29/04/2017

Juazeiro: Projeto da Codevasf é destaque em evento internacional

 

Escolhido pelos especialistas para a visita de campo, o Salitre tem área plantada de 550 hectares e valor de produção estimado em R$ 50 milhões.

O projeto público de irrigação Salitre, no Norte baiano, é o destaque da participação da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) no 29º Seminário Nacional da Cebola e 20º Seminário de Cebola do Mercosul, evento internacional que vai até esta sexta-feira (28) no auditório da Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf), em Juazeiro.

Implantado e gerido pela Codevasf, o Salitre tem área plantada de cebola estimada em mais de 550 hectares e uma produção calculada pelos técnicos, para 2017, em torno de 15 mil toneladas. A expectativa de valor bruto de produção para este ano é de R$ 50 milhões.

O projeto - considerado um dos mais modernos do país -, foi escolhido para a visita de campo dos especialistas argentinos, uruguaios e de nove estados brasileiros participantes dos eventos, que debatem a prática sustentável na produção da cebola, economia e melhoramento genético.

A programação inclui palestras e painéis sobre a produção de cebola no país e no Mercosul. Considerado um dos eventos mais relevantes do agronegócio regional e também nacional, os seminários contam com a presença de cerca de 200 participantes entre especialistas, estudantes, representantes de associações de produtores, empresários e comerciantes.

Produção, comercialização interna e externa e sustentabilidade econômica e produtiva no Mercosul estão na agenda dos seminários, que são uma realização da Associação dos Produtores de Cebola do Médio São Francisco (Aprocesf), Associação Nacional dos Produtores de Cebola (Anace) e Embrapa.

Sobre a cebola

Segundo dados da Embrapa, o Brasil é hoje o nono maior produtor de cebola do mundo. A liderança é da China, responsável por 32,7% da produção mundial. A cebolicultura brasileira é praticada principalmente por pequenos agricultores, sendo um produto de grande potencial econômico.

A cebola foi introduzida no Nordeste no final da década de 40, sendo o Vale do São Francisco região com maior número de produtores. Ela é cultivada durante o ano todo, mas é no período de janeiro a março que há a maior concentração de plantio.

O cultivo gera cerca de 70 mil empregos diretos e indiretos na região, atinge aproximadamente de 172,1 mil toneladas por ano e movimenta a economia do Vale do São Francisco em mais de R$ 500 milhões anuais.

O estado da Bahia é a quinto maior produtor nacional de cebola, com destaque para os municípios de Sento Sé, Juazeiro e Casa Nova, que juntos produzem em média mais de 60 mil toneladas por ano.

Produção familiar

Em Juazeiro, a Codevasf, por meio da 6ª superintendência regional, tem estruturado os produtores rurais familiares que cultivam cebola com kits de implementos agrícolas que facilitam a preparação do solo, o plantio, a colheita e também o transporte da produção.

Os kits são compostos de trator, carreta agrícola com capacidade de seis toneladas de carga, grade aradora e niveladora, sulcador leve e roçadeira hidráulica. Os recursos que viabilizam a ação são do Orçamento Geral da União, repassados à Codevasf por emendas parlamentares.

Somente em 2017 foram mais de 20 kits de implementos agrícolas repassados por meio da 6ª Superintendência Regional da Codevasf, além de duas retroescavadeiras. Até o final do ano, mais 80 kits agrícolas deverão equipar agricultores familiares da região que convivem com os efeitos da estiagem prolongada.

“Esta ação tem o objetivo de estruturar a produção familiar na região, através da estruturação dos produtores, para que eles possam ser mais eficientes e terem melhora nas condições de vida”, afirma o superintendente regional da Codevasf em Juazeiro, Misael Neto.

“Quando vemos os resultados desta iniciativa, como os que estão sendo expostos neste encontro sobre cebola, confirmamos a importância de nosso trabalho”, destacou.

Segurança hídrica

O analista em desenvolvimento regional da Codevasf, Joselito Menezes de Souza, que atua na superintendência de Juazeiro, foi convidado para falar no 29º Seminário Nacional da Cebola e 20º Seminário de Cebola do Mercosul sobre um trabalho que está desenvolvendo junto à Univasf na área de abastecimento humano em áreas rurais difusas.

Ele está realizando estudos, experimentos e ações em campo visando à utilização de um coagulante à base de um polímero natural para tratamento preliminar da água, a fim de torná-la potável.

O trabalho de Menezes integra o curso de mestrado na Univasf, e já foi apresentado em outras instituições como a própria Codevasf em Brasília e universidades e escolas da região.

