02/06/2017

Feira: Casa de Saúde colocava pacientes em riscos

 

A coordenação do Núcleo Regional de Saúde (NRS) de Feira de Santana decidiu nesta quarta-feira (31) manter a interdição da Casa de Saúde Santana. Segundo o coordenador do NRS, Edy Gomes da Silva, a interdição ocorreu também devido a problemas estruturais que expõe riscos aos pacientes que fazem cirurgias no local.

No centro cirúrgico há fiação exposta, infiltrações no teto, mobiliário rasgado, material oxidado, entre outros problemas.

O coordenador afirmou que a interdição só será suspensa quando a unidade de saúde cumprir os pontos estabelecidos no relatório da Vigilância Sanitária.

O diretor administrativo da Casa de Saúde, Germano Correia, admitiu que a unidade precisa de melhorias e disse que as medidas devem ser tomadas para que “em breve”, o local seja liberado para atendimento.

Com a interdição, apenas a parte ambulatorial, relativa a consultas e exames.

Diagnóstico e tratamento para tuberculose será descentralizado, em Feira

Médicos e enfermeiros da Secretaria Municipal de Saúde estão passando por uma atualização em tuberculose. A iniciativa consiste em decentralizar a assistência aos portadores da doença, que atualmente é prestada no Programa Municipal de Controle da Tuberculose, que funciona no CSE (Centro de Saúde Especializado Dr. Leone Coelho Leda).

A atualização começou nesta quinta-feira, 1º, no auditório Dr. João Batista de Cerqueira, na SMS, para um grupo de profissionais. Os demais serão submetidos à capacitação nos dias 7 e 21 de junho.

De acordo com a enfermeira Monaliza Oliveira, do Núcleo de Educação Permanente, os profissionais nas unidades de saúde estarão aptos para realizar o diagnóstico da tuberculose, bem como oferecer a assistência adequada ao paciente.

“No programa municipal serão acompanhados aqueles pacientes que não seguiram adequadamente o tratamento, chamados multirresistente, que apresentaram reações adversas ou que tiveram um diagnóstico diferente”, afirmou.

Ela acrescente que a descentralização deve-se também ao número de pessoas diagnosticadas com a doença no município. Somente de janeiro a abril deste ano, foram confirmados 72 casos de tuberculose. A tuberculose é uma doença infecciosa, causada pelo bacilo de Koch, e é transmitida de uma pessoa a outra ao espirrar, tossir ou falar.

Sintomas da doença

Seu principal sintoma é tosse por mais três semanas, associada a febre baixa ao final do dia, falta de apetite, fraqueza, suor noturno, perda de peso e cansaço muscular. Acomete a cada ano na Bahia aproximadamente seis mil pessoas.

O diagnóstico da doença é feito, além do Teste Rápido Molecular – implantado no município em dezembro de 2014 – também por meio da baciloscopia, mais conhecido como exame do escarro.

O tratamento contra a tuberculose dura em média seis meses e não deve ser interrompido, mesmo com o desaparecimento dos sintomas. Para cada paciente com tuberculose e sem o tratamento adequado, 15 pessoas podem ser contaminadas num período de um ano.

As formas de prevenção da tuberculose em crianças com até cinco anos é através da vacina BCG – evita as formas graves da doença (tuberculose miliar e meningite tuberculosa) – em adultos é por meio do diagnóstico precoce e o tratamento adequado, no sentido de quebrar a cadeia de transmissão da doença.

Campanha de combate ao Aedes com uso da interatividade chega a Feira de Santana

A caravana da campanha estadual de combate ao mosquito Aedes aegypti será levada pela Secretaria da Saúde do Estado (Sesab) ao município de Feira de Santana, a partir da próxima segunda-feira (5). São dois caminhões equipados para a realização de cinema ao ar livre, oferecer óculos de realidade virtual, microscópio e outras atividades, mostrando a história do Aedes aegypti, a forma como foi disseminado pelo mundo e as estratégias de combate ao mosquito, que é vetor de doenças como Dengue, Zika e Chikungunya.

