01/07/2017

BA: Rastreamento do Câncer de Mama chega a 4 municípios, em julho

 

A Secretaria da Saúde do Estado (Sesab) começa o mês de julho com o Saúde sem Fronteiras Rastreamento do Câncer de Mama, ferramenta de acesso da mulher às ações de prevenção, diagnóstico e tratamento do câncer de mama, visitando mais quatro municípios. Desta vez, a partir desta segunda-feira (3), as unidades móveis, equipadas com mamógrafos, estarão em Ribeira do Pombal, Paripiranga, Coronel João Sá e Olindina, na região nordeste da Bahia, para atender as mulheres, na faixa etária de 50 a 69 anos.

Para o atendimento, que acontece das 7 às 18h, as mulheres precisam apresentar RG, Cartão do SUS e comprovante de residência. O Saúde sem Fronteiras tem como diferencial o acompanhamento das mulheres com mamografias inconclusivas, oferecendo exames complementares para o diagnóstico e o encaminhamento ao tratamento, buscando a integralidade do atendimento. Para as mulheres com diagnóstico positivo, o tratamento cirúrgico, quimioterápico ou radioterápico será realizado em unidades de alta complexidade em oncologia na região de residência das pacientes

Em Ribeira do Pombal, a unidade móvel ficará estacionada, de 3 a 18, na Praça da Juventude, no Centro, em frente à Secretaria de Educação. No município, 2.100 mulheres estão aptas a realizar exames de mamografia. Em Paripiranga, o atendimento será de 3 a 17, e na unidade estacionada na Praça Pedro Rabelo de Matos, no Centro da cidade. O público alvo para a realização do exame de mamografia são 1.751 mulheres.

Em Coronel João Sá, 840 mulheres estão dentro da faixa etária preconizada pelo Ministério da Saúde para a realização do exame. A unidade móvel ficará no município de 3 a 11, estacionada na Praça do Mercado, no Centro. Em Olindina, o atendimento será de 3 a 13, para 1.453 mulheres. No município, a unidade móvel do Saúde sem Fronteiras ficará na Praça Antônio Borges Santana, em frente à Prefeitura Municipal.

Bahia é sede da 1ª Feira de Soluções para a Saúde e Seminário Internacional da Unicef

Na próxima terça-feira (04/07), às 9 horas, o Governo da Bahia, a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) e a Federação das Indústrias do Estado da Bahia (Fieb), por meio do Senai-Cimatec, realizam coletiva de imprensa para apresentar a 1ª Feira de Soluções para a Saúde, evento internacional sobre produtos e serviços voltados para o combate, prevenção, diagnóstico e tratamento da Zika, Dengue e Chikungunya, bem como detalhes do Seminário Internacional da Unicef.

A coletiva será no Centro Estadual de Prevenção e Reabilitação da Pessoa com Deficiência (Cepred), localizado na Avenida Antônio Carlos Magalhães, s/n, Iguatemi. Na oportunidade, a imprensa conhecerá detalhes da estrutura da Feira e alguns dos projetos exitosos do Brasil e do mundo que serão apresentados no evento, como os testes rápidos para diagnóstico da Zika, Dengue e Chikungunya, que são produzidos e distribuídos pela Bahiafarma para todo o País, permitindo, assim, o correto diagnóstico das doenças em até 20 minutos.

Os veículos de comunicação também poderão acompanhar o fluxo de atendimento e o processo de reabilitação de crianças com microcefalia. O Cepred é o principal centro de reabilitação da Bahia, atendendo 87 pacientes. A ONG Abraço a Microcefalia, que também participa da coletiva, apresenta a experiência de reunir mães que têm filhos com microcefalia.

Feira

A capital baiana será sede, entre 8 e 10 de agosto, da 1ª edição da Feira de Soluções para a Saúde e do Seminário Internacional da Unicef. A Bahia foi escolhida para receber o evento por concentrar experiências exitosas, a exemplo dos testes rápidos para diagnóstico de arboviroses desenvolvidos pelo laboratório público do Estado, a Bahiafarma. Os dispositivos já estão disponíveis nos postos de saúde de todo o País. Até o momento, já foram distribuídos mais de 4 milhões de testes de Zika, Dengue e Chikungunya.

