04/05/2017

Salvador: Abertura do III Festival de Ilustração, nesta quinta

 

Crie, imagine, sonhe, ocupe! É com este mantra que o III Festival de Ilustração e Literatura Expandido vai movimentar a cena cultural de Salvador, entre os dias 4 e 7 de maio. Tendo como espaço de encontro o Palácio da Aclamação, no Campo Grande, o festival traz em sua programação, gratuita, diversas oficinas, exposições, lançamento de livro, conversas coletivas, performances, atividades infantis e sedia Feira Ladeira, acontecimento que reúne artistas gráficos, ilustradores, editores e escritores de diversas nacionalidades, em torno das artes impressas e publicações independentes.

O projeto é uma realização da Movimento Contínuo com produção da Multi Planejamento Cultural e tem apoio financeiro do Governo do Estado, através do Fundo de Cultura da Secretaria da Fazenda e Secretaria de Cultura da Bahia.

Ao incorporar, nessa edição, o conceito de “expandido”, o festival ensaia propor algumas rupturas de fronteiras entre linguagens artísticas, a começar pelo tema deste ano que é “Leitura Expandida”, como explica a idealizadora e coordenadora do projeto, Flávia Bomfim. “Queremos expandir nossos entendimentos sobre a Leitura. Falamos de leitura de livros, mas também de leitura de mundos, de mãos e de corpos, de áureas e da íris, de plantas, de tempos e de nuvens, ou seja, é uma leitura que vai além do texto ou da imagem impressa, e que para alcançar camadas mais complexas precisamos reaprender a ver, e reaprender a ler” reitera.

Reconfigurando os rituais de compartilhamento de saberes e experiências, o FILExpandido traz a informalidade do encontro como premissa para essa troca. Artistas e educadores que trabalham com o livro e refletem sobre a leitura foram provocados a questionar os seus próprios fazeres em uma tentativa de des-institucionalizar os seus lugares de fala. “O que pode um livro?” e “Leitura Expandida – caminhos possíveis a partir de uma educação pela Arte” são os temas desses encontros que acontecerão nos dias 5 e 7 de maio, às 15hs.

“Ainda no sentido da dilatação de fronteiras convidamos artistas que transitam e produzem em diversas linguagens para proporem ações performáticas coletivas que nos provoquem, ainda, sobre o tema da leitura”, comenta Flávia. Para essas ações expandidas foram convidados os músicos Pedro Filho e Mariana Marin, o performer e dançarino Leonardo França, a atriz e escritora Raiça Bomfim e as artistas visuais Elena Landinez e Vânia Medeiros.

Para abertura do III Festival de Ilustração e Literatura, o artista gráfico espanhol Isidro Ferrer apresenta a conferência “Elogio à Desordem”, um convite à construção de novos olhares, sentidos e materialidades. Isidro também apresentará a exposição “Coleção de Assombros” com 36 cartazes em grande formato, criados para os mais diversos eventos, situações e ideias ao longo dos últimos 15 anos.  Em seguida, o festival abre espaço para o lançamento do “Rumor”, primeiro livro de poemas da baiana Tenille Bezerra com participação especial de Mateus Aleluia.

Duo com Mateus Aleluia e Arto Lindsay marca abertura do III Festival de Ilustração

Um duo entre os músicos Mateus Aleluia e Arto Lindsay será o ponto alto da programação de abertura do III Festival de Ilustração e Literatura Expandido, que irá ocupar o Palácio da Aclamação de quinta-feira (4) a domingo (7). O espetáculo de poesia musicada acontecerá entre 20h45 e 22h e integra o lançamento do de “Rumor”, primeiro livro de poemas da baiana Tenille Bezerra. O evento tem entrada gratuita.

Ainda no primeiro dia, quinta-feira (4), o artista gráfico espanhol Isidro Ferrer apresenta a conferência “Elogio à Desordem”, um convite à construção de novos olhares, sentidos e materialidades. Isidro também apresentará a exposição “Coleção de Assombros” com 36 cartazes em grande formato, criados para os mais diversos eventos, situações e ideias ao longo dos últimos 15 anos.

“Elogio à Desordem” também é o tema da oficina que Isidro Ferrer ministrará nas manhãs de sexta-feira (5) e sábado (6). Sempre destaque da programação, as oficinas são pensadas para todas as idades, assim como para profissionais e amadores. Nesta edição, foram também convidados para ministrar oficinas para adultos o português André Letria, as chilenas Leonor Pérez e Maria José Ferrada, a mexicana Gimena Romero e a paulista Valquíria Prates. A colombiana Elena Landinez e a baiana Rebeca Silva comandarão as oficinas infantis; “Cidades Invisíveis” no dia 6 (sábado) e “Criança pinta muito - Seres fantásticos” no dia 7 (domingo).

Ao todo, serão quatro dias em que o evento promete movimentar a cena cultural de Salvador com atividades como oficinas, exposições, lançamento de livro, conversas coletivas, performances e atividades infantis. O Festival também sedia Feira Ladeira, acontecimento que reúne artistas gráficos, ilustradores, editores e escritores de diversas nacionalidades, em torno das artes impressas e publicações independentes.

