17/05/2017

Sento Sé: Equipe do DNPM visita garimpo de ametista

 

Técnicos do Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM) estiveram na manhã desta terça-feira (16) para Sento Sé, no Sertão do São Francisco. A missão do grupo foi avaliar a condição do garimpo de ametistas, descoberto há cerca de 20 dias na Serra da Quixaba.

Depois, a etapa seguinte seria conseguir a permissão de lavra garimpeira, registro que tornaria o minério pronto para ser operado, com a formação de cooperativas dos garimpeiros. 

Não há uma estimativa de prazo para obter a licença.

Segundo apurou o Bahia Notícias, o minério, do jeito que está, deve ser considerado ilegal, mas apenas uma posição oficial do DNPM, que deve sair nos próximos dias, vai atestar a validade do garimpo.

Conforme o DNPM na Bahia, apenas um minério de ametista em Licínio de Almeida, no sudoeste, tem a extração autorizada no estado.

No entanto, há outros garimpos de ametistas com permissão para pesquisa em vigor, caso de Brejinho das Ametistas, distrito de Caetité, também no sudoeste.

Viajaram para o local, situado na Serra da Quixaba, o superintendente do DPNM na Bahia, Raimundo Sobreira, um engenheiro de minas e um geólogo.

Juazeiro:  famílias são capacitadas para receberem barreiros do Projeto Cisternas

Nesse final de semana, cerca de 30 famílias da comunidade da Rocinha, em Juazeiro, participaram do curso de Sistema Simplificado de Manejo de Água para Produção de Alimentos (Sisma), com o objetivo de prepará-las para receberem barreiros em suas propriedades rurais. O Barreiro é uma tecnologia social de captação e armazenamento de água de chuva construído gratuitamente pelo Consórcio Sustentável do Território do São Francisco (Constesf), através do Projeto Cisternas.

Durante o curso, os participantes foram orientados sobre como fazer o uso sustentável da água armazenada na produção de alimentos e discutiram temas como convivência produtiva com o semiárido, segurança alimentar e nutricional, gerenciamento de recursos hídricos e agroecologia. A capacitação busca preparar as famílias e as comunidades rurais para que elas possam desenvolver suas atividades agrícolas, pecuárias, adquirindo segurança alimentar e que possam também incrementar sua renda.

De acordo com o coordenador de campo do Projeto Cisternas, Mauro Macêdo, o curso SISMA é uma etapa fundamental para que a família receba o benefício. "Ao final do curso, o participante passa a ter um certificado que o torna apto a receber gratuitamente o benefício. Apenas em Juazeiro, já foram entregues 234 tecnologias através do projeto do Constesf, divididas entre cisternas para consumo humano, cisternas de produção e barreiros”, informou.

Arthur Moreira Lima faz concerto gratuito na orla de Juazeiro, nesta quarta (17)

Nesta quarta-feira, 17, tem concerto com o maestro e pianista Arthur Moreira Lima na Orla II de Juazeiro, às 19h. O evento tem o apoio da Prefeitura Municipal, através da Secretaria de Cultura, Turismo e Esportes e acontece no formato de um caminhão que se transforma em palco. O evento é gratuito.

Através desse projeto "Um piano pela estrada", o consagrado pianista Arthur Moreira Lima já percorreu o Brasil em mais de 500 apresentações ao longo de 14 anos. De acordo com seu produtor, Manuel Luiz da Silva, a expectativa para o show é a melhor possível. "É a segunda vez que ele vem aqui em Juazeiro e acreditamos que o público vai gostar muito novamente. Ele vai fazer um programa bem legal com Mozart, Chopin, Bahr, Pixinguinha, Chiquinha Gonzaga, Radamés entre outros. O público vai amar. Esperamos que esteja lotado, que seja uma festa bonita. Agradecemos à Ultragaz, que está trazendo o projeto para Juazeiro, e o apoio da Prefeitura, que é essencial”, disse o produtor.

O objetivo do evento é levar a música clássica ao alcance de todos. "A população juazeirense precisa prestigiar esse concerto, aproveitar essa oportunidade. O pianista que vai se apresentar aqui, gratuitamente, às margens do Rio São Francisco, é o mesmo que fez apresentações com orquestras internacionais, como as de Berlim, Viena, Moscou e Praga. É muito importante que nós prestigiemos. Toda a comunidade está convidada!", disse o Superintende Municipal de Eventos, Josenaldo Cícero.

