09/06/2017

Uauá: Campanha pelo tradicional São João invade redes

 

Preocupados com a realização do São João no município de Uauá, várias pessoas decidiram desenvolver uma campanha de mídia abraçando  a sua principal atividade folclórica, uma vez que, até o momento não foi divulgada a programação junina por parte da administração municipal.

Veja o texto:

O Fole Roncou Auto…

Os festejos juninos não pertencem a mim, a igreja, ao Prefeito atual ao ex-gestor, muito pelo contrário a festividade de São João pertence a seu povo sofrido, pertence ao sertanejo castigado pela seca que reverencia seu padroeiro dançando forró e clamando por chuva; Pertence ao cabelereiro que se programou para seu melhor momento de trabalho em todo o ano; Pertence ao proprietário do Hotel e pousada que já tem quase sua capacidade de ocupação preenchida; Pertence ao restaurante que espera dinamizar suas vendas neste processo festivo; Pertence ao pequeno produtor que esperava a festa para fornecer seu bode e carneiro e acrescer renda a sua vida; Pertence ao vendedor de cachorro quente, de crepes, de maçãs do amor, de espetinhos; Pertence aos barraqueiros, aos que fazem quentão, aos que alugaram as casas, aos que dinamizam a economia.

O São João pertence às bandas de pífano, aos tocadores das alvoradas e passeatas, às entregas de ramo, ao desfile dos vaqueiros, enfim, o São João não é deste ou daquele político, ele faz parte de nossa vida, ele é dos Autos, Boscos, Barris, Mocós , Josés, Pequenas, Zecalu, Pedro, Marias, Veinhos, Nilton, Basilio, Gildemar, Max, Rennan, João, Vitor, ou seja, ele não pertence a ninguém e ao mesmo tempo pertence a todos que acreditam na sua força cultural, econômica e social, mas primordialmente, que acredita na força de sua terra, na essência da sua fé e na beleza de seu legado…

O são João de Uauá é de quem acredita em nossas crenças nas necessidades humanas, afinal, um povo que não canta, não dança, não vibra, esse povo não vive… e ‘a gente não quer só comida, a gente quer comida, diversão e arte’… E que o fole ronque muito mais Auto…

(Lacunas ou Adereços) #despirocarnosãojoãodeuaua #vemversãojoão

Autor desconhecido

Produtores de banana de Canudos recebem orientações técnicas através de ação do Constesf

Na segunda (05) e terça-feira (06), cerca de 50 produtores de banana do Perímetro Irrigado do Vaza Barris (PIVB), localizado no município de Canudos (BA), participaram de palestras promovidas pelo Consórcio Sustentável do Território do São Francisco (Constesf), em parceria com a empresa SQM Vitas. A ação teve o objetivo de orientar os agricultores do PIVB, área com mais de três mil hectares de banana implantada, sobre nutrição e tratos culturais da banana. Além das palestras, Alfredo Ferreira, engenheiro agrônomo da SQM Vitas, realizou visita de campo no perímetro para avaliar as condições das plantações, atendendo a cerca de 80 produtores.

Alfredo Ferreira salientou a importância dos produtores investirem em um sistema de irrigação mais adequado ao plantio. "Vimos que a região de Vaza Barris tem um grande potencial de melhorar as condições do cultivo da banana, que é a principal cultura plantada hoje na região. Aqui os produtores têm um costume antigo de produzir com o sistema de irrigação por inundação, o que traz uma alta salinidade ao solo, aumentando os teores de sódio e fazendo com que a banana perca em produção e qualidade. Os produtores têm que investir em drenagem, em tratos culturais, preparação de solo e em assistência técnica”, destacou o engenheiro.

Segundo o produtor de banana de Vaza Barris, Washinton Oliveira, a palestra ajudará a melhorar sua produção. "Nós estávamos carentes de informação e essa parceria do Constesf com a SQM Vitas para nós é muito interessante porque somos produtores há muitos anos e não estamos produzindo bem. Por isso agradecemos, porque essa parceria vai trazer benefícios para nossa produção. Recebemos orientações sobre o manejo de banana, o que foi muito proveitoso para a gente", declarou.

Para o prefeito de Canudos e Presidente do Constesf, Genário Rabelo, a visita técnica supriu uma necessidade dos produtores. “Essa é uma região que não recebe assistência técnica, então esta visita técnica é uma ação importantíssima e que chegou no momento ideal para que a gente possa agregar valor, dando mais qualidade a nossa banana. Por isso, agradeço à SQM Vitas, pela dedicação, empenho e sensibilidade em atender a necessidade dos agricultores de Vaza Barris, e ao diretor de projetos do Constesf, Frank Chaves, que encabeçou essa ação e já está agendando novas palestras sobre irrigação e drenagem”, informou.

