16/07/2017

Bahia: Quilombola é o 47º trabalhador rural assassinado

 

Educador popular, defensor da agroecologia, militante do Movimento dos Pequenos Agricultores (MPA) e morador da Comunidade Quilombola de Jiboia, município de Antônio Gonçalves, na Bahia, José Raimundo Mota de Souza Júnior foi assassinado na tarde desta quinta-feira (13).

Júnior do MPA, como era conhecido, foi morto a tiros enquanto trabalhava no campo com um irmão e um sobrinho, que conseguiram escapar com vida. De acordo com vizinhos, os assassinos o procuraram primeiro em sua casa, e depois seguiram para a roça.

O corpo foi levado ao Instituto Médico Legal (IML) em Juazeiro, para exames de balística, e será velado na tarde de hoje. Para lideranças locais e do MPA, trata-se de repressão à luta e à organização. Há pouco mais de um ano, João Bigode, outra liderança do movimento na região, foi assassinado a balas.

Júnior do MPA é o 47º trabalhador rural assassinado nos primeiros sete meses de 2017. De acordo com a Comissão Pastoral da Terra (CPT), a tendência é que o ano entre para a história como dos mais violentos para os trabalhadores camponeses.

Conforme estatísticas da Comissão, compiladas desde 1990, o ano mais violento foi 2003, com 73 assassinatos. De 2004 a 2014, o número não havia ultrapassado a marca anual de 39 mortes, mas voltou a aumentar em 2015, quando foram assassinados 50 camponeses. No ano passado, foram 61.

A Comissão Pastoral da Terra (CPT) Centro Norte, Diocese de Bonfim, no estado da Bahia, divulgou nota de repúdio.

Confira a Nota:

“Ouço o sangue do seu irmão, clamando da terra por mim” (Gênesis 4, 10)

No atual contexto de aumento significativo da violência no Campo, é com profundo pesar e indignação que a Comissão Pastoral da Terra Centro Norte, Diocese de Bonfim, na Bahia, vem através desta denunciar o brutal assassinato do jovem militante do Movimento dos Pequenos Agricultores (MPA), José Raimundo Mota de Souza Junior, 38 anos, casado, filho caçula de uma família de dez irmãos, da comunidade quilombola Jibóia, município de Antonio Gonçalves, Bahia.

De acordo com familiares, ontem (13/07/2017), por volta das 16h, enquanto Junior trabalhava na roça junto com um dos seus irmãos e sobrinhos que se encontravam mais distantes, foram surpreendidos por um carro preto com quatro homens armados que já desceram atirando em Junior. Ao mesmo teve a cabeça esmagada, sendo atingido por mais de dez tiros, enquanto seu irmão foi agredido com socos, sendo obrigado a se deitar no chão, pisoteado na cabeça, sob ameaça de também ser morto caso se movesse. Segundo informações, os assassinos saíram atirando para cima e fugiram com tranquilidade.

Junior compunha a coordenação estadual do Movimento dos Pequenos Agricultores na Bahia, participou do Curso de Formação Liderar e de Juristas Leigos, contribuindo há anos com a luta pela regularização do território quilombola da sua comunidade.

Após o assassinato de “João Bigode”, comunidade quilombola de Santana, também no município de Antônio Gonçalves, no dia 15 de abril do ano passado, Junior ficou um pouco afastado das atividades do movimento, se dedicando mais ao trabalho na roça e a luta da comunidade.

Os familiares estão aguardando a liberação do corpo para definir o horário do sepultamento.

Que Deus conforte os familiares, amigos, companheiros e companheiras de luta.

Por este jovem lutador do povo ceifado cruelmente e por tantos outros(as) mártires da terra, clamamos por justiça e até que isso ocorra, não haverá nenhum momento de silêncio.

Exigimos das autoridades responsáveis medidas urgentes para investigação de mais este crime e punição dos culpados!

Comissão Pastoral da Terra Centro Norte, Diocese de Bonfim-BA.

Senhor do Bonfim-BA, 13 de julho de 2017

Com investimento de R$ 3,3 milhões, Governo inaugura adutora Queimadas/Santaluz

Na segunda-feira (17) o Governo do Estado entregará adutora Queimadas/Santaluz, empreendimento de R$ 3,3 milhões que beneficiará mais de 50 mil pessoas.

A adutora funcionará a partir da captação e jusante da Barragem do Camandobora.

Secretario de Infraestrutura Hídrica e Saneamento, Cássio Peixoto aponta antes da adutora, os municípios da região dependiam de um sistema com baixa disponibilidade hídrica instalado na década de 80, que tinha como manancial o Rio Itapicuru.

