26/05/2017

Juazeiro: Servidores cruzam os braços e fazem manifestação

 

Conforme prometeram servidores da Prefeitura de Juazeiro paralisaram suas atividades nesta quinta-feira (25) numa greve de advertência por 48 horas, em razão da falta de consenso com a administração municipal em relação ao reajuste salarial.

Segundo Rosinaldo Alves, diretor da Assogestran (Associação dos Agentes de Trânsito) “a paralisação acontece pelo fato de que há três meses foi aberta a negociação com o governo e até hoje nada. Nós estamos há três anos sem reajuste e pelos cálculos feitos repondo apenas a inflação o percentual de reajuste deveria ser de 13% para assegurar um ganho real, mas a categoria entendeu que até 10%, o limite máximo, seria aceitável, menos disso, não tem conversa” declarou.

Robério Vieira, diretor do Sinserp (Sindicato dos Servidores), alegou que o governo está demorando demais para decidir. “Eu como Fiscal da Vigilância Sanitária estou com três anos sem reajuste. Nós pedimos 25%, baixamos pra 20%, 15% até 12,5% e o governo só quer dar 5%. Esse percentual não dá, é muita perda”.

Para o diretor financeiro do Sinserp Cícero José a morosidade é que está irritando a cagetoria. “Desde o ano passado a gente discute a campanha salarial, mas não é só salário tem a questão da gratificação, condições de trabalho, valorização dentro do PCCR, dentre outras questões. Como houve enorme perda ao longo dos últimos anos o governo deve promover essas correções” Argumentou Cícero Sales.

A categoria está concentrada ao lado do Paço Municipal onde acontece a assinatura do projeto de lei que cria o “Programa Transformar”. A ação irá beneficiar pessoas com deficiência através da reforma de sua casa, com adequações de acessibilidade nos imóveis.

Fazem parte do movimento paredista: Os Agentes de Segurança Escolar; Agentes de Trânsito, Transporte, Fiscais de Postura, Obras e Vigilância Sanitária; Agentes Administrativos e Mecânicos de Viatura Leve e Pesada. A categoria volta a se concentrar no mesmo local nesta sexta-feira, dia 26.

Sr. do Bonfim: Câmara aprova projeto que torna guerra de espadas patrimônio cultural

A  Câmara de vereadores de Senhor do Bonfim, na região norte da Bahia, aprovou por unanimidade um projeto que visa transformar a tradicional guerra de espadas, que ocorre durante o período junino, em patrimônio cultural da cidade.

A medida, no entanto, divide opiniões na cidade, porque alguns moradores defendem o fim da prática por conta dos perigos de queimaduras nos participantes. No São João de 2016, ao menos 19 pessoas tiveram ferimentos no município.

A atividade é considerada ilegal, mas a câmara de vereadores informou que pretende se reunir com Exército, Polícia Civil e Ministério Públco para tentar legalizar a guerra de espadas.

O projeto aprovado na casa legislativa municipal agora segue para sanção do executivo. A assessoria de comunicação da prefeitura da cidade disse que ainda não recebeu o documento, mas que logo que isso acontecer o projeto deve ser aprovado e publicado no Diário Oficial do município.

Tradição

Apesar de perigosa, a tradição é mantida pelas famílias da cidade, que aguardam a chegada do São João para dar início a manifestação cultural.

O bairro da Gamboa, no município, é ponto de encontro dos "Espadeiros da Gamboa", grupo com mais de 70 participantes que se reúne para guerrear há mais de 50 anos.

Durante a guerra, os espadeiros usam roupas e capacetes para se proteger das espadas, mas não dispensam a oração para pedir proteção antes de dar início a tradição.

Em média, cada espadeiro leva 100 espadas para guerra, e algumas famílias chegam a gastar mais de mil reais com o arsenal.

Andorinha: Reunião com os presidentes das câmaras da região discutiu saúde publica regional

A precariedade da Saúde Pública na região de Senhor do Bonfim é uma triste e dura realidade. As pessoas que tem uma certa condição financeira, quando adoecem, muito das vezes não procuram a saúde pública,  ou paga a consulta ou então utiliza o plano de saúde.

