22/04/2017

Governo decreta situação de emergência em Quijingue e Cansanção

 

O governo do Estado decretou situação de emergência nos municípios baianos de Quijingue e Cansanção, na região sisaleira, fortemente atingidos pela estiagem que atinge as cidades.

De acordo com a homologação, publicada na edição deste sábado (21) do Diário Oficial do Estado, o estado de emergência vale pelos próximos 180 dias.

A medida apenas reconhece decretos já expedidos pelos prefeitos.

A partir do reconhecimento oficial, o governo atua no “desastre”, mobilizando todos os órgãos para empenhar apoiar as ações de resposta necessárias à estiagem e restabelecer a situação na região.

Santaluz entra em emergência por estiagem

A cidade de Santaluz, na região sisaleira, teve o decreto de emergência por estiagem reconhecido pelo estado nesta quinta-feira (20). Na cidade, o decreto valerá por 90 dias, contados a partir da última segunda-feira (17) quando a condição foi homologada no Município.

Com a inclusão de Santaluz na lista de estiagem na Bahia, o estado já tem 224 municípios que sofrem com a falta de chuva com decreto de emergência em vigor. Os dados são produzidos pelas próprias prefeituras e enviados para a Superintendência de Proteção e Defesa Civil do Estado (Sudec).

Ao todo, já são 2,9 milhões de pessoas afetadas pela seca, percentual de 19% da população baiana, que é de 15,2 milhões conforme última estimativa do IBGE em 2016.

Valente: Estudantes desenvolvem projeto  que estimula ações sustentáveis

Qual a relação econômica, política e cultural da sociedade com o Meio Ambiente? A questão, debatida em sala de aula, é o ponto de partida para o projeto “Sociologia em Ação: Sociedade e Meio Ambiente”, desenvolvido por  estudantes do 3º ano do Colégio Estadual César Borges, em Valente (a 238 km de Salvador), no Nordeste da Bahia. Com o projeto, os estudantes abordam a relação do homem com a natureza e a necessidade da adoção de atitudes sustentáveis no cotidiano, socializando os conhecimentos com a comunidade escolar por meio de distintas linguagens, a exemplo do teatro.

O estudante Adenilton Araújo, 16 anos, fala que o envolvimento no projeto despertou sua consciência e o interesse pela temática. “O projeto é um incentivo incrível e uma experiência muito interessante, porque trabalhamos os problemas ligados, por exemplo, à poluição atmosférica, aquática e terrestre e ao desmatamento. Não só apontamos a problemática, como trazemos soluções, como o reflorestamento feito pelas empresas, que teriam que plantar duas árvores para cada uma derrubada. É um projeto, realmente, muito interessante que mostra que a relação do ser humano com o Meio Ambiente varia de acordo com o momento histórico e o contexto cultural em que vivemos”.

A colega Irgne dos Santos, 17 anos, também destaca a importância do projeto e a participação de toda a comunidade escolar. “Esse trabalho é muito interessante e necessário porque nos desperta para a necessidade de evitarmos ações que destroem o Meio Ambiente e trazem sérias consequências para o ser humano, a flora e a fauna. O que mais me chamou a atenção no projeto é que existem soluções para problemas ambientais, como poluição e desmatamento”, reflete.

Temas como crise alimentar e sustentabilidade; globalização e produção de alimentos; valorização da Agricultura Familiar; Chico Mendes e a luta dos seringueiros; Reforma Agrária e legislação ambiental (Lei nº 6938/81) serviram de base para as discussões entre as duas turmas de 3º ano da unidade escolar e a professora de Sociologia e Língua Inglesa, Suzete Lopes.

A educadora explica que o projeto “Sociologia em Ação: Sociedade e Meio Ambiente” contribui para que os estudantes compreendam os aspectos sociais dos conflitos ambientais. “Os conflitos ambientais surgem a partir da relação econômica, política e cultural da sociedade capitalista com o Meio Ambiente, que se desenvolvem entre a expectativa de lucro do agronegócio e as ações estatais para promover distribuição de alimentos”, pontua.

Sento Sé: Cansados das promessas do Governo, moradores realizam campanha pela recuperação de estrada

Os moradores do município de Sento Sé estão fazendo uma campanha através das redes sociais pela recuperação da BA 210, trecho entre a cidade e o município de Sobradinho. A prefeita Ana Passos (PSD) esteve recentemente na capital baiana e ouviu a promessa do governo de que a estrada será recuperada na primeira oportunidade.

