13/05/2017

Casa Nova: SETUR quer ampliar Enoturismo no Vale do São Francisco

 

A vinícola Terranova, do Grupo Miolo, no município de Casa Nova, no norte da Bahia, produz dois milhões de litros de premiados vinhos e espumantes por ano e figura com destaque no roteiro do enoturismo do Vale do São Francisco. Cerca de dois mil turistas visitam a fazenda por mês. 'Temos condições de receber mais visitantes", comentou o gerente da vinícola, Flávio Durante, aos integrantes da equipe da Secretaria do Turismo da Bahia (Setur), durante reunião realizada na quinta-feira (11).

A ideia de melhor estruturar o roteiro do enoturismo é compartilhada por lideranças da iniciativa privada e agentes públicos dos municípios do Vale do São Francisco, que também participaram da visita à fazenda. "É necessário aperfeiçoar os serviços em toda a cadeia produtiva do turismo", acrescentou Flávio Durante.

O secretário do Turismo da Bahia, José Alves, acolheu as sugestões e afirmou que a descentralização do desenvolvimento econômico é uma das prioridades do governo estadual. "A Setur vai contribuir para o aperfeiçoamento deste roteiro, que é fruto do trabalho anterior realizado pela Bahiatursa e pode ser ainda mais valorizado", enfatizou.

A equipe da Setur deu início a um diagnóstico das ações mais emergenciais, como a qualificação profissional e projetos de infraestrutura em parceria com setores do governo que podem contribuir para o fortalecimento do turismo. Em 200 hectares, a Terranova fabrica vinhos varietais, como o Syrah Testardi, que ficam 12 meses em barris franceses, e espumantes.

Constesf discute implantação de unidades demonstrativas com forrageiras irrigadas, durante XI Expovale

Na tarde da quinta-feira (11), o Consórcio Sustentável do Território do São Francisco (Constesf) participou, junto com secretários municipais de agricultura, de um encontro promovido pela Câmara de Inclusão Produtiva do Colegiado do Território do Sertão do São Francisco, onde foi apresentada uma proposta para implantação de unidades demonstrativas com forrageiras irrigadas nos municípios da região.  O encontro aconteceu durante a XI Exposição de Caprinos e Ovinos do Vale do São Francisco (EXPOVALE) e contou com a participação de representantes dos 10 municípios do território, além de representantes da Univasf, Embrapa e Banco do Nordeste.

A proposta, apresentada por técnicos da Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), do Governo do Estado da Bahia, busca instalar, em parceria com as prefeituras, unidades educativas de extensão rural, para demonstrar a pequenos produtores rurais a possibilidade de produzir alimento animal com tecnologia de irrigação usando racionalmente a água.

O projeto irá instruir o produtor a reproduzir a tecnologia em sua propriedade, foi o que explicou o técnico da CAR, Teófilo de Santana. “Reunimos vários parceiros e secretários municipais para levar informação e tecnologia à comunidade rural, capacitando os profissionais que lidam com agricultura familiar. Pretendemos levar várias forragens que componham a dieta alimentar do animal para que ele passe a ter ganho de peso no período de seca e que a atividade gere lucro, estabilidade econômica e ambiental para agriculta familiar”, disse.

De acordo com o agente de desenvolvimento do Banco do Nordeste, Jorge Murilo de Carvalho, ainda serão realizadas visitas a cada município. "Iremos realizar uma visita em cada município e conforme o município se interesse pela unidade, os produtores rurais vão acessar essa tecnologia e implantar em suas propriedades. O nosso grande interesse é divulgar nosso trabalho para que as forragens possam suprir a necessidade alimentar dos animais, que enfrentam um grande problema no nosso território”, destacou.

O diretor de projetos do Constesf, Frank Chaves, destacou a importância de se buscar alternativas para amenizar os prejuízos causados pela estiagem e ressaltou que o Consórcio está buscando, junto à Conab, a implantação de uma unidade de vendas de milho para o Território. “Temos que somar esforços para reduzir os prejuízos causados pela estiagem, direcionando à cadeia da caprinovinocultura do Território. Dessa forma, o Constesf, como membro do Colegiado e da Câmara, provocou esse momento junto aos municípios para levar essas unidades que servirão de exemplo para produtores. Assim como também encaminhamos à Companhia Nacional de Abastecimento uma solicitação para implantação de uma unidade de vendas de milho, sendo mais uma alternativa para amenizar os problemas dos produtores”, afirmou.

CBHSF participa de audiência pública na Bahia sobre revitalização

A necessidade de promover a revitalização do rio São Francisco será tema de audiência pública promovida na próxima segunda-feira, 15 de maio, pela Assembleia Legislativa da Bahia. Os parlamentares que integram as comissões de Meio Ambiente, Seca e Recursos Hídricos; Agricultura e Política Rural; e Infraestrutura, Desenvolvimento Econômico e Turismo farão a audiência conjunta, com a presença de representantes do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco (CBHSF).

De acordo com convite encaminhado pelo deputado Fábio Souto, presidente da comissão de Meio Ambiente da Casa, a reunião também terá a presença do secretário de Infraestrutura Hídrica e Saneamento da Bahia, Cássio Peixoto, e do senador Otto Alencar. Para representar o CBHSF, devem participar o presidente Anivaldo Miranda ou o vice-presidente, Maciel Oliveira. A audiência pública está marcada para começar a partir das 14h30, na Sala Luís Cabral, na sede do Legislativo baiano, em Salvador (BA).

Sobradinho: Lideranças articulam inauguração de fábrica de processamento de polpa de frutas

O secretário, Josias Gomes, titular da Secretaria de Relações Institucionais (Serin) do Estado da Bahia, recebeu em audiência lideranças do município de Sobradinho. Estiveram presentes na reunião, Wilson José de Souza Júnior, Odair José Santos, e Josivan Santos de Souza, que a convite do secretário foram acertar os detalhes para a inauguração da indústria de beneficiamento de polpas de frutas.

Os representantes dos produtores de Sobradinho, na oportunidade, reivindicaram o apoio do Estado para a adequação do projeto base à realidade da região e das frutas que irão processar. A Cooperativa Agroindustrial Vale do Paraíso (Coperparaíso) irá beneficiar a produção dos agricultores familiares locais, principalmente as culturas da manga, goiaba, acerola e maracujá.

“Também solicitamos apoio aos empreendimentos que fazem parte da base produtiva do projeto, com a complementação das adutoras de água dos 12 assentamentos de Crédito Fundiário, as quais beneficiarão 249 famílias. Fizemos essa solicitação para ajudar os pequenos produtores a enfrentar a baixa do Lago de Sobradinho, pois a previsão é que este ano a cota deverá ficar no volume morto”, informou Josivan Souza.

A unidade de processamento de polpas de frutas que será inaugurada em Sobradinho é resultado de convênio assinado entre a Associação Agrícola Vale do Paraíso, localizada as margens do canal da Serra da Batateira, junto a Secretaria de Agricultura do Estado da Bahia, por meio da SUAF, Superintendência de Agricultura Familiar.

 

Fonte: Ascom Setur/Ascom Contesf/Ascom CBHSF/BlogdoGeraldoJosé/Municipios Baianos

Comentários:

Comentar | Comentários (0)

Nenhum comentário para esta notícia, seja o primeiro a postar!!