: “Desde tempos idos, realidade adversa só pode ser mudada por duas maneiras: pela política ou pela violência. Não existe na história da humanidade terceira alternativa.”

Isso merece reflexão profunda de cada um de nos. Ou acontece o impedimento deste governo paralisando esta trajetória da nação rumo ao caos, ou as Forças Armadas FFAA precisam tomar o poder, colocar ordem na casa, e tão logo quanto possível convocar novas eleições. Ninguém aguenta mais! É corrupção em cima de corrupção, envolvendo centenas de homens públicos.

Lula está preso e não sairá da cadeia porque pesam sobre ele muitos processos complicantes. José Dirceu está preso de novo, e doravante não mais sairá porque está enrolado até as entranhas nas maracutaias mais sórdidas. Palocci está preso e delatará tudo o que sabe para abrandar sua pena, e assim complicará ainda mais a vida de seus "amigos".

Nossos aplausos e nosso profundo reconhecimento pela operação LAVA-JATO, harmônica e perfeita em suas muitas ações. Nossos agradecimentos pelo esforço homérico de Sergio Moro e de sua equipe. Eles mostraram coragem de desafiar o poder nas mãos de corruptos presentes no executivo, presentes no legislativo e presentes no judiciário.

O bem nunca vencerá o mal... Mas, o fato concreto é que estamos demorando muito para sair do caos que o socialismo arquitetado por pessoas medíocres e iníquas e falsas como notas de três reais, nos forçaram viver. O medo e a desconfiança paralisam milhões de brasileiros, aturdidos com esta grave dos caminhoneiros....

Olavo de Carvalho é homem que muito prezo pelo conhecimento e legitimidade de suas declarações e, há mais de duas décadas, ele vem alertando sobre o sério processo de comunização que o país vem enfrentando. Déspotas insanos refestelam-se no poder e transformam tudo em verdadeiras “casa de mãe joana”, em antros nojentos, onde enganar, roubar, subornar, corromper é ordem do dia. E para cúmulo de nosso azar a maioria dos jornalistas e muitos professores e artistas são socialistas que defendem um regime ultrapassado, e que não deu certo em lugar nenhum, e que causou miséria e morte. O homem decididamente não aprende com a história e insiste em cometer os mesmos erros de sempre!

Políticos insanos refestelam-se no poder num escárnio boçal realizado com dinheiro que não lhes pertence! Um dinheiro que faz muita falta nos hospitais, nas escolas, nos bolsos dos cidadãos que trabalham.

Mas sei que a criminalidade não vencerá a justiça. Tenho convicção que nossa FFAA estão vigilantes e que elas não se omitirão de suas responsabilidades, e vejo com alegria militares voltando-se para a política e almejando candidatar-se a cargos políticos diversos. Isso é muito bom! Isso é muito salutar para o Brasil!

Tenho conversado com muitas pessoas, nos mais diferentes setores de nossa economia. E entendo que há muita falta de dinheiro circulante, e a concentração de riqueza na mão de poucos continua apertando. O governo faz quase nada para mudar este quadro, e o comércio está travado.  As perspectivas do agronegócio são muito boas mas o desalento, as lamúrias, e as queixas são recorrentes em quase todos os segmentos. É um xororô generalizado!

Mas isso de nada adianta. É preciso encarar os problemas de frente e inovar... Reclamar só nos compromete...

O gênio Albert Einstein disse: “Nas horas de crise, só a imaginação é mais importante que o conhecimento”. Então, precisamos imaginar outros cenários, colocar neurônios a operar mais esforçadamente, porque existe sim, luz no fim do túnel.

O que fazer? A minha receita é simples: Não desperdice seu tempo; faça o que realmente gosta de fazer; trabalhe sempre com entusiasmo, alegria e gratidão; planeje suas ações com cuidado, atue e vá corrigindo seu rumo; não tema a concorrência e não tema coisa nenhuma a não ser, DEUS; ore e clame pelo favor do Pai porque somos apenas pó sem Ele.

E de novo, seja sempre alegre porque a vida deve ser uma grande festa! Sim amigo, a vida deve ser uma grande festa, mesmo que o mundo esteja desabando à sua volta porque o pessimismo e a tristeza só puxam você para baixo.

Sou agrônomo e farei 70 anos no próximo mês de outubro. Minha saúde é perfeita, caminho 5 Km/dia, cinco dias/semana, não tenho temores e procuro fazer o que Deus quer que eu faça. Sou falho em muitas coisas, mas sempre procuro a correção. Minha casa é um pedacinho do céu, amo minha esposa e cada um dos meus quatro filhos. Problemas acontecem a toda hora, mas com sabedoria nós os contornamos...

Não trabalho no que gostaria simplesmente porque o mercado julga-me muito velho, entretanto aprendi a gostar de vender trufas de chocolate (confesso que demorou um pouco), a vender livros num país onde mais da metade de sua população tem dificuldades de comprar feijão e arroz, e há alguns meses ajudo minha mulher numa empresa que criamos recentemente. Mas, tudo que faço, faço com determinação e com alegria no coração.

Ser feliz exige esvaziar-se de si mesmo, ou seja, importar-se primeiro com o outro... Ser verdadeiramente feliz exige deixar o orgulho de lado, e ter fé em Deus para mudar cenários e não temer as circunstâncias.

Deus é fiel, nunca nos abandona e precisamos todos imitar Jesus Cristo que perseverou em meio as muitas provações. Ele perseverou até o fim e deve ser nosso exemplo e nosso alvo.

E fortaleça seu ânimo lendo Hebreus 12  1-13.

Tenha um ótimo dia. 

Comentários:

Comentar | Comentários (0)

Nenhum comentário para esta notícia, seja o primeiro a postar!!