15/01/2017

Sento Sé: Ex-prefeito nega débito da prefeitura em banco

 

O ex-prefeito de Santo Sé, Ednaldo Barros, nega que tenha deixado débito para a sua sucessora, Ana Passos, na conta bancária da prefeitura junto ao Banco do Brasil.

Gestor do município até o final do ano passado, ele argumenta que todas as contas da administração estavam aptas a serem movimentadas até o dia 1º de janeiro.

O ex-prefeito relata, em nota, "que deixou dinheiro em caixa e pode ser provado com os extratos bancários, os quais são suficientes para cumprir em parte o pagamento dos servidores referente ao mês de Dezembro. Além do mais, a gestão Ednaldo Barros cumpriu o pagamento do mês de Novembro e do 13º Salário. Como a legislação permite que o mês de Dezembro seja pago até o 5º dia útil do mês subsequente, nesse caso, compete a atual gestão pagar".

A atual prefeita acusa a antiga gestão de deixar um débito de R$ 700 mil em uma conta do Banco do Brasil. Por conta disso, o governo federal teria bloqueado quase R$ 260 mil referentes ao Fundo de Participação dos Municípios (FPM).

O comunicado de Ednaldo ressalta que o INSS bloqueia das contas de todas as prefeituras, a cada mês, as contribuições da Previdência.

O texto sugere que esse desconto automático pode ter provocado o débito. "O INSS não informa aos gestores que paguem as contribuições da Previdência, eles bloqueiam e que a prefeita se prepare que todo mês esse bloqueio vai acontecer em todas as prefeituras do Brasil", conclui a nota.

Mais outra agência bancária será fechada em Juazeiro

Juazeiro vai perder mais uma agência bancária. Recentemente o Banco do Brasil anunciou que a agência localizada no Shopping Águas Center vai ser transformada em Posto de Atendimento. Nesta sexta-feira (13), o Banco do Nordeste (BN) informou que vai desativar 19 agências no Estado da Bahia, inclusive a de Juazeiro, localizada na Avenida Adolfo Viana.

O Banco do Nordeste explicou que seu conselho de administração aprovou a desativação das 19 agências da instituição no Estado.

Em comunicado, o banco controlado pelo governo federal afirmou que a medida ocorre em “resposta a um cenário cada vez mais desafiador, no qual se exige a melhoria contínua da produtividade e da eficiência das instituições”.

No último balanço divulgado pelo banco em seu site, referente a junho, o banco do Nordeste afirmava ter 307 agências.

Ainda tem puxa-saco em Juazeiro e Petrolina dizendo que a coisa está boa!

Deputado cobra celeridade do BB na renegociação de dívidas rurais

O Deputado Federal Guilherme Coelho (PSDB/PE) aproveita o recesso parlamentar do Congresso para percorrer setores importantes de Brasília. Nesta quinta-feira (12), o Deputado convidou o colega parlamentar Júlio César (PSD/PI) para se reunir com a diretoria do Banco do Brasil e cobrar mais celeridade no processo de renegociação de dívidas rurais.

A Lei, sancionada em setembro do ano passado, já foi regulamentada pela Fazenda Nacional, e está normatizada pelo Banco do Nordeste, que já iniciou as renegociações com os produtores da região. Porém, o Banco do Brasil ainda não está oferecendo os descontos.

“Muitos agricultores que têm dívidas no Banco do Brasil já estão procurando a instituição para renegociar os débitos. O que nós acordamos hoje é que enquanto o Banco não estiver operando, esses agricultores não podem ser inscritos no Serasa, no SPC e Cadin pelos débitos atrasados que a lei ampara”, comentou Guilherme sobre os resultados da reunião.

O diretor de Agronegócios Álvaro Tosetto e o gerente de relacionamento do banco, Fernando Conde, esclareceram que o sistema informatizado da Rede ainda não está preparado para realizar os cálculos de acordo com a nova Lei, mas o setor técnico do Banco já está providenciando os ajustes necessários.

