10/02/2017

Sobradinho: Beneficiamento de pescado cresce 16% no terminal

 

O Terminal Pesqueiro da Bahia Pesca em Sobradinho, no norte do estado, alcançou a marca de 1.216 toneladas de pescado beneficiado em 2016. O número é 16% maior que o obtido em 2015. O beneficiamento – realizado por 21 mulheres da Cooperativa de Produção e Comercialização dos Derivados de Peixes de Sobradinho – agrega valor ao produto da pesca que, ao invés de ser vendido ao natural, passa por um processo de refrigeração, descamação e evisceração para aumentar a vida útil e realçar as partes nobres dos produtos.

“As próprias pescadoras ficam com a renda obtida com o beneficiamento. Com muito trabalho duro, elas ganharam, no ano passado, cerca de R$ 122 mil, graças ao trabalho realizado no terminal, cedido a elas pela Bahia Pesca”, explica o presidente da empresa, Dernival Oliveira Júnior. “Isso significa que cada cooperada ganhou, em 2016, cerca de seis mil reais, valor que movimentou a economia da cidade e melhorou a vida de suas famílias”.

O secretário da Agricultura do Estado, Vitor Bonfim, salienta que “diante do grande potencial da Bahia para a produção de pescado, o Governo do Estado vem empreendendo e intensificando ações para estruturar a atividade pesqueira e tornar o estado autossuficiente na produção. O resultado positivo que obtemos hoje no equipamento implementado pela Bahia Pesca demonstra o comprometimento com a geração de emprego e renda, através da agregação de valor ao produto”.

A atividade beneficiou também cerca de 100 piscicultores do lago de Sobradinho, que utilizam os serviços da unidade. “O Terminal de Sobradinho atende toda a cadeia produtiva da pesca na região, sendo o suporte dos piscicultores, que deixam de tratar o pescado na beira do lago. Desta forma, o terminal aumenta a receita dos piscicultores, gera emprego para as pescadoras da cooperativa e diminuem o impacto ambiental da atividade”, afirma o diretor-técnico Eduardo Rodrigues.

Dinheiro da educação desaparece em Casa Nova

O ex-prefeito de Casa Nova, Wilson Cota (PMDB) recebeu mais de R$ 92 milhões no ano eleitoral referente a correção do FUNDEB. O recurso deveria ser aplicado exclusivamente na educação, mas segundo o atual prefeito Wilker do Posto (PSB), “não foi encontrado nada nos cofres referente a este recurso. O ex-prefeito conseguiu uma ação na justiça que o autorizou a gastar o recurso em outras áreas da administração”.

Ele afirmou que vai recorrer da decisão e que estará fazendo uma representação ao Ministério Público Federal sobre o caso. Caso faça isso, a coisa pode render, agora se ficar de braços cruzados pode pagar caro pelo erro cometido pelo antecessor.

Agora ninguém sabe como tanto dinheiro desapareceu de uma hora para a outra, isso sem incluir os repasses do ICMS, FPM, royalties da Chesf, etc. O mais interessante que os comentários na cidade dão conta de que o ex-gestor anda dizendo que está quebrado, sem um centavo no buraco da calça. O pior que tem gente que ainda acredita. Seria bom a APLB-Sindicato se manifestar sobre o fato.

Não será nenhuma novidade uma tentativa de aproximação política com o atual gestor.

Governo obtém R$ 3,4 milhões para construção da adutora Queimadas/Santaluz

O Ministério da Integração Nacional aprovou um investimento de R$ 3,4 milhões para construção de adutora de Queimadas/Santaluz, na região nordeste da Bahia. Com isso, o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Infraestrutura Hídrica e Saneamento (Sihs), beneficiará mais de 50 mil pessoas que dependem desse sistema. Implantado na década de 80, o sistema tem como manancial o Rio Itapicuru, cuja baixa disponibilidade hídrica representa risco iminente de colapso. A expectativa da Sihs é de que a intervenção, de responsabilidade da Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa), esteja concluída em 45 dias. 

De acordo com o secretário de Infraestrutura Hídrica e Saneamento, Cássio Peixoto, o caráter emergencial se dá por conta dos períodos prolongados de estiagem na Bacia Itapicuru, que são recorrentes e afetam diretamente a capacidade de produção do sistema. “Principalmente por causa do volume reservado da Barragem Leste, insuficiente para manter o abastecimento por um período superior a 30 dias se não houver continuidade de vazão na montante, o que pode ocasionar forte restrição de oferta ou até mesmo suspensão total do fornecimento de água”, afirma, ressaltando que técnicos da Embasa acompanham a situação de perto há meses. 

O Sistema Integrado do Sistema de Abastecimento de Queimadas/Santaluz atende às sedes dos dois municípios, além dos distritos de Rio do Peixe de Queimadas, Coxos, Olga Benário, Povoado Cajueirinho, Campo de Avião, Gregório, Cancelas, Fazenda de Cima II e Petrolândia, Rio do Peixe de Santa Luz, Claras, Rua da Palha, Campo de Aviação, Cajueiro, Duzinho, Caldeirãozinho, Boa vista, Falcão, Junco I, Junco II, Povoado do Rose, Vargem Funda, Caruaru, Povoado de Quixaba, Tanque do Simão, Açude da Tapera, Mucambinho e Morro do Lopes. Ao todo são cerca de 14 mil ligações, que correspondem ao atendimento a cerca de 57 mil pessoas.

