18/07/2017

Salvador: VII Festival de Percussão 2 de Julho acontece de 18 a 22

 

Este ano a VII edição do Festival de Percussão 2 de Julho será especial. O Grupo de Percussão da UFBA vai lançar seu segundo cd, o Pagodão Swingueira Dub. O cd foi gravado por estudantes e ex-alunos da instituição, que se reuniram sob a batuta dos maestros Angelo Rafael, do professor Jorge Sacramento e do percussionista Gilberto Santiago, para registrar composições, em sua maioria, escritas exclusivamente para o grupo, com lançamento na noite de abertura do Festival.

O Museu de Arte da Bahia (MAB), museu do IPAC/SecultBA, recebe durante o evento a Oficina Percussão Cênica, na terça (18), às 9h08, e  apresentações artísticas dos grupos Perconvexo (BA), às 11h08, e  TACAP Percussion Amazon (AM), às 17h08. Na quarta (19), tem oficina de percussão colombiana com o grupo Tamborimba, às 9h08, e apresentações de Duo Massayó (AL), às 11h08, e Duo Repercuti (PE), às 17h08. Na quinta (20), Quarteto Fluxos (PA) se apresenta às 11h08, e o percussionista Andy Harnsberger, às 17h08. Sexta-feira (21) é a vez do Duo Quiendá, às 11h08, e do Grupo PercUFAL (AL), às 17h08. Encerrando a programação no sábado (22), o Trio Andurá (BA-SP-SC) se apresenta às 17h08.

Percussionistas de vários estados brasileiros e outros países foram convidados pelos curadores para participarem nos seis dias de programação que acontecerão nos três turnos e em três espaços do centro da Salvador. Pela primeira vez, o Festival vai integrar a música com artes plásticas, já que nas outras edições, fez com dança e poesia. Em um dos concertos, haverá a intervenção do artista Menelaw Sete, que vai pintar, ao vivo, uma tela inspirada na música que estará sendo executada no momento.

Como aconteceram nos anos anteriores, grupos de percussão de outros Estados participarão de oficinas e apresentações, como concertos, se juntando aos percussionistas solistas, os duos e trios. A programação prevê atividades para os turnos da manhã, tarde e noite, com o intuito de que o público em geral possa participar nos horários que lhes forem mais convenientes. As Oficinas estão concentradas no horário matutinos e as apresentações distribuídas durante o dia todo. Dentre os convidados estão o Grupo Tamborimba da Colômbia, o Grupo de Percussão da UFAL (PercUFAL), a solista paulista Nath calan e os renomados americanos Andy Harnsberger e Scotty Horey.

Apesar de ser um festival de música percussiva contemporânea e erudita, tem muito do popular, pois na cultura popular, também está imersa a representação de marimbas, vibrafone, tambores, pratos, bombos, tamborins, atabaques, alfaias e toda a enorme família. O evento promove uma participação de mais de 40 percussionistas, com 8 oficinas, 21 concertos e um público esperado de mais de 1.500 pessoas.

  • Serviço:

VII Festival de Percussão 2 de Julho

Data: de 18 a 22 de Julho

Local: no Teatro ICBA; na Escola de Música da UFBA e no Museu de Arte da Bahia (MAB)

Período: manhã, tarde e noite

  • Programação

Dia 18, a partir das 9h

Oficina – Percussão Cênica – Nath Calan

Perconvexo - Grupo de Percussão da UFRB

Tacap – Amazonas

Dia 19

Percussão colombiana – Grupo Tamborimba

Duo Queindá – (AL)

Duo Repercuti – (PE

Dia 20

Quarteto Fluxos (Pará)

Andy Harnsberger (USA)

Dia 21

Duo Massayó

Grupo PercUfal – UFAL

Dia 22

Trio Andurá

Curso de iniciação à Interpretação Teatral acontece no Espaço Xisto

Estão abertas as inscrições para a nova turma do curso de Iniciação à Interpretação Teatral, ministrada pelo professor e diretor Marcos Oliveira, no espaço Xisto Bahia - espaço cultural administrada pela Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (SecultBA) - através da convocatória do Ocupe Seu Espaço. As aulas acontecerão aos sábados, das 09h às 12h.

O curso tem inicio no dia 05 de agosto e segue até o dia 17 dezembro, com investimento de R$170,00 por mês. Ao final do curso, os participantes receberão o certificado e participarão da montagem de um espetáculo teatral.

