20/01/2017

Casa Nova: Bloqueado primeiro repasse de 2017

 

Sem transição, computadores sem HDs, relatórios de patrimônio irreais, programas de controle apagados e ou inoperantes; depois de 107 dias das eleições, o prefeito eleito de Casa Nova começa a receber informações oficiais e confiáveis sobre a situação administrativa do município.

“A administração anterior não fez a transição e não tínhamos meios legais, antes da posse, para obter informações. Por estas primeiras informações reais, a situação é bem pior do que pensávamos” – diz um decidido Wilker Torres, o prefeito eleito.

O relatório preliminar preparado, a pedido do prefeito, pelo advogado Marcos Rogério Cipriano, aponta para um débito de mais de dois milhões (R$ 2.091.213,02), só de INSS, em seis dos meses de 2016 e uma dívida ativa de quase novecentos mil reais (R$ 873.603,39), do PASEP, que já ocasionaram o bloqueio de R$ 625.000,00 do repasse no dia 10 de janeiro de 2017.

“Isso é apenas débitos com impostos do ano de 2016, parte deles descontados dos servidores e não repassados ao INSS” – salienta Wilker – “Faltam informações sobre as dívidas anteriores e há dezenas de processos referentes a anos anteriores, ainda não negociados”.

“Temos duas preocupações imediatas: em primeiro lugar quitar com os planos de saúde e com as financeiras,  os valores descontados dos servidores e não repassados. Sem essa quitação os servidores serão negativados e os planos de saúde deixam de atender. Em segundo lugar, não menos urgente, programar o pagamento da folha de dezembro de 2016. Isso dará tranquilidade Aos servidores e à suas famílias” – adiantando que já negociou o pagamento dos salários de dezembro em 5 parcelas para os que ganham acima do mínimo – “Aqueles servidores que ganham menos receberão antes”.

São 1.777 servidores municipais, efetivos e concursados, que tiveram descontados de seus salários em dezembro R$ 963.433,26 para pagamento de empréstimos, planos de saúde, contribuições sindicais, INSS, pensões alimentícias e outras rubricas. Marcos Cipriano anota em seu relatório, que “o antigo gestor” cometeu “crime de apropriação indébita”, que deve ser apurado pela Polícia Federal.

Outra determinação do prefeito Wilker Torres é antecipar o pagamento da folha de janeiro de 2017: “Pagaremos a folha de janeiro a partir do dia 23. Isso dará condições ao servidor de honrar seus compromissos”, garantindo que terá um calendário de pagamento anual que será rigorosamente cumprido.

“Não seremos rigorosos apenas na apuração dos desvios da gestão anterior” – destaca Wilker Torres – “Seremos rigorosos no corte de locações de veículos, na fiscalização do transporte escolar e no controle de cargos comissionados”.

Casa Nova: Abastecimento de água, um problema a menos

“O SAAE não fugiu à realidade dos outros órgãos da prefeitura. Assumi com material para tratamento de água para apenas um dia, débitos com fornecedores, servidores cedidos à outras instituições, abastecimento precário e instalações já insuficientes para atender à cidade” – constata Dagmar Nogueira que assumiu o serviço de abastecimento de água e esgoto de Casa Nova.

Seguindo determinação do prefeito Wilker Torres, Dagmar centrou seus esforços no atendimento à população: “Vi de perto torneiras sem água e é justo que o consumidor não pague. Pagar o que? Por água que não chega nas torneiras? ”

A primeira providência foi utilizar tubulações de 200mm e instalar uma nova adutora para praticamente duplicar o fornecimento de água na estação de tratamento, vistoriar e dar manutenção às bombas elétricas e identificar vazamentos ao longo da tubulação: “Encontramos um vazamento, que se tornou desvio de água, que alimenta três tanques para criação de peixes. Não se pode admitir que a antiga direção do SAAE não tivesse conhecimento disso. Era água bombeada para a estação que ficava na metade do caminho, prejudicando consumidores – Diz Dagmar, impressionada com o descaso dos antigos dirigentes.

A manutenção do verde nas praças não mais utilizará água tratada: “É uma questão de prioridade. Vamos manter nossas praças bem cuidadas, mas primeiro, temos de oferecer água na torneira das pessoas”.

“O abastecimento de água ainda não será perfeito, pois dependemos de novas bombas, mais modernas, de novos filtros e substituir tubulações, mas com essas providências, podemos afirmar que o abastecimento de água na cidade é um problema a menos” – finaliza.

