17/03/2017

Campo Formoso: Codevasf dá estrutura para conviver com seca

 

Produtores de mais três comunidades rurais de Campo Formoso, no Norte baiano, ganham melhores condições para produzir em suas lavouras e assim superar os efeitos da estiagem prolongada que afeta o semiárido baiano. Eles foram estruturados nesta semana pela Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba por meio de sua 6a Superintendência Regional, sediada em Juazeiro, com um conjunto de equipamentos formado por trator, carreta tanque, carreta agrícola, grade niveladora, sulcador leve e roçadeira hidráulica, além de uma retroescavadeira. 

O investimento foi de aproximadamente meio milhão de reais, recursos do Orçamento Geral da União destinados à Codevasf por emendas parlamentares.

“Mais uma vez a Codevasf está beneficiando nosso município com ações tão importantes. Com a retroescavadeira, poderemos escavar pequenas barragens, onde armazenaremos a água da chuva e ampliaremos o acesso a esse recurso, que é indispensável à vida”, comemora Maria Marlene Menezes da Silva, presidente da Associação da Comunidade de Produtores de Lagoa do Mato, que reúne 27 famílias.

Também serão beneficiadas com acesso aos equipamentos famílias de agricultores da Associação dos Pequenos Produtores de Poços, que possui 25 associados, e da Associação de Desenvolvimento Comunitário de Tuiutiba, à qual estão vinculadas 35 famílias de produtores. No total cerca de 90 famílias serão atendidas.

No Submédio São Francisco baiano está prevista, até o momento, a entrega de 100 conjuntos ou kits agrícolas com tratores e implementos a fim de fortalecer as associações de produtores familiares da região, segundo informa Everaldo Cavalcanti, analista em desenvolvimento regional da Codevasf em Juazeiro.

“Muitas famílias foram agraciadas por chuvas naquela região, favorecendo assim as terras para produção. Diante disso, estamos trabalhando para que outras comunidades, por meio de suas associações, também possam ser contempladas”, afirma o analista.

Conab discute queda e custos na produção do sisal em Campo Formoso

Uma equipe da Companhia Nacional de Abastecimento – Conab escrevi em Campo Formoso na manhã desta quarta-feira(15) para discutir as problemáticas do Sisal e o valor do mesmo para os representantes da Conab Campo Formoso ainda é um dos grandes produtores de sisal.

O evento aconteceu no salão do Sintraf na manhã de quarta-feira (15). A engenheira agrônoma Adriele Alves de Melo, falou que estiveram no município para atualizar o custo do sisal e de alguma forma ajudar o produtor, a relatos de que 70% de algumas produções de sisal veio a morrer por conta do período de estiagem e seca que já se estende por mais de 6 anos em algumas regiões.  os representantes contam com a chuva para garantir aos produtores um bom preço.

Ainda não é possível definir o valor do reajuste do Sisal, será realizado um estudo e provavelmente no mês de agosto deste ano já se terá uma posição sobre o reajuste do valor.

NEOJIBA ministra oficinas gratuitas de música em Remanso

O município de Remanso recebe nos dias 18 e 19 de março as Caravanas Pedagógicas do NEOJIBA, realizadas por meio da Rede de Projetos Orquestrais da Bahia. Um total de 100 crianças, adolescentes e jovens do Projeto Cantando o Sertão, de Pilão Arcado, e AMUSE – Associação Musicalizando o Sertão, de Remanso, participam do encontro. As atividades são gratuitas e acontecem na Escola de Música Municipal Hermes Teixeira de Freitas e Universidade Aberta do Brasil – UAB.

A Caravana oferece oficinas de técnica instrumental e prática orquestral, ministradas por jovens multiplicadores do NEOJIBA. Além disso, alguns instrumentos dos projetos parceiros serão restaurados, a partir de uma oficina que será realizada pelos profissionais que atuam no Atelier Escola de Lutheria (AEL) do NEOJIBA.

O projeto conta com o patrocínio da Cielo e Cateno, através da Lei Federal de Incentivo à Cultura do Ministério da Cultura e Governo Federal, Ordem e Progresso. Em Remanso, conta também com o apoio do Projeto Cantando o Sertão, da AMUSE e da UAB.

Caravanas Pedagógicas

Iniciado em outubro de 2016, o projeto das Caravanas Pedagógicas realiza até outubro 2017 um total de 42 visitas técnicas e oficinas pedagógicas com grupos musicais e orquestrais da Bahia, além de 12 apresentações públicas. Todas as atividades são gratuitas e contemplam diretamente mais de 1,3 mil crianças, adolescentes e jovens de projetos orquestrais, sediados em 30 municípios do Estado.

Sobre a Rede de Projetos Orquestrais da Bahia

É um espaço que reúne diversas entidades que promovem o ensino e a prática musical coletiva como meio para o desenvolvimento social de crianças, adolescentes e jovens na Bahia. Atualmente, são 42 projetos, em 36 municípios e 15 Territórios de Identidade do Estado. A Rede procura criar ou potencializar ações que atendam à crescente demanda por apoio pedagógico no campo da formação musical e oferece qualificação em gestão e na criação de projetos musicais no interior do Estado.

Sobre o NEOJIBA

Criado em 2007 como um dos programas prioritários do Governo do Estado da Bahia, o NEOJIBA (Núcleos Estaduais de Orquestras Juvenis e Infantis da Bahia) tem por objetivo promover o desenvolvimento e a integração social prioritariamente de crianças, adolescentes e jovens em situações de vulnerabilidade, por meio do ensino e da prática musical coletivos. O NEOJIBA beneficia cerca de 4.600 crianças, adolescentes e jovens em todo o estado da Bahia. É uma ação da Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SJDHDS) e seu diretor fundador é o maestro e pianista Ricardo Castro.

 

 

Fonte: Ascom Codevasf/Campo Formoso Noticias/Remanso Noticias/Municipios Baianos

Comentários:

Comentar | Comentários (0)

Nenhum comentário para esta notícia, seja o primeiro a postar!!