12/07/2017

Conquista: Barragens da região transbordam e há racionamento

 

As Barragens Água Fria I e Água Fria II estão com a sua capacidade máxima. Na tarde desta segunda-feira (10) o Blog do Anderson foi até Barra do Choça conferir de perto uma das cenas que tem gerado muita expectativa dos moradores de Vitória da Conquista e Belo Campo.

Esses dois municípios que são abastecidos com a água desses dois equipamentos localizados a 36 quilômetros da Capital do Sudoeste Baiano.

Ambas transbordam sem parar, no entanto, o racionamento permanece pelo menos até setembro, conforme calendário divulgado pela Empresa Baiana de Águas e Saneamento (EMBASA).

Embasa alerta para racionamento de água em Rio do Antônio e Guajeru

Segundo a Embasa, desde o início de julho, a água está sendo distribuída em regime de racionamento em Rio do Antônio e Guajeru, no sudoeste baiano.

A situação deve-se à falta de chuvas na região, o que comprometeu a disponibilidade de água nos mananciais que abastecem as localidades. Antes do racionamento, o fornecimento de água estava ocorrendo regularmente.

Nesses casos, é importante evitar o uso de água potável para a lavagem de carros e calçadas ou rega de plantas e jardins. Para esses fins, é recomendável reutilizar a água de lavagem de roupas ou da lavagem de hortaliças e legumes.

Também é preciso que a população seja vigilante em relação a vazamentos na rede interna do imóvel onde mora e em relação a vazamentos na rua.

Para informar sobre vazamentos na rede pública distribuidora de água, basta ligar 0800 0555 195 ou (77) 3455-1184 para que a Embasa providencie o conserto da tubulação e evite perda de água na distribuição.

Palmas de Monte Alto: Prefeito decreta situação de emergência, mas contrata cantora por R$ 150 mil

Devido à estiagem prolongada, o prefeito de Palmas de Monte Alto, Manoel Rubens Vicente da Cruz (PSD), prorrogou por mais seis meses o decreto em que declara Situação de Emergência em todas às áreas do município afetadas pela seca.

Segundo o Decreto nº 94, publicado na segunda-feira (10), a estiagem continua causando prejuízos às atividades produtivas do município, além de reduzir a água para consumo humano.

O documento assinado pelo chefe do poder executivo autoriza a continuidade da mobilização de todos os órgãos municipais para atuarem sob a Comissão Municipal de Defesa Civil nas ações de resposta ao desastre e reabilitação do cenário e reconstrução.

Também permanece autorizada a convocação de voluntários para realização de campanhas de arrecadação de recursos junto à comunidade, com o objetivo de facilitar as ações de assistência à população afetada pelo desastre.

A medida já entrou em vigor e tem vigência de até 180 dias.

Apesar da situação, a prefeitura municipal ratificou e homologou, no Diário Oficial do Município, o procedimento de contratação sem licitação em favor da empresa Sol Produções e Administração Artística Ltda, com vistas à contratação da cantora Solange Almeida, no valor de R$ 150 mil. R$ 50 serão pagos no ato da assinatura do contrato e R$ 100 mil no dia 8 de setembro.

A cantora se apresentará na cidade no dia 7 de setembro, data em que se realiza o tradicional desfile cívico alegórico do Colégio Municipal Eliza Teixeira de Moura.

Brumado: Modera questiona supressão vegetal às margens do Riacho Bate Pé

Atendendo a solicitação de um morador, ativistas do grupo ambientalista Modera estiveram nas margens do Riacho Bate Pé, trecho adjacente à Rua Elias Alves Ataíde, no Bairro Urbis I, em Brumado, para verificar denúncia de supressão vegetal que estaria sendo realizado por máquinas da prefeitura.

Ao Secretário Geral do Modera, Jorge Valério, o Secretário Municipal de Infraestrutura, André Cardoso, informou que a supressão tem o objetivo de construir uma rede de drenagem pluvial e que o projeto ainda não havia sido aprovado pelo Conselho Municipal de Defesa e Conservação do Meio Ambiente (Codema) devido à falta de quórum na última reunião.

No último dia 6, o referido projeto foi apresentado durante reunião do órgão.

O projeto ainda compreende área verde com arborização, passeios e parques infantis nas adjacências do canal.

Na oportunidade, o coordenador do Modera alertou para a necessidade de se elevar os muros de arrimo do canal, no sentido de se evitar o despejo clandestino de esgoto e os lançamentos de lixo e entulho.

Fez objeção à construção de calçamentos nas margens do canal e propôs que a urbanização da Zona de Proteção Ambiental e da Área de Preservação Permanente - APP do Bate Pé seja feita com preservação das espécies arbóreas da caatinga e construção de bancos, passeios, ciclovias, parques de diversão e academias públicas.

