18/07/2017

APLB alfineta gestões de Rui Costa e ACM Neto

 

O coordenador-geral da APLB-Sindicato, professor Rui Oliveira, criticou as gestões do governo da Bahia e da prefeitura de Salvador no quesito Educação. Segundo ele, ambas estão no mesmo patamar. "Acho que as duas redes deixam muito a desejar. As escolas municipais estão sucateadas, verdadeiras pocilgas. É só ver quantos secretários foram mudados neste período. O problema é de gestão. Falta pessoa com visão mais completa da eduação. Já na estadual falta pessoal de apoio, terceirizado principalmente", afirmou.

Questionado sobre uma pesquisa da prefeitura que aponta que o salário de professores municipais em Salvador é 58% maior que índice nacional, Rui rebateu. "Cada um tem sua estatística e sua realidade. Depende da ótica como ele pegou. Eu não conheço esta pesquisa. Seria necessário que ele publicizasse esta pesquisa. Tanto na rede Municipal e Estadual. Pode botar professores da rede estadual com remuneração melhor, mas que tem doutorado. E a prefeitura não paga melhor que o Estado".

Os dados mostram que o salário médio padronizado para 40 horas semanais de Salvador é 58% superior ao índice geral dos municípios brasileiros. Quando comparado ao estado da Bahia, essa diferença se aproxima de 57%. O levantamento, feito com base no ano de 2014, indica o valor de R$ 5.368,48 como média de remuneração dos professores municipais de Salvador ante R$ 3.116,35 dos municípios brasileiros e R$ 3.148,48 da rede estadual de ensino da Bahia. O estudo foi desenvolvido pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), órgão ligado ao Ministério da Educação (MEC).

Assembleia

Na terça-feira (18), a APLB Sindicato realiza uma assembleia geral, no Ginásio dos Bancários, em Salvador. Na semana passada, o sindicato se reuniu com representantes de escolas da rede municipal e discutiu propostas que serão levadas para apreciação e deliberação da assembleia, dando continuidade à agenda de mobilização da campanha salarial 2017. Na oportunidade, os educadores podem definir se entram em greve.

Mas, de acordo com informações obtidas pelo BNews, nem todos os professores da rede municipal estão de acordo com o sindicato que representa a categoria. “Na próxima Assembleia vamos votar contra a greve, não podemos entrar nesse jogo da prefeitura e a APLB. Vamos lembrar da greve de 2016, quando iniciamos uma greve precipitada apenas pela reserva, que gerou desgaste para não lutar pelo reajuste. Vamos mostrar a realidade para nossas comunidades, chamar os pais para nosso lado”, informa trecho de uma convocação enviada ao site.

Ainda de acordo com esta parte da categoria, na quarta-feira (19), eles prometem convocar os pais dos alunos para mostrar “todas as mazelas”, como “falta de materiais pedagógicos, materiais didáticos, de professores, de gás e merenda escolar, e também falta de fardamento há três anos”.

APLB nega boicote à Prova Brasil e promete processar Alexandre Aleluia

Um manifesto convocando alunos da rede municipal de Salvador a boicotarem a Prova Brasil, que subsidia o calculo do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), na tentativa de atingir a gestão municipal tem circulando nas redes sociais. Há quem atribua o manifesto ao  Sindicatos dos Trabalhadores em Educação do Estado da Bahia (APLB), a exemplo do vereador Alexandre Aleluia.

O líder do DEM na Câmara, Aleluia disse que vai acionar o Ministério Pubico , “para que seja investigada a ação do Sindicato dos Professores (APLB) que estimula alunos da rede municipal de ensino a boicotarem a Prova Brasil”. "A atuação dos sindicatos não tem sido somente irresponsável, mas criminosa. Pedir que alunos não façam uma avaliação para distorcer os dados reais sobre ensino e aprendizagem extrapola muito o limite da legalidade”, avaliou o demista.

Em conversa com o BNews, a diretora da APLB, Elza Melo negou que o manifesto tenha partido da APLB e reveliu que vai acionar Alexandre Aleluia juridicamente “para que ele prove as acusações contra a entidade”. “A APLB é uma entidade séria e responsável. Quem não é serio é o vereador Aleluia, que publica uma nota com impropérios. Exigimos que ele prove que o manifesto saiu da APLB, caso contrário ele será acionado na justiça”.

Elza Melo assinalou que o sindicato está em campo oposto ao do prefeito ACM Neto, mas que isso não representa que a entidade não vai boicotar a educação.

O site teve acesso ao manifesto e conversou com um dos coordenadores da articulação. Professor da disciplina ciência do Fundamental II, a fonte afirmou que ‘conseguiu um banco de dados com cinco mil contatos”.

Em determinados trechos do texto, o grupo intitulado “todos pela educação” se posiciona contra a APLB, além de pedir para que os professores não compareçam a assembleia do dia 18, pedem que os alunos boicotem a Prova Brasil, assinalando as questões de forma que seja lida sequencialmente a palavra babaca, numa referência ao prefeito ACM Neto.

