17/05/2017

Bahia Farm Show 2017 receberá sessão itinerante da AL-BA

 

Vitrine do agronegócio baiano, a Bahia Farm Show também será, por um dia, a tribuna da Assembleia Legislativa da Bahia. A Feira vai sediar, no dia 30 de maio, uma sessão itinerante da Comissão Permanente de Agricultura e Política Rural, onde se pretende discutir as demandas dos produtores rurais baianos. A ideia é que a categoria leve seus pleitos diretamente aos deputados estaduais, aproximando a comissão parlamentar da comissão dos agricultores, consultores e técnicos ligados ao agronegócio da região. Embora já tenha realizado inúmeras reuniões nas últimas edições da Bahia Farm Show, esta será a segunda vez que a Câmara de Agricultura realizará uma sessão no evento.

Autor da proposta, o deputado estadual Eduardo Salles, acredita que a presença da comissão na Bahia Farm Show é fundamental para buscar soluções que possibilitem apoiar os agricultores no campo e incrementar a economia agrícola da região oeste da Bahia. “Estamos convidando também os deputados membros das comissões da Ferrovia Oeste-Leste (Fiol), da qual também faço parte, e de Meio Ambiente, para debater o andamento desta importante obra de logística e das questões ambientais pertinentes ao agronegócio da região”, explica Salles, que atualmente é o presidente da Câmara de Agricultura da Assembléia Legislativa.

Para o deputado estadual Antônio Henrique Junior, que também pleiteou junto à mesa diretora da Assembléia a vinda da Comissão para a Bahia Farm Show, a sessão itinerante será aberta para ouvir e entender as demandas que serão levadas aos demais membros da Assembléia e ao governo estadual. “Muitas demandas dos agricultores, ligadas principalmente à logística de transporte, fiscalização fitossanitária e legislação ambiental, por exemplo, já são debatidas dentro da comissão, mas durante a Feira será criado um espaço direto para debater possíveis propostas, soluções e encaminhamentos para atender estes pleitos”, afirma.

O presidente da Feira, Celestino Zanella, avalia positivamente a realização da sessão na Bahia Farm Show. “Somos a maior feira de tecnologia agrícola do Norte e Nordeste do Brasil e uma das principais do País. Durante cinco dias, fechamos um volume de negócios vultoso e geramos emprego e renda. Aliás, o agronegócio tem esse importante papel de aquecer a economia regional. Nada mais justo, portanto, que sejamos, também, palco para discussões políticas, na busca de medidas mais eficazes para viabilizar a atividade”, argumentou.

A programação da Feira inclui, ainda, uma ampla grade de palestras, workshops e fóruns sobre o agronegócio da região, além de oferecer aos pequenos, médios e grandes agricultores do Matopiba (área agrícola que abrange os estados do Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia), as principais inovações tecnológicas em maquinário, insumos, sementes e softwares, com juros reduzidos e crédito facilitado.

A previsão é que sejam fechados mais de R$ 1bilhão em negócios, e que 60 mil pessoas visitem o Complexo Bahia Farm Show nos cinco dias de evento, entre os dias 30 de maio e 03 de junho. A Bahia Farm Show é organizada pela Associação de Agricultores e Irrigantes da Bahia (Aiba), com o apoio da Associação Baiana dos Produtores de Algodão (Abapa), Fundação Bahia, Associação dos Revendedores de Máquinas e Equipamentos Agrícolas do Oeste da Bahia Ltda. (Assomiba) e Prefeitura de Luís Eduardo Magalhães.

Barreiras: Segunda edição da FLIB começa nesta quarta, 17, no Parque de Exposição

Com mais de 100 atividades culturais o Parque de Exposições Engenheiro Geraldo Rocha vai receber entre os dias 17 e 21 de maio lançamentos de livros, apresentações teatrais e mesas redondas com escritores reconhecidos internacionalmente.

Quase tudo pronto para a abertura oficial da Festa Literária de Barreiras (Flib). Em sua segunda edição, a Flib deste ano vem com muitas novidades e uma programação diversificada para receber estudantes, profissionais da educação e amantes da literatura de toda região Oeste. Segundo Nelma Arônia Santos, Curadora da festa, o evento já está consolidado no calendário cultural da cidade. “A importância da Flib vai além do contexto estudantil. Toda a população é beneficiada com um evento grandioso como este. Com o crescimento da Festa literária, todas as atividades econômicas ganharão. Os restaurantes, hotéis, empresas de infraestrutura, editores, livreiros, jornalistas, escritores, gráficas de pequeno e grande porte, serigrafias, bares, artistas em geral serão beneficiados, completa Nelma.

