04/05/2017

Emicida e OQuadro abrem o Conexões Sonoras na Concha Acústica

 

Show na Concha Acústica já é certeza de astral em alta. Tendo Emicida como uma das atrações, a apresentação é promessa de casa lotada e platéia em coro acompanhando as rimas do rapper. Se a segunda atração a subir no palco ganhou o voto do público para compor o evento, aí não fica faltando nada para a noite ser daquelas para ficar na história da cena musical de Salvador. A proposta de unir todos esses elementos no próximo dia 21 de maio (domingo), a partir das 18h, é do Conexões Sonoras, projeto que realiza três grandes encontros em 2017, todos com o legado de um produto audiovisual exclusivo decorrente das combinações feitas pelos fãs.

Quem vai iniciar a sonzeira será a banda OQuadro e sua “música preta em constante movimento”. Declarados representantes de uma vertente do rap que busca inovações sonoras a partir do diálogo com outros estilos musicais e movimentos culturais, os músicos do grupo pretendem contaminar a platéia com sua sonoridade que vai do ijexá ao afrobeat em composições que percorrem questões individuais e universais.

OQuadro é formado por Freeza (Vocal), Jahgga (Percussão), Jef Rodrigues (Vocal), Rans (Vocal), Ricô Bass (Baixo), Rodrigo Da Lua (Guitarra / Sinth), Vic (Bateria), Vinicius Mangaio (Programações).

Sob o delírio barulhento da sua legião de fãs, Emicida sobe ao palco logo em seguida para fazer o show do seu último álbum “Sobre Crianças, Quadris, Pesadelos e Lições de Casa” que ganhou as ruas em 2015. O show chegou aos palcos com o mesmo pano de fundo do disco: uma viagem musical pela África. “O show é um resultado de toda a pesquisa que foi feita durante essa nossa estada na África, mesclando elementos encontrados nos países Cabo Verde e Angola com a música do Emicida”, diz o rapper.

Ao lado de Emicida, estará a banda que já o acompanhava na turnê de seu trabalho anterior, formada por Doni Jr. (cavaco/violão), Anna Trea (guitarra/percussão), Carlos Café (percussão), Samuel Bueno (baixo) e DJ Nyack, com o reforço de Sivuca na percussão. Xuxa Levy, produtor de “Sobre Crianças..”, assina a direção musical do espetáculo.  O figurino é de João Pimenta.

O repertório, centrado em “Sobre Crianças”, traz também novas interpretações para canções do “Glorioso” e das mixtapes desde o início da carreira, além de surpresas que o artista escolhe a cada show.

O Conexões Sonoras é uma realização da Ruffo Marketing, Cultura e Arte, com patrocínio da Oi, com apoio cultural do Oi Futuro, e do Governo do Estado, através do Fazcultura, Secretaria da Fazenda e Secretaria de Cultura do Estado da Bahia.  Os ingressos serão vendidos a R$ 40 e R$ 20 (cota de 40% de meia entrada), na bilheteria e balcões do TCA e no site ingressorapido.com.br para o primeiro show, e na plataforma de vendas online Sympla para os demais.

  • SERVIÇO

Conexões Sonoras apresenta Emicida e OQuadro

Dia: 21 de maio

Local: Concha Acústica do TCA

Horário: 17h30 (abertura dos portões)

Ingresso: R$ 40 e R$ 20 (cota de 40% de meia entrada)

Venda: Bilheteria e balcões do TCA e no Site ingressorapido.com.br

Show de Gal Costa marca aniversário de reabertura da Concha Acústica

O primeiro aniversário da reinauguração da nova Concha Acústica será comemorado com um show da cantora Gal Costa, no próximo dia 13, às 19h. Além de Gal, a homenagem terá a participação de Nara Gil e Márcia Castro. O evento recebe apoio do Governo do Estado, por meio da Superintendência de Fomento ao Turismo da Bahia (Bahiatursa).

Os ingressos serão vendidos a preços acessíveis de R$ 40 (inteira) e R$ 20 (meia). Quem adquiriu ingresso para o show de Gal que aconteceria no dia 28, mas foi cancelado devido à convocação da greve geral, será reembolsado e terá prioridade para a compra dos novos tickets. Esta será a primeira vez que a cantora se apresenta na Concha após a reinauguração.

 No show 'Estrastoférica', Gal canta canções inéditas e grandes sucessos. Ela homenageia novos compositores, como Marcelo Camelo, Mallu Magalhães, Criolo, Céu, Jonas Sá, Lira (ex-Cordel do Fogo Encantado), Domenico Lancellotti, Moreno e Zeca Veloso. A cantora também celebra artistas de outras gerações, a exemplo de Tom Zé, Milton Nascimento, Antonio Cicero, Marisa Monte, Arnaldo Antunes e Caetano Veloso.

Ingressos

Para quem adquiriu o ticket no site de Ingresso Rápido, a devolução será através de estorno no cartão bancário. Já quem comprou o ingresso na bilheteria do Teatro Castro Alves deve ir pessoalmente ao local para ser reembolsado. Em ambos os casos, quem quiser comprar ingressos para a nova data do show terá prioridade. A venda para este público será realizada entre quinta (4) e domingo (7).

A venda para o público em geral começa na segunda-feira (8). Dúvidas podem ser esclarecidas com a Central de Vendas da Ingresso Rápido, no telefone (11) 3003-0595. No caso de compra de meia-entrada de estudantes, o acesso ao local do show será possível apenas mediante da apresentação da Carteira de Estudante, conforme a lei federal nº 12.933, de 2013.

Inscrições abertas para curso de Agentes Culturais no Parque Histórico Castro Alves

Uma oportunidade para quem deseja saber um pouco mais sobre a área de produção cultural - estão abertas as inscrições gratuitas para o Programa de Formação e Qualificação de Agentes Culturais, que acontece no Parque Histórico Castro Alves (Cabaceiras do Paraguaçu), unidade da Diretoria de Museus do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural (Dimus/Ipac), desta sexta-feira a domingo (5 a 7). São oferecidas 80 vagas.

O curso é presencial, com duração de 15 horas, distribuídas em módulos consecutivos, de três horas cada. Contemplará reflexões e práticas sobre temas como agentes culturais; culturas brasileiras e baianas; políticas culturais brasileiras e baianas e organização da cultura (gestão, planejamento, programação, produção). O grupo de professores, coordenados pelo professor Albino Rubim, compõe o corpo de pesquisadores do Centro de Estudos Multidisciplinares em Cultura (Cult), sediado na Universidade Federal da Bahia (Ufba).

Os agentes culturais devem poder imaginar, formular e executar projetos culturais, dominar princípios de gestão, produção e curadoria/programação culturais, além de ter capacidade de elaborar relatórios e prestações de contas. Estas são capacidades técnicas essenciais ao exercício concreto da cidadania e dos direitos culturais. O curso será ministrado pela professora Giuliana Kauark e os participantes receberão certificado de extensão pela Universidade Federal da Bahia (Ufba), desde que registrem, pelo menos, 75% de presença nas atividades.

 

Fonte: Bahia Já/Secom Bahia/Municipios Baianos

Comentários:

Comentar | Comentários (0)

Nenhum comentário para esta notícia, seja o primeiro a postar!!