Governador anuncia lançamento de concurso para professor até o final do mês

A Rede Estadual de Ensino deverá ser reforçada com novos professores em breve. O governador Rui Costa anunciou nesta segunda-feira (17) o lançamento de um concurso público para até o final deste mês de julho.

A informação foi divulgada durante viagem à cidade de Santaluz, marcando sua viagem de número 300 na gestão.

"Devo publicar até o final do mês um edital do concurso público", reforçou, dizendo que está em diálogo com as secretarias da Fazenda, da Administração e da Educação para fechar a questão.

Rui aproveitou a ocasião para destacar as ações que têm feito na área de saúde, o que ele considera recorde em todo o estado.

"Já iniciamos no Hospital da Criança em Feira de Santana, pequena obra de 60 dias para transferir todos os leitos de maternidade para o hospital e iniciar ampliação dos leitos de UTI e das salas de cirurgia no Hospital Clériston Andrade. Até aqui já inaugurei o Hospital da Mulher, o Novo HGE; vou inaugurar Hospital da Costa do Cacau e o primeiro Hospital da Chapada Diamantina", enumerou o governador.

Os próximos hospitais a serem construídos são o novo Hospital da Região Metropolitana, o novo Hospital Couto Maia, a ampliação do hospital de Brumado e de uma UTI em Ribeira do Pombal.

Fábrica ucraniana vem pra Bahia para produção de insulina; Rui viaja em agosto

Uma fábrica ucraniana será instalada na Bahia para produção de insulina a ser distribuída nacionalmente. O governador Rui Costa viajará ao país europeu em agosto para assinar o contrato com a empresa.

"Estou indo à Ucrânia agora para trazer e iniciar a construção, que pra nós é muito importante a produção de insulina pra saúde pública, pela tecnologia que vamos aprender e pelos empregos que vamos gerar", explicou.

No mês seguinte Rui viajará à China para conhecer um grupo de investidores disposto a investir na região de Ilhéus.

Rui promete mudanças no secretariado ainda neste ano

O governador Rui Costa (PT) anunciou, na manhã desta segunda-feira (17), que fará mudanças ainda neste ano no seu secretariado. Em entrevista à Rádio Metrópole, o gestor estadual afirmou que, como um técnico de futebol que só pode mexer em três peças no jogo, ele deve mudar “poucas posições”.

O petista disse ainda que novas mudanças devem ocorrer também no início do próximo ano, já que alguns titulares terão que deixar o cargo para disputar como deputado federal e estadual. O titular da Secretaria de Educação e senador licenciado, Walter Pinheiro (sem partido), já disse que deseja deixar o posto para voltar ao Congresso.

O governador também alfinetou o partido do seu principal adversário, o prefeito de Salvador, ACM Neto, o DEM. Assim como o secretário de Desenvolvimento Econômico, Jaques Wagner (PT), ele disse que a legenda tem “tramado” contra o presidente Michel Temer (PMDB), pois tem um “distúrbio psíquico” de “atitude desleal de golpear”. O chefe do Palácio Thomé de Souza nega.

Não posso concordar, diz Rui sobre voto de Muniz pró-reforma trabalhista

O governador Rui Costa tentou fugir do questionamento sobre o que achava dos seus aliados que votam a favor de propostas do governo Temer no Congresso Nacional, a exemplo do senador Roberto Muniz (PP), mas  não deixou de dar sua impressão.

"Na reforma trabalhista, eu pessoalmente sou contrário a essa reforma que foi votada. Dessa reforma, eu só votaria em um item se fosse deputado ou senador: o fim do imposto sindical. Eu defendo o fim do imposto sindical desde a década de 80. Era essa a única proposta que eu votaria. Eu acho que elas retiram os direitos doa trabalhadores. Você não pode votar a favor de uma reforma que retira ganho que é o salário mínimo", frisou.

A reforma foi aprovada na terça-feira (11) no Senado. Foram 50 votos favoráveis e 26 contrários. Entre os que defendem a reforma o único senador dos três baianos foi Roberto Muniz (PP). Lídice da Mata (PSB) e Otto Alencar (PSD) se posicionaram contrários à proposta vinda da Câmara dos Deputados.

Muniz, que é suplente de Walter Pinheiro (secretário estadual de Educação), afirmou que a reforma modernizará as leis trabalhistas e trará para legalidade trabalhadores que atuam fora das regras estabelecidas até aquele momento. Contudo, o voto de Pinheiro seria contrário.

Em entrevista após o evento em Santaluz, onde comemorou a 300a viagem ao interior baiano, o petista frisou que não concorda com voto favorável às reformas trabalhista e previdenciária. "Eu não posso concordar que a gente vote reformas que prejudiquem o trabalhador", sentenciou.

 

Fonte: BNews/Bahia.ba/BN/Municipios Baianos

Comentários:

Comentar | Comentários (0)

Nenhum comentário para esta notícia, seja o primeiro a postar!!