Este é o primeiro evento do gênero no País e será realizado no Senai-Cimatec, com a expectativa de reunir 800 participantes por dia, com destaque para pesquisadores nacionais e internacionais, laboratórios, representantes de organizações sociais, além de gestores governamentais e sociedade civil.

Dados

No ano de 2016, foram notificados na Bahia 57.189 casos suspeitos de Zika, 53.135 de Chikungunya e 65.691 de Dengue. Este ano, até 25 de abril, foram registrados 1.187 casos de Zika, 4.982 de Chikungunya e 5.379 de Dengue.

No que se refere aos casos notificados de microcefalia, a Bahia possui 1.637 registros entre outubro de 2015 e junho de 2017, distribuídos em mais de 200 municípios. Destes, 480 foram confirmados. O município de Salvador concentra aproximadamente 50% do total de notificações.

Mais 53 profissionais começam a atuar no Programa Mais Médicos na Bahia

Profissionais que vão integrar o Programa Mais Médicos na Bahia tiveram três dias de atividades antes de seguirem para os municípios onde atuarão. Desde quarta-feira (28), os 53 médicos tiveram acesso a informações sobre a Atenção Básica na Bahia e suas principais ações. Os profissionais também receberam orientações gerais sobre Vigilância a Saúde e Telessaúde, dentre outros temas.

A partir desta sexta-feira (30), os médicos seguem para os 44 municípios onde trabalharão na assistência à população. Eles irão compor equipes de saúde da família dessas localidades, em substituição a profissionais que o contrato chegou ao fim.

O diretor da Atenção Básica da Secretaria da Saúde do Estado (Sesab), Cristiano Soster, destaca que a renovação do quadro de profissionais é importante para a continuidade do atendimento em locais de difícil fixação de profissionais e de acesso. "A ausência de médicos do Programa faria com que cerca de 40% das equipes de saúde da família do estado ficassem sem esse profissional", pontua Cristiano Soster. O diretor ainda falou que o Programa é essencial para o fortalecimento da Atenção Básica.

Ângelo Castro Lima, coordenador do Programa Mais Médicos na Sesab, em nome da Secretaria, deu as boas vindas aos profissionais, no encerramento das atividades.

ABM recebe o 3° Simpósio de Doenças do Inverno em julho

A Associação Bahiana de Medicina (ABM) através da sua Diretoria Acadêmica juntamente com a Sociedade de Pneumologia da Bahia (SPBA) vai realizar o 3° Simpósio de Doenças do Inverno no sábado, 08 de julho. O evento acontecerá na sede da ABM e contará com a presença de palestrantes experientes.

No inverno, as pessoas tendem a ficar mais tempo em lugares fechados e com aglomerações, tornando-se o ambiente ideal para proliferação e disseminação dos vírus.  O tempo nublado no inverno dificulta a dispersão do ar poluído, ficando em baixa altitude o que aumenta a sensibilidade das vias aéreas desencadeando crises de asma e agudização da Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (DPOC).

Segundo o pneumologista e diretor da ABM, Dr. Guilhardo Fontes, a prevenção das doenças do inverno implica em mudanças e a vacinação continua sendo a melhor prevenção contra gripe. “Lavar as mãos com frequência, principalmente, quando cumprimentar alguém gripado, ou pegar em objetos de uso público; higienizar as mãos com álcool em gel; manter a casa aberta e arejada, para reduzir os agentes infecciosos; ter cuidado com as roupas no armário para não deixar mofar e desenvolver episódios de alergia; manter uma boa alimentação e hidratação”, explica o médico.

No simpósio serão discutidas as patologias mais comuns e que mais se agravam no período do inverno, como as viroses respiratórias, pneumonias bacterianas, doenças pulmonares obstrutivas (asma e Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica - DPOC), doenças pulmonares intersticiais, com destaque para pneumonia de hipersensibilidade e doenças pulmonares atípicas.

As inscrições são gratuitas podem ser realizadas no site da ABM.

  • Serviço

O quê: 3° Simpósio de Doenças do Inverno

Quando: 08 de Julho de 2017

Onde: Rua Baependi, 162, OndinA

 

Fonte: Ascom Sesab/Bahia Já/Municipios Baianos

Comentários:

Comentar | Comentários (0)

Nenhum comentário para esta notícia, seja o primeiro a postar!!