02/07/2017

Gol fará segundo voo semanal para Jericoacoara, diz Setur

 

A Gol terá o segundo voo semanal partindo de Congonhas (SP) direto para o Aeroporto Regional de Jericoacoara Comandante Ariston Pessoa, a partir do fim de novembro. A segunda frequência, diferente da já operada pela empresa, será regular. A informação é do secretário do Turismo do Estado, Arialdo Pinho, que esteve em reunião com a companhia aérea na manhã de ontem.

Hoje, a empresa opera pela segunda vez o trecho, com voo fretado pela CVC. A estreia aconteceu no último sábado, quando também foi inaugurado o aeroporto de Jericoacoara, situado no município de Cruz. Conforme o secretário, a segunda frequência semanal será às quartas-feiras. Procurada, a Gol, em nota, afirmou que continua avaliando as possibilidades de novas frequências para o Aeroporto Regional de Jericoacoara.

“O voo está com uma procura excelente. O primeiro estava lotado, o segundo também e a ocupação para esses primeiros meses está muito boa. Por isso, a GOL já quer iniciar a segunda frequência semanal a partir do fim deste ano”, diz. O voo CVC/Gol parte de Congonhas todos os sábados, às 10h30min e chega a Jeri às 14 horas. De volta, a aeronave decola às 14h38min e pousa em Congonhas às 18h10min.

Vendas

Todos os voos Congonhas-Jericoacoara de julho têm expectativa de 100% de ocupação. Segundo a CVC, o voo de hoje teve todos os 177 assentos vendidos. “Todos os próximos voos de julho já estão com 90% de ocupação. Por isso que a expectativa é vender tudo”, afirma a operadora em nota.

O secretário do Turismo acrescenta que a operadora também tem interesse em vender o destino Canoa Quebrada, que terá como acesso o Aeroporto Regional de Aracati, assim que este for certificado pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).

Sobre Jericoacoara, Arialdo diz que, como o aeroporto ainda não é certificado para receber voos comerciais regulares, ainda não se consegue vender passagem para quem mora nos municípios próximo a Cruz com destino para São Paulo.

“Ainda estamos conversando para haver voo de Fortaleza direto para Jericoacoara. Hoje, para esse tipo de aeronave de grande porte não é vantajoso comercialmente para as empresas fazerem”, afirma o secretário. Divulgação

Em razão da inauguração do novo aeroporto, Jericoacoara foi apresentada no Festival de Turismo das Cataratas, realizado de quinta-feira até ontem, em Foz do Iguaçu (PR), como um dos principais destinos do Estado.

Em nota, a Setur afirma que, apesar do principal destino, o estande do Governo do Estado, também está destacou Fortaleza, praias dos litorais Leste e Oeste, as serras, o Cariri e outros destinos no Interior, como Quixadá e Canindé.

O Festival das Cataratas contou com 209 estandes, onde mais de 800 expositores apresentaram produtos e serviços do turismo – e outros segmentos relacionados – no Brasil e no exterior. A feira teve mais de 7,5 mil participantes.

Saiba mais

A expectativa é que, com o aeroporto, a princípio, haja um aumento de 7% no número total de turistas da região. Ao longo de três anos, esse número deve chegar a 20%. O Aeroporto de Jericoacoara faz parte do Programa de Valorização da Infraestrutura Turística do Litoral Oeste (Proinftur).

Em razão da abertura do novo aeroporto, Jericoacoara é um dos principais destinos apresentados no Festival de Turismo das Cataratas, que está sendo realizado nesta semana em Foz do Iguaçu (PR). A Setur também está destacando em seu estande a capital Fortaleza, as praias dos litorais Leste e Oeste, as serras, o Cariri e outros destinos no Interior, como Quixadá e Canindé.

O Festival das Cataratas conta com 209 estandes, onde mais de 800 expositores apresentam o que há de melhor em produtos e serviços do turismo – e outros segmentos relacionados – no Brasil e no exterior. A feira, que deve receber mais de 7,5 mil participantes, teve início nesta quinta-feira (29) e segue até esta sexta-feira (30).

O aeroporto

Tem pista de pouso de 2.200 x 45 metros, estacionamento de 1.200 m² e capacidade para receber 600 mil passageiros por ano. O equipamento teve investimento de R$ 90,4 milhões.

O aeroporto tem a segunda maior pista do Estado e capacidade para até 1,2 mil voos por ano, sendo três comerciais por dia. Além do turismo, o aeroporto deve servir também de escoamento da produção agrícola das regiões Norte e da Ibiapaba, principalmente para exportação de flores e frutas para a Europa.

