21/04/2017

Cine Diamantina acontece em Andaraí, Mucugê e Vale do Capão

 

O projeto Cine Diamantina em 2017 acontecerá entre os dias 15 de maio e 4 de junho nos municípios de Andaraí, Mucugê e Palmeiras. Serão mais de 40 sessões de filmes brasileiros e também oficinas gratuitas. Entres os cursos estão o de roteiro, com Orlando Senna, o de direção audiovisual, com Edgard Navarro, a oficina de grafite, com Eder Muniz, e a oficina brincança, com Lia Mattos.

Toda programação é gratuita. Nas telas do cinema, filmes como ‘Lenda do Pai Inácio’, ‘Diamante Bruto’, ‘Brilhante’, ‘À Beira do Caminho’, ‘Cascalho’, ‘Besouro’, ‘O Homem que não Dormia’ e ‘Revoad’a, narram histórias e belezas da região.

Em Andaraí o projeto acontece do dia 15 a 21 de maio, no Centro Cultural Ariadna Fernandes, em Mucugê será de 22 a 28 de maio, no Centro de Cultura de Mucugê (Clube) e em Palmeiras, será no Vale do Capão, dos dias 29 de maio a 4 de junho, no Coreto da Vila. Compareça e participe desta iniciativa.

Policlínica de Irecê está com 70% das obras concluídas

Com 70% das obras concluídas, a policlínica que está sendo construída em Irecê beneficiará cerca de 420 mil moradores dos 19 municípios que compõem o consórcio de saúde da região. A estrutura foi visitada nesta quarta-feira (19) pelo secretário da Saúde do Estado, Fábio Vilas-Boas. O investimento do governo do estado para erguer e equipar a policlínica é de cerca de R$22 milhões. A previsão é que o serviço seja inaugurado no início do segundo semestre de 2017.

A policlínica oferecerá atendimento médico em diversas especialidades, além de serviços de apoio ao diagnóstico, como radiografia, tomografia, ultrassonografia, endoscopia e a primeira ressonância magnética em unidade pública na região.

Fábio Vilas-Boas explicou que do custeio, 60% será rateado entre os municípios do consórcio e 40% será bancado pelo Estado. "Com um equipamento como este, estamos trazendo para o interior atendimentos ambulatoriais especializados e exames de média e até mesmo alta complexidade, evitando que a população tenha que se deslocar para Salvador. É um compromisso do governador Rui Costa que está sendo cumprido", disse o Secretário.

Semana de Arte e Cultura é lançada em Nova Redenção com diferentes atividades

A 18ª Semana de Arte Cultura de Nova Redenção, município da Chapada Diamantina, foi aberta na última terça-feira (18), apresentando novidades, como a reforma realizada no Centro Cultural Consuêdes Benevides pelo ‘Governo da Reconstrução’ da prefeita Guilma Soares (PT). A secretária de Cultura, Márcia Benevides, antes de convidar Ivan Soares para fazer a abertura oficial do evento, fez um discurso emocionado numa viagem rápida ao passado, relembrando épocas difíceis pela falta de apoio do poder público e, até mesmo, do povo numa época em que não se aceitava as manifestações culturais por ela organizadas.

“Hoje, a realidade é outra. Todos se mobilizaram, tanto o poder público quanto a comunidade e as lágrimas que hoje derramo são de alegria”, afirmou Márcia. Ela agradeceu a todos, em especial ao líder político Ivan Soares, a quem ela considera um parceiro. Em seu discurso, Ivan afirmou ser uma alegria ver o Centro Cultural reformado pelo ‘Governo da Reconstrução’, mas também disse da tristeza em ver que os gastos com a reforma poderiam ser evitados, se não fosse a necessidade de reparar os estragos deixados pela gestão anterior.

“O povo tem memória e quem achar que ele não tem está enganado. Ninguém aceita mais gestão que vem para destruir, nem governo de faz de conta, que não arregaça as mangas para construir, que não propõe, se ausenta, se omite e não respeita a cultura do povo”, disse Ivan. O líder político também falou sobre a importância da reimplantação da Semana de Arte e Cultura no município e disse ter certeza que a população lotará o auditório em todos os dias da Semana.

