18/04/2017

Salvador: Estudantes criam obras de arte com materiais recicláveis

 

Materiais reutilizáveis como papelão, madeiras, garrafas plásticas e cordas, estão se transformando em instrumentos musicais, fantasias e diferentes obras de arte, pelas mãos dos estudantes da rede estadual que cursam as oficinas “Papéis interativos” e “Bandodipapel”, no Centro Juvenil de Ciência e Cultura de Salvador, unidade da rede estadual localizada no Colégio Central, centro da cidade. O Centro Juvenil oferece cursos e oficinas no turno oposto aos quais os estudantes do Ensino Médio e da Educação Profissional estão matriculados, ampliando o acesso da juventude baiana às temáticas culturais e científicas contemporâneas.

Na oficina “Papéis interativos”, os estudantes matriculados produzem diferentes peças, como fantasias, tendo como matéria-prima principal o papelão. Já na oficina “Bandodipapel” são confeccionados instrumentos musicais percussivos, como marcações, tímpanos, atabaques, timbales, repiques, pandeiros e moringas. Neste processo, os estudantes aprendem a criar e a tocar cada instrumento. As atividades destas oficinas acontecem nas terças e quintas-feiras, no período da tarde.

O resultado do trabalho são esculturas, objetos e instrumentos produzidos coletivamente com base no olhar e na percepção que os jovens têm pelas artes em geral. A técnica empregada é o papelamento, nas quais são utilizados materiais recicláveis e de baixo custo. As estruturas das peças são montadas com madeiras, plásticos, tecidos, papelão e cola. Para o acabamento e a estética, são usados diferentes tipos de papéis e tintas. Além disso, com o aproveitamento de garrafas de plástico e radiografias usadas, também são criadas as membranas para os instrumentos, que são necessárias para a produção dos sons a partir dos batuques das mãos.

 O estudante Abraão Santos, 17, que cursa o 2° ano, no Colégio Estadual da Bahia - Central, acabou de criar uma armadura de samurai para ser utilizada ao praticar o Kenjutsu, que é uma arte marcial japonesa com o uso de espadas. “Desenho desde os quatro anos de idade e fiquei impressionado com o resultado obtido porque usei apenas papelão e cordas”, afirma o estudante, vestido com sua armadura.  Anatália Evangelista do Patrocínio, 19, do 1° ano, também do Colégio Central, está desenvolvendo uma fantasia de um Elfo, que são criaturas místicas da mitologia nórdica. “Estas oficinas funcionam como uma terapia porque desenvolvemos a nossa criatividade para criar o que desejamos, usando papel com base, e isso é muito divertido”, revela.

De acordo com o professor, artista plástico e arte-educador Ives Quaglia, responsável por ministrar as oficinas, durante as atividades interdisciplinares, os estudantes interagem com diferentes linguagens, associando conhecimentos de Artes, Música, História, Matemática e outros. “Estas oficinas agregam uma série de valores que vão desde a questão cultural, por se trabalhar com instrumentos com um viés histórico de identidade e pertencimento à cultura afro-brasileira, além da sustentabilidade, através da reutilização de materiais”, destaca o educador.

Osba faz apresentação gratuita no Museu de Arte da Bahia

O Museu de Arte da Bahia (MAB) volta a ser o palco de mais uma apresentação da Orquestra Sinfônica da Bahia (Osba), nesta quarta-feira (19), às 18h. Com entrada gratuita e sob a curadoria artística do maestro Carlos Prazeres, o concerto 'OSBA no MAB' terá como solistas os músicos Heinz Schwebel (trompete), Joatan Nascimento (trompete), Davi Brito (trompa), Renato Pinto (tuba) e Stephan Sanches (trombone).

O repertório vai destacar o período Barroco, com quatro peças do compositor alemão Johann Sebastian Bach (1685-1750): 'Contrapunctus I',' Contrapunctus IX Art of the Fugue', 'My Spirit Be Joyful' e 'Sheep May Safely Graze'. O concerto terá também dois momentos bem brasileiros, com um clássico do maestro e compositor carioca Pixinguinha (1897-1973), a valsa 'Rosa', e um sucesso do compositor e trompetista paraibano Porfírio Costa (1913), o chorinho 'Peguei a Reta'.

O programa inclui ainda músicas de Scheidt-De Jong (1587-1654), John Cheetham (1802-1886) e Jean-Joseph Mouret (1682-1738). O MAB fica localizado na avenida Sete de Setembro, nº 2340, no Corredor da Vitória, em Salvador. Já a Osba é um corpo artístico do Teatro Castro Alves (TCA), mantido pela Secretaria de Cultura (Secult), por meio da Fundação Cultural do Estado da Bahia (Funceb).

Inscrições abertas para oficinas gratuitas de moda no Atelier Lull

A Fashion Revolution Week chega a Salvador na sua segunda edição com oficinas gratuitas para as pessoas que se interessam por moda e pelo impacto da cadeia produtiva da indústria têxtil. O evento acontece entre os dias 26 e 29 de abril, mas será nos dias 27 e 28 que o Atelier Lull será palco de quatro oficinas totalmente gratuitas. O espaço fica na Rua João Gomes, nº 87, Sala 16C, Rio Vermelho. As inscrições já estão abertas.