Já quem não goza desse privilégio (o povo pobre),  que fica na dependência que o gestor faça os investimentos necessários na saúde, muito das vezes não tem a saúde que deveria ter e acaba sofrendo, ou morrendo em silêncio.

Diante do caos que chegou a saúde pública na região, e preocupados com a situação pela qual o povo tem sofrido, aconteceu durante todo dia de quarta – feira (24), na Câmara de Vereadores do município de Andorinha, uma importante reunião, aonde a saúde pública da região foi o único assunto em pauta.

Há mais de um mês que o presidente da Câmara de Andorinha,  Marinaldo de Oliveira, vem mantendo contato com todos os presidentes das Câmaras de Vereadores da região, no sentido de se reunirem, e encontrarem um forma de cobrar do governador, Rui Costa, o tão sonhado hospital que ele prometeu construir em Senhor do Bonfim “Não podemos permitir de forma alguma, que um conterrâneo de Andorinha ou de nossa região, por falta de estrutura na saúde, passe mais de vinte dias em cima de uma maca, com fratura exposta em corredores dos hospitais de Juazeiro, Petrolina e muito das vezes Salvador. Nossa região não ter um hospital.

Então, quero aqui agradecer a presença de todos,  isso aqui não é palanque político,  os homens da política estão deixando a desejar, mas nós que somos pessoas comprometidas com o povo, até porque recebemos um voto de confiança do povo, temos que mostrar a nossa força, e provar para esse povo sofrido que na política também tem pessoas honestas que deseja o bem para seu povo e também para sua cidade.

Vamos nos unir, vamos dar as mãos,  e todos vamos lembrar e cobrar do governo o hospital que ele prometeu, se ele não pode fazer o hospital, que pelo menos olhe para a saúde de nossa região com um olhar diferenciado” disse Marinaldo.

No encontro que aconteceu, ficou acertado que no próximo dia 06 de Junho, um novo encontro irá acontecer, e no próximo evento, um documento será elaborado, assinado por todos os presidentes das câmaras, vereadores e prefeitos da região,  cobrando do governo do estado mais investimentos para a saúde pública.

Constesf e secretários municipais de agricultura discutem projetos para desenvolvimento de comunidades rurais

Na manhã desta quinta-feira (25), o presidente do Consórcio Sustentável do Território do São Francisco (Constesf), Genário Rabelo, esteve, junto com os secretários de agricultura dos 10 municípios do Território, em um encontro promovido pelo Serviço Territorial de Apoio à Agricultura Familiar (SETAF), discutindo ações para estimular e desenvolver a agricultura familiar e comunidade rurais da região.

Na ocasião, foram debatidos temas como o Selo de Inspeção Municipal (SIM), a adesão dos municípios ao Serviço Municipal de Apoio a Agricultura Familiar (Semaf) e o Pró-Semiárido, um conjunto serviços, programas e projetos do Governo do Estado da Bahia que busca erradicar a pobreza, proporcionando uma convivência produtiva com o semiárido ao investir e fortalecer comunidades rurais e a agricultura familiar.

Os presentes puderam conhecer ainda, o Centro de Recondicionamento de Computadores, um projeto da Univasf que tem o objetivo de incentivar o descarte inteligente de eletrônicos e promover a inclusão digital. O projeto consiste em receber aparelhos usados e os recondicionar para proporcionar o empoderamento digital em comunidades rurais, através de telecentros, treinando e capacitando multiplicadores. 

De acordo com o presidente do Constesf, é importante que órgãos do estado, como o SETAF, estejam próximos ao Constesf, aos prefeitos e secretários municipais, para que juntos possam trabalhar em prol do fortalecimento da região. “Participamos de reuniões como essa porque buscamos possibilidades de desenvolver nossos municípios e fortalecer atividades que são importantes para a população. Agradeço ao SETAF, que com vontade, dedicação e empenho, vem trabalhando para que benefícios cheguem ao nosso Território. A Univasf também é importante nesse processo, oferecendo seus serviços às comunidades e sendo nossa parceira para trazer dias melhores à população", declarou.

 

 

Fonte: BlogdoGeraldoJosé/G1/BonfimNoticias/Ascom Contesf/Municipios Baianos

Comentários:

Comentar | Comentários (0)

Nenhum comentário para esta notícia, seja o primeiro a postar!!