Ivan disse ainda que “não tem como não ser parceiro em um evento tão benéfico e positivo para a cidade que hoje, por conta da programação da Semana de Arte e cultura, alcança visibilidade em todo o estado da Bahia, inclusive nas redes sociais”, o que também serve de incentivo e espelho a outros municípios da região. Para ele, esse tipo de ação deve ser contínua.

“Para que a cidade avance como aconteceu em 2012, infelizmente, sendo tudo interrompido depois, para somente agora poder voltar”, comentou.

Ivan falou ainda sobre o quanto é ruim ter que começar tudo de novo, mas, dirigindo-se à prefeita, à secretária de Cultura e ao público, inspirado no poeta, recitou: “Começar de novo… vai valer a pena ter se rebelado, ter amanhecido… para que tudo isso ocorresse de novo”. A prefeita Guilma Soares finalizou a solenidade relatando ser um momento importante para todos. Ela falou da importância do Centro Cultural para o povo enquanto “Casa de seres pensantes”, pois, segundo a prefeita, o povo que faz cultura e participa de todas as manifestações culturais realizadas em locais como aquele, e até mesmo nas ruas, adquire maturidade, conhecimento e respeito às suas próprias raízes e “jamais se submete a governos mal-intencionados que não respeitam a identidade cultural de um povo”.

O Centro Cultural Consuêdes Benevides foi entregue à população pela prefeita Guilma e sua equipe após uma reforma. Ganhou nova pintura, portas e janelas foram trocadas e mais aparelhos de ar-condicionado foram instalados. No entanto, o que mais chamou a atenção do público foram as pinturas artísticas nas paredes do auditório, com as feições de representantes da arte e cultura local, regional e nacional. Os rostos dos famosos locais pintados pelo artista Halley foram o do saudoso João do Banjo e também da saudosa poetisa Consuêdes Benevides, além do retrato do filho da terra e cantador da Chapada Diamantina, Ivan Soares.

Cultivo de Palma é tema de seminário que será realizado em Irecê

Integrando a 19ª Exposição Agropecuária da Região de Irecê (Expoagri), o Seminário de Tecnologias de Convivência com o Semiárido será ministrado pelo Engenheiro Agrônomo Paulo Suassuna no dia 28 de abril, tendo como tema o cultivo intensivo da Palma nas pequenas propriedades rurais. A capacitação é gratuita e voltada para agricultores e produtores rurais da região, que podem se inscrever no Sebrae em Irecê, na Rua Coronel Terêncio Dourado, 161, Centro, ou pelo telefone (74) 3641-3991. É possível ainda fazer a inscrição no local do evento, no Parque de Exposições de Irecê.

A atividade terá dois momentos: Um teórico, que acontece das 9h às 12h, e outro prático, realizado a partir das 14h. Durante a capacitação, o especialista vai explicar como usar a tecnologia para beneficiar o plantio da Palma Forrageira para alimentação de animais, como bovinos e caprinos. A escolha do tema está relacionada com o atual momento da região, que atravessa um prolongado período de estiagem, e a agropecuária sofre com uma das piores secas dos últimos cem anos.

Para o técnico do Sebrae, Mauro Henrique, a palestra irá ajudar o agricultor a inserir tecnologia e novas práticas no cultivo da planta. “Estamos trazendo o que existe de melhor em tecnologia para o Semiárido. É fundamental a participação dos produtores, para que possam absorver essas tecnologias e implementá-las no dia a dia, como forma de aumentar a renda da atividade produtiva dos seus empreendimentos”, explica.

Expoagri

A 19ª Exposição Agropecuária da Região de Irecê (Expoagri) acontecerá entre os dias 27 e 30 de abril, no Parque de Exposições de Irecê. Aberto ao público, o evento conta mais uma vez com a parceria do Sebrae, oferecendo cursos e palestras sobre boas práticas no Semiárido.