O Codema aprovou a licença ambiental para a construção da rede de drenagem pluvial, incluindo entre as condicionantes a recomposição ambiental da área que for degradada pela obra.

Programa Soja Plus retoma visitas técnicas às propriedades rurais do oeste da Bahia

Os produtores de soja do oeste baiano que têm dúvidas sobre questões ambientais, sociais e trabalhistas dentro de suas propriedades rurais podem receber, gratuitamente, orientação sobre essas três áreas.

A partir desta segunda-feira (10), os agricultores que permitirem receberão, em suas fazendas, visitas técnicas de especialistas.

A iniciativa integra mais uma etapa do Programa Soja Plus, que na Bahia é coordenado pela Associação de Agricultores e Irrigantes da Bahia (Aiba) em parceria com a Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais (Abiove).

Até o próximo mês de agosto, equipes formadas por técnicos da Aiba e da Universidade Federal de Viçosa (UFV) – que também participa do programa – devem percorrer pelo menos 43 propriedades nas regiões de Cascudeiro, Barreiras, Coaceral, Garganta, Rosário, Roda Velha, Bela Vista e Luís Eduardo Magalhães.

Os técnicos auxiliaram os proprietários, gerentes e funcionários na adequação das propriedades para que as mesmas atentam à legislação vigente no País.

Segundo o coordenador do Programa Soja Plus na Bahia, o engenheiro agrônomo e engenheiro em Segurança do Trabalho Samuel Lopes, durante a visita, o produtor recebe orientação e tira dúvidas com a equipe técnica sobre possíveis adequações em sua área de plantio.

Além disso, “o mutirão realiza uma análise técnica em cada fazenda visitada, onde também são aplicados questionários avaliando indicadores ambientais, trabalhistas e sociais. Os produtores e funcionários, que recebem a caravana, ganham um kit contendo placas de sinalização, manual de construções rurais, vídeos técnicos, fichário de controle de documentos e caixas de primeiros socorros. Tudo sem nenhum custo”, ressaltou Samuel.

Para participar do programa Soja Plus basta ser produtor de soja e associado à Aiba. Os donos de propriedades que se encaixam nesses quesitos e desejarem que as suas fazendas sejam visitadas pelos técnicos do programa devem fazer a solicitação na sede da Aiba ou pelo telefone (77) 3613-8000.

Ubatã: Estão abertas as inscrições para o ‘Projeto Remando no Rio de Contas’

A Associação Ubatense de Canoagem divulgou uma nota informando a toda a comunidade ubatense, que as inscrições para o Projeto Remando no Rio de Contas já estão abertas em todas as escolas municipais. No embalo do ótimo desempenho dos canoístas baianos desde os Jogos Olímpicos do Rio-2016, o projeto tem avançado amplamente.

Através do Projeto Remando no Rio de Contas, jovens de 8 a 18 anos receberão aulas gratuitas de segunda a sexta-feira, durante 12 meses. Serão 50 vagas em Ubaitaba, 50 em Ubatã e 50 em Itacaré, com prioridade para alunos de escola pública e baixa renda. “É um programa de iniciação esportiva que já existe em outras modalidades e nós vamos ter na canoagem. É um convênio assinado com a Associação Cacaueira de Canoagem e vai atender as crianças nesses núcleos de canoagem, um em Ubaitaba, um em Ubatã e um em Itacaré”, explica Elias Dourado, superintendente da Sudesb, autarquia ligada à Secretaria estadual do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre).

O projeto conta também com o apoio da Prefeitura Municipal de Ubatã (PMU), Confederação Brasileira de Canoagem, e a Federação Baiana de Canoagem. Em tempo o projeto estará ajudando a jovens e adolescentes a realizarem seus sonhos. Mutirão de Cirurgias chega à região de Barreiras neste mês de julho

Mais 15 municípios serão atendidos no Mutirão de Cirurgias, realizado pela Secretaria da Saúde do Estado (Sesab). Desta vez, nos dias 19 e 20 de julho, a região de Barreiras começa a ser atendida com a realização das pré-consultas. A unidade móvel ficará estacionada no Parque de Exposições Engenheiro Geraldo Rocha, na Rua Boa Vista, 326 – Barreiras.

A capacidade diária de consultas será de 180 pacientes, começando a partir das 7h e encerrando quando o último paciente for atendido. Durante a ação, serão realizados os seguintes procedimentos cirúrgicos: hérnias (umbilical, inguinal, epigástrica), histerectomia e colecistectomia. As cirurgias, ainda sem data marcada, serão realizadas no Hospital Eurídice Santana, em Santa Rita de Cássia.

Desta vez, serão atendidos os pacientes dos seguintes municípios: Angical, Baianópolis, Barreiras, Brejolândia, Catolândia, Cotegipe, Cristópolis, Formosa do Rio Pr5eto, Luis Eduardo Magalhães, Mansidão, Riachão das Neves, Santa Rita de Cássia, São Desidério, Tabocas do Brejo Velho e Wanderlei.