Coren-BA cobra esclarecimentos ao MPBA sobre denúncia de agressão à enfermeira em Juazeiro

A presidente do Conselho Regional de Enfermagem da Bahia (Coren-BA), Maria Luísa de Castro Almeida, acompanhada da procuradora geral e assessora jurídica da autarquia, foi recebida pelo corregedor-geral do Ministério Público da Bahia (MPBA), Marco Antonio Chaves da Silva, na última segunda-feira (9), para tratar da denúncia realizada pela enfermeira Christine Coelho, coordenadora do Hospital Promatre, em Juazeiro.

A enfermeira acusa o promotor Rafael Rocha de tê-la agredido, verbal e fisicamente, por ter se negado a entregar o prontuário de um paciente internado na UTI do hospital. Segundo a profissional, o promotor não apresentou solicitação formal da Central de Regulação, ordem judicial ou mesmo documento assinado pela família para requisição do prontuário, conforme prevê o Código de Ética Médica. Christine afirmou ainda que o promotor sacou uma arma de fogo e chegou a apertar o seu braço. Além de recorrer ao Coren, a enfermeira prestou queixa na delegacia de polícia e da mulher de Juazeiro e realizou exame de corpo de delito. O laudo do exame ainda não foi divulgado.

Durante a reunião, a presidente entregou ao MP relatório circunstanciado feito pelo Departamento de Fiscalização (DEFIS) do Coren-BA e questionou o fato do órgão já ter divulgado nota oficial antes do término das investigações. O corregedor afirmou que foi aberta sindicância para apuração do caso e uma resposta futura será dada à Enfermagem, caso sejam confirmadas as agressões. “Vamos continuar cobrando agilidade nas investigações e dar o suporte necessário à profissional”, disse a presidente Maria Luísa.

A enfermeira solicitou ao Coren-BA a realização de Desagravo Público, direito resguardado no Código de Ética dos Profissionais de Enfermagem, com trâmite previsto na Resolução Cofen nº 433/2012, e uma conselheira do Regional foi designada para dar andamento ao respectivo processo administrativo.

Investimento de R$ 5,2 milhões da Codevasf fortalece produção familiar no semiárido baiano

Cerca de 2 mil agricultores familiares da região Norte da Bahia, semiárido do estado, terão sua produção fortalecida em 2017. A Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) acaba de investir R$ 5,2 milhões em máquinas e implementos agrícolas que vão otimizar e dar mais eficiência aos produtores rurais de 45 associações, o que vai contribuir para o desenvolvimento regional e melhorar a qualidade de vida de famílias que convivem com a estiagem prolongada.

Os recursos que viabilizaram a ação são oriundos do Orçamento Geral da União, destinados à Codevasf por meio de emendas parlamentares. Serão colocados à disposição dos agricultores 45 tratores agrícolas, 16 carretas-tanque, 39 carretas agrícolas, 44 grades aradoras, 35 grades niveladoras, 43 sulcadores leves e 41 roçadeiras hidráulicas.

“Vai ajudar demais no arado da terra e no dia-a-dia da nossa comunidade”, comemora Reginaldo da Silva, presidente da Associação Comunitária de Piabas e Adjacências, na área rural de Campo Formoso, que reúne 62 famílias cujos principais cultivos são feijão, maracujá, abacaxi e tomate. “A vinda desse trator irá aumentar nossa produção e, consequentemente, a geração de emprego e renda para toda região”, aposta a agricultora Sebastiana Maria de Oliveira.

O superintendente regional da Codevasf em Juazeiro, no Submédio São Francisco baiano, Misael Aguilar, destaca que o fortalecimento da produção agrícola familiar em comunidades rurais do semiárido é uma linha de ação da Codevasf que promove a inclusão produtiva e garante a subsistência das famílias num cenário de seca prolongada.

Os produtores rurais que vão ser beneficiados com a ação vivem e produzem nos municípios de Abaré, Campo Alegre de Lourdes, Campo Formoso, Casa Nova, Curaçá, Jacobina, Juazeiro, Miguel Calmon, Morro do Chapéu, Paulo Afonso, Remanso, Santa Brígida, Uauá e Várzea Nova.

 

Fonte: BN/Ação Popular/odiariodaregião/Municipios Baianos

Comentários:

Comentar | Comentários (0)

Nenhum comentário para esta notícia, seja o primeiro a postar!!