15/03/2017

Festival Vozes do Brasil reúne música e arte no TCA

 

Entre os dias 17 e 19 de março, o festival Vozes do Brasil traz ao palco do Teatro Castro Alves o melhor da nossa música. O projeto, que busca oferecer para o público apresentações musicais e manifestações artísticas de qualidade, contará com shows, performances de teatro e dança, além da exposição fotográfica "Vozes da Bahia", em homenagem aos músicos do estado.

A programação do evento, que ocupará diferentes espaços do complexo do Teatro Castro Alves - palco principal, foyer, vão-livre e esplanada - contará com atrações que iniciam às 15h e seguem até às 21h. Entre as presenças confirmadas encontram-se a atriz e bailarina Ana Paula Bouzas, o pianista e maestro Ricardo Castro, a cantora e violonista Rosa Passos, o grupo Os Filhos dos Caras e o sambista Arlindo Cruz. Cada artista representará um movimento - a exemplo da Tropicália - e diferentes artistas da música brasileira, como Vinicius de Moraes, Gal Costa e Elis Regina.

"Temos a proposta de realizar um festival multilinguagem, tendo como foco a identidade musical brasileira e suas possíveis leituras. Por isso queremos unir as linguagens artísticas através da voz de cantores brasileiros, que serão homenageados em todos os espetáculos da programação do evento", destaca Elísio Lopes, curador do projeto em 2017.

Os ingressos estarão disponíveis para venda na bilheteria do Teatro Castro Alves e no guichê do TCA localizado no Shopping Barra. Os valores são R$40 (inteira) e R$20 (meia). O Festival Vozes do Brasil conta com o patrocínio da Vivo e do Governo do Estado, pelo Faz Cultura, da Secretaria da Fazenda e da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia.

Segundo o superintendente de Promoção Cultural da Secult, Alexandre Simões, o Fazcultura concede benefícios fiscais no ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços) para empresas que queiram investir nas diversas atividades culturais no Estado. "A dimensão econômica dessa atividade é fundamental porque movimenta as cadeias produtivas. O segmento da música, por exemplo, é uma cadeia que se relaciona com o turismo e atrai para a Bahia, a partir destas expressões artísticas, pessoas que geram renda e distribuem riquezas".

FAZCULTURA

Parceria entre a SecultBA e a Secretaria da Fazenda (Sefaz), o mecanismo integra o Sistema Estadual de Fomento à Cultura, composto também pelo Fundo de Cultura da Bahia (FCBA). O objetivo é promover ações de patrocínio cultural por meio de renúncia fiscal, contribuindo para estimular o desenvolvimento cultural da Bahia, ao tempo em que possibilita às empresas patrocinadoras associar sua imagem diretamente às ações culturais que considerem mais adequadas, levando em consideração que esse tipo de patrocínio conta atualmente com um expressivo apoio da opinião pública.

Tropicalismo

A programação inicia na sexta, às 15h, com a apresentação da atriz e bailarina Ana Paula Bouzas com um solo de dança inspirado no movimento Tropicália. A artista realiza a performance nos três dias do festival, no Palco Esplanada. O movimento Tropicalista completa 50 anos de existência em 2017, uma das iniciativas mais revolucionárias da música popular e da cultura brasileira. Entre os participantes do coletivo, estavam os cantores e compositores Caetano Veloso, Gilberto Gil e Tom Zé, além da cantora Gal Costa e da banda Mutantes.

Como bailarina, Ana Paula Bouzas já participou do Balé do Teatro Castro Alves, da Companhia de Teatro da Bahia e da Trupe do Passo. Integrante da Companhia Teatral do Movimento, fundada e dirigida por Ana Kfouri, Ana Paula desenvolve, através da criação de trabalhos solo, uma pesquisa de linguagem.

O samba de Riachão

O palco Esplanada recebe nos três dias de festival o Ballet Vip. Dirigido por Sidney Guerra, o grupo se destaca pelas coreografias de músicas populares do cenário brasileiro e, durante o evento, eles irão inovar dançando ao som do sambista Riachão. O baiano, um dos mais reconhecidos no gênero no país, se destaca como sambista ao lado de Dona Ivone Lara e Nelson Sargento. Entre suas composições, destaca-se "Vá Morar com o Diabo", interpretada por Cássia Eller, e "Cada Macaco no Seu Galho", gravada por Caetano Veloso e Gilberto Gil. Hoje com 95 anos, Riachão teve seu último disco lançado em 2013. Intitulado 'Mundo de Ouro', o álbum contou com trezes faixas inéditas.