Cooperativas da agricultura familiar baiana participam de feira internacional em São Paulo

Representantes de cooperativas da agricultura familiar do estado da Bahia participam de uma Missão Técnica, desta quarta-feira (07) até sábado (10), durante a realização da Feira Internacional de Produtos Orgânicos e Agroecologia - Bio Brazil Fair/Biofach América Latina. O evento, que acontece na Bienal do Ibirapuera, em São Paulo, reúne desde empresas líderes de mercado, até pequenas organizações produtivas da agricultura familiar, e é considerada a maior plataforma do mercado de produtos orgânicos na América Latina.

A Missão Técnica é organizada pelo Bahia Produtiva, projeto executado pela Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), empresa pública vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR). O grupo é formado pelas cooperativas de Produção da Região do Piemonte da Diamantina (Coopes), Agropecuária Familiar de Canudos, Uauá e Curaçá (Coopercuc), Cooperativa Agropecuária do Litoral Norte da Bahia (Cooperanol), Cooperativa Agropecuária Mista da Região de Alagoinhas (Coopera) e de Produtores Orgânicos e Biodinâmicos da Chapada Diamantina (Cooperbio), além da participação de um chef da Aliança dos Cozinheiros do Slow Food.

Agricultores e fabricantes do setor terão a oportunidade de melhorar os negócios, atrair novos compradores e reencontrar antigos clientes e, sobretudo, discutir e reafirmar os benefícios dos produtos orgânicos para um público diverso. Entre os temas debatidos durante o evento estão a Produção Orgânica no Brasil, Perfil do Consumidor Brasileiro de Produtos Orgânicos, Homeopatia na Agricultura, Mercado Global, Mercado no Canadá, Oportunidades Europa e Promoção Orgânicos.

Programação

A programação da Missão Técnica inclui visitas ao Armazém do Campo do Movimento Sem Terra (MST), ao Fispal Food Service e Fispal Café, Expo Center Norte, ao comércio de produtos orgânicos da Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo (Ceagesp) e ao Mercado Municipal Pinheiros. O grupo participa ainda do Fórum Internacional Orgânico e Seminário BrasilBio.

A Missão conheceu, nesta quarta-feira (07), a experiência da Central do Cerrado e Caatinga, em Pinheiros. Nesse espaço já são comercializados produtos da agricultura familiar baiana, a exemplo das geleias da Coopercuc e do licuri caramelizado da Coopes. “Estou muito feliz em ver o nosso produto aqui na prateleira, valorizado e bem vendido”, declarou Josenaide Alves, representante comercial da Coopes.

Josenaide Alves está avaliando positivamente a Missão Técnica. “Eu gostei do apoio e nem esperava que fosse assim, pois estamos fazendo contato direto com vendedores de lojas e mercados. Isso facilita a nossa comunicação, porque agora estamos vendendo para um mercado que está interessado em vender e a gente vai atender essa demanda, a partir do diálogo que estamos tendo para vender um produto do jeito que o consumidor quer receber”.

Para a presidente da Coopercuc, Denise Cardoso, estar em espaço de comercialização e visualizar os produtos da Coopercuc nas prateleiras, “possibilita enxergar um pouco mais onde nós estamos, e nos organizar e entender como podemos melhorar”. Para Cardoso, a expectativa é entender como o produto está posicionado e visualizar novos mercados, conhecendo outros produtos similares aos da cooperativa e perceber em que se pode melhorar e aonde pode chegar com a produção. “Acho que com essas missões temos muito o que aprender e levar para a Coopercuc”.

De acordo com o assessor do Bahia Produtiva, Guilherme Martins, a Missão Técnica promoverá a participação de organizações produtivas da agricultura familiar do estado da Bahia. “As cooperativas com certificação orgânica ou com capacidade e interesse de realizar o processo de certificação foram previamente identificadas para a participação na Bio Brazil Fair/Biofach América Latina”.

Martins explica que para as organizações produtivas já certificadas será a oportunidade de realizar uma prospecção de mercado e pesquisa de informações e contatos, e atualizar o plano da produção e comercialização de produtos orgânicos. Para as organizações produtivas que têm interesse em se certificar, além da busca de informações sobre o processo de certificação, será realizada uma avaliação sobre o posicionamento da organização frente ao funcionamento do mercado brasileiro de orgânicos, e da viabilidade do investimento em conversão e certificação orgânica.

A Bio Brazil Fair | Biofach América Latina

A Feira Internacional de Produtos Orgânicos e Agroecologia, que é o grande encontro anual do mercado orgânico no Brasil, tem como objetivo oferecer a produtores e fabricantes a oportunidade de impulsionar vendas, captar novos compradores e disseminar os benefícios dos produtos orgânicos. Participam da feira produtores, indústrias, projetos governamentais, fornecedores de insumo e tecnologia, certificadores e consultorias.

 

Fonte: Ação Popular/Ascom Constesf/Municipios Baianos

Comentários:

Comentar | Comentários (0)

Nenhum comentário para esta notícia, seja o primeiro a postar!!