19/05/2017

Começou a 78ª Micareta de Feira de Santana

 

Barracas montadas, freezers abarrotados, camarotes esperando os foliões, Circuito Maneca Ferreira limpo e bem iluminado, trios devidamente fiscalizados e cantores, bandas e foliões ansiosos à espera dos primeiros acordes. Tudo pronto para a 78ª edição da Micareta de Feira de Santana, a maior festa popular do interior no nordeste.

Léo Santana, É o Tchan, Timbalada, Tayrone, Pablo, Psirico, Aline Rosa, Cheiro de Amor, Igor Kannário, Banda Eva, Saulo, Armandinho Dodô e Osmar, Carla Perez, Xande, mais dezenas de atrações locais serão os responsáveis pela animação da galera. São esperados mais de 200 mil pessoas a cada noite.

“Esperamos que mais uma vez tenhamos uma Micareta onde a alegria não seja substituída por nada e que os foliões, que são sucedidos ao longo dos anos, não economizem ao gastar suas energias e esbanjem simpatia”, afirmou o prefeito José Ronaldo de Carvalho.

Ele ainda salientou que a Prefeitura, mesmo enfrentando uma crise financeira sem precedentes, como todos os municípios do país, buscou oferecer o melhor, dentro das suas possibilidades financeiras. “As atrações que animarão os foliões corresponderão as expectativas porque são as melhores do nosso Carnaval”.

O prefeito ainda observou que a nova configuração da festa feirense a tornará ainda mais participativa. “Ainda não sabemos ao certo o impacto da não participação dos grandes blocos, mas acredito que uma Micareta sem cordas, coisa nova para os feirenses, vai tornar a nossa festa ainda mais alegre e com mais pessoas brincando atrás dos trios”.

José Ronaldo também destacou a estrutura montada para o evento, como iluminação especial, postos de saúde, redirecionamento do transporte público com pontos de embarque e desembarque próximos do circuito, sanitários. “Tudo foi pensado para que os resultados atendam as expectativas nossas e dos foliões, principalmente”.

Entre os grandes blocos, apenas o irreverente “Lá vem Elas”, formado por homens fantasiados de mulher, vai participar da Micareta. As agremiações alegaram dificuldades financeiras. E neste ano terá o contraponto do “Lá vem Eles”, composto por mulheres com fantasias masculina.

Viep orienta barraqueiros sobre prevenção de doenças

A equipe de Vigilância Epidemiológica (Viep) da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) está desenvolvendo trabalho educativo de prevenção contra a proliferação e transmissão de doenças durante o período de Micareta no Circuito Maneca Ferreira. Durante o evento, os agentes estão percorrendo barracas de comida e bebida ao longo da avenida e transversais, além de bares, restaurantes e lanchonetes.

A coordenadora da ação, Áurea Cerqueira Araújo, ressalta que a inspeção e orientação visando a comercialização de alimentos durante a Micareta conta com o apoio de 25 agentes comunitários de saúde e mais seis da educação em saúde. Além de orientações, também estão distribuindo sacos de lixo e panfletos orientando sobre adoção de medidas para prevenção de doenças, principalmente as transmitidas pelo mosquito aedes aegypti.

Os agentes estão orientando os barraqueiros quando a adoção de medidas para evitarem o acúmulo de água parada, manter recipientes fechados e adoção de medidas higiênicas. O alerta serve também para evitar doenças transmitidas por água e doenças sexualmente transmissíveis.

Para os barraqueiros, a medida motiva quem está trabalhando no circuito da festa a ficar mais atento. “Quando somos orientados, fazemos o que é certo para não transmitir doenças. E as orientações são boas principalmente porque dão mais confiança aos nossos clientes quanto a higiene dos alimentos que estamos comercializando”, afirmou a barraqueira Doralice Cerqueira dos Santos.

Feira: Ouro Negro apoia blocos afros, afoxés e escolas de samba na Micareta de Feira

A partir de sexta-feira (19), os blocos afros, afoxés e escolas de samba encantam e dão mais brilho a Micareta de Feira de Santana. Em um novo Circuito Quilombola, eles se apresentam no trecho que compreende o cruzamento da Avenida Presidente Dutra com a Rua Comandante Almiro até a Avenida Maria Quitéria. Na sétima edição do Ouro Negro Feira, 21 entidades carnavalescas de matriz africana participam da micareta com o apoio do Governo do Estado, da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (SecultaBA), através do Centro de Cultura Populares e Identitárias (CCPI).

No primeiro dia da festa os desfiles começam a partir das 19h, com a escola de samba Brasil Meu Samba. Ao todo serão nove agremiações que estarão na avenida com o apoio do Ouro Negro: Afoxé Filhos De Oxalá, Afoxé Filhos de Ogum, Afoxé Filhos de O’Guian, Afoxé Filhos de Nanã, Afoxé Pomba de Malê, Bloco Afro Urubus do Reggae, Bloco Afro Guerreiros de Moçambique, Bloco Afro Filhos de Malê.

