01/06/2017

Feira: Vigilância Sanitária interdita Casa de Saúde Santana

 

A Casa de Saúde Santana, localizada em Feira de Santana, cidade a cerca de 100 km de Salvador, teve o centro cirúrgico, a farmácia e a lavanderia interditadas nesta segunda-feira (29), após uma vistoria da Vigilância Sanitária. De acordo com informações do Núcleo Regional de Saúde (NRS), a medida foi tomada por conta do risco de contaminação nos locais.

Conforme o NRS, o hospital, que é particular, mas atende pelo Sistema Único de Saúde (SUS), está com o alvará sanitário vencido há 3 anos. A secretaria informou ainda que as áreas interditadas não possuem condições mínimas de funcionamento. Durante a vistoria, também foram lacrados os setores de nutrição e esterilização de materiais cirúrgicos. Apenas o ambulatório da unidade de saúde está em funcionamento.

"Problemas estruturais. Problemas sérios de documentação. A gente tem uma unidade que não tem nenhum responsável técnico, por nenhum serviço. E o ponto de de oferecer risco aos pacientes ali internados e expostos a cirurgia", explicou o coordenador da NRS, Edy Gomes.

Nesta terça-feira (30), os pacientes que procuraram o hospital, considerado de referência em cirurgias ortopédicas eletivas, que não são consideradas urgentes ou de emergência, para marcar os procedimentos foram surpreendidos pela interdição. A lavradora Elisangela Reis tentou marcar uma cirurgia para tratar a hérnia do filho, mas voltou para casa, na cidade de Tanquinho, a cerca de 45 km de Feira de Santana, sem uma previsão do atendimento. "Vou terminar de fazer os exames dele, para trazer ele de novo", contou.

A ala de fisioterapia da unidade de saúde está interditada desde novembro de 2016, pelos mesmo motivos. Na época da interdição, a Vigilância Sanitária do Núcleo Regional de Saúde informou que as instalações e equipamentos do local eram precários para o funcionamento.

A direção do hospital informou que vai tentar resolver todas as pendências o mais rápido possível, mas não há uma previsão de quando o funcionamento da unidade será normalizado.

"Nós já estamos quase ultimando os preparativos para que possamos preencher todos os requisitos. Nós estamos esperando que a Vigilância Sanitária possa compreender, ver que nós não temos nenhum índice de infecção. Nosso índice de infecção é baixíssimo, menor que o próprio recomendado pela OMS [Organização Mundial de Saúde]. Nossos números são bem menores", disse o diretor executivo do hospital, Germano Correia

Polícia abre inquérito para investigar discussão de cantor e vereador com PM durante micareta na Bahia

A Polícia Civil de Feira de Santana, cidade a cerca de 100 km de Salvador, abriu um inquérito para investigar a discussão entre o cantor Igor Kannário, que é vereador da capital baiana, e a policial militar Tainá Gomes, durante a Micareta de Feira, no dia 21 de maio. A informação foi passada ao G1 nesta terça-feira (30) pelo delegado João Uzzum, coordenador regional da Polícia Civil.

De acordo com o delegado, a investigação foi iniciada na sexta-feira (26), após um pedido formal da Polícia Militar, que solicitou a apuração dos fatos. Segundo Uzzum, um DVD com imagens da briga já estão nos autos do inquérito. O delegado informou, ainda, que os dois envolvidos na discussão, além de testemunhas, serão intimados para prestar depoimento.

O G1 falou com a assessoria do cantor Igor Kannário, que ficou de se posicionar sobre a investigação. Até a publicação desta reportagem, o posicionamento não havia sido divulgado.

Discussão

A discussão entre Kannário e a policial militar ocorreu no último dia da Micareta de Feira. De cima do trio, durante uma apresentação na festa, o cantor questionou a ação da policial no evento e disse que, por ser vereador, era mais autoridade que ela. As declarações foram filmadas e o vídeo repercutiu nas redes sociais.

"PFem, você é só uma PFem. Eu sou mais autoridade que você, eu sou vereador. Me respeite, me respeite. Procure seu lugar", disse o cantor.

Em nota postada em uma rede social, Igor Kannário se disse abismado e surpreendido com o que viu do alto do trio elétrico, e que precisou parar de tocar várias vezes por causa da violência policial. O cantor também afirmou que se indignou e que apenas pediu respeito à policial porque ela fez gestos obscenos e falou palavras de baixo calão direcionadas a ele. A soldado nega ter dito palavrões para Kannário.

