18/11/2016

Porto Seguro se prepara para Circuito Multisports

 

Porto Seguro já está no clima para receber os cerca de 200 atletas que participarão do Campeonato Brasileiro de Paratriathlon e eventos paralelos, neste fim de semana. A programação começa no sábado, a partir das 13h30, no Complexo de Lazer Axé Moi.

Serão seis provas, nas modalidades de paratriathlon, triathlon, duathlon, aquatlon, festival aquático 750 m e 1.500 m e a corrida de 6 KM. As provas contarão com atletas amputados, cadeirantes, deficientes visuais e com paralisia cerebral. Dentre eles, prestigiam a competição dois atletas que participaram recentemente das paralimpíadas do Rio 2016: Fernando Aranha e Ana Raquel Lins.

Algumas intervenções no trânsito serão feitas para que haja segurança para os atletas e ordenamento para os motoristas. Haverá fechamento do trânsito na Avenida Beira Mar, entre o trecho do trevo do Mundaí ao trevo da entrada do Paraíso dos Pataxós / Avenida do Rio dos Mangues, desde o início da prova até o seu encerramento, previsto para as 18h.

A estrutura do evento inclui mais de cem voluntários no Staff, apoio do Corpo de Bombeiros, Polícia Militar, Guarda Municipal, equipe de saúde com enfermeiros, médicos, ambulância ligados à Secretaria Municipal de Saúde.

A equipe organizadora envolve profissionais ligados à ONG Cria Brasil e Confederação Brasileira de Triathlon. “Este é um evento de extrema importância para o município pois resgata o paradesporto e inicia um novo ciclo de nicho turístico esportivo” diz o organizador, Sander Gomes.

A entrega dos kits estão agendas para os dias 18 - sexta-feira, das 16h às 20h e no dia da prova, 19, das 9h ao meio-dia, no local do campeonato. As inscrições ainda estão abertas. Os interessados podem se cadastrar nos pontos de venda: Porto Brasil Esportes, Loja Mundo Fitness e no Stúdio Arraial Fitness. O evento tem o apoio da Prefeitura de Porto Seguro, rede hoteleira e outros parceiros.

Teixeira de Freitas: Abertas as inscrições do Prêmio Castro Alves de Literatura da Academia Teixeirense de Letras

Já estão abertas as inscrições para o Prêmio Castro Alves de Literatura 2016. A realização é da Academia Teixeirense de Letras (ATL). O prêmio é dirigido ao público em geral dos 13 municípios que compõem o Território de Identidade do Extremo Sul da Bahia e vai selecionar três trabalhos inéditos nas categorias poema e crônica.

“Os textos precisam ser inéditos na forma impressa ou eletrônica. E cada concorrente poderá participar com apenas 1 (um) texto, em cada categoria, com temática livre. Ou seja, os participantes poderão concorrer em mais de uma categoria”, informa o presidente da ATL, o jornalista e poeta Almir Zarfeg.

Para a premiação, serão selecionados 3 (três) trabalhos em cada categoria: 1º lugar em cada categoria: a quantia de R$ 500,00, mais medalha e certificado; 2º lugar em cada categoria: a quantia de R$ 350,00, mais medalha e certificado; 3º lugar em cada categoria: a quantia de R$ 200,00, mais medalha e certificado.

“Os trabalhos classificados do 4º ao 6º lugar, em cada categoria, receberão diplomas de menção honrosa e medalhas”, acrescentou o acadêmico Fabiano Novais, presidente da Comissão Julgadora do concurso.

Os interessados devem enviar seus textos (ou tirar dúvidas) para o e-mail: premiocastroalves@yahoo.com.br ou atl_letras@yahoo.com.br. E aguardar a confirmação da inscrição.

Eunápolis: Prefeitura em alerta geral para reparar os estragos das chuvas e prevenir novos danos

Após um longo período de estiagens que prejudicou rios, nascentes e o agronegócio, há cerca de um mês, a cidade de Eunápolis enfrenta agora uma nova situação, as fortes chuvas que assolam a região. Até esta quarta-feira, 16/11, segundo medição do Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos choveu na cidade apenas neste mês de novembro mais do que o esperado para todo o mês, acarretando problemas de infraestrutura e desabrigando algumas famílias eunapolitanas.

Preocupado com a situação e ciente que a previsão do tempo anuncia novos dias como o de ontem (16/11), o prefeito Neto Guerrieri mobilizou as secretarias e departamentos em alerta geral para solucionar os problemas acarretados pelo temporal e evitar possíveis problemas vindouros.

Infraestrutura

De acordo com o secretário de Infraestrutura, José Carlos Cruz, equipes foram deslocadas para desobstruir a estrada que liga o Alecrim ao Moisés Reis. Já na rua da delegacia no bairro Santa Lúcia, onde moradores realizaram intervenção quebrando o asfaltamento para melhor escoamento da água, já foi designada a escavadeira hidráulica e manilhas para recuperar a travessia. Nas demais localidades a equipe de infraestrutura está realizando limpeza em diversos pontos da cidade para evitar novos transtornos.

Defesa Civil e Semas no suporte às vítimas

Trabalhando conjuntamente, a Defesa Civil e a Secretaria de Assistência Social, ofereceram total suporte às quatro famílias desabrigadas no bairro Santa Lúcia. "Todas essas famílias foram notificadas pela Defesa Civil e inseridas para acompanhamento familiar pela equipe do CRAS I. Todas elas já estão abrigadas em casa de parentes e vizinhos e devidamente assistidas com benefício alimentação, colchões e cobertores. Deixamos o local com as famílias em segurança", disse Cristina Tremura, coordenadora da Defesa Civil de Eunápolis.

Aviso Geral

O prefeito Neto Guerrieri, preocupado com a previsão para os próximos dias alerta a população. "Segundo a previsão do tempo neste domingo teremos uma tempestade de proporções muito maiores que a ocorrida nesta quarta-feira. Já estamos em alerta e esperamos que a população fique também em alerta", antecipou o prefeito de Eunápolis.

Além do alerta geral, o prefeito fez um apelo à população, lembrando que o acumulo de água se deve em grande parte ao entupimento das vias de drenagens. “Fizemos várias limpezas de encostas durante esses anos, muitas que nunca haviam passado por limpeza, várias caçambas de lixo tiradas e roçagens feitas periodicamente. Conseguimos com essa ação, chegar ao índice de Dengue mais baixo que Eunápolis já teve. Mais o acontecimento de ontem, com entupimento da drenagem, tem um grande motivo: lixo acumulado. Precisamos cada vez mais buscar educar as pessoas quanto à necessidade de jogarmos o lixo no lugar certo”, concluiu Neto Guerrieri.

 

Fonte: Ascom PMPS/O Sollo/Municipios Baianos

Comentários:

Comentar | Comentários (0)

Nenhum comentário para esta notícia, seja o primeiro a postar!!