"O volume reservado da Barragem Leste, onde atualmente é feita a captação de água, era insuficiente para manter o abastecimento, o que ocasionaria em forte restrição de oferta ou até mesmo suspensão total do fornecimento de água. E por determinação do governador Rui Costa a Sihs, a Embasa (empresa vinculada à pasta), em caráter emergencial, uniram todos os esforços para tirar essa obra do papel, que mudará a realidade de milhares de pessoas, garantindo as gerações atuais e futuras o fornecimento de água tratada em qualidade e quantidade suficientes para o desenvolvimento da população”, afirmou.

Cássio declara que no dia da inauguração serão autorizados ainda os lançamentos dos editais de licitações para extensão da rede de abastecimento de água para Ponto Novo, Salgado, Vila Gonzaga, Limoeiro e Baixa Nova, Lameiro, Piauí, Sobradinho e Baraúna, localizadas em Riachão do Jacuípe.

Outros editais, com foco na implantação de sistema de abastecimento água para as comunidades de Cana Verde, Tamburil, Tabuleiro da Vertente, Salgado e Caracol, em Serrinha também serão abertos.

Itiúba: Moradores pintam “buracos” da BA-381 com os nomes dos impostos que o governo cobra

Segundo o repórter Renilson Ramos, o Governo já se pronunciou diversas vezes com promessas de recuperar o trecho, na última vez informaram que sairia a obra no segundo semestre deste ano que já começou e até agora nada.

Moradores de Itiúba, no Norte da Bahia, encontraram uma forma inusitada de chamar a atenção para a péssima condição do asfalto da BA-381 que liga Cansanção- Itiúba – Filadélfia. Eles pintaram vários nomes de impostos que os baianos pagam ao Governo da Bahia e afirmam não verem serem revertidos esses impostos em benefícios dessa importante rodovia, que vem há anos trazendo grandes transtornos, prejuízos a proprietários de veículos e a também a economia local e regional, por não terem como escoarem a produção local e regional.

Segundo o repórter Renilson Ramos, o Governo já se pronunciou diversas vezes com promessas de recuperar o trecho, na última vez informaram que sairia a obra no segundo semestre deste ano que já começou e até agora nada.

“Fomos informados pela SEINFRA que foi feita a Licitação para escolha da empresa responsável pela recuperação da BA em maio, e também a população foi informada que já havia a vencedora do certame, porém, não podiam iniciar a obra sem o governador Rui Costa, assinar a ordem de serviço autorizando inicio da mesma, até quando iremos ter que esperar Governador? Até quando iremos continuar depreciando nossos veículos nesta BA da morte? O que o senhor tem contra os líderes políticos do município de Cansanção, Itiúba e Filadélfia que na sua maioria são de sua base governador?”, Questiona o jornalista.

“Nada contra o Povoado de Quicé, município de Senhor do Bonfim, que recentemente foi beneficiada por um asfalto, mas o que não é justo é o governador da Bahia, não dar prioridade nenhuma e nem cobrar celeridade neste processo para recuperar uma BA, tão importante que é a BA-381, e que vem maltratando nossa população e levando a nossa economia à falência aos municípios de Cansanção, Itiúba e Filadélfia, que possuem juntas mais de 85 mil habitantes e mais de 70 mil eleitores (votos), que é a coisa que mais político adora em ano de eleição, não é? Em 2018, o que o senhor governador terá a dizer a população destas cidades? Isso é muita ingratidão da sua parte a uma região que tanto ajudou na sua eleição em 2014, é vingança a alguma liderança ou é desprestígio deles com vossa excelência? Aguardo respostas a todas as questões acima, valeu?” Finalizou o repórter-cidadão

Juazeiro, Canudos e Uauá serão locais de gravação de novela

Três cidades baianas farão parte das gravações da nova novela das 23h da Rede Globo. Juazeiro, Canudos e Uauá, que ficam no Sertão do São Francisco, foram os locais escolhidos para as locações da produção, que deve ir ao ar abril do ano que vem.

Segundo o colunista Ronaldo Jacobina, do Correio, as cidades terão as paisagens áridas mostradas no folhetim cuja direção ficará por conta de José Luiz Villamarim. A trama será contemporânea, ambientada no sertão nordestino. Além da Bahia, haverá locações também em Alagoas e Pernambuco.

As gravações começam em outubro próximo e seguem até março de 2018. Estão cotados para os papéis principais os atores Fábio Assunção e Adriana Esteves (com quem Villamarim trabalhou na série Justiça).

 

Fonte: RBA/BN/Municipios Baianos

Comentários:

Comentar | Comentários (0)

Nenhum comentário para esta notícia, seja o primeiro a postar!!