31/01/2017

Juazeiro: Prefeito e bancários preocupados com fechamento do BNB

 

O prefeito de Juazeiro, Paulo Bomfim, se reuniu, no Paço Municipal, com representantes dos sindicatos dos Bancários e Trabalhadores Rurais para tratar de estratégias que favoreçam a permanência  da agência recém inaugurada do Banco do Nordeste na cidade, que já teve decretado o seu fechamento. O secretário de Governo, Clériston Andrade, participou do encontro.

Preocupado com questões de desemprego, além de aumento da carga de trabalho aos servidores do banco, o presidente do Sindicato dos Bancários em Juazeiro, Maribaldes Silva, aprovou o encontro e a disposição do prefeito em colaborar. “Foi uma reunião muito produtiva. O prefeito se comprometeu a nos ajudar a reverter essa decisão do fechamento da agência, o que será muito prejudicial à população juazeirense, caso se confirme. Ele ficou comprometido em buscar um contato com a presidência do BNB para levar esta preocupação”, declarou o sindicalista.

Para o presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais, o fechamento da agência seria um prejuízo para todos, principalmente aos trabalhadores da agricultura familiar. “Precisamos do envolvimento não somente da classe dos trabalhadores, mas também da classe política. Nos últimos anos, vem crescendo muito o acesso de agricultores às políticas de financiamento. E uma agência com menos de 8 meses ter anunciado o seu fechamento seria muito prejudicial. Uma agência somente não comporta toda a demanda da cidade e da região”, preocupa-se Emerson “Mitu” José.

Após ouvir as demandas, o prefeito Paulo Bomfim disse estar comprometido com esta causa. “O Banco do Nordeste é também uma instituição de fomento, que dá oportunidade aos trabalhadores em diversas áreas. Conquistamos uma segunda agência e de repente, em menos de um ano, temos o anúncio do seu fechamento. Entendemos que vivemos um momento de crise, de redução de custos, mas Juazeiro e a Região Norte da Bahia não podem ser penalizadas com isso. Vamos entrar em contato com a presidência do BNB, apresentar os nossos argumentos e esperamos que essa decisão seja revertida”, disse  o prefeito.

Governo Federal inaugura 3ª Estação e Águas do São Francisco avançam rumo à Paraiba

O presidente da República, Michel Temer, e o ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho, participam nesta segunda-feira (30) de evento em Floresta (PE). Na ocasião, o presidente inaugura a terceira estação de bombeamento (EBV-3) que faz parte do Eixo Leste do Projeto de Integração do Rio São Francisco. A nova estação vai impulsionar a água do ‘Velho Chico’ por mais 60,9 quilômetros, rumo aos estados da Paraíba e Pernambuco.

Além disso, o presidente participará do anúncio da liberação de mais verbas federais para ações de convívio com a seca, desta vez voltadas para a população pernambucana. Para que isso aconteça, o ministro Helder Barbalho assinará duas Ordens de Serviço no valor de R$ 40,4 milhões para o início do Projeto do Ramal do Agreste - obra que receberá as águas do São Francisco e será utilizada para aumentar o abastecimento de 72 cidades pernambucanas.

Com investimentos da União de R$ 87 milhões, a EBV-3 receberá a água vinda do reservatório de Mandantes e elevará a uma altura de 63,5 metros. Depois, as águas do ‘Velho Chico’ seguirão pelos canais até chegar à quarta estação elevatória (EBV-4), em Custódia (PE). Neste percurso, passará por três reservatórios pernambucanos - Salgueiro, Muquém e Cacimba Nova - e um aqueduto (Jacaré), completando 97 quilômetros dos 217 que formam o Eixo Leste. O equipamento acionado tem capacidade de bombear até 14m³/s. (Veja mapa abaixo)

Com esta obra, já será possível ofertar água à primeira cidade. Isso porque uma vez que a integração do São Francisco chegue ao reservatório Muquém (PE) - no km 69 do Eixo Leste - o açude Barra do Juá, em Floresta (PE), poderá ser abastecido. Na prática, cerca de 30 mil pessoas deste município serão beneficiadas. Ainda no primeiro trimestre, as águas do rio deverão chegar à população de Monteiro (PB) e, depois, à cidade paraibana de Campina Grande.

Ramal do Agreste

No evento desta segunda-feira (30) será anunciada a liberação de R$ 40,4 milhões em recursos federais para iniciar o processo de implantação de mais este projeto, importante para aumentar a segurança hídrica para a população de Pernambuco. A obra é de responsabilidade do Ministério da Integração Nacional.

Serão assinadas duas Ordens de Serviço. A primeira, de R$ 29 milhões, viabilizará a implementação dos projetos executivos complementares do Ramal do Agreste. A construtora responsável terá até três meses para concluir os serviços e o início das obras está previsto para o segundo semestre deste ano. Os restantes R$ 11,4 milhões serão aplicados em 17 programas ambientais do empreendimento.

O Ramal vai garantir água de boa qualidade para consumo humano em toda a região Agreste de Pernambuco. Serão beneficiados mais de dois milhões de habitantes em 72 municípios do estado - após a sua interligação à Adutora do Agreste.

Orçado em R$ 1,2 bilhão, o Ramal do Agreste terá 70,8 quilômetros de extensão, incluindo canais, túneis, aquedutos, estação de bombeamento, barragens. O prazo previsto para a implantação é de 36 meses. O empreendimento vai captar a água no reservatório Barro Branco, do Projeto São Francisco, localizado no km 182 do Eixo Leste, em Sertânia (PE). De lá, as águas do ‘Velho Chico’ atravessarão a serra Pau do Arco e chegarão ao açude de Ipojuca, em Arcoverde (PE).

Visita técnica

Após o evento, o ministro Helder Barbalho fará uma visita técnica às estações de bombeamento EBV-5 e EBV-6 do Eixo Leste, em Sertânia (PE); à barragem de Poções, em Monteiro (PB); e à barragem de Camalaú, localizada no município de mesmo nome, na Paraíba. No início da noite, em Campina Grande, o ministro apresentará a prestação de contas sobre o andamento das obras do Projeto de Integração do São Francisco à sociedade e parlamentares.

Garantia de abastecimento - Prioridade do Governo Federal, o Projeto São Francisco levará água para mais de 12 milhões de pessoas em Pernambuco, Ceará, Paraíba e Rio Grande do Norte. Serão atendidos 390 municípios nesses estados pelos dois Eixos: Norte, com 260 quilômetros, e o Leste, com 217. O empreendimento está orçado em R$ 9,6 bilhões - valor que resulta de atualizações previstas em contratos.

Eixo Norte

Com 93,4% de obras físicas executadas, o Eixo Norte está previsto para ser concluído no segundo semestre deste ano, após finalização de serviços necessárias à passagem da água do rio. A expectativa é atender o reservatório Jati (CE) em agosto e a Região Metropolitana de Fortaleza em setembro de 2017. As etapas 2N e 3N desse Eixo estão em ritmo final de construção. O edital de licitação da primeira etapa (1N), referente à contratação de uma nova empresa para dar continuidade às obras não executadas pela Mendes Júnior, está publicado. As propostas deverão ser abertas no início de fevereiro. A previsão de assinatura do contrato com a empresa vencedora está mantida para o mesmo mês.

 

Fonte: Ascom PMJ/Ascom Codevasf/Municipios Baianos

Comentários:

Comentar | Comentários (0)

Nenhum comentário para esta notícia, seja o primeiro a postar!!