Silêncio do prefeito de Pilão Arcado sobre herança do passado pode complicá-lo

Parece que o ex-prefeito do município de Pilão Arcado, João Porfírio, o popular Joãozinho (PSD) deixou a prefeitura em em boas condições para seu sucessor, o prefeito Afonso Mangueira (PP). “Nunca pensei que o cara fosse tão irresponsável com a coisa pública a exemplo de deixar a prefeitura quebrada, e ainda, toda a cidade em estado deplorável com obras sem concluir”, lamentou um de seus colegas de grupo em contato com uma das pessoas ligadas a oposição.

Um dos exemplos do caos deixado pelo ex-gestor está no Ginásio de Esportes com tudo acabado. As as marcas de destruição e vandalismo com o dinheiro público, estão espalhadas em todos os lugares. O cenário do local está igual a cidade de Alepo, localizada no norte da Síria.

Ainda na cidade, a água que chega nas casas é de péssima qualidade, barrenta, exalando odor. Nos bairros o abandono é geral com moradores vivendo na escuridão, ruas sem pavimentação, esgotos escorrendo a céu aberto, e ainda o pior, vivendo no meio das muriçocas, lixo, poeira e do calor.

Mesmo entrando muito dinheiro nos cofres do município durante os últimos doze anos, a cidade conseguiu sobreviver ao maior golpe já aplicado em seus cofres a exemplo do que foi denunciando em fevereiro de 2014 pela Record. O rombo causado pela quadrilha dos ‘Laranjas do Sertão’ foi de mais de R$ 20 milhões. O processo foi denunciado pelo Ministério Público Federal e a qualquer mento os meliantes podem ser presos.

Mas os desmandos detectados pela reportagem do AP vão além com lixos espalhados em várias artérias da cidade, cidade sem saneamento com dejetos fecais escorrendo na frente das casas (isso porque o Governo Federal construiu uma  Estação de Tratamento de Esgotos que o ex-gestor não teve interesse de receber, pois a qual iria resolver em mais de 70% dos problemas). A Estação se encontra hoje abandonada, jogada no meio do tempo com pessoas retirando areia próximo a sua base decantadora o que poderia ser tratado como crime por parte das autoridades.

De acordo determinação do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM), o gestor é obrigado a fazer denuncias na justiça contra o caos encontrado na máquina pública, caso contrário ele responderá pelos crimes praticados pelo antecessor. Por sua vez, o silêncio do prefeito Afonso Mangueira sobre a bagunça de como recebeu a prefeitura vem deixando a população impaciente, inclusive seus seguidores políticos, mostrando assim ser convivente – até o momento – com todos os erros cometidos pelo seu padrinho político.

Andorinha: Inscrições abertas para participar do Garantia Safra 2017

A Secretaria de Desenvolvimento Rural e Meio Ambiente de Andorinha está informando as Associações e Agricultores familiares do município, que sua equipe técnica em parceria com a BAHIATER, estará realizando diversas reuniões Informativas sobre o Programa Garantia-Safra – Inverno 2017, em comunidades da sede e zona rural do município. As reuniões vão acontecer  nas comunidades rurais.

Durante as reuniões também acontecerá o cadastramento de agricultores que estão aptos a participarem do programa. O município de Andorinha solicitou junto ao Ministério do Desenvolvimento Agrário e a Superintendência de Agricultura Familiar – SUAF, mil cotas para o programa Garantia – Safra.

O calendário de reuniões com as datas e horários em cada comunidade, inclusive na sede, será entregue para cada Associação e pode ser visto em todas as Secretarias Municipais, no Sindicato dos Trabalhadores Rurais, no Banco do Brasil, nos Correios e Casa Lotérica.

"Contamos com a atenção, colaboração e participação, visando alcançar o objetivo geral, que é cadastrar e inscrever agricultores que podem fazer parte do Programa Garantia-Safra", falou Valtônio Guimarães, secretário de Desenvolvimento Rural e Meio Ambiente.

O objetivo do programa é garantir condições mínimas de sobrevivência aos agricultores familiares sujeitos a perda de safra por razão do fenômeno da estiagem ou excesso hídrico. Mais informações pelo telefone: 3529 -1547 de segunda a sexta , das 8h às 14h.

 

Fonte: Ação Popular/DiáriodaRegião/AçãoPopular/Ascom PMA/Municipios Baianos

Comentários:

Comentar | Comentários (0)

Nenhum comentário para esta notícia, seja o primeiro a postar!!