06/06/2017

Sr. do Bonfim: S. João terá Adelmário, Magníficos, Alcymar e Flávio José

 

Nomes como Adelmário Coelho, Magníficos e Flávio José estão confirmados para os shows gratuitos que acontecerão no pátio de eventos Gonzagão, na cidade de Senhor do Bonfim, no norte da Bahia, durante o São João. A festa por lá será entre 22 e 25 de junho.

Além da festa gratuita, há também o forró do Sfrega (evento privado), que vai contar com shows do Aviões, Jonas Esticado, Marília Mendonça, Maiara e Maraísa, Léo Santana e Márcia Felipe.

Outra dica de diversão musical para os visitantes de Senhor do Bonfim é o tradicional trem do forró. Todos os anos, apenas durante o São João, o trem sai da estação da cidade e faz um passeio pelo município ao som do forró pé-de-serra. As quadrilhas juninas também marcam a festa.

Nesse período, a economia da cidade fica mais aquecida por causa do São João. Os setores mais beneficiados são o comércio e, principalmente, os hotéis, que comemoram a procura por hospedagem. Tem hotéis que oferecem pacotes que custam entre R$ 1.300 a R$ 1.600 para quatro dias de festa.

Forró do Sfrega

A festa paga, com ingressos que custam entre R$ 289 e R$ 979 e podem ser adquiridos na loja oficial do evento no Salvador Shopping ou no site do evento. O Sfrega, como é popularmente conhecido, está marcado para os dias 24 e 25 de junho, a partir das 15h30. A estrutura é montada anualmente na Fazenda Sfrega, localizada a 1km do centro da cidade. Serão três atrações por dia de festa. No dia 24 de junho, sobem ao palco Maiara e Maraisa, Aviões e Léo Santana. Já no dia 25 de junho, a festa fica por conta de Marília Mendonça, Márcia Fellipe e Jonas Esticado.

Como chegar

Quem preferir ir para Senhor do Bonfim de carro partindo de Salvador, deve pegar a BR-324 e depois a BR 407. A distância da capital baiana é de cerca de 380km. Já para quem vai de ônibus, a passagem custa entre R$ 70,80 e R$ 105,05. A viagem dura, em média, sete horas.

  • Confira a programação completa dos shows gratuitos:

Quinta-Feira (22)

22h30 - Cortejo Cultural

23h - Atração Cultural - Balé do CESC

23h30 - Atração Cultural - Rainha do Milho

23h45 - Abertura Oficial - Fala do Prefeito

0h - Flávio José

2h - Mano Walter

4h - Cicinho de Assis

Sexta-Feira (23)

22h - Forró Xaveco

23h - Atração Cultural - Quadrilha Alegria que Contagia

23h - Atração Cultural - Samba de Lata

0h - Alcymar Monteiro

2h - Falamansa

4h - Pedrinho Pegação

Sábado (24)

22h - Nivaldo do Acordeon

23h20 - Atração Cultural - Pau de Fitas

23h40 - Atração Cultural - Roda do Palmeira

0h - Jorge de Altinho

2h - Adelmário Coelho

4h - Tayrone

Domingo (25)

22h - Atração Cultural - Balé Sacramentinas

23h - Chambinho do Acordeon

1h - Fulô de Mandacaru

3h - Banda Magníficos

4h30 – Alvorada

Show de Espadas está garantido em Senhor do Bonfim

Além da fogueira, das explosões dos fogos e das lágrimas luminosas, na véspera do São João algumas ruas específicas da cidade são tomadas por um grande espetáculo de luzes: o Show de Espadas, onde só entra quem estiver preparado.

Em algumas áreas da cidade, devidamente reservadas, bonfinenses e turistas mais corajosos travam uma batalha, sem violência, em torno de grandes fogueiras.

O show, que é proibido no Espaço Gonzagão, é, acima de tudo, uma grande manifestação de alegria, confraternização e beleza. Os admirados podem acompanhar, protegidos, das janelas ou varandas das casas e edifícios.

Abertura do São João de Bonfim terá elementos culturais 

Na abertura do São João de Senhor do Bonfim, dia 22 de junho, serão realizadas várias manifestações tradicionais da cultura nordestina.

Uma delas é o Samba de Lata, que nasceu no distrito de Tijuaçu, um comunidade remanescente de quilombo, reconhecida pelo Ministério da Cultura. Outra é a apresentação dos Calumbis (Grupos de Pífanos) que tem origem indígena, mesclada à cultura dos boiadeiros e mercadores. A “calumbi” ou “banda de pífanos” é um conjunto de quatro a seis pessoas que tocam flauta de taboca (pífano), zabumba e bumbo.

Na festa ainda é possível conferir a Roda do Palmeira e o Pau de Fita do Quicé, outro distrito do município.

Na abertura do São João, diversas manifestações culturais estarão se apresentando juntas no Cortejo Junino, num desfile pelas ruas da cidade, na abertura da festa. No trajeto, paradas para apresentações de grupos tradicionais da região. Será um dos pontos fortes da festa, com grande participação popular.

Retirada de baronesas do Rio São Francisco aumenta oxigenação da água

Desde o mês de abril, na Orla de Petrolina, foram retirados quase dois quilômetros de baronesas das margens do Rio São Francisco. Segundo a Agência Municipal de Meio Ambiente de Petrolina, a retirada dessa vegetação, já apresentou melhoras na oxigenação da água.

De acordo com o gerente de projetos da Agência Municipal do Meio Ambiente, Victor Flores, além do cenário mais bonito, a limpeza também está deixando o rio mais saudável. “A gente constatou a difereça depois de mais de 40 dias de trabalho e nós já obtivemos a mudança de 1.3 miligramas por litro de oxigênio para 8.1. Para a gente foi uma surpresa porque estava previsto no cronograma de atividades fazer a oxigenação da água para recuperar, mas o Velho Chico com sua pinjança, mesmo com a redução do volume, nós tivemos essa mudança”.

As análises são feitas a partir da coleta da água feita pela equipe da da Amma, em várias partes do rio. A água vai segue parao laboratório do Instituto Federal do Sertão Pernambucano (If sertão-PE), onde a água passa por testes de pureza, turbidez, cor e nitratos. “Se pode ou não se banhar nas águas. Se pode ou não consumir. Se pode ou não tratar aquela água. Todos esses usos da água na natureza vão ser delimitados por essas análises e por esses valores que a gente encontra aqui no laboratório”, ressalta o coordenador do Laboratório de Águas e Bebidas, Marcos Lima.

A vegetação aquática que se alimenta dos dejetos jogados na água. Por isso, o trabalho de limpeza ainda continua e as análises para verificação dos resultados do trabalho na área. “Posso começar soltando 20 mil alevinos de uma espécie nativa em parceria com a codevasf para que a gente possa estar repovoando, cuidando da fauna, da flora, para que a gente possa ter um equilibrio aqui nesse trecho da orla do Rio São Francisco”, relata Victor Flores.

 

Fonte: G1/Correio/Municipios Baianos

Comentários:

Comentar | Comentários (0)

Nenhum comentário para esta notícia, seja o primeiro a postar!!