13/07/2017

Feira: Leilão Portal da Marcha 2017 já tem pré-lances disponíveis

 

O Leilão Portal da Marcha 2017, que será realizado no Parque de Exposições João Martins da Silva, neste sábado, 15, às 19h, já está aceitando pré-lances. Os interessados podem fazer suas ofertas por qualquer um dos 33 lotes disponíveis no certame, através do site da empresa leiloeira ASJ Leilões (www.asjleiloes.com.br).

O evento faz parte do IV Portal da Marcha de Cavalo Campolina, Jumento Pêga e Muares, que acontece mais uma vez em Feira de Santana. As ofertas, conforme o presidente da Associação de Criadores de Cavalo Campolina da Bahia (ACCCBa), Nilton dos Anjos, serão aceitas até esta sexta-feira, 14, véspera do leilão presencial, no Tatersal Governador João Durval Carneiro.

Durante o leilão, os lances serão presenciais ou através do telefone dos assessores do certame. “Os pré-lances são válidos para início do leilão, que também será transmitido ao vivo pela leiloeira através de seu site”, explica Nilton dos Anjos.

Este ano serão colocados à disposição 33 lotes, sendo 30 de campolina e mais três de jumentos pêga/muares. Serão comercializados em 62 parcelas, sendo 41 de pagamento.

Feira: Entidades do terceiro setor são orientadas sobre prestações de contas ao MP

Doze entidades do terceiro setor do município de Feira de Santana foram orientadas sobre a obrigação legal de prestação de contas ao Ministério Público. A iniciativa foi da promotora de Justiça Luciana Maia que promoveu na última sexta-feira, dia 7, um encontro entre os representantes das entidades e os analistas técnicos contábeis do Núcleo do Terceiro Setor (NUTS) do MP. Na oportunidade, eles foram orientados sobre o Sistema de Cadastro e Prestação de Contas (Sicap), ferramenta que é utilizada para alimentação dos dados das entidades, e esclareceram dúvidas sobre a sua utilização.

O Sicap foi criado pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (FIPE) em 2005 e teve a adesão do MP. Através da ferramenta, é possível obter dados mais precisos sobre as entidades do terceiro setor no país e construir indicadores sobre os serviços prestados por ela. Segundo a promotora Luciana Maia, muitas fundações localizadas no interior do Estado ainda não utilizam o sistema.

Obstetras do Hospital da Mulher fazem capacitação sobre novo método contraceptivo

A equipe de obstetras do Complexo Materno Infantil da Fundação Hospitalar de Feira de Santa, mantenedora do Hospital Inácia Pinto dos Santos (HIPS), o Hospital da Mulher, e do Hospital Municipal da Criança José Eduacy Lins (HJEL), participou de treinamento prático para implante de novo método contraceptivo subcutâneo.

Inovador, umas das principais vantagens do método é ser de longa duração com garantia de proteção por até três anos, impedindo a gravidez. Segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), esse anticoncepcional tem alta eficácia (99%, menor taxa de falha entre os meios contraceptivos), inclusive maior do que a própria cirurgia para ligadura de trompas (laqueadura tubária).

O método é totalmente reversível. A mulher pode suspendê-lo a qualquer momento sem prejuízos à fertilidade. Além disso, sua composição apresenta baixa dosagem hormonal - apenas um tipo de hormônio, progesterona, chamado de etonogestrel - com reduzido risco de trombose.

Durante treinamento ministrado pela professora Doutora Milena Bastos Brito, da Universidade Federal da Bahia (UFBA), em parceria com o Laboratório MSD, quinze pacientes-voluntárias foram submetidos ao implante, que consiste em um bastonete flexível de quatro centímetros de comprimento colocado no antebraço da mulher.

Segundo a diretora médica do Complexo Materno Infantil, Márcia Suely D’Amaral, além do conhecimento técnico sobre o implante, o contraceptivo subcutâneo possui boa aceitação entre pacientes, com impacto positivo na saúde pública, pois reduz índices de gestações indesejadas, como em adolescentes, e complicações em neonatais e obstétricas, abortamentos e mortalidade materna.