Música e literatura

Nascido em Vitória da Conquista, o pianista e maestro Ricardo Castro marca presença no palco Vão Livre, no dia 17 de março, com o espetáculo 'Nove Tentativas de Amor'. Na apresentação, que acontece às 16h e às 18h, o artista irá trazer a obra do poeta e cantor Vinicius de Moraes.

Ricardo Castro é o fundador do Neojibá (Núcleos Estaduais de Orquestras Juvenis e Infantis da Bahia), criado em 2007 em parceria com a Secretaria de Cultura do Estado da Bahia. Inspirado no projeto 'El Sistema' da Venezuela, o Neojibá é uma iniciativa pioneira que beneficia mais de 4.600 crianças, adolescentes e jovens em seus Núcleos de Prática Orquestral e Coral. A Orquestra Juvenil da Bahia, um dos grupos que integram o Programa Neojibá, já se apresentou em importantes casas de músicas e festivais pela Europa.

Atualmente como diretor geral e artístico do Neojibá, Ricardo Castro recebeu em 2013 o Honorary Membership da Royal Philharmonic Society, se tornando o primeiro brasileiro a receber o título e se integrando ao hall de personalidades de destaque na história da música ocidental.

Elis

A soteropolitana Laila Garin é uma das atrações do palco principal do TCA na sexta, 17 de março. A atriz e cantora, que ficou conhecida em 2013 após interpretar Elis Regina no espetáculo 'Elis, a Musical', traz ao público baiano as interpretações da cantora. Laila Garin se apresenta junto com a banda A Roda, formada por Ricco Viana (guitarra e violão), Rick De La Torre (bateria) e Marcello Mu¨ller (baixo). Com essa formação, a artista já se apresentou em algumas cidades brasileiras com o show Rabisco, que trazia compositores da nova geração com releituras de sucessos.

Os Filhos dos Caras

A programação do primeiro dia do Festival Vozes do Brasil encerra com o show da banda Os Filhos dos Caras no palco principal do TCA a partir das 21h. O grupo é formado por Jair Oliveira e Luciana Mello, filhos de Jair Rodrigues; Léo Maia, filho de Tim Maia e os filhos de Simonal: Simoninha e Max de Castro. Trazendo no DNA o legado de três importantes artistas do cenário musical, os Filhos dos Caras buscam reverenciar os grandes nomes da black music que revolucionaram a música brasileira: Tim Maia, Jair Rodrigues e Wilson Simonal.

Samba chula

O segundo dia de programação segue com a aula show sobre samba chula com Roberto Mendes. O momento acontece no palco Vão Livre às 16h e às 18h. O samba chula é uma das variações das cantigas do samba de roda. Também conhecido como samba de viola e samba amarrado, o gênero se manifesta principalmente em Santo Amaro, além das regiões de Maracangalha, São Francisco do Conde, Terra Nova, Teodoro Sampaio, Saubara e Santiago do Iguape. A apresentação é feita por duas duplas de cantadores, sendo que uma delas conta com um coro de mulheres. Original de Santo Amaro, Roberto Mendes é cantor, violonista, arranjador e compositor, e teve nove álbuns lançados.

Tainah canta Maysa

A cantora Tainah é uma das atrações do sábado, 18 de março. Ela apresenta o espetáculo com interpretações da cantora Maysa no palco principal às 20h. A baiana Tainah, de 41 anos, foi uma das participantes do X Factor, competição musical exibida pela TV Band.

Rosa Passos canta Tom Jobim

O encerramento do segundo dia do festival será marcado pela apresentação da cantora, compositora e violonista soteropolitana Rosa Passos. A baiana irá cantar Tom Jobim, um dos principais artistas representantes do movimento Bossa Nova. Rosa Passos contabiliza em sua carreira 17 álbuns lançados. Em seu disco de estreia, 'Curare', ela homenageou nomes da MPB, a exemplo de Tom Jobim, Carlos Lyra e Ary Barroso. Já em seu lançamento mais recente, 'Samba Dobrado', ela trouxe os acordes de Djavan.