Os caminhões ficarão estacionados por três dias no Instituto de Educação Gastão Guimarães, no centro da cidade. Um dos diferenciais da campanha é o uso da tecnologia para apresentar o problema e demonstrar as formas de eliminar os criadouros. Além da ação, que será mostrada aos estudantes na escola, a estratégia de combate está usando redes sociais, como o Instagram, Facebook e Youtube, para ampliar o alcance da campanha e engajar públicos diversos. A campanha é desenvolvida pelas secretarias estaduais da Saúde (Sesab), Educação e Comunicação (Secom).

Principais sintomas

As três doenças são adquiridas por meio da picada do mosquito Aedes aegypti, mais conhecido como mosquito da dengue, ou o Aedes albopictus. A única forma de evitar as três doenças é com o combate do mosquito, via eliminação dos criadouros do mosquito nas casas, no trabalho e nas áreas públicas. Uma tarefa de todos.

A Dengue e a Chikungunya têm sintomas e sinais parecidos, enquanto a Dengue se destaca pelas dores nos corpo. A Chikungunya se destaca por dores e inchaço nas articulações e a Zika por uma febre mais baixa (ou ausência de febre), muitas manchas na pele e coceira no corpo.

Dengue

O primeiro sintoma da doença é a febre alta, entre 39° e 40°C. Tem início repentino e geralmente dura de dois a sete dias, acompanhada de dor de cabeça, dores no corpo e articulações, prostração, fraqueza, dor atrás dos olhos, erupção e coceira no corpo. Pode haver perda de peso, náuseas e vômitos.

Chikungunya

Apresenta sintomas como febre alta, dor muscular e nas articulações, dor de cabeça e exantema (erupção na pele). Os sinais costumam durar de três a dez dias.

Zika

Tem como principal sintoma o exantema (erupção na pele) com coceira, febre baixa (ou ausência de febre), olhos vermelhos sem secreção ou coceira, dor nas articulações, dor nos músculos e dor de cabeça. Normalmente os sintomas desaparecem após três a sete dias.

Os sintomas podem ser parecidos, mas o tratamento é diferente para cada doença. Por isso, a Sesab recomenda ao cidadão comparecer ao posto de saúde se estiver com esses sintomas e evitar a automedicação.

Campanha de doação de sangue é encerrada com bons números

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS), através da Seção de Capacitação Permanente, encerrou a campanha de doação de sangue nesta quinta-feira, 1º. A ação foi iniciada no dia 30 de maio, parceria da SMS com o Hemoba. Com o tema "Faça florescer a vida, doe sangue" a campanha visou sensibilizar a população sobre a importância de salvar vidas, através da doação de sangue e cadastro de médula óssea.

"Esta é a segunda campanha promovida pela SMS. Na primeira, conseguimos 49 bolsas e 30 cadastros de médula óssea, e esperamos reunir um número bem maior de doadores do que a primeira, pois contamos com uma maior estrutura e mais dias disponíveis para a doação", afirma Ariella Covas.

Na quarta-feira, 31, segundo dia de campanha, foram coletadas 56 bolsas de sangue e 17 cadastros para doação de medula óssea, em um total de 94 candidatos. Até a tarde desta quinta-feira, último dia de campanha, cerca de 130 pessoas compareceram dispostas a participarem da campanha de doação. Foram coletadas 91 bolsas de sangue e contabilizados 30 doadores cadastrados de medula óssea.

Até momentos antes do encerramento oficial da campanha, foram 332 candidatos, somando todos os dias. Destes, nem todos estavam aptos a fazer as doações por questões de saúde identificadas na triagem. Foram 214 bolsas de sangue e 76 cadastros para doação de medula óssea.

 

 

Fonte: Secom PMFS/Ascom Sesab/Municipios Baianos

Comentários:

Comentar | Comentários (0)

Nenhum comentário para esta notícia, seja o primeiro a postar!!