Só que a população está cansada das promessas do governador Rui Costa, sendo que já foram várias promessas que não saíram do papel, inclusive quando foi prometido durante a sua campanha que o elegeu quando obteve milhares de votos dos eleitores do município. Desta vez, os moradores criaram o slogan ‘Sem estrada não tem voto’, em resposta a sua falta de compromisso com o povo.

O mais interessante que neste ano pré-eleitoral ele já começou a prometer.

Jacobina: Centro de Atendimento à Mulher em Situação de Violência é inaugurado

Mulheres em situação de violência contarão com um novo espaço dedicado ao aconselhamento e atendimento psicológico, social, de orientação e encaminhamento jurídico em Jacobina.

Foi inaugurado na última quarta-feira (19), um Centro de Referência de Atendimento à Mulher em Situação de Violência (CRAM), que buscará diagnosticar as necessidades de cada mulher para estabelecer as ações que devem ser realizadas para o enfrentamento da violência e para o estímulo ao empoderamento feminino.

Durante o evento de inauguração, a secretária de Políticas para as Mulheres, Julieta Palmeira afirmou que o centro possibilitará um atendimento mais humanizado.

"Só com um trabalho em rede poderemos enfrentar o grave problema da violência, uma das faces do machismo. O amor não mata, mas o machismo pode matar”, disse.

O prefeito de Jacobina, Luciano Pinheiro, concordou e reiterou. “Este CRAM contribuirá para que a mulher em Jacobina seja mais respeitada”, afirmou.

Além da realização das ações já citadas,  os centros devem monitorar as ações desenvolvidas pelas instituições, defender o direito das Mulheres e a responsabilização dos agressores, além de diagnosticar o contexto em que a violência se insere e identificar o tipo de violência praticada, se física, psicológica, patrimonial ou sexual.

São desenvolvidas neles atividades de prevenção por meio da realização de oficinas e palestras, além de promover a qualificação de profissionais que atuam na Rede de Atendimento.

Juazeiro homenageia Dia Nacional do Chorinho

No próximo domingo, 23 de abril, comemora-se nacionalmente o Dia do Choro e a Prefeitura de Juazeiro, através da Secretaria de Cultura, Turismo e Esportes, vai realizar a festa com o músico Silas França e convidados na Praça da Catedral, às 15h. O Choro é um gênero musical reconhecido e interpretado por artistas como Pixinguinha, Chiquinha Gonzaga e Ernesto Nazaré. Entretanto, sua maior referência é Pixinguinha e o dia é comemorado nesta data porque é também o dia de nascimento do autor de Carinhoso. O Chorinho, assim mais conhecido na Música Popular Brasileira, costumava acontecer nas rodas de samba e reuniões mais informais dos músicos.

O Dia do Choro já havia sido comemorado em Juazeiro no ano de 2016 e, inclusive, recebeu apoio da Prefeitura. A idealização dele partiu do músico Silas França e nesta gestão a Secretaria de Cultura decidiu realizar a festa e continuar com o artista, abrindo espaço também para outros convidados. “Essa é uma excelente ideia. Juazeiro é uma cidade cultural e que respira música. Temos aqui muitos músicos que fizeram e fazem o Chorinho. É uma delícia de ouvir, de participar, de realizar. Estou ansioso para esse evento que homenageia uma das figuras lendárias da MPB, o Pixinguinha, e nós esperamos poder ampliar o evento nos próximos anos. Essa turma que gosta da música de boa qualidade tem que prestigiar”, conclui o Superintendente de Cultura e Turismo, Maurício Dias.

Maurício Dias e o Superintendente de Eventos da Secretaria de Cultura Josenaldo Cícero (Naldinho do Kidé) estiveram no Programa Geraldo José (Transrio FM/Juazeiro AM) convidando a sociedade a participar do Dia do Chorinho. "O Projeto da Secretaria é ocupar as praças com atividades culturais, por esta razão abraçamos o Projeto iniciado pelo artista Silas França e este final de semana a Prefeitura vai realizar o Dia do Chorinho. Outros projetos virão" prometeu Josenaldo Cícero.

 

Fonte: BN/Ascom Educação/Ação Popular/Ascom Seculte/Municipios Baianos

Comentários:

Comentar | Comentários (0)

Nenhum comentário para esta notícia, seja o primeiro a postar!!