O sábado (20) da Micareta de Feira é reservado para os blocos afros. Das 13 entidades, seis delas desfilam no Circuito Quilombola com o apoio do Ouro Negro. São elas: Bloco Afro Muzembela, Bloco Afro Flor De Ijexá, Bloco Afro Zumbi Dos Palmares, Bloco Afro Tambores Urbanos, Bloco Afro Nelson Mandela e Bloco Afro Feira África Axé. Apenas o Bloco Quilombo sai do bairro Capuchinhos, fazendo o circuito principal, a partir das 21h.

No domingo (21), das cinco escolas de samba que encerram a Micareta, três são apoiadas pelo Ouro Negro, os grêmios recreativos, G.R.E.S Nativos de Santana, G.R.E.S Marquês de Sapucaí G.R.E.S Escravos do Oriente. Além destes, o Bloco Quixabeira da Matinha será a atração do circuito principal, com desfile marcado para 17h15.

Sobre o Projeto Ouro Negro

Através do projeto Ouro Negro Feira, lançado pela SecultBA no ano de 2011, e coordenado pelo Centro de Culturas Populares e Identitárias (CCPI), agremiações carnavalescas de matriz africana vêm garantindo a sua sustentabilidade. A Secretaria de Cultura estimula a valorização e a preservação da tradição afro, com desfile com alas e roupas tradicionais, além da renovação dos integrantes destes blocos, com maior presença da juventude. Dentro de suas comunidades, estas entidades contribuem para o desenvolvimento social através da construção de uma cultura cidadã.

  • ORDEM DE DESFILE - MICARETA 2017 - PROJETO OURO NEGRO

CIRCUITO QUILOMBOLA (Avenida Presidente Dutra esquina da Rua Comandante Almiro até a Avenida Maria Quitéria)

SEXTA-FEIRA 19 DE MAIO DE 2017

19:00 – G.R.E.S BRASIL MEU SAMBA

20:00 – AFOXÉ FILHOS DE OXALÁ

20:30 – AFOXÉ FILHOS DE OGUM

21:30 – AFOXÉ FILHOS DE O’GUIAN

22:00 – AFOXÉ FILHOS DE NANÃ

23:00 – AFOXÉ POMBA DE MALÊ

23:30 – BLOCO AFRO URUBUS DO REGGAE

00:30 – BLOCO AFRO GUERREIROS DE MOÇAMBIQUE

01:00 – BLOCO AFRO FILHOS DE MALÊ

SÁBADO 20 DE MAIO DE 2017

19:00 – BLOCO AFRO MUZEMBELA

20:30 – BLOCO AFRO FLOR DE IJEXÁ

22:00 – BLOCO AFRO ZUMBI DOS PALMARES

23:00 – BLOCO AFRO TAMBORES URBANOS

23:30 – BLOCO AFRO NELSON MANDELA

00:30 – BLOCO AFRO FEIRA AFRICA AXÉ

Observação: BLOCO QUILOMBO DO REGGAE sai dos Capuchinhos, a partir das 21h, para o Circuito Maneca Ferreira.

DOMINGO 21 DE MAIO DE 2017

19:30 – G.R.E.S NATIVOS DE SANTANA

20:00 – G.R.E.S MARQUÊS DE SAPUCAÍ

20:30 – G.R.E.S ESCRAVOS DO ORIENTE

Observação: BLOCO QUIXABEIRA DA MATINHA desfila no Circuito Maneca Ferreira às 17h15.

Micareta de Feira: MP expede recomendação para coibir execução de músicas e danças ofensivas às mulheres

O Ministério Público estadual expediu hoje, dia 18, ao prefeito de Feira de Santana, José Ronaldo, e ao secretário municipal de Cultura, Edson Borges, recomendação sobre a proibição de contratação com recursos públicos de artistas que executem músicas, danças ou coreografias que “desvalorizem, incentivem a violência ou exponham as mulheres em situação vexatória”. Foi recomendada ampla divulgação da Lei Municipal 270/12, que veda utilização de verbas públicas para contratar atração desta natureza, a todos os artistas que foram financiados, subsidiados e/ou patrocinados com recursos públicos para se apresentarem na Micareta.

Expedida pelos promotores de Justiça Tiago Quadros e Laise de Araújo Carneiro, a recomendação prevê também que a Prefeitura determine a fiscalização e o monitoramento da apresentação dos artistas, bandas e blocos durante a festa e, em caso de descumprimento à lei, aplique multa de 50% do valor contratual, como estabelece a normativa municipal. Os promotores apontam na recomendação que foram protocoladas no MP representações denunciando “a contratação de artista que, regularmente, faz apresentação musical com conteúdo ofensivo às mulheres e discriminatório aos grupos LGBT, incitando a violência e o preconceito”.

 

Fonte: Secom PMFS/Ascom SecultBa/Cecom MP/Municipios Baianos

Comentários:

Comentar | Comentários (0)

Nenhum comentário para esta notícia, seja o primeiro a postar!!