22/04/2017

Terreiro Mokambo recebe certificado de tombamento

 

O Terreiro Mokambo - Onzó Nguzo za Nkizi Dandalunda Ye Tempo, localizado na Vila 2 de Julho, próximo ao Trobogy, em Salvador, recebe neste domingo (23), às 14h, o certificado de Patrimônio Cultural do diretor geral do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural (IPAC), João Carlos de Oliveira. À noite acontece também a Festa de Mutalambô (Oxóssi na nação Kêto). “Estou feliz por receber esse reconhecimento para a nossa casa em uma data tão especial quando reverenciamos Mutalambô, Nkissi de Mãe Mirinha”, afirma Taata Anselmo Santos.

Segundo o diretor do Instituto, o Terreiro Mokambo tem sido atuante junto as políticas públicas culturais com atividades socioeducativas, de salvaguarda da memória e difusão do conhecimento afrodescendente. “O Mokambo venceu o Edital Museus/IPAC (nº15/2013), para elaborar Plano Museológico do Memorial Kissimbiê, com recursos de R$ 89 mil do Fundo de Cultura”, explica João Carlos.

O projeto foi da Associação Pena Dourada, entidade civil que representa o terreiro. “Com as normas do plano museológico conseguimos implantar visitas guiadas, pesquisas, oficinas, dinamizar a biblioteca e o núcleo educativo” completa Taata Anselmo.

REGISTROS, LIVROS e OBRAS

O IPAC foi o primeiro órgão de patrimônio do Brasil a criar outra ação de proteção do bem cultural que é o Registro Especial. “Além da estrutura física, valor histórico, arquitetônico, ambiental e paisagístico, o Registro Especial protege os conhecimentos e as heranças simbólicas dessas matrizes culturais”, ressalta João Carlos. Antes, a única proteção oferecida aos terreiros no Brasil era apenas o tombamento. Já o registro abriga também bens imateriais, que inclui festas e manifestações populares, modos de ser e fazer a cultura.

Através do IPAC, a Bahia foi o primeiro estado a proteger um ofício cultural, o Ofício de Vaqueiros. Carnaval de Maragojipe, festas de Santa Bárbara, Boa Morte e Bembé do Mercado, além da Capoeira, Desfile dos Afoxés e Ofício das Baianas, foram registrados via IPAC. Dentre os terreiros tombados, Pilão de Prata, Ilê Axé Oxumaré, Ilê Axé Ibá Ogum, Ilê Axé Kalé Bokum, Mokambo e Tumba Junçara.

Em Lauro de Freitas, São Jorge Filho da Goméia, Ilê Axé Opô Aganju e Ilê Axé Ajagunã. Em Maragojipe, Ilê Axé Alabaxé, e em Cachoeira o Rumpame Ayono Runtógoli. Ainda em Cachoeira e São Félix, o IPAC fez registro de 10 terreiros, com livro e videodocumentário. Parceria com a prefeitura de Cachoeira para obras nesses terreiros, e cooperação com terreiros de Salvador para melhorar memoriais são outras ações do IPAC.

Cantora Joanna apresenta show 'De volta ao começo' em Salvador

nções que marcaram os 30 anos de carreira da cantora Joanna serão interpretadas pela artista nos dias 26 e 27 de maio, às 20h30, no Café Teatro Rubi do Sheraton da Bahia Hotel, no Campo Grande, em Salvador.

No show “Joanna de Volta ao Começo”, a cantora vai apresentar canções como "Recado", "Tô Fazendo Falta", "Amanhã Talvez" e "Felicidade", conhecidas na voz da intérprete.

No repertório também estão canções de Milton Nascimento, Renato Teixeira, Cazuza e homenagens especiais a Lupicínio Rodrigues e Gonzaguinha.

O couvert artístico custa R$120 está à venda no site e aplicativo Compre Ingressos.