Para ser atendido, o paciente já deve ter a indicação médica para a cirurgia e ter feito o cadastro na Secretaria de Saúde do município de residência. Caso ele não tenha feito o cadastro prévio, mas tenha exames laboratoriais que comprovem a necessidade de realizar uma das cirurgias oferecidas, o paciente poderá se dirigir ao local das consultas pré-operatórias munido dos documentos exigidos.

Pacientes que farão procedimento de vesícula, para a realização do exame de USG, precisam estar em jejum. Já os pacientes que farão histerectomia, deverão levar exame preventivo. As mulheres que ainda possuem ciclo menstrual devem levar o exame Beta HCG. Todos os pacientes devem levar resultados de exames laboratoriais e outros que tiverem realizado.

MPF denuncia seis pessoas por fraude de R$ 5 mi em financiamento do Banco do Nordeste

O Ministério Público Federal na Bahia (MPF/BA) denunciou seis pessoas por fraudes cometidas contra o Banco do Nordeste (BNB). Aguinaldo Grem Farias, Edvan Melo de Moraes Júnior, Daniel Buarque Ramirez, Marcus Antônio Tabosa Lopes e Silva, Terezinha Alves de Souza e João Antônio de Castro foram acusados, em 28 de maio, de fraudar um financiamento bancário de R$ 5.357.392,18, concedido em 2010, para a suposta construção de barcos de pesca em Itacaré (BA), a 250km de Salvador

De acordo com a denúncia, de autoria do procurador da República André Luiz Batista Neves, o denunciado Aguinaldo Farias era, na ocasião, presidente da Cooperativa Mista de Pesca de Itacaré (Coompi), entidade que se encontrava, na prática, inativa. Farias pleiteou, junto ao Banco do Nordeste, um financiamento com recursos oriundos do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste, no valor de R$ 5.357.392,18, que seria destinado à construção de dois barcos de pesca para a cooperativa. Para obter a verba, uniu-se a Edvan Melo de Moraes Júnior, administrador do Estaleiro do Brasil Ltda (Estalbrás), empresa que construiria as embarcações e que entraria com a verba própria da cooperativa, complementar à do financiamento.

O pedido foi inicialmente negado na agência do BNB em Ilhéus (BA), devido a vistorias técnicas que atestaram a inexistência de atividades na cooperativa. A transação foi, no entanto, aprovada em Salvador, com o auxílio de dois gerentes bancários locais: Castro e Terezinha Souza. Farias obteve, graças aos dois, além do valor pretendido, a dispensa irregular do seguro necessário à transação

Ramirez e Silva, técnicos do BNB, auxiliaram fornecendo pareceres falsos sobre o estado de operações da Coompi. Silva atestou falsamente, ainda, “a correta aplicação do valor creditado até então pelo BNB (R$ 3.356.763,60) e da parcela de recursos próprios (R$ 1.438.612,96) – o que possibilitou o crédito do valor remanescente do financiamento (R$ 2.000.628,58)”, pontuou o procurador.

“Não contente com isso, Farias empregou os recursos do financiamento em finalidade diversa da prevista em lei e no contrato, tendo sido construída apenas uma embarcação e, ainda assim, entregue em atraso e desconforme ao projeto pactuado”, acrescentou Neves, ressaltando que Moraes Júnior “apresentou notas fiscais forjadas, a fim de comprovar suposta regularidade na execução do projeto.”

A pedido do MPF, no dia 22 de junho a Justiça Federal determinou em medida cautelar: o bloqueio de ativos financeiros dos acusados, da Coompi e do Estalbrás no valor de R$ 7.689.334,59 – valor atualizado em setembro de 2016; e o afastamento de Marcus Antônio Tabosa Lopes e Silva de funções no BNB que impliquem a análise de capacidade financeira ou concessão/fiscalização de operações de crédito.

O MPF requer que todos os denunciados sejam enquadrados no crime previsto no artigo 19, parágrafo único, da Lei nº 7.492/86 (obter, mediante fraude, financiamento em instituição financeira, cuja pena é de reclusão de dois a seis anos, podendo ser aumentada de um terço, mais pagamento de multa); e, ainda, que todos, com exceção de Daniel Buarque Ramirez, sejam enquadrados no artigo 20 da mesma lei, pelo crime de aplicar, em finalidade diversa da prevista em lei ou contrato, recursos provenientes de financiamento concedido por instituição financeira oficial ou por instituição credenciada para repassá-lo, cuja pena é de reclusão de dois a seis anos e multa.

 

 

Fonte: BlogdoAnderson/Achei Sudoeste/Aiba/Notícias de Ubatã/Sesab/MPFBA/Municipios Baianos

Comentários:

Comentar | Comentários (0)

Nenhum comentário para esta notícia, seja o primeiro a postar!!