O projeto é uma realização da Movimento Contínuo com produção da Multi Planejamento Cultural e tem apoio financeiro do Governo do Estado, através do Fundo de Cultura da Secretaria da Fazenda e Secretaria de Cultura da Bahia.

Feira Ladeira

Pela segunda vez o Festival de Ilustração e Literatura Expandido recebe em sua programação uma Feira de Impressos. A Feira Ladeira - Arte Impressa e Publicações Independentes irá reunir artistas, editores, escritores, designers e produtores que prezem em seus processos pelo valor artístico, pela guerrilha, pela manualidade e pelas pequenas tiragens, mas, acima de tudo, que prezem pelo prazer da cooperação, da beleza e do afeto, apresentando novos paradigmas de produção e circulação de conteúdos. Serão 60 editoras e artistas do Brasil e de outros países que estarão expondo, entre elas a Lote 42, Meli-Melo, Nano Editora, Pato Lógico, CRUA, Gris Editora e Tanto. A Feira da Ladeira acontece nos dias 5 e 6 de maio, das 14h às 20h30 e no dia 7 de maio das 10 às 20h30.

Ateliê Vala

Durante os quatro dias do Festival, quatro editoras vão se reunir com o propósito de criar uma publicação e apresentá-la ao público no domingo, dia 7. A Pipoca Press (RJ), a Conspire Edições (SP), a Pallas (RJ), e a Movimento Contínuo (BA) convidarão os artistas da programação do evento à produzirem conteúdos a partir de suas impressões e experiências no festival, para a “Revista Vala”, que será impressa em duas cores em uma impressora Risograph.

Kirimurê – A baía dos Tupinambás – Recontado pela escritora baiana Ladu Goodend, o mito Tupinambá foi o mote de convocatória para que artistas e ilustradores enviassem imagens que dessem corpo à exposição coletiva. Dessa convocatória internacional foram selecionadas 30 imagens que serão expostas em lambe-lambes pelos muros da cidade.

Essa é uma história que nos traz a imagem mitológica Tupinambá de como a Baía de Todos os Santos foi formada. “Queremos colar as ilustrações nos muros que estão perto ou que dão vista à baía, essa é também uma ação que questiona os espaços expositivos da arte e que expande para além do espaço de realização do próprio festival”, comenta a idealizadora, Flávia Bomfim.

  • Serviço:

III Festival de Ilustração e Literatura Expandido

4 a 7 de maio

Local: Palácio da Aclamação

Entrada franca

Informações e inscrições: ilustrafestival.com.br

Dia 04/05 (quinta-feira)

18h30 – Abertura Exposição de cartazes de Isidro Ferrer

19h15 – Conferência com Isidro Ferrer

20h40 às 21h – Lançamento do livro “Rumor” (Tenile Bezerra)

20h45 às 22h – Poesia musicada com Mateus Aleluia e Arto Lindsay

Dia 05/05 (sexta-feira)

9h30 às 13h – Oficina “Elogio à Desordem” com Isidro Ferrer

14h às 17h30 – Atelier Vala

14h às 20h – Feira Ladeira (abertura)

14h às 17h – Oficina “Imagem e Poesia” com Leonor Perez e Maria José Ferrada e Oficina “Picnário” com Valquíria Prates

17h40 às 18h40 – Jam experimental com Pedro Filho, Elena Landinez e Leo França

Dia 06/05 (sábado)

9h30 às 13h – Oficina “Elogio à Desordem”, com Isidro Ferrer

14h às 20h30 – Feira Ladeira

14h às 17h30 – Atelier Vala

14h às 17h – Oficina “Imagem e Poesia”, com Leonor Perez e Maria José Ferrada

Oficina “A narrativa do ponto”, com Gimena Romero

Oficina “Cidades Invisíveis”, com Elena Landinez (infantil)

15h30 às 17h30 – Conversa Coletiva “O que pode um livro?”, com Mariana Warth, Vania Medeiros e Valquíria Prates

18h – Lançamento “Puxadinho da Bahia”, coleção da editora Pipoca Press em parceria com o festival

Dia 07/05 (domingo)

10h às 13h – Oficina “Imagem e Poesia: o caminho da observação”, com Maria José Ferrada e Leonor Perez

10h às 13h30 – Oficina “E se eu fosse um livro?”, com Andrea Letria

10h às 12h – Oficina “Criança Pinta Muito”, com Rebeca Silva

10h às 19h – Feira Ladeira

10h às 16h – Atelier Vala

14h às 17h – Oficina “A narrativa do ponto”, com Gimena Romero

15h às 17h – Conversa coletiva: Leitura expandida – Desafios contemporâneos da escrita para a infância e/ou caminhos possíveis a partir de uma educação pela arte, com André Letria, Maria José Ferrada e Isidro Ferrer.

17h40 às 18h30 – Jam experimental com Vânia Medeiros, Raiça Bomfim e Mariana Marin

 

 

Fonte: Ascom IPAC/SecultBa/Municipios Baianos

Comentários:

Comentar | Comentários (0)

Nenhum comentário para esta notícia, seja o primeiro a postar!!