  • SERVIÇO:

O quê: Joanna de Volta ao Recomeço

Quando: Dias 26 e 27 de maio, sexta e sábado, às 20h30

Onde: Café Teatro Rubi do Sheraton da Bahia Hotel

Couvert artístico: R$120 (preço único)

Informações: (71) 3013-1011

Pontos de vendas: Bilheteria do Café Teatro Rubi – Sheraton da Bahia Hotel; segunda a sábado, das 14h às 19h (em dias de apresentação, até às 20h30)

Espetáculo 'LUB DUB' será apresentado no Teatro Castro Alves, em Salvador

O espetáculo “LUB DUB” será apresentado no dia 28 de abril, na Sala Principal do Teatro Castro Alves, em Salvador às 20h. Os ingressos custam R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia).

A peça será apresentada pelo Balé Teatro Castro Alves (BTCA), que faz um link artístico entre o Ocidente e o Oriente.

A montagem foi criada pelo dançarino, coreógrafo, compositor e ex-rapper sul-coreano Jae Duk Kim, diretor da Modern Table Dance Company, com sede em Seul. O curioso nome do espetáculo é uma referência ao som percussivo das batidas do coração.

  • SERVIÇO

O que: Espetáculo “LUB DUB”

Onde: Sala Principal do Teatro Castro Alves

Quando: 28 de abril

Quanto: R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia)

Bahia inicia atualização do Mapa Turístico que reúne 118 cidades

Até o final de maio próximo, a Secretaria do Turismo do Estado (Setur) realiza oficinas com a participação de representantes de municípios, com o propósito de atualizar o Mapa Turístico. Os grupos de trabalho traçam os perfis dos municípios e analisam o desempenho da economia do turismo com o objetivo de facilitar o posterior planejamento de ações de desenvolvimento nesta área.

Secretários e diretores de turismo dos municípios da Baía de Todos-os-Santos e das costas dos Coqueiros, do Dendê e do Cacau já participaram dos encontros, quando são apresentados a metodologia proposta pelo Ministério do Turismo (MTur) para a classificação das cidades, os procedimentos e prazos a serem cumpridos para a consolidação das informações no Mapa Turístico Brasileiro.

O mapeamento fornece subsídios ao MTur para o desenvolvimento de políticas públicas voltadas para o setor, tendo como foco a gestão, estruturação e promoção do turismo nos destinos brasileiros. É um importante instrumento de planejamento e alocação de recursos. Para ser classificado como município turístico é necessário a existência de um órgão municipal de turismo e a comprovação de dotação orçamentária para investimento neste setor.

Um conselho municipal de turismo em atividade e a assinatura de um termo de compromisso para realização das ações necessárias e adesão ao Programa de Regionalização do Turismo também estão entre os requisitos. O processo de atualização do mapa prevê a categorização dos municípios a partir de critérios que traduzem a dimensão da economia do turismo. São quatro as variáveis para a classificação nas categorias A, B ou C - número de empregos formais no setor de hospedagem; número de estabelecimento formal no setor de hospedagem; estimativa do fluxo turístico doméstico e a estimativa do fluxo internacional.

Calendário

As oficinas são realizadas semanalmente. Na próxima quarta-feira (26), será a vez das Costas do Descobrimento e das Baleias. Em maio, serão contempladas as zonas Caminhos do Sertão e do Jiquiriçá (3), Vale do São Francisco e Lagos e Cânions do São Francisco (10), Caminhos do Oeste e do Sudoeste (17) e Chapada Diamantina (24 e 31).

Dos 417 municípios baianos, o Mapa do Turismo Brasileiro contemplou 118 cidades, distribuídas entre 13 zonas. O processo em andamento segue critérios fixados pela portaria número 268/ 2016, que determina a atualização do mapa a cada dois anos, coincidindo com o início das novas gestões estaduais e municipais.

 

 

Fonte: SecultBa/G1/Ascom Setur/Municipios Baianos

Comentários:

Comentar | Comentários (0)

Nenhum comentário para esta notícia, seja o primeiro a postar!!