15/07/2017

Feira: Zé Ramalho e Lorena Chaves fazem show neste sábado

 

Comemorando 40 anos de carreira, o cantor e compositor Zé Ramalho se apresenta em Feira de Santana no dia 15 de julho, a partir das 20h, na casa de eventos Ária Hall. No show, o paraibano apresenta alguns clássicos da carreira ele, como 'Frevo Mulher', 'Admirável Gado Novo', 'Cidadão', 'Chão de Giz' e 'Beira-Mar'.

Lorena Chaves

A cantora mineira Lorena Chaves apresenta show de lançamento do seu segundo álbum e primeiro disco independente, intitulado “Em Cada Canto”. O evento acontece no Centro de Cultura Maestro Miro, em Feira de Santana, no dia 15 de julho, às 20h. Considerada pela crítica como uma das revelações da Nova MPB, Lorena apresenta. no novo trabalho, autonomia em suas criações. Além das novas canções, o repertório do show tem músicas que marcaram a carreira dela, como “Nossa História”, “A Procura de Um Par”, “Amor que Eu Quero” entre outras.

Marília Mendonça, Luan Estilizado e Filipe Aladim, em Feira, dia 25 de julho

A cantora e compositora Marília Mendonça se apresenta em Feira de Santana, no dia 25 de julho, a partir das 21h, no Ária Hall. A artista vai apresentar para o público um repertório cheio de sucessos que estão no topo das paradas, como "Eu Sei de Cor", "Meu Cupido É Gari", "O Que Falta em Você Sou Eu", "Infiel", "Amante Não Tem Lar", "Traição Não Tem Perdão", entre outras. Ela é uma das cantoras mais requisitadas da atualidade e uma das principais representantes do sertanejo universitário. A festa conta ainda com shows de Luan Estilizado e Fillipe Aladin.

Oriente, Ponto de Equilíbrio e Adão Negro, no Ária Hall, dia 29 de julho

A banda carioca Oriente faz show em Feira de Santana no dia 29 de julho. A festa acontece a partir das 21h, no Ária Hall. O grupo de rap vai mostrar para o público os principais sucessos da carreira, entre eles o hit “O Vagabundo e a Dama”, que tem mais de 38 milhões de visualizações no Youtube. Formado em 2009 em Niterói (RJ), o grupo lançou seu primeiro álbum em 2011. O evento vai contar também com o reggae de Adão Negro e Ponto de Equilíbrio, e com o som dos djs Keep High, Thedozze e Roça Sound.

Dia Internacional da Mulher Negra Latino-americana e Caribenha terá celebração na Uefs

Considerado um marco internacional de luta e resistência das mulheres negras contra a opressão de classe, o racismo e o sexismo, a data de 25 de julho foi instituída pela ONU como o dia Internacional da Mulher Negra Latino-americana e Caribenha, definida no 1º Encontro de Mulheres afro-latino-americanas e afro-caribenhas, realizado em 1992, na cidade de Santo Domingo, República Dominicana e também foi criada a Rede de Mulheres Afro-latino-americanas e afro-caribenhas.

No Brasil, a presidenta Dilma Rousseff sancionou a Lei nº 12.987/2014, que instituiu o dia 25 de Julho como o Dia Nacional de Tereza de Benguela e da Mulher Negra. Tereza de Benguela foi uma líder quilombola, e viveu durante o século XVIII no Mato Grosso. Com a morte do companheiro, Tereza se tornou a rainha do quilombo Quariterê, e, sob sua liderança, a comunidade negra e indígena resistiu à escravidão por duas décadas, sobrevivendo até 1770, quando o quilombo foi destruído e a população (79 negros e 30 índígenas), morta ou aprisionada.

Nos dias 19 e 20 de julho, o Grupo de Estudos Luzia Jeje (DCHF), o Núcleo de Estudos de Antropologia da Saúde (DCHF), a Comissão Contra a Violência de Gênero na Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs), composta por diversos coletivos e entidades, e a Rede de Mulheres Negras da Bahia, será realizada a celebração na Uefs com mesas-redondas, debates, relatos de experiências, conferência, Sarau das Pretas, intervenções, cines-debate, entre outras atividades, com o objetivo de refletir sobre a história e a luta das mulheres negras em Feira de Santana e na Bahia, contribuindo para reafirmação de identidades, representadas pela força e determinação de diversas Terezas, Luizas, Luzias, Marias, Zeferinaa e Dandaras. e manter acesa a luta diária contra a machismo, o racismo e a violência.

  • Programação

Dia 19 de julho 2017

8:30h – Mesa de Abertura

9:10h – Conferência de abertura

Memórias de ativismo de uma mulher negra em Feira de Santana

Ivanide Santa Bárbara (FRENEFE)

Mediação – Ideojane Melo Conceição ( Rede de Mulheres Negras da Bahia)

10:30h Mesa1: Mulheres negras e movimento estudantil

Mediação: Larissa Santana (Discente do Curso de História da UEFS/ Integrante do Grupo de Estudos Luzia Jeje)

Profª Ms. Elane Bastos (ex-integrante do NENUEFS/ Professora da UEFS)

Profº Ms. Railma Santos (ex-integrante do NENUEFS/Militante do MNU)

Sirlene Bispo (Discente do curso de Psicologia da UEFS/ Integrante do NENUEFS)

Alana Freitas (Discente do Curso de História/ Integrante do Grupo Ousar e da Comissão contra a Violência de Gênero na UEFS)

14h Mesa 2: Mulheres negras, ativismo e produção do Conhecimento

Mediação: Profª Ms. Taynar Pereira (NUAS/UEFS)

Profª Valdeci Nascimento (Instituto da Mulher Negra BA - ODARA)

Profª Dyane Reis (UFRB)

Profª Cristiane Souza (UNILAB)

16h Mesa3: Mulheres negras na UEFS: desafios e proposições

Mediação: Profª Drª Adriana Dantas Reis (Coordenação Grupo de Estudos Luzia Jeje/UEFS)

Debatedora: Profª Drª Maria Aparecida Prazeres Sanches (UEFS)

Profº Drº Fran Demétrio (LABTRANS/UFRB)

Patrícia Santos (Servidora Técnica-administrativa da UEFS)

Quézia Oliveira (Discente do curso de Psicologia da UEFS)

18:00h - Atividade Cultural - Sarau das Pretas

Música, performance e poesia na Praça do Pôr-do-Sol

Dia 20 de julho de 2017

18:00hs - CINE DAS MINA

Filme: Nós, Carolinas

Debate: Mulheres negras e as Vozes da periferia

Facilitadoras: Camila Souza (Coletivo de Mulheres de FSA / UEFS) e Hegair Neves (Levante Popular da Juventude / UFRB)

 

Fonte: G1/Municipios Baianos

Comentários:

Comentar | Comentários (0)

Nenhum comentário para esta notícia, seja o primeiro a postar!!