Câmara dos Deputados aprova medida que vai beneficiar municípios produtores de energia

A Câmara dos Deputados aprovou, por 402 votos, o Projeto de Lei Complementar (PLP) 163/15, do Senado Federal, que muda a forma de cálculo do coeficiente de participação do município no rateio do ICMS quando em seu território houver usina hidrelétrica. Os municípios baianos de Juazeiro, Paulo Afonso, Sobradinho e demais cidades serão beneficiadas.

A ideia é diminuir o impacto da redução de tarifas provocado pela Lei 12.783/13 que, ao antecipar a prorrogação das concessões de várias usinas hidrelétricas, acarretou a diminuição do preço da energia vendida por essas usinas. No Twitter, o relator do projeto, deputado federal Aleluia (DEM-BA), comemorou a aprovação. “Boa notícia para Juazeiro, Paulo Afonso, Sobradinho e municípios com hidrelétricas. Aprovamos meu relatório com nova regra do repasse de ICMS”, postou.

Como o preço de venda dessa energia é usado para calcular quanto o município terá direito na repartição do ICMS devido à presença da usina em seu território (valor adicionado), o coeficiente de participação dos municípios que abrigam usinas hidrelétricas diminuiu e, consequentemente, eles receberam menos ICMS nos dois anos seguintes (2014 e 2015). A matéria será enviada à sanção presidencial.

Deputado alerta para o caos das Bacia Hidrográficas e dos rios baianos

O deputado estadual Fábio Souto (DEM) demonstrou indignação, durante discurso na Assembleia Legislativa, quanto ao estado caótico de alguns rios e bacias hidrográficas da Bahia. "É de doer o coração quando passamos pela ponte do Rio Pardo e observamos um rio totalmente assoreado. Nós não podemos deixar que rios importantes como o Pardo, o Jequitinhonha e o Rio São Francisco morram. Venho mais uma vez a essa tribuna chamar a atenção do Governo Federal e do Governo do Estado para que não deixem esses rios importantes do Brasil e da Bahia morrerem!", ressaltou.

O parlamentar aproveitou a oportunidade para falar sobre os recursos destinados à recuperação e transposição do Rio São Francisco. "Os recursos para a transposição são destinados a conta-gotas e os voltados para a recuperação quase não chegam aos estados. São recursos mínimos e irrisórios!", frisou.

Governador recebe prefeito de Várzea Nova e anuncia recuperação da BA-144

A realização de obras pelo Governo do Estado na BA-144 está assegurada. A garantia foi dada pelo governador Rui Costa, nesta quarta-feira (8), durante reunião, em Salvador, com o prefeito de Várzea Nova, João Hebert Araújo da Silva, conhecido como Joãozinho. “Determinei a realização do trabalho de manutenção da rodovia, no trecho entre Várzea Nova e Jacobina, e vou acompanhar de perto a execução desse trabalho pela Seinfra [Secretaria de Infraestrutura]”, afirmou o governador.

Rui acrescentou que a programação do Governo do Estado para 2017 é realizar um investimento de R$ 700 milhões para as ações de infraestrutura e transportes. “No final do ano passado foi finalizado o processo licitatório de manutenção para os mais de 18 mil quilômetros de rodovias da Bahia”, completou Rui.

O secretário estadual da Infraestrutura, Marcus Cavalcanti, destacou que “a secretaria já assinou os contratos com as empresas que ganharam a licitação e estamos aguardando a assinatura da ordem de serviço para que as intervenções comecem. A previsão é de que as obras tenham início até março. Além do trecho citado, serão feitos serviços no entorno, como Miguel Calmon, Serrolândia, Várzea do Poço e Mundo Novo".

Também estão em andamento projetos para a recuperação de mais de dois mil quilômetros de estradas. Os serviços serão realizados por meio do Programa de Restauração e Manutenção de Rodovias (PREMAR II), que tem o objetivo de melhorar a eficiência e segurança dos transportes e da logística no estado.

Entre as vias que passarão por obras estão a Estrada do Feijão (BA-052), com seus 459,20 quilômetros de extensão; incluindo o trecho de Irecê (BA-052) até a BR-242, passando por Segredo, com 139,07 quilômetros de extensão; além da BA-210, de Paulo Afonso a Juazeiro, passando por Curaçá, que tem 371,66 quilômetros de extensão. A previsão é de que os serviços tenham início ainda no primeiro semestre deste ano.

 

Fonte: Ascom Bahia Pesca/Ascom Sihs/BlogdoGeraldoJosé/Ascom Seinfra/Municipios Baianos

Comentários:

Comentar | Comentários (0)

Nenhum comentário para esta notícia, seja o primeiro a postar!!