07/04/2017

Salvador: JazzTrio da Rumpilezz finaliza viagem pela Baía

 

Letieres Leite & Orkestra Rumpilezz encerram viagem pela Baía de Todos os Santos em seu JazzTrio em Salvador, neste sábado (08), às 18h, no Farol da Barra. A apresentação faz parte do projeto “JazzTrio pela Baía”, que passou por outras quatro cidades da região. Idealizado e desenhado pelo maestro Letieres Leite, com a contribuição de artistas visuais como Flávio Oliveira e Tiago Ribeiro, e construído por Mundinho Tapajós, nome importante na história dos trios elétricos, o JazzTrio foi pensado para o Carnaval. Baixinho, sem cordas e com volume agradável, desfilou pelo terceiro ano seguido na festa em 2017, conquistando público crescente.

Sentindo necessidade de interagir e de trocar experiências culturais no estado, para além das fronteiras soteropolitanas, o maestro Letieres Leite viu, então, a oportunidade de circular com seu palco móvel. “Sinto que precisamos melhorar estas artérias de comunicação, não só com as cidades ao redor da Baía de Todos os Santos, mas também com o subúrbio ferroviário de Salvador, por exemplo, e outras regiões do estado. A ideia da circulação do JazzTrio vem para cumprir este objetivo”, explica.

A Orkestra percorreu, então, parte da Baía de Todos os Santos, levando seu palco móvel a São Francisco do Conde, Santo Amaro, Cachoeira e Madre de Deus, realizando apresentações gratuitas em praças públicas. Para ampliar a interação e a troca de conhecimentos com as comunidades, foram realizados também workshops voltados para músicos e estudantes de música em cada cidade. Sob o tema “As Matrizes Africanas na Música Popular Brasileira | Método UPB por Letieres Leite”, o workshop apresenta o método criado pelo maestro (UPB – Universo Percussivo Brasileiro), que trata da matéria de transmissão de claves e desenhos rítmicos do universo percussivo baiano para instrumentos e promove uma reflexão sobre a formação da música de consequência da diáspora negra na Bahia.

Para encerrar a viagem, Letieres Leite & Orkestra Rumpilezz realizam concerto no Farol da Barra. O repertório da apresentação é autoral e representa parte dos 10 anos de história musical do grupo, com canções de seus dois discos, “Letieres Leite & Orkestra Rumpilezz” (2009) e “A Saga da Travessia” (2016). Músicas como ”O Samba Nasceu na Bahia”, “Taboão”, “Anunciação”, “Honra ao Rei” e “Professor Luminoso” fazem parte do roteiro.

O projeto “JazzTrio pela Baía”, circulação do trio elétrico de Letieres Leite & Orkestra Rumpilezz por cinco cidades da Baía de Todos os Santos para apresentações gratuitas e workshops, conta com o apoio do Instituto Rumpilezz e é patrocinado por Vivo e Governo da Bahia, através do Fazcultura, Secretaria da Fazenda e Secretaria da Cultura do Estado da Bahia.

O superintendente de Promoção Cultural da SecultBA, Alexandre Simões, salienta a importância do Fazcultura na promoção do desenvolvimento artístico e cultural do Estado. “O programa é estratégico e traz oportunidade para as empresas investirem na cena cultural, ratificando seu papel social. É interessante também pela dimensão econômica, pois movimenta os equipamentos culturais, faz girar essa engrenagem e gera emprego e renda para centenas de profissionais”.

Letieres Leite & Orkestra Rumpilezz

Criada em 2006 pelo maestro, compositor e arranjador Letieres Leite, a Orkestra Rumpilezz – bigband instrumental de percussão e sopros – tem como proposta musical traduzir para a concepção do jazz as raízes afro-baianos.

Com seu primeiro disco, “Letieres Leite & Orkestra Rumpilezz” (2009), foi vencedora do Prêmio Bravo! como Melhor Álbum Popular e do 21º Prêmio da Música Brasileira em duas categorias, Revelação e Melhor Grupo Instrumental. Seu segundo CD, “A Saga da Travessia”, foi lançado em 2016 pelo Selo Sesc de Música.

