18/05/2017

Desafios Bahia Hackathon recebe inscrições até 28 de maio

 

Encontrar na tecnologia e na inovação soluções para acabar ou reduzir os índices de violência contra as mulheres é a principal motivação do Desafios Bahia Hackathon - Edição 'Respeita as Mina'. A primeira edição do evento acontece no Instituto de Matemática e Estatística da Universidade Federal da Bahia (Ufba), em Ondina, na capital baiana, nos próximos dias 3 e 4 de junho.

O Desafios Bahia Hackathon é promovido pela Secretaria da Ciência, Tecnologia e Inovação do Estado (Secti) e pela Ufba. Serão 33 horas seguidas de maratona de programação. Neste tempo, os competidores devem gerar inovações capazes de impactar a vida de milhares de pessoas. Podem participar hackers, programadores, desenvolvedores e empreendedores. “O tema de estreia do Desafios Bahia Hackathon é muito relevante, uma parceria nossa com a SPM [Secretaria de Políticas para as Mulheres], que traz à discussão o combate à violência contra a mulher”, explica o chefe de Gabinete da Secti, Rodrigo Hita.

Para esta maratona, a organização do evento tem o reforço da SPM. Os participantes serão avaliados pela equipe da Ronda Maria da Penha, iniciativa da Polícia Militar da Bahia e da SPM, após terem acesso às principais problemáticas enfrentadas no âmbito do projeto.

As inscrições para a competição estão abertas e podem ser realizadas até o dia 28, por meio do site do evento. No mesmo endereço, foi disponibilizado o regulamento do torneio. Entre os prêmios, figuram ingressos para a Campus Party Bahia, que será realizada entre os dias 9 e 13 de agosto, na Arena Fonte Nova.

A ação também tem o apoio do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae/BA), Meninas Digitais, Evelle Consultoria, Desabafo Social, StartOnApp, LabFavela e Oxenti Menina.

Centro Juvenil de Ciência e Cultura de Salvador oferece 22 cursos e oficinas

Quer fazer um aplicativo? E que tal criar jogos e animações? Estas são algumas das possibilidades de aprendizado oferecidas aos estudantes da rede estadual nos 22 cursos e oficinas do Centro Juvenil de Ciência e Cultura de Salvador (CJCC), localizada no Colégio Estadual da Bahia (Central), no bairro de Nazaré, em Salvador. As matrículas podem ser feitas até 2 de junho e as aulas começam no dia 5 do mesmo mês.  Entre as opções estão cursos na área de Tecnologia, como o de Game Design com Modelagem 3D e o curso de Criação de Aplicativos, por meio do qual os estudantes têm a possibilidade de aprender e experimentar a criação de jogos e sistemas, utilizando csoftwares.

Os demais cursos e oficinas com matrículas estão relacionados a áreas como Ciência, Fotografia, Literatura, Inglês e Dança. Entre os mais procurados estão o de Robótica e o de Piloto Virtual. A oficina de Robótica amplia o acesso dos estudantes à Tecnologia e à Inovação, contribuindo para o desenvolvimento de diferentes habilidades, como o trabalho colaborativo, o raciocínio lógico e a criatividade. Já no curso de Piloto Virtual, que é ministrado dentro de uma cabine de avião instalada no CJCC, o estudante aprimora o aprendizado de disciplinas como Física, Geografia, Matemática e Inglês.

O professor Jaime Azevedo fala da oportunidade que alguns cursos proporcionam para os amantes da Tecnologia. “No Game Design com Modelagem 3D, os estudantes têm a chance de desenvolver jogos e animações em 3D realizando a modelagem de personagens, objetos e cenários. O curso também ensina sobre criação de arquiteturas e simuladores, além de pinturas digitais, que promove o conhecimento sobre texturas, possibilitando o máximo de realidade na produção dos projetos”.

Para a criação de aplicativos, Jaime destaca a importância da oficina. “Hoje já existe um estudo que indica que a programação vai se tornar uma linguagem exigida no currículo, como o Inglês ou Espanhol. Por isso, já utilizamos o ‘Scratch’, um software educativo desenvolvido pela Massachusetts Institute of Technology (MIT), e referência em outras oficinas pelo mundo. A partir dele, podemos desenvolver aplicativos com crianças e adultos com diversos recursos”.

O estudante do 1º ano, Ítalo Santos, 15 anos, explica a sua motivação para participar do curso de Game Design. “Tinha muito interesse pelo assunto a ponto de pesquisar por conta própria e desenvolver pequenos projetos por meio de tutoriais na web. Com o curso, consegui aprender bastante sobre desenvolvimento de jogos e animações. Estou muito ansioso, pois já estamos discutindo um projeto que deve ser apresentado no Campus Party Salvador, em agosto”.