Juazeiro: Audiência publica discute revitalização do rio S. Francisco

Em busca de unir forças e encontrar soluções para a revitalização imediata do Rio São Francisco, na tarde desta segunda-feira (15) ocorreu uma audiência pública conjunta das comissões da Assembleia Legislativa da Bahia- ALBA, proposta pelos deputados estaduais Zó (PCdoB) e Fábio Souto (DEM), membro e presidente da Comissão de Meio Ambiente, Seca e Recursos Hídricos. Além do colegiado, mais duas comissões atuaram ativamente na reunião para defender o Velho Chico: Agricultura e Política Rural e Infraestrutura, Desenvolvimento Econômico e Turismo.

Destacando-se na audiência pela sua luta diária a favor do rio São Francisco o deputado Zó chamou atenção à situação do rio, mas acima disso, pontuou a necessidade de buscar projetos que ofereçam uma solução concreta e a participação de investimentos dos Governos Federal e Estaduais.

"É triste saber que teremos água acima do leito do rio no máximo até setembro, e isso, contando com a ajuda divina. A gente sabe o risco que a população ribeirinha corre. Não podemos ficar apenas nos poemas para o Velho Chico, precisamos de ação. Queremos que os recursos que são alocados pelo congresso Nacional possam ser finalmente investidos", desabafou Zó.

O parlamentar ressalta que o resultado do debate foi muito produtivo, por se tratar da maior riqueza humana, a água do Rio São Francisco. Na reunião Zó convocou todos os estados, principalmente os que recebem água da transposição do São Francisco, para se unirem nessa luta.

Demonstrando total conhecimento sobre o rio São Francisco, o senador Otto Alencar declarou que sempre considerou a transposição sem revitalização um grande equívoco. Otto deixou claro que nenhum governo teve o cuidado necessário com o Velho Chico, e hoje a situação é agravante, pois rios importantes que desaguavam no Rio São Francisco morreram, o desmatamento, a agressão da sociedade, a falta de investimentos públicos, foram cruciais para a realidade emergencial atual.

"Essa situação da água é mais grave que a falta de petróleo. O petróleo pode ser substituído pela energia eólica, solar, xisto, biomassa, álcool da cana de açúcar. Agora me respondam qual é o ente que Deus deixou que pode substituir a água? O rio são Francisco é como um ente generoso que deu tudo de si, e não recebeu absolutamente nada de volta" pontuou Otto Alencar.

A representante do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco, Yvonilde de Medeiros, apresentou o trabalho desenvolvido pelo comitê com projetos que trazem planos, estratégias e soluções para oferecer a qualidade da bacia do São Francisco.

"Precisamos olhar o São Francisco como um bem maior desta região que envolve desde Minas Gerais, Alagoas, Sergipe e representa a vida. Dependemos dele não somente para as questões econômicas, sociais, culturais, mas também de importância emocional", destacou Medeiros.

Como ribeirinho e apaixonado pelo rio, Zó deseja que esse seja o início de uma luta e considera que unir as forças é necessário para evitar o sofrimento do povo e o óbito do Rio São Francisco. 

Esteve também na audiência a representante da secretaria de Meio Ambiente, Laise Caíres, o representante da secretaria Hídrica e Saneamento, José Olimpio, e por fim, diversos deputados e outras autoridades.

Chesf anuncia nova redução de vazão no Lago de Sobradinho

A Companhia Hidrelétrica do São Francisco (Chesf) emitiu comunicado sobre nova redução da vazão do Lagoa de Sobradinho (BA). O novo cronograma aponta que a partir de 18 de maio, a vazão passará a 650 metros cúbicos por segundo (m³/s), chegando aos 600 m³/s em 29 de maio.

Os testes para essa redução mínima, que poderá chegar a novembro com 570 m³/s, já foram autorizados pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama) e Agência Nacional das Águas (ANA). A diminuição da vazão atingirá também o reservatório de Xingó. Atualmente a vazão de Sobradinho é de 700 m³/s.

A redução anunciada será feita em três etapas, sendo a última no final do mês. Conforme o superintendente de operação da Chesf, Tony Ulysses Formiga, o aviso é importante para que as comunidades ribeirinhas possam se preparar melhor e se adequar ao novo volume que será liberado pela Chesf para os reservatórios da região.

 

 

Fonte: BN/Ascom Contesf/Ascom Seculte/Ascom Dep. Zó/Municipios Baianos

 

Comentários:

Comentar | Comentários (0)

Nenhum comentário para esta notícia, seja o primeiro a postar!!