Entre os dias 17 e 21 de Maio, a Flib vai reunir pela primeira vez em Barreiras tantos escritores juntos. Segundo Nelma, o público visitante vai poder acompanhar 102 opções de atividades. “Em termos estruturais, destaco o Auditório climatizado e o stand de poesia em homenagem a Haroldo de campos, que estará sob a curadoria da UNEB e FASB e a participação da Biblioteca Municipal que levará parte de sua estrutura para a FLIBINHA. Sobre a programação, destaco sua ampliação com cinco opções de espaços, quais sejam: Auditório, Palco, Flibinha, Centro Cultural Rivelino de Carvalho e Teatro livre no Parque, que contará com participação de grupos de teatro de Barreiras e de outras cidades”

A Festa literária de Barreiras é uma realização da Prefeitura Municipal de Barreiras em parceria com a Universidade do Estado da Bahia (Uneb), Instituto Federal de Educação, Ciências e Tecnologia (IFBA) e Universidade do Oeste do Estado (Ufob). No que diz respeito à estrutura da Festa Literária, este ano, uma novidade, o Centro Cultural Rivelino de Carvalho será um anexo da Flib e receberá apresentações teatrais e palestrantes. Além disso, segundo Emília Moreno, que é coordenadora de Cultura do município, “Diversas secretarias estão mobilizadas para que esteja tudo pronto para a realização da 2ª Flib no Parque de Exposições e no Centro Cultural”. E acrescente, “Foram mobilizadas escolas estaduais (12), Escolas da rede municipal (10) e escolas da rede privada de ensino (04).

Estão previstas visitas de estudantes das cidades de Luis Eduardo Magalhães, Riachão das Neves, Cristópolis, Wanderley, Formosa do Rio Preto, Cotegipe e Barreiras, que sedia o evento. O público visitante da flib vai ter a oportunidade de conhecer escritores premiados internacionalmente; tais como: Aninha Franco, Lívia Natália, Luis Rufatto, Verônica Stigger, Luis Seguilha, Nildão, Ricardo Ismael e outros.

Governo vai facilitar o crédito para quem faz refúgio

O agricultor que comprovar a prática do refúgio terá acesso diferenciado ao crédito para custeio das lavouras de soja, milho e algodão na safra 2017/2018. O Ministério da Agricultura vai incluir no Plano Safra, que está em fase de finalização pela Secretaria de Política Agrícola, condições específicas para essa parcela de produtores. Os detalhes da medida serão acertados em reunião na pasta na próxima terça-feira, 16 de maio.

A proposta para a inclusão dessa novidade no Plano Safra foi feita ainda em fevereiro pelo secretário de Defesa Agropecuária, Luis Eduardo Rangel. A ideia é que, para captar o recurso de custeio, o produtor comprove, no projeto bancário, a compra de semente não transgênica na porcentagem recomendada para fazer o refúgio. Com isso, ele terá condições diferenciadas para acessar o crédito junto aos bancos oficiais. Esses diferenciais serão definidos na próxima semana pelo ministério.

Regulamentação

A sugestão de transformar o refúgio em uma política pública dentro do Plano Safra surgiu diante do impasse que o Ministério da Agricultura, agricultores e indústria enfrentam para chegar a um consenso sobre a obrigatoriedade e a fiscalização da prática.

A prática do refúgio é considerada fundamental para preservar a produtividade das lavouras com sementes geneticamente modificadas. O que vale, até agora, são as recomendações adotadas por empresas detentoras de tecnologia. Na cultura de soja, por exemplo, deve-se plantar 20% da área com sementes convencionais para proteger a resistência da variedade transgênica com tecnologia BT.

A promessa de uma regulamentação definitiva se arrasta por anos no Ministério da Agricultura. A possibilidade de criação de uma lei sobre o assunto este ano foi descartada pelo ministro Blairo Maggi.

 

Fonte: Araticum Assessoria/Ascom Flib/Canal Rural/Municipios Baianos

Comentários:

Comentar | Comentários (0)

Nenhum comentário para esta notícia, seja o primeiro a postar!!