Como fazer a matrícula

As atividades são destinadas a estudantes devidamente matriculados na rede estadual de ensino, cursando do 6º ano do Ensino Fundamental ao 3º ano do Ensino Médio e da Educação Profissional, que irão participar dos cursos e oficinas no CJCC no turno oposto aos quais estão matriculados na escola.

No ato da matrícula é preciso apresentar as cópias do RG e CPF, comprovante de residência e de matrícula, duas fotos 3x4, além de documento com autorização de imagem assinada por pais ou responsável, com RG e CPF (dos pais) em anexo. Toda a documentação deve ser entregue na sede do CJCC, até 2 de junho, de segunda a sexta, das 8 às 20h.

Relação dos cursos

Game Design com Modelagem 3D

Criação de Aplicativos

Ser & Grafia

Conectados

Eu, Escritor

Corpus

Ecociências

Embaixadores da Ciência

Filme, Edite e Publique

Fábrica de Som

Fotografia

Piloto Virtual

Labmat

Movidance

Jogos Teatrais

Giro da Física

Robótica

Universo e seus Mistérios

Som Na Caixa

Quadriverso

Inglês

Papeis Interativos

15ª Semana Nacional de Museus atrai estudantes com programação diversificada

Religiosidade, artes plásticas e cultura popular. A diversidade presente nos museus baianos ganha destaque ainda maior com a 15ª Semana Nacional de Museus, realizada até o domingo (21). A iniciativa que celebra o Dia Internacional dos Museus, comemorado em 18 de maio, garante uma programação diversificada para quem visita o Centro Cultural Solar Ferrão, o Museu Tempostal e o Museu Udo Knoff, todos localizados no Pelourinho.

Na tarde de terça-feira (16), estudantes da Escola Estadual Severino Vieira tiveram a chance de conhecer os espaços, consumir cultura e produzir arte. O público, com faixa etária entre 12 e 14 anos, participou da atividade ‘Deu na Telha’, uma oficina de pintura onde são orientados a registrar em telhas antigas recicladas o que surgir na mente. Toda a experiência lúdica, regada de conhecimento, ficará guardada para sempre na memória dos alunos.

 “Conheci muita coisa legal hoje. Achava que museu era apenas exposição de quadros, mas hoje vi que não é apenas isso. Vi arte em azulejo, instrumentos musicais e muitas outras coisas. Antes eu não sabia dizer se gostava de museu, mas hoje eu tenho certeza de que museu é um lugar muito legal”, afirma a estudante Mariana Barros, 12 anos, que visitou um museu pela primeira vez.

Para a professora de língua portuguesa, Eleonor Correia, o contato dos estudantes com os acervos dos museus é enriquecedor para a formação do indivíduo. “Consumir arte e cultura em museus é conhecer um pouco da nossa história. É perceber quem somos e onde podemos ir”, destaca.

Até o dia 21 de maio, o público pode conferir a oficina ‘Brincando com Arte’, as exibições de documentários relacionados ao universo das coleções museológicas expostas no museu, a exposição ‘Amém e Axé’, entre outras atividades que estão detalhadas no site da Dimus. “A gente mostra que museu não é algo parado, é algo dinâmico. É uma fonte inesgotável de conhecimento a disposição da sociedade”, explica a assessora técnica da diretoria de Museus (Dimus), Fátima Soledade.

11ª Mostra de Cinema e Direitos Humanos em Salvador

Acontece de 17 a 22 de maio a 11ª Mostra de Cinema e Direitos Humanos, na Biblioteca Pública do Estado da Bahia, sala Walter da Silveira, nos Barris, em Salvador. Trata-se de uma realização do Ministério de Direitos Humanos, com produção do Instituto Cultura em Movimento (Icem) e patrocínio da Petrobrás e do Itaú. Entrada gratuita.

A Mostra Cinema e Direitos Humanos é uma das estratégias do Governo Federal para a consolidação da cultura e educação em Direitos Humanos, ampliando espaços de debate e discussão por meio da linguagem cinematográfica e contribuindo para o exercício da solidariedade e do respeito às diversidades.

São 17 filmes, entre curtas, médias e longas-metragens, que contemplam aspectos como direitos das pessoas com deficiência, população LGBT/enfrentamento da homofobia, memória e verdade, crianças, adolescentes e juventude, pessoas idosas, população negra, população em situação de rua, mulheres, direitos humanos e segurança pública, proteção aos defensores de direitos humanos, direito à participação política, combate à tortura, situação prisional, democracia e Direitos Humanos, saúde mental, cultura e educação em Direitos Humanos.

Para participar dessa Mostra, os interessados devem acessar a Programação dos filmes e os respectivos horários se encontra disponível.

 

 

Fonte: Ascom Secti/Ascom Educação/Municipios Baianos

Comentários:

Comentar | Comentários (0)

Nenhum comentário para esta notícia, seja o primeiro a postar!!