Marcos Oliveira é formado em Licenciatura em Teatro pela Universidade Federal da Bahia, com especialização em Metodologia do Ensino da Arte pela UNINTER e ministra aulas de teatro há mais de 17 anos. Atua como diretor e ator da Companhia Total de Teatro, além de lecionar teatro no SESI e fazer a direção e a preparação de atores dos espetáculos: Minha Irmã, Besame Mucho, Perfídia, Domingo no Parque, O Cidadão de Papel, A Eleição, entre outros.

As inscrições podem ser feitas até o dia 05 de agosto, data de início do curso, através dos seguintes contatos: tel: (71) 98868-9483 (OI - WhatsApp)/ (71) 991517460 (TIM), ou no email:  marcoartess@gmail.com.

Ocupe seu Espaço

Está aberta a segunda chamada pública da convocatória Ocupe Seu Espaço, uma seleção que busca impulsionar a difusão, democratizar o acesso, dinamizar os espaços e contribuir para o cumprimento dos objetivos das políticas culturais na dimensão territorial da cultura. Por meio de comissões individuais para cada equipamento, serão montadas agendas para o período de 01 de setembro a 21 de dezembro de 2017. Podem participar desta chamada propostas artístico-culturais, dos mais variados setores e expressões da cultura, apresentadas por pessoas físicas ou jurídicas de natureza cultural, que intencionem ocupar as salas principais, anfiteatros, foyers/galerias, áreas externas e salas multiuso de espaços culturais em diversos municípios da Bahia. O trabalho é desenvolvido pela SecultBa, através da Superintendência de Desenvolvimento Territorial da Cultura (Sudecult).

  • Serviço:

Iniciação à Interpretação Teatral

Data: de 05 de agosto a 17 de dezembro

Horário: das 09h às 12h

Investimento: R$170,00 por mês

Local: Espaço Xisto Bahia - Rua General Labatut, 27 – Barris, Salvador

Museóloga Joana Flores lança livro sobre mulheres negras no Solar Ferrão

Você já parou pra pensar sobre como as mulheres negras são retratadas em exposições nos museus soteropolitanos? É sobre esse questionamento que a museóloga Joana Flores se debruça em seu livro ‘Mulheres Negras e Museus de Salvador: Diálogo em Branco e Preto’, o qual será lançado nesta sexta-feira (21), no Centro Cultural Solar Ferrão, localizado no Pelourinho. O evento acontece às 19h e é aberto ao público.

O livro é fruto da dissertação de mestrado pelo programa de Pós-Graduação em Museologia da UFBA. “Sem uma narrativa que as aloquem como partícipes da construção política, econômica e cultural do país às mesmas sobram-lhes os lugares de subalternizadas”, pontua Flores.

A obra tem o financiamento do Edital Setorial de Museus IPAC/SecultBA, do Fundo de Cultura do Governo do Estado da Bahia, cuja tiragem é de 3000 (três mil) exemplares, distribuídos gratuitamente entre museus, universidades e bibliotecas públicas, bem como para pesquisadores que tenham interesse no tema.

A publicação do livro acompanha uma oficina gratuita de capacitação voltada à utilização dos museus como recursos didáticos para professores da rede de ensino Estadual. Serão 120 vagas destinadas à atividade que acontecerá no MAFRO – Museu Afro-Brasileiro da Universidade Federal da Bahia. Para mais informações através do email: mulheresnegrasemuseus@gmail.com.

Solar Ferrão

Tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) em 1938, o casarão construído entre o fim do século XVII e início do XVIII possui seis andares e abriga a Galeria Solar Ferrão, o Museu Abelardo Rodrigues e quatro coleções: a de Arte Africana, a de Arte Popular, a Coleção Walter Smetak e a Coleção de Instrumentos Musicais Tradicionais Emília Biancardi. O Solar Ferrão integra os espaços administrados pelo Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural (IPAC), da Secretaria de Cultura do Estado (SecultBA).

  • Serviço:

Lançamento do livro ‘Mulheres Negras e Museus de Salvador: Diálogo em Branco e Preto’, de Joana Flores

Data: 21 de julho (sexta), às 19h

Local: Galeria do Centro Cultural Solar Ferrão - Rua Gregório de Matos, 45 - Pelourinho

Entrada gratuita

 

Fonte: Ascom SecultBa/Ascom MAB/Municipios Baianos

Comentários:

Comentar | Comentários (0)

Nenhum comentário para esta notícia, seja o primeiro a postar!!