20/05/2017

Euclides da Cunha: São João homenageia 70 anos de Luiz Gonzaga

 

O São João de Euclides da Cunha terá como tema este ano os “70 anos da Asa Branca” e acontecerá entre os dias 23 e 26 de junho. A prefeitura apresentou nesta sexta-feira (19) os detalhes do evento, no Centro de Cultura da cidade.

A festa chamada de "Arraiá do Cumbe" já tem alguns nomes confirmados: Aviões do Forró, Adelmário Coelho, Danniel Vieira e o cantor Flávio José.

Prestes a se apresentar em Euclides da Cunha, Aviões do Forró muda de nome e grava ritmo pop

Atração confirmada no São João de Euclides da Cunha que acontece entre os dias 23 e 26 de Junho, a Banda Aviões do Forró está passando por uma grande renovação após a saída de Solange Almeida. Xand Avião mostra que não está pra brincadeira. Ele soltou a voz no primeiro álbum solo, “Voando Alto”, e simplificou o nome da banda, que a partir de agora será só Aviões.

“Sou forrozeiro nato e nordestino de coração. Sempre seremos uma banda de forró, mas é pela estética. O nome fica mais forte de falar, todo mundo fala que vai para o show do ‘Aviões’ e não fala ‘Aviões do forró’. Então demos uma enxugada, mas essa transição será automática”, explica.

Dentro da estratégia de alcançar público mais jovem, na faixa dos 15 aos 20 anos, o álbum traz faixas mais pops e a primeira música que ganhou videoclipe foi “De Mãos Atadas”. Com referências do filme “Bonnie & Clyde”, Xand atua ao lado da estrela do snapchat Thaynara OG.

A música “Loucaça” foi outra faixa pensada nesse filão. Xand apostou no reggaeton e eletrônico, apenas com samples e sem a participação da banda. “Queremos o público pop. O pessoal que acompanha o Aviões já está na faixa dos 35 e 40 anos. Queremos renovar para conquistar os mais jovens também.”, explica o cantor que também mostra um visual mais jovial depois de perder 21 quilos.

“Minha Monalisa”

Xand comemora o resultado de “Voando Alto” e a agenda que ostenta 38 shows marcados para o mês de junho. “Apostei todas as minhas fichas neste trabalho, até as que eu não tinha. Este álbum é a minha Monalisa de Leonardo Da Vinci. Tem praticamente minha vida dentro dele. Foi o maior tempo que fiquei no estúdio.”

Nativus do Cumbe fará seu 13º arrastão no dia 24 de junho

Essencialmente pensando em resgatar e manter as tradições das festas juninas, um grupo de amigos euclidenses, encabeçados por Michel e Jorge Canário (in memoriam), criou o Nativus do Cumbe no São João de 2005.

A ideia de fazer um arrastão pelas ruas de Euclides da Cunha, onde predominava o autêntico forró pé-de-serra, logo foi conquistando centenas de adeptos, que colocaram o Nativus do Cumbe como uma das mais importantes manifestações culturais do calendário de festejos euclidenses.

Ao som da sanfona, zabumba, triângulo e outros instrumentos percussivos, os músicos e “tocadores” arrastam a galera pelas ruas e avenidas de Euclides da Cunha com um vasto repertório, fazendo releituras dos clássicos de Luiz Gonzaga, Dominguinhos, Adelmário Coelho, Flavio José, Pedro Sertanejo, Targino Gondim, Falamansa, além de passear pela obra de outros grandes músicos como Raul Seixas, Zé Ramalho, Alceu Valença, Geraldo Azevedo, e até mesmo pelo reggae de Bob Marley e Edson Gomes.

A diversidade do público sempre foi uma característica marcante.

De crianças “de colo” a senhores de idade, de famílias inteiras, de pessoas de outras cidades como Uauá, Canudos, Salvador, Feira de Santana, Quijingue, Tucano e Monte Santo, e até mesmo de outros estados como São Paulo, Sergipe, Rio Grande do Norte e Pernambuco, além dos diversos euclidenses que estabeleceram moradia em outras cidades, mas que não abrem mão de vir especialmente para curtir a festa.