Além dos já citados Lenine e Gilberto Gil, realizou trabalhos com importantes nomes da música, como Joshua Redman, Arturo O'farrill, Steve Bernstein, Max de Castro, Toninho Horta, entre outros. Seu trabalho já foi apresentado em turnês na Europa e nos Estados Unidos.

Suas composições, concebidas a partir das claves e desenhos rítmicos do chamado Universo Percussivo Baiano (UPB) - terminologia observada e desenvolvida por Leite - têm entre as referências histórico-musicais as agremiações percussivas como Ilê Aiyê e Olodum, os Sambas do Recôncavo e os toques do Candomblé.

  • SERVIÇO

JazzTrio pela Baía - SALVADOR

Letieres Leite e Orkestra rumpilezz

Data: 08/04/2017, sábado

Local: Farol da Barra

Horário: 18h

Evento gratuito

Casa da Música sedia encontro de Marcos Suzano e pandeiristas de Itapuã

A Casa da Música – espaço cultural administrado pela Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (SecultBA) recebe mais uma edição do Bate-Papo Musicado, desta vez com a presença do renomado percussionista Marcos Suzano. O evento acontece nesta quinta-feira (06), às 13h, com a participação de músicos e artistas de Itapuã. A entrada é gratuita e a classificação é livre.

Conhecido internacionalmente, Marcos Suzano apresenta a técnica do pandeiro ilustrado através do toque e da música. Também participam pandeiristas de Itapuã, o TikiOgO, que atualmente mora na Alemanhã, e Yago Avelar, que teve uma rica passagem pela Europa e Canadá recentemente.

O público interessado na ação deve chegar com antecedência, pois o local tem capacidade para 100 pessoas. Não há necessidade de inscrição, mas a entrada se encerra mediante o preenchimento das vagas.

O Bate-Papo Musicado é uma atividade com temática definida previamente ou escolhida de forma espontânea pelos participantes, seguindo seus interesses e perfis, sempre conduzida com bastante música. Nesta edição, Suzano vem transmitir noções de uma técnica que resultou e continua resultando em ideias musicais de renovação da percussão brasileira.

Museu de Arte da Bahia reúne cineastas para debater o cinema baiano

Cineastas baianos se reúnem nesta sexta-feira (07), às 18h, no Museu de Arte da Bahia (MAB), para debater as formas de reforçar a relação com distribuidores e potencializar recursos com criatividade, para driblar o cerco das multinacionais nas salas de cinema. Essa reflexão é do cineasta José Araripe Jr. também mediador do encontro, sob a chancela do diretor do MAB, Pedro Arcanjo, que recebe como convidados do debate os cineastas Adriano Big, João Gabriel, Márcio Cavalcanti e Paula Gomes. A entrada é gratuita.

Durante o debate entrarão em pauta, os novos paradigmas de distribuição dos filmes produzidos fora do eixo da Bahia e a discussão sobre os quatro filmes baianos que estiveram ou deveriam estar nos circuitos das nossas salas de cinema, como: "Travessia", de João Gabriel; "Jonas e o Circo Sem Lona", de Paula Gomes; "Axé", de Xico Kértesz e "Sinais de Cinza", de Henrique Mendes.

O Museu de Arte da Bahia é um equipamento administrado pelo Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural (IPAC), unidade vinculada à Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (SecultBa).

  • SERVIÇO

Debate sobre Cinema Baiano

Local: Museu de Arte da Bahia , Corredor da Vitória 2340

Data: Sexta-feira, dia 7 de abril às 18h

Entrada franca. Disponibilizamos estacionamento

Facebook: Museu de Arte da Bahia

 

 

Fonte: Ascom SecultBa/Municipios Baianos 

Comentários:

Comentar | Comentários (0)

Nenhum comentário para esta notícia, seja o primeiro a postar!!