08/04/2017

Confira alguns programas imperdíveis para curtir em Salvador

 

O fim de semana chegou com diversas opções culturais em Salvador. Para quem quer gastar pouco, veja alguns programas imperdíveis, que acontecem até domingo, em vários pontos da cidade.

Até  domingo, rola a segunda edição do Festival Viver Bem, no Salvador Shopping. Música, gastronomia, entretenimento, sustentabilidade e esporte compõem a programação. O evento, planejado para reunir toda a família, será realizado todos os dias das 16h às 22h, no estacionamento externo do Piso L1. Moraes Moreira e Luiz Caldas são os grandes destaques da edição, que ainda conta com shows das bandas Bailinho de Quinta, Confraria da Música, Samprime e da dupla Anna e Saulo. A entrada se dá mediante a entrega de 1 kg de alimento não perecível.

Outro festival que promete dar o que falar no fim de semana é o Festival Caymmi de Música. Com cerca de 20 atrações, o evento gratuito acontece no Passeio Público, no sábado e no domingo, a partir das 8h, quando acontecem uma feira e outras atividades educativo-culturais, que envolvem gastronomia, meditação, yoga, saraus, vitrolagem. Às 16h, começam os shows.

Sob direção artística de Márcio Meirelles, o espetáculo musical reúne no sábado (8) os artistas Flávia Wenceslau, Junior Maceió, Irmão Carlos e Quabales, todos concorrentes na categoria Show ao Prêmio Caymmi de Música. A participação especial fica por conta da cantora paulistana Anelis Assumpção.

Já no domingo (9) sobem ao palco Sarau do Poeta, Luedji Luna, Forró da Gota e Renata Bastos. O cantor Curumin é a participação confirmada da tarde. Além dos concorrentes da categoria Show, as produções dos concorrentes às categorias Videoclipe, também serão apresentadas na edição.

A partir de hoje e até terça-feira, a Sala Walter da Silveira, nos Barris, recebe a Mostra Lugar de Mulher É no Cinema. Gratuito, o evento exibirá curtas nacionais dirigidos e/ou protagonizados por mulheres. São filmes de diversos gêneros, como ficção, documentário, animação, experimental e híbrido, com duração máxima de 20 minutos. A homenageada da edição é a cineasta baiana Mônica Simões.

Sábado também é dia de conferir o som da Orkestra Rumpilezz, no Farol da Barra. Sob comando do maestro Letieres Leite, a orquestra encerra a turnê com o JazzTrio, que passou por quatro cidades da Baía de Todos os Santos no mês de março. O repertório da apresentação é autoral e representa parte dos 10 anos de história musical do grupo, com canções de seus dois discos, Letieres Leite & Orkestra Rumpilezz (2009) e A Saga da Travessia (2016). O evento gratuito acontece a partir das 18h.

Domingo tem Orquestra Sinfônica da Bahia na Igreja de São Francisco, no Pelourinho. Sob regência do maestro Carlos Prazeres, a Osba faz o Concerto de Ramos, uma apresentação especial que integra as celebrações da Semana Santa. O evento acontece a partir das 17h e tem entrada gratuita.

Tem ainda, uma sétima dica, que engloba diversas exposições gratuitas em cartaz na cidade. O Museu de Arte Moderna da Bahia, por exemplo, está com duas novas mostras esse fim de semana: Retratos do Mundo Flutuante, do artista plástico Chico Mazzoni e também Pássaros, do artista visual Denissena. Na Caixa Cultural, também são duas as opções: a mostra Poesia Agora e também Tomie Ohtake - Cor e Corpo.

Exposição Telas da Cidade na Casa do Benin mostra cultura de Salvador

A Casa do Benin continua com a Exposição Telas da Cidade, até dia 28/04. A mostra foi montada para o Festival da Cidade, com obras do acervo do Museu da Cidade que retratam Salvador e seus encantos. Estão expostas a Planta da Cidade do Salvador do Livro que dá Razão ao Estado do Brasil, do início do século XVII; a Planta da Restituição da Bahia, de 1625; a Planta da Retomada da Cidade do Salvador, em 1625, por Dom Fradique de Toledo Osório, quadro espanhol e à Planta de Adolfo Morales de Los Rios, de 1898.A Planta da Cidade do Salvador do Livro que dá Razão ao Estado do Brasil, do início do século XVII; a Planta da Restituição da Bahia, de 1625; a Planta da Retomada da Cidade do Salvador, em 1625, por Dom Fradique de Toledo Osório, quadro espanhol e à Planta de Adolfo Morales de Los Rios, de 1898.

Quem visitar o local, ainda pode apreciar a Exposição Permanente Pierre Verger, que apresenta objetos e obras de arte da região do Golfo do Benin, de onde desembarcaram a maioria dos negros que povoaram o Recôncavo. Este acervo pertence, em sua maioria, à coleção do antropólogo e fotógrafo francês.

Projeto de capoeira do Mestre Primeiro tem apoio do Fundo de Cultural

Neste sábado (08), a partir das 9h no Ponto de Cultura Saubara em Movimento, localizado na sede da Marujada Saubara, em Saubara/Ba, será dada a largada do projeto "Mestre Primeiro: Resgate e Transmissão da Cultura Popular". A iniciativa tem agendado vários encontros e se estenderá até setembro de 2017.

O projeto visa a realização de oficinas de samba de roda, maculelê, intercâmbios, apresentações culturais e produção de um vídeo documentário em escolas do município de Santo Amaro, Saubara e no Centro de Referência do Samba de Roda.

Mestre Primeiro - Entendendo que a cultura é o berço da construção da humanidade e o Samba de Roda e o Maculelê são instrumentos de identidade de um povo, preservando este bens Mestre Primeiro vem colocando sua comunidade no meio da discussão em torno da salvaguarda dos mesmos.

Mestre Primeiro tem participado de várias experiências ao longo de 45 anos, que possibilitaram o convívio mútuo com a sua comunidade e através do seu trabalho vem resgatando e salvaguardando a Cultura popular e perpetuando seus ensinamentos através de crianças, jovens e adultos.

A iniciativa conta com o apoio financeiro do Governo do Estado, através do Fundo de Cultura do Estado da Bahia, da Secretaria da Fazenda e da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia, por meio do Edital 14/2016 - Culturas Populares - Versão simplificada, do Centro de Culturas Populares e Identitárias - CCPI/SecultBA.

Fundo de Cultura do Estado da Bahia (FCBA) - Criado em 2005 para incentivar e estimular as produções artístico-culturais baianas, o Fundo de Cultura é gerido pelas Secretarias da Cultura e da Fazenda. O mecanismo custeia, total ou parcialmente, projetos estritamente culturais de iniciativa de pessoas físicas ou jurídicas de direito público ou privado. Os projetos financiados pelo Fundo de Cultura são, preferencialmente, aqueles que apesar da importância do seu significado, sejam de baixo apelo mercadológico, o que dificulta a obtenção de patrocínio junto à iniciativa privada. O FCBA está estruturado em 4 (quatro) linhas de apoio, modelo de referência para outros estados da federação: Ações Continuadas de Instituições Culturais sem fins lucrativos; Eventos Culturais Calendarizados; Mobilidade Artística e Cultural e Editais Setoriais.

 

Fonte: Correio/Bahia Já/SecultBa/Municipios Baianos

Comentários:

Comentar | Comentários (0)

Nenhum comentário para esta notícia, seja o primeiro a postar!!