20/06/2017

Tucano: Parque Eólico promete trazer bilhões à região do sisal

 

Conforme publicação no Diário Oficial do Estado da Bahia, portaria Nº 5831 de 12 de setembro de 2013, o Parque Eólico Tucano terá uma capacidade de geração de energia de 660 MW. A empresa responsável pelo projeto é a multinacional SOWITEC. Eles estabeleceram presença na Alemanha, França, Brasil, Argentina, Uruguai, Chile, Peru, Colômbia, Casaquistão, Rússia e México.

Nas cidades de Tucano, Araci, Nova Soure, Biritinga, Sátiro Dias e Teofilândia, a proposta é instalar 220 turbinas eólicas de 3.0 MW cada. Segundo o fabricante de torres eólicas Wobben, o valor médio em investimento para usinas é de R$4.2 milhões por MW instalado. Este valor inclui o aerogerador, infra-estrutura civil e elétrica, tudo isso dependendo das características de cada empreendimento.

Ou seja, cada torre eólica a ser implantada no Parque Eólico Tucano terá um custo médio de R$ 12.6 milhões. A implantação de 220 torres poderá custar R$ 924 milhões. São quase 1 bilhão reais. Tendo em vista o volume do investimento e que o desenvolvimento do projeto na região do sisal encontra-se em estágio avançado, o site A Voz do Campo entrou em contato com a SOWITEC e obteve informações detalhadas e importantes sobre este projeto. Portanto, de maneira sequenciada, neste mês de Junho de 2017 serão publicadas matérias sobre o tema.

Santa Bárbara decreta situação de emergência, mas realiza São João milionário

A escassez da chuva em quase metade dos municípios baianos tem comprometido os festejos juninos em alguns deles, mas o município de Santa Bárbara, no centro-norte baiano, desconsiderou a crise hídrica e vai realizar os festejos juninos com gastos de R$ 1.003.590,00 (Hum Milhão, Três mil, e Quinhentos e Noventa reais). O município, com 21 mil habitantes, está entre os 221 que decretaram situação de emergência afetados pela estiagem, desde março deste ano.

O prefeito, Professor Jailson (PT), reservou R$ 340 mil para a contratação dos artistas, na festa que inicia nesta sexta-feira (16/06). Na lista estão Pablo (R$ 75 mil), Adelmário Coelho (R$ 66 mil), Alcymar Monteiro (R$ 54 mil), Saia Rodada (R$ 48 mil), entre outros. Os valores foram publicados no Diário Oficial do Município, nesta quarta-feira (14), todos por inexigibilidade de licitação.

Para a estrutura da festa, como locação de palco, banheiros químicos, gerador de energia, tenda piramidal, grades de contenção e locação de som, o prefeito vai gastar R$ 663.590,00.

O Ministério Público Estadual já está de olho nas prefeituras que vão realizar os festejos juninos e instaurar procedimentos para verificar gastos incongruentes este ano. Os procuradores levarão em conta a recessão econômica do país. A Procuradoria Geral da Justiça ressalta que o uso de recursos públicos na organização dos festejos juninos não pode ser feito em prejuízo do cumprimento de obrigações de maior relevância constitucional.

Senhor do Bonfim: MP recomenda que prefeitura não promova ‘guerra de espadas’

O Ministério Público da Bahia (MP-BA) recomendou à prefeitura de Senhor do Bonfim, no Piemonte Norte do Itapicuru, que não promova, prepare, apoie ou coopere com a “guerra de espadas” na cidade.

Na terça-feira (13/06), o município, que tem tradição nos festejos juninos, sancionou o projeto de lei que transforma a tradicional guerra de espadas em patrimônio cultural e imaterial da cidade.

Antes, a proposta tinha sido aprovada pela Câmara de Vereadores em maio.

Conforme o MP, via G1, a recomendação diz que quem for pego participando da “brincadeira” pode ser preso em flagrante e responder pelo crime previsto na lei de combate à posse e comercialização de armas de fogo e munição.

A pena é de três a seis anos de prisão, além de pagamento de multa. Em Senhor do Bonfim, a medida, no entanto, divide opiniões na cidade.

Alguns moradores apoiam o acontecimento, enquanto outros defendem o fim da prática por conta dos perigos de queimaduras nos participantes. No São João de 2016, ao menos 19 pessoas tiveram ferimentos no município por conta da guerra de espadas.

Prorrogadas as inscrições para o Colegiado do Centro de Cultura João Gilberto

Para quem ainda não se inscreveu para a composição do Colegiado de Gestão Participativa do Centro de Cultura João Gilberto está é a última oportunidade. O período de inscrições foi estendido para o dia 30 de junho. Os interessados devem se inscrever através do formulário eletrônico, disponibilizado no blog da Diretoria de Espaços Culturais.

Os Colegiados de Gestão Participativa são instâncias de controle social que formalizam a participação da sociedade civil na gestão dos espaços culturais administrados pela SecultBA. De caráter consultivo e opinativo, cumprem mandatos de dois anos, estabelecendo canais diretos de diálogo, debate e proposição de ações, estratégias e diretrizes para o pleno funcionamento dos equipamentos culturais.

Os representantes devem se comprometer em ampliar a participação das comunidades, apoiar a gestão de forma ampla, pensar a dinamização dos espaços e contribuir para torná-los uma referência na produção e difusão cultural do seu território. A normatização dos Colegiados de Gestão Participativa tem como base a Portaria 338/2014, em consonância com a Lei Orgânica da Cultura da Bahia (Lei 12.365/2011), considerando o estímulo e a garantia da participação social na gestão pública estadual de cultura.

Desde 2015 até hoje, são oito  espaços culturais administrados pela SecultBA que já possuem Colegiados de Gestão Participativa instituídos. Cada Colegiado tem entre cinco e trinta membros, a depender da quantidade de inscritos no processo seletivo. Após as inscrições, são eleitos os de maior representatividade cultural, conforme julgamento de uma comissão formada pelo secretário de Cultura; pelos superintendentes da Secretaria; pelos dirigentes das unidades vinculadas – Fundação Cultural, Fundação Pedro Calmon, Centro de Culturas Populares e Identitárias e Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural; além dos dirigentes da Associação dos Dirigentes Municipais de Cultura da Bahia e do Conselho Estadual de Cultura.

 

Fonte: A Voz do Campo/BNews/PANoticias/BlogdoGeraldoJosé/Municipios Baianos

Comentários:

Comentar | Comentários (0)

Nenhum comentário para esta notícia, seja o primeiro a postar!!