Também em uma rede social, Tainá Gomes relatou que, durante a patrulha, precisou intervir com uso da força para conter uma briga. Segundo ela, após os PMs serem repreendidos por Kannário, ela explicou ao cantor que estava fazendo o trabalho dela e pediu respeito, mesmo sabendo que não seria entendida por conta do barulho. Foi nesse momento, segundo ela, que Igor kannário passou a questionar a autoridade policial. A PM disse ainda que ficou barbarizada com o discurso do cantor, e que se sentiu humilhada como policial e mulher, já que venceu preconceitos para exercer a função policial.

Feira: Após oito dias de greve, OAB entra com representação contra agências bancárias

Por conta do fechamento de agências bancárias de Feira de Santana durante a greve de vigilantes, a Ordem dos Advogados do Brasil decidiu entrar com uma representação contra os bancos da cidade nesta quarta-feira (31).

A greve já dura oito dias e de acordo com o advogado e presidente da comissão de Defesa do Consumidor, Magno Felzemburg, a população está sendo prejudicada com a falta de serviços como saque, depósitos e outros.

“Nós estamos entrando com uma representação no Ministério Público Estadual (MPE) contra todos os bancos privados; no Ministério Público Federal (MPF), contra a Caixa Econômica Federal e também levando ao conhecimento do Procon sobre o fechamento das agências, contra a falta de responsabilidade dos banqueiros, que respondem pelos bancos e não dão nenhuma satisfação aos seus clientes”, afirmou.

Apesar de acreditar que a greve é algo legal, pois a Justiça não se manifestou a respeito, Felzemburg explica que a população não pode pagar pela situação.

“Há uma relação de prestação de serviço entre as empresas de vigilantes e os bancos. Os bancos não tomaram nenhuma atitude para se manter funcionando. Tudo isso está causando transtorno à sociedade como um todo, e ao comércio em geral. Nenhum gerente se pronuncia para dar uma satisfação à sociedade. Então a OAB está tomando uma posição firme e queremos uma resposta imediata, da promotora de Justiça de Direito do Consumidor, que doutora é Márcia, do procurador da República, e da superintendente do Procon”, ressaltou.

Feira: Comissão apura conivência de funcionários de presídio em rebelião de 2015

A Secretaria Estadual de Administração Penitenciária e Ressocialização (Seap) deu prazo de 60 dias a uma nova comissão apurar a conivência de servidores na rebelião que resultou na morte de nove presos em maio de 2015 no Conjunto Penal de Feira de Santana.

Em portaria publicada nesta terça-feira (30), o titular da Seap, Nestor Duarte, substituiu os membros que faziam parte da comissão por outros servidores. Os novos convocados têm a missão de apurar e definir as responsabilidades de três funcionários acusados.

Segundo a Seap, há indícios de que dois deles tenham “deixado de observar normas legais e regulamentares, concedendo indevidas regalias” a presos “denominados de áreas livres”, vantagem que seria extensiva as visitas deles.

O fato teria influenciado na existência de tráfico de drogas e na entrada de armas no presídio. Eles também teriam permitido a atuação de falsos advogados no conjunto penal. Um terceiro servidor é suspeito de facilitar a entrada de armas no local, condições que favoreceram o estopim da rebelião. Ocorrida entre os dias 24 e 25 de maio de 2015, a rebelião deixou ainda quatro detentos feridos. 

Feira: Centro de Iniciação ao Esporte deve ser entregue em 2018

O prefeito José Ronaldo de Carvalho visitou, na manhã desta quarta-feira, 31, a obra do Centro de Iniciação ao Esporte (CIE), que vem sendo construído no bairro Gabriela, através de convênio firmado entre a Prefeitura Municipal e o Ministério do Esporte, equipamento orçado em R$ 2.780 milhões, com financiamento da Caixa Econômica Federal.

Com previsão para ser entregue à população no limiar do próximo ano, o CIE tem a sua concepção desenvolvida no âmbito da segunda etapa do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2), com o objetivo de ampliar a oferta de infraestrutura de equipamento público esportivo qualificado, incentivando a iniciação esportiva em territórios de alta vulnerabilidade social das grandes cidades.

O projeto de arquitetura e engenharia do CIE foi fornecido pelo Ministério do Esporte, e segue o mesmo padrão nas 27 unidades da federação. O projeto congrega, num mesmo espaço físico, atividades e práticas esportivas  voltadas ao esporte de alto rendimento, estimulando a formação de atletas entre crianças e adolescentes.

José Ronaldo esteve acompanhado dos secretários Ozeny Moraes (Gestão e Convênio), e José Pinheiro (Desenvolvimento Urbano), além de técnicos responsáveis pela obra.

 

Fonte: G1/BN/Secom PMFS/Municipios Baianos

Comentários:

Comentar | Comentários (0)

Nenhum comentário para esta notícia, seja o primeiro a postar!!