A Exposição tem como objetivo promover o melhoramento genético e a comercialização do rebanho regional e os diversos segmentos do agronegócio, atraindo e gerando intercambio entre expositores de diversas regiões. O encontro se consolida como um dos maiores eventos do agronegócio da Bahia e, esse ano, deverá receber cerca de 80 mil visitantes, que terão acesso a leilões, desfiles e julgamentos de bovinos, bubalinos, ovinos/caprinos, equinos, além de outras espécies de alta genética. Acontecerão ainda lançamentos de máquinas, tratores e veículos, bem como palestras e oficinas de capacitação voltadas para o contexto rural.

Resíduos líquidos decorrentes de mineração são identificados em Jacobina

Os vazamentos de efluentes, resíduos líquidos lançados no meio ambiente, decorrentes da mineração de ouro foram detectados na zona rural de Jacobina, cidade da Chapada Norte, em áreas próximas a residências, sítios e praças públicas e por onde passam rios que preenchem as barragens responsáveis pelo abastecimento humano de água no município. Em um deles, o Itapicuruzinho, foi verificado o carreamento de efluentes “com coloração amarelada e barrenta” para o leito do rio. A constatação foi realizada pelo Ministério Público da Bahia (MP-BA) durante inspeção ocorrida na Fazenda Itapicuru, onde está localizada a planta industrial e de exploração mineral da mineradora Jacobina Mineração e Comércio Ltda., cuja controladora é a multinacional Yamanda Gold Inc.

Amostras de solo e de água onde ocorreram os vazamentos foram coletadas para análise laboratorial da composição química e grau de toxicidade do líquido vazado. O fato levou o promotor de Justiça Pablo Almeida a expedir na última terça-feira (18) uma recomendação com uma série de medidas emergenciais à mineradora, à Empresa Baiana de Águas e Saneamento S.A (Embasa), ao Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos do Estado da Bahia (Inema) e à Prefeitura. Foi recomendada à mineradora a interrupção imediata do lançamento de quaisquer efluentes no meio ambiente local e a disponibilização emergencial, durante o período mínimo de 15 dias, de água potável para consumo humano e dos animais nas comunidades do Itapicuru, Canavieira e Jabuticaba.

Recomendou-se também a busca ativa de pessoas com sintomas de intoxicação. Segundo a recomendação, os dejetos da mineração não-aproveitáveis deverão ser lançados em uma bacia de rejeitos interna da mineradora e, caso isso não seja possível tecnicamente e de forma segura, é recomendada a interdição de todas as atividades produtivas até a adoção de solução técnica adequada. À Embasa, foi recomendada a interrupção imediata do fornecimento de água de mananciais afetados pela atividade de mineração, caso constatada situação de risco à saúde.

O promotor recomendou também à empresa estadual que inclua nas análises físico-químicas a identificação da possível presença na água de resíduos de combustível, cianeto, alumínio, entre outros elementos contaminantes. Já ao Inema e a órgãos públicos municipais de Jacobina foi recomendada a intensificação da fiscalização, com a realização de coleta de amostras de solo, água e efluentes em pelo menos dez pontos georreferenciados para realização de análise técnica do material coletado.

Morte de animais

A fazenda foi inspecionada na segunda-feira (17) pelo MP-BA e peritos do Departamento de Polícia Técnica (DPT), após cidadãos denunciarem ao promotor de Justiça a mortandade de 23 animais, entre cachorros, galinhas, patos e peixes, em sítio localizado próximo à planta de mineração. Também inspecionado, no sítio foram encontrados um cachorro que acabara de morrer e outro “agonizando”.

Segundo Pablo Almeida, o cadáver do animal foi apreendido pelo DPT para realização de exames técnicos. Ainda conforme o promotor, não é a primeira vez que ocorrem vazamentos na mineradora. “Em maio de 2008, por exemplo, ocorreu transbordamento de um dos tanques de resíduos finos da empresa, cujo material continha a substância cianeto, a qual atingiu o rio Itapicuruzinho”.

 

Fonte: Jornal da Chapada/Ascom Sesab/Agencia Sebrae/Municipios Baianos

Comentários:

Comentar | Comentários (0)

Nenhum comentário para esta notícia, seja o primeiro a postar!!