Nos primórdios, o arrastão era guiado pelo jegue ‘Fofinho’ e sua carroça ornamentada, porém a partir de 2011, o mesmo foi substituído por um automóvel, pois apesar de ter recebido todo carinho e cuidado em todos estes anos, o crescimento da estrutura e consequente aumento do peso da carroça, inviabilizaram a sua participação nestes últimos anos, para que sua integridade física fosse preservada. Fofinho acabou morrendo em 2015, em decorrência de uma picada de cobra, mas ficará eternizado na memória dos que acompanham o Nativus nos tempos áureos de sua participação.

É assim, como um projeto de iniciativa popular, sem finalidade lucrativa e levantando a bandeira da tradição do povo nordestino, que vem sendo cada vez mais suprimida pelo poder público, que prefere abrir espaço para artistas de outros estilos musicais, que o Nativus do Cumbe, regado a muito licor, amendoim, fogos de artifício, fantasias caipiras, autêntico forró pé-de-serra e, principalmente, muita alegria, convida a todos para participar de sua 13ª edição, no sábado de São João, dia 24 de junho. Venha com toda a sua alegria e a melhor fantasia, fazer a festa junina mais bonita do Cumbe!

Chuva causa alagamentos e água invade casas em Euclides da Cunha

O drama de famílias que têm suas casas invadidas por água das fortes chuvas voltou a se repetir nesta quinta-feira (18) em Euclides da Cunha. Com uma forte chuva que durou aproximadamente uma hora, ruas e avenidas ficaram inundadas, com alagamentos e casas tomadas por água barrenta, especialmente no antigo açude do bairro Nova América, onde ao menos três famílias foram afetadas, conforme apurou o site euclidesdacunha.com.

Essas residências ficam em áreas mais baixas, às margens de um dos córregos que estão tendo seu fluxo de passagem de água aumentado gradativamente, especialmente nos últimos anos. Aliás, basta chover de forma intensa para notar o quão ineficiente é o sistema escoamento de água das chuvas, com ruas alagadas e acumulo d’água em diversos pontos da cidade.

Assim que chove, especialmente forte, a Rua Joaquim Santana Lima, por exemplo, despeja em outras vias adjacentes uma enorme quantidade de água barrenta descida das áreas mais altas da cidade, como o bairro Caixa D’Água e parte do bairro Dengo. Essas águas tomam toda a Avenida Ruy Barbosa, se espalham por outras ruas do centro comercial e tomam a Avenida Cel. Almerindo Rehem em diversos pontos, que redireciona parte da água para um bueiro localizado perto do Banco do Brasil e a outra parte para o antigo açude do bairro Nova América, onde normalmente se concentra um grande volume d’água que desce pelo canal que escoa água dos bairros Dengo, Bela Vista e da própria Nova América. O resultado é o acumulo d’água em um curto espaço de tempo, não dissipada pelas ineficientes tubulações, além de o alagamento da área residencial.

Ainda no período da tarde, assim que a chuva diminuiu, por volta das 16h, um bom número de pessoas foi até o bairro Nova América, para ver a dimensão do alagamento formado. Algumas pessoas demonstraram uma enorme preocupação com as famílias que residem nessa área. Aos poucos, a água acumulada em vários pontos da cidade foi diminuindo significativamente.

Em várias partes da cidade, ruas e calçadas ficaram cheias de lama, trabalho extra para funcionários de estabelecimentos comerciais e da prefeitura municipal que já iniciou os serviços de limpeza.

Essa chuva de hoje foi concentrada na cidade de Euclides da Cunha, com menor volume nas áreas mais próximas, conforme apurou o site euclidesdacunha.com. Em muitos povoados não choveu na tarde desta quinta-feira.

 

Fonte: BN/EuclidesdaCunha.com/Municipios Baianos

Comentários:

Comentar | Comentários (0)

Nenhum comentário para esta notícia, seja o primeiro a postar!!