Elza Soares

O último dia do festival, 19 de março, terá como atração no palco Vão Livre o espetáculo "Se acaso você chegasse", uma apresentação da atriz e cantora Denise Correia sobre a história e o canto de Elza Soares. O momento acontece às 16h e às 18h. O espetáculo, que já esteve em cartaz em Salvador em ocasiões anteriores, intercala acontecimentos da vida de Elza Soares com canções de sucesso do repertório da cantora, a exemplo da música A Carne, composição de Seu Jorge, Marcelo Yuca e Wilson Capellette. Nomeada como cidadã baiana, Elza é conhecida por suas diversas facetas, e na apresentação é possível conhecer um pouco do universo da cantora. O espetáculo é uma realização do "Grupo Arte Sintonia de Teatro", do qual Denise Correia é líder, e tem roteiro de Elísio Lopes Jr.

Claudia Cunha canta Gal Costa

A partir das 20h do domingo, 19 de março, o público poderá conferir a apresentação da cantora Claudia Cunha no palco principal com a homenagem a uma das maiores vozes do Brasil, Gal Costa. O repertório do show desfila principalmente entre a fase tropicalista e pós-tropicalista da cantora baiana, além de compositores sempre presentes em seus shows, a exemplo de Caetano Veloso, Moraes Moreis e Jorge Ben Jor.

Arlindo Cruz canta Zeca Pagodinho

O sambista e compositor Arlindo Cruz é a grande atração do último dia do Festival Vozes do Brasil. Ele se apresenta às 21h no palco principal do TCA, e traz as canções do cantor Zeca Pagodinho. Conhecidos cantores dos gêneros samba e pagode, ambos artistas já realizaram parcerias em diferentes oportunidades, a exemplo da música 'Moro na Roça', de Zeca Pagodinho, que conta com a participação especial de Arlindo Cruz.

O Projeto

Realizado desde 2013, o projeto Vozes do Brasil já foi assistido por aproximadamente 30.000 pessoas em 06 cidades da Bahia: Salvador, Alagoinhas, Porto Seguro, Jequié, Juazeiro e Itabuna. Por acreditar na música como força de expressão para a cultura do país, o projeto propicia o acesso à música popular brasileira, tanto ao artista consagrado quanto ao emergente, através de preços populares.

  • Confira a programação completa abaixo:

Dia 17

Palco Esplanada

15h - Eu organizo o movimento - Ana Paula Bouzas dança A Tropicália

17h - Ballet Vip Dança Riachão

Palco Vão Livre

16h e 18h - Nove Tentativas de Amor - Ricardo Castro conta Vinicius de Moraes

 

Sala Principal

20h - Laila Garin e A Roda cantam Elis

21h - Os Filhos dos Caras

Dia 18

Palco Esplanada

15h - Ballet Vip Dança Riachão

17h - Eu organizo o movimento - Ana Paula Bouzas dança A Tropicália

Palco Vão Livre

16h e 18h - Aula show sobre samba chula com Roberto Mendes

Palco Principal

20h - Tainah - um convite para ouvir Maysa

21h - Rosa Passos canta Tom Jobim

Dia 19

Palco Esplanada

15h - Eu organizo o movimento - Ana Paula Bouzas dança A Tropicália

17h - Ballet Vip Dança Riachão

Palco Vão Livre

16h e 18h - Se acaso você chegasse - Denise Correia conta Elza Soares

Palco Principal

20h - Solar - Claudia Cunha canta Gal Costa

21h - Arlindo Cruz canta Zeca Pagodinho

Dias 17, 18 e 19

Foyer do TCA - Exposição Vozes do Brasil no TCA, das 13h às 22h

  • SERVIÇO

FESTIVAL VOZES DO BRASIL

Local: Teatro Castro Alves, Praça Dois de Julho, s/n - Campo Grande

Datas: 17 a 19 de março (sexta, sábado e domingo), das 13h às 22h

Ingressos: R$40 (inteira) e R$20 (meia) - bilheteria do Teatro Castro Alves e guichês do TCA no Shopping Barra.

 

 

Fonte: Ascom SecultBa/Municipios Baiano

Comentários:

Comentar | Comentários (0)

Nenhum comentário para esta notícia, seja o primeiro a postar!!