A CVC já vem operando o destino de Jericoacoara há pelo menos 15 anos. Porém, por meio de traslados terrestres e combinando a hospedagem em Fortaleza.

Os pacotes de oito dias da CVC para Jericoacoara custam a partir de R$ 1.598 por pessoa (ou 10x de R$ 159,80 mensais) e incluem passagens aéreas em voos diretos (SP/JERI/SP) e sete noites com café da manhã.

São pelo menos cinco opções de pousadas e hotéis à escolha do cliente, para viagens em família ou lua de mel.

Aumento do turismo

A expectativa é que, com o aeroporto, a princípio, haja um aumento de 7% no número total de turistas da região. Ao longo de três anos, esse número deve chegar a 20%. O Aeroporto de Jericoacoara faz parte do Programa de Valorização da Infraestrutura Turística do Litoral Oeste (Proinftur). Tem pista de pouso de 2.200 x 45 metros, estacionamento de 1.200 m2 e capacidade para receber 600 mil passageiros por ano.

Sem certificação, voo da Azul fica com data indefinida, pata Jericoacoara

Adiados por duas vezes, os voos da Azul, partindo de Recife e de Campinas (SP), direto para o Aeroporto Regional de Jericoacoara estão sem data definida. A empresa aguarda a certificação do Aeroporto pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). Sem ela, o equipamento não pode receber voos regulares. Hoje, apenas um voo comercial não regular, o realizado pela Gol/CVC, pode pousar lá.

O voo partindo de Recife estava previsto para iniciar em 12 de julho. Já o saindo de Campinas estava previsto para 1º de agosto. “As operações para Jericoacoara ainda não foram aprovadas pela Anac. A companhia aguarda autorização para dar início à comercialização dos bilhetes”, diz a nota da empresa.

Segundo a Anac, não há informativos sobre previsão de data para que a certificação do Aeroporto de Jericoacoara seja efetivada. O de Aracati também aguarda liberação para voos, segundo Arialdo Pinho, secretário do Turismo. Ele acrescenta que só conseguirá prospectar empresas a voarem para Aracati com a certificação. Questionada sobre o aeroporto, a Azul afirma que sempre estuda novas possibilidades de operação, “no entanto ainda não há novidades sobre oferta de voos em Aracati”.

Beberibe, no Ceará, vale a pena o passeio!

Com cenários naturais cinematográficos (coloridas falésias à beira-mar, dunas intercaladas com coqueirais, amplas faixas de areia e águas mornas, praias em serenas lagoas, estuários), o município de Beberibe é um dos destaques no litoral do Ceará. Distribuída ao longo de 54 quilômetros de costa, essa diversidade cênica explica sua escolha para locação de filmes, comerciais, novelas e programas de TV. A contrastar com a natureza, a propósito, estão espalhadas pela orla dezenas de torres de energia eólica, criando um efeito visual singular.

As principais praias de Beberibe são a do Morro Branco e das Fontes. Na primeira, sobressaem-se as falésias, protegidas pela criação, em 2004, de uma unidade estadual de conservação. Na outra, como o nome já sugere, surpreendem as fontes de água mineral. Em termos de beleza natural, outro ponto obrigatório de parada é a Lagoa de Uruaú, a maior do estado e igualmente resguardada pela implantação de uma área de proteção ambiental a alcançar ainda extensas dunas e coqueirais.

Beberibe fica a cerca de 80 quilômetros de Fortaleza, capital cearense, num percurso dura cerca de uma hora, por rodovia pavimentada. O destino está inserido no roteiro de todas as operadoras locais de turismo. Com aproximadamente 50.000 habitantes, o município também se destaca por edificações do início do século XIX, casas de engenho e de farinha, pela hospitalidade e pela quantidade de jangadas e jangadeiros, em um constante labutar para garantir produtos frescos aos restaurantes locais.

A culinária prioriza pratos com peixes, camarão, lagosta e outros frutos do mar, mas também põe à mesa iguarias regionais, entre elas, baião-de-dois, panelada, buchada e sarapatel. Em termos de hospedagem, o visitante encontra pelo menos 30 opções de pousadas e hotéis. E o meio preferido para deslocamentos é o buggy, veículo apropriado para encarar areias mais firmes da praia e as dunas. Outras informações sobre esse cativante destino cearense podem ser encontradas no site www.beberibe.ce.gov.br.

 

Fonte: O Povo/Panorama de Turismo/Municipios Baianos

Comentários:

Comentar | Comentários (0)

Nenhum comentário para esta notícia, seja o primeiro a postar!!