28/06/2012

BAHIA: 15 mortes violentas por homofobia

 

Hoje, quinta-feira, 28, Dia Mundial do Orgulho Gay, na Bahia há pouco para comemorar. Dados estatísticos policiais comprovam que a intolerância, principalmente de gênero, ainda é grande na sociedade brasileira e tem provocado inúmeros casos de homofobia, especialmente na Bahia. 

Só este ano, já ocorreram 15 mortes no Estado, todas ocorridas de forma violenta e sem lógica. A mais recente, ocorreu no último domingo, em Camaçari, quando o estudante José Leonardo, 22 anos, foi  barbaramente assassinado a pedradas, ao ser considerado gay por estar abraçado ao próprio irmão gêmeo, José Leandro.

Três suspeitos estão detidos na 18ª DT: Douglas Estrela, 19, Adriano Lopes, 21, e Adan Jorge Araújo Benevides, 22 anos, infelizmente, da mesma forma que foram identificados, com rapidez mais célere aparecerá um magistrado para soltá-los. Advogados que se prestem para isto não faltará.

“Casos como esse em Camaçari revelam que a homofobia pode causar danos a qualquer pessoa. É mais sério do que se pensa”, afirma o professor da Universidade Federal da Bahia (Ufba) e membro do Conselho Nacional LGBT Leandro Colling.

O Estado da Bahia teve em 2011, pelo sexto ano consecutivo, o maior número de mortes (28) por homofobia do Brasil, à frente de Pernambuco (25) e São Paulo (24).

No Brasil, foram 266 homicídios em 2011. Comparando a alta de 2007 (122 mortes) até o ano passado, o aumento chega ao patamar de 118%. Este ano, já são 104 mortes contabilizadas em todo o país.

Fonte:  Municipios Baianos

Comentários:

Comentar | Comentários (0)

Nenhum comentário para esta notícia, seja o primeiro a postar!!