Prefeitura de Juazeiro e ACCOSSF realizam XI EXPOVALE

A Prefeitura de Juazeiro através da Agência de Desenvolvimento Econômico, Agricultura e Pecuária (ADEAP) e a Associação dos Criadores de Caprinos e Ovinos do Sertão do São Francisco (ACCOSSF) realizarão de 09 a 14 de maio, no estacionamento do Juá Garden Shopping, em Juazeiro, a XI Exposição de Caprinos e Ovinos do Vale do São Francisco (EXPOVALE).

O evento pretende oportunizar aos pecuaristas da região melhorias tecnológicas e discutir avanços e perspectivas de mercado para o setor pecuário do Vale do São Francisco. Para a secretária de Desenvolvimento Econômico, Agricultura e Pecuária, Maraiza Carvalho, a intenção da Expovale é fomentar e divulgar o setor em todo país. "A Bahia é o primeiro produtor nacional de caprinos e o segundo de ovinos, sendo Juazeiro a maior região produtora do estado. Este evento tem fomentado a cadeia produtiva da caprinovinocultura, possibilitando uma qualidade de vida melhor ao produtor rural e, consequentemente, estimulando a permanência deste no campo", observou.

Segundo a diretora de desenvolvimento econômico, Lilian Koshiyama a programação do evento pretende contemplar os diferentes produtores envolvidos com a atividade, desde aquele considerado de base familiar ao grande produtor. "Serão inúmeras atividades durante os seis dias de evento, a exemplo do curso de inseminação artificial, o encontro de criadores de caprinos sobre a integração da produção de carne, o programa de transferência de embriões, a implantação do projeto de 500 matrizes de boer para o município de Juazeiro, além da 'Nordestina da Raça Boer' (carro chefe do evento) e o segundo torneio leiteiro de caprinos", informou.

Animais, máquinas, tratores, veículos, implementos agrícolas, estarão presentes em uma área total de 1000 m². Zilton Alves, presidente da ACCOSSF, informa que "o público estimado para este ano é de 30 mil pessoas, onde estarão presentes 200 expositores e mais de 1500 animais, para ocupar as 210 baias disponíveis". O evento terá a participação de entidades, empresários rurais, técnicos, pesquisadores, fabricantes de máquina e equipamentos, produtores de insumos e de sistemas agroindustriais, além de fabricantes e distribuidores de embalagens.

A XI Expovale também conta com o apoio do Governo da Bahia, ABC Boer, ACCOBA, Juá Garden Shopping, Embrapa Semiárido, Rapport Hotel, Sebrae, Codevasf, DNA Agronegócios e Associação Brasileira dos Criadores de Caprinos (ABCC).

Rastreamento do Câncer de Mama começa na terça-feira em Jaguarari e Filadélfia

Começa nesta terça-feira (2), nos municípios de Jaguarari e Filadélfia , o Saúde sem Fronteiras Rastreamento do Câncer de Mama. Serão disponibilizadas mamografias para mulheres na faixa etária de 50 a 69 anos. A meta é atender 2.700 mulheres, nos dois municípios, dentro da faixa etária preconizada pelo Ministério da Saúde.

Em Jaguarari, a unidade itinerante estará estacionada na Praça do Forródromo (em frente à lanchonete Central) até o dia 16 de maio. Já em Filadélfia, a unidade estará na Praça Cesentino Pereira Maia (Praça da Feira), até o dia 9 de maio. Para serem atendidas, as mulheres devem levar o RG, Cartão do SUS e comprovante de residência. O atendimento começa às 7 da manhã, prosseguindo até 18h.

O Saúde sem Fronteiras é um programa da Secretaria da Saúde do Estado (Sesab) que tem como diferencial o acompanhamento das mulheres com mamografias inconclusivas, com a oferta de exames complementares para o diagnóstico e o encaminhamento ao tratamento, visando à integralidade do atendimento.

Para as mulheres com diagnóstico positivo, o tratamento cirúrgico, quimioterápico ou radioterápico será realizado em unidades de alta complexidade em oncologia na região de residência das pacientes. Este programa é uma ferramenta de acesso da mulher às ações de prevenção, diagnóstico e tratamento do câncer de mama.

 

Fonte: Ascom Codevasf/Ascom PMJ/Ascom Sesab/Municipios Baianos

Comentários:

Comentar | Comentários (0)

Nenhum comentário para esta notícia, seja o primeiro a postar!!