O método também é recomendado a mulheres em situação de vulnerabilidade social ou em situação de rua.

“Tudo isso acaba aumentando o número de procedimentos, a exemplo de curetagens, e também de internamentos, onerando gastos diretos hospitalares”, pontua D’Amaral, considerando a assistência hospitalar relacionada ao parto, nascimento e às complicações.

Projeto piloto

Por enquanto, a iniciativa é um projeto piloto no Hospital da Mulher e ainda não ofertado pelo Sistema Único de Saúde (SUS). O pedido de inclusão já foi apresentado, em 2016, pela Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia (Febrasgo) que aguarda definição do Ministério da Saúde. Dados da própria Febrasgo apontam que o número de gestações indesejadas no Brasil e no mundo tem aumentado, mantendo-se em 52% e 49%, respectivamente.

Métodos anticoncepcionais que dependem da disciplina da mulher, como a pílula, são mais propensos ao uso incorreto ou à falta de adesão, resultando em falha. Já os chamados contraceptivos reversíveis de longa ação (LARCs), como é o caso do implante subcutâneo, são à prova de esquecimento e não dependem da disciplina da usuária.

A presidente da Fundação Hospitalar de Feira de Santana, gestora do complexo materno infantil, Gilberte Lucas, ressalta a importância da iniciativa e participação da equipe médica especializada nestas ocasiões: “a atualização constante faz parte da rotina da nossa equipe médica para, nos momentos oportunos, oferecer serviços de saúde que resulte em melhor qualidade de vida a pacientes do município tratados aqui na unidade, referência no interior da Bahia”.

Acusado de assassinato e roubo é flagrado fazendo transporte clandestino em Feira

Um homem que atuava no transporte clandestino de passageiros em Feira de Santana - fazia linha da região do Hospital Geral Clériston Andrade - foi detido e levado a uma delegacia nesta terça-feira, 11. Ezequiel Moreira Lima é acusado de assassinato e roubo.

Uma denúncia anônima levou à prisão de Ezequiel, ou "Buiú", como é conhecido. Responde a três processos criminais: um por assassinato no município de Santa Bárbara e outros dois por roubo em Feira de Santana. Ele foi encaminhado à delegacia, onde está á disposição da Justiça.

A prisão foi feita pela Polícia Militar, acionada pela fiscalização da Secretaria Municipal de Transporte e Trânsito (SMTT). Suspeita-se que o veiculo apreendido com ele seja clonado - carro com números da placa e dos chassis adulterados.

Ele também é suspeito de participar da ação criminosa que resultou no atentado a tiros contra fiscais da SMTT, no Conjunto Viveiros, mês passado. Na ocasião um veículo da fiscalização foi incendiado e completamente destruído.

ALERTA A POPULAÇÃO

Saulo Pereira Figueiredo, secretário municipal de Transportes e Trânsito, diz que o serviço clandestino de condução de passageiros é "um sistema muito assediado pela crimininalidade". Daí a importância da população compreender o risco de utilizar esse meio ilegal.

“Assim como esse fato, vários outros casos estão sendo trabalhados pelos órgãos de segurança no sentido de resguardar a população. Serve de alerta para quem utiliza esse tipo de transporte irregular”, destaca.

O motorista do transporte clandestino que é pego em flagrante responde a processo administrativo municipal. Na primeira apreensão do veículo a multa estabelecida é de R$ 2.000 mil. Em caso de segunda apreensão o valor passa para R$ 2.500, mais 30 dias de retenção do automóvel, e em uma terceira vez a multa é de R$ 3.500, com 60 dias de apreensão.

 

Fonte: Cecom MP/Secom PMFS/Municipios Baianos

Comentários:

Comentar | Comentários (0)

Nenhum comentário para esta notícia, seja o primeiro a postar!!