A primeira delas é a Oficina Justa Saia – Moda, Sustentabilidade e Costura, das 9h às 13h, ministrada pela jornalista e representante do Fashion Revolution na capital baiana, Ana Fernanda Souza. Os participantes aprenderão a mexer em uma máquina de costura enquanto batem papo sobre a realidade das facções e dos grupos que produzem as peças que vestimos e a costura como solução para reduzir o impacto no meio ambiente. Um dos resultados esperados do encontro é que as participantes tenham produzido suas próprias saias.

No turno da tarde, entre as 14h e 18h, Thaís Faria apresentará técnicas simples de customização e upcycling na Oficina Roupa Re-feita. A proposta da estilista, que tem formação internacional e já passou por fast fashions, é dar nova vida a peças usadas e antigas. A oficina se repetirá no dia 28 de abril, no mesmo lugar, desta vez das 9h às 13h.

A última oficina acontece também no dia 28, com Adriana Costa, responsável pela Agama. A empresária compartilhará as técnicas que utiliza em seu trabalho na marca de bolsas e acessórios sustentáveis. A Oficina Acessórios com Resíduo Têxtil acontecerá entre as 14h e as 18h, para estimular os participantes a perceber que resíduos têxteis podem se transformar em objetos com usabilidade, o que acarreta na redução do descarte de retalhos e tecidos no meio ambiente.

As inscrições para as oficinas podem ser feitas seguintes links:

Oficina Justa Saia - com Ana Fernanda (BA): https://goo.gl/tbiVvI

Oficina Roupa Re-Feita - com Thais Faria (RJ), sexta-feira: https://goo.gl/sPRVFM

Oficina Roupa Re-Feita - com Thais Faria (RJ), sábado: https://goo.gl/OlYLBU

Oficina Acessórios com Resíduos Têxteis - com Adriana Costa (SP): https://goo.gl/TzKhSp

Oficina O Futuro da Roupa - com Mari Pelli (SC): https://goo.gl/79gB4w

Fashion Revolution Week Salvador

O Fashion Revolution Week Salvador acontece pela segunda vez na capital baiana, com quatro dias de programação, entre 26 e 29 de abril, em dois ambientes diferentes no Rio Vermelho. A abertura acontecerá na noite do dia 26, no Lalá Multiespaço, com a exposição ‘Quem fez sua roupa?’, em que os visitantes são fotografados com sua roupa pelo avesso e etiqueta virada para frente, em um questionamento às marcas que produziram tais peças.

A Fashion Revolution Week Salvador com o apoio financeiro do Governo do Estado através do Fundo de Cultura, da Secretaria da Fazenda e Secretaria de Cultura do Estado da Bahia. A ação é tradicional no Fashion Revolution e pressiona as empresas a repensarem o processo de produção daquelas peças. Nos demais dias de programação, o Lalá receberá bate-papos e bazares, enquanto que no Atelier Lull acontecerão oficinas diversas.

Biblioteca dos Barris estreia Círculo de Leitura com obra de Jô Soares

Muitas vezes, após a leitura de um livro interessante, a vontade é de compartilhar as histórias, vivências e experiências dele. A Biblioteca dos Barris dará essa oportunidade aos leitores com o projeto “Círculo de Leitura”, aberto ao público. A primeira rodada vai acontecer nesta quarta-feira (19), às 10h, conduzido por um mediador e os leitores terão autonomia para escolher os títulos de interesse para as próximas discussões.

Neste mês de abril, o título será “O Xangô de Baker Street”, de Jô Soares. Para a abertura das atividades do Círculo de Leitura, haverá apresentação de leitura dramatizada do conto “Um Apólogo”, de Machado de Assis, pela atriz Jussara Mathias. A atividade é aberta ao público e seguirá a cada mês, com novas discussões e mediações.

Sinopse de “O Xangô de Baker Street” - Um violino Stradivarius desaparecido, algumas orelhas cortadas e seus respectivos cadáveres trazem o famoso Sherlock Holmes ao Brasil, por recomendação de sua não menos famosa amiga Sarah Bernhardt. Porém aquilo que parecia um pequeno e discreto caso imperial transforma-se numa saga cheia de perigos, tais como feijoadas, vatapás, mulatas, intelectuais de botequim, pais de santo e cannabis sativa.

  • SERVIÇO

CÍRCULO DE LEITURA – discussão do livro “O Xangô de Baker Street”, de Jô Soares

Data: quarta-feira (19), às 10h

Local: Biblioteca dos Barris

Valor: aberto ao público

 

 

Fonte: Ascom Educação/Ascom TCA/Ascom SecultBa/Municipios Baianos

Comentários:

Comentar | Comentários (0)

Nenhum comentário para esta notícia, seja o primeiro a postar!!