02/09/2017

Salvador recebe maior regata transatlântica do mundo

 

O cenário exuberante da Baía de Todos os Santos volta a ser palco da Transat Jacques Vabre, maior regata transatlântica do mundo, dez anos após última edição em Salvador. O anuncio foi feito nesta sexta feira (1º), no Yatch Club da Bahia, durante coletiva de imprensa realizada pela Secretaria de Turismo do Estado (Setur). A largada oficial está prevista para o dia 5 de novembro em Le Havre, na França, com os primeiros veleiros chegando em Salvador no dia 12.

Para José Alves, titular da Setur, o evento vai movimentar ainda mais o turismo na Bahia durante o verão. “A regata volta para Salvador e coloca a Baia de Todos os Santos novamente no cenário internacional, com um evento que tem uma grande mídia no mundo, o que certamente vai divulgar nossas belezas. Além disso, apenas na organização do evento, mais de mil pessoas, sem contar os visitantes, também estarão aqui e isso também traz um recurso forte para a capital”.

Salvador e Le Harvre são cidades históricas, ambas consideradas patrimônio da humanidade pela Unesco. Em 2017, a capital baiana completa 468 anos e a cidade portuária francesa, 500. Ainda de acordo com o secretário, o evento é uma oportunidade de estreitar ainda mais essa relação. “Vamos estimular os jornalistas, competidores e visitantes que vieram para visitar as nossas zonas turísticas e conhecer nossas belezas, é um público especializado, formador de opinião e certamente vai representar um ganho muito grande para a Bahia”.

Percurso Histórico

De acordo com Raquel Cruz, coordenadora da Transat Jacques Vabre, responsável pela relação entre Bahia e França, a regata tem como origem a história das grandes rotas marítimas. “A regata acontece a cada dois anos, saindo sempre da cidade de Le Havre, na França, que foi o primeiro porto importador de café da europa, com destino a um país produtor de café, por isso o recebeu o nome de ‘Rota do Café’.

Com um percurso de 4350 milhas, as provas serão disputadas em duplas, com participação de quatro classes de veleiros: Class40, Multi50, IMOCA e Ultime, com 40, 50, 60 e 100 pés, respectivamente. A travessia ligando a Europa à América é disputada com os velejadores se revezando no comando da embarcação. Na ultima edição, em 2015, a competição reuniu mais de 625 mil visitantes.

Secretário comemora inclusão de Salvador em regata transatlântica

O secretário municipal de Cultura e Turismo, Claudio Tinoco, não escondeu a satisfação em ver a capital baiana como uma das rotas da Transat Jacques Vabre, maior regata transatlântica do mundo.

Ao BNews, Tinoco afirmou que a regata consolida Salvador como cidade de grandes eventos no próximo verão. "Já tínhamos o Festival da Primavera, que vai ser reeditado esse ano, próxima semana o prefeito já lança e apresenta toda programação, temos a Maratona para o mês de outubro, mesmo período de um show internacional, de Paul McCartney, e em novembro não tínhamos um evento internacional, mas agora com a regata podemos consolidar, completar a nossa porta de entrada para o verão".

Para o secretário, a regata integra uma série de eventos que projetam a cidade. "Isso traz pra gente uma possibilidade de promoção espontânea. Possibilita promover salvador como destino", disse ao citar a abertura oficial da competição, que acontece no dia 5 de novembro, em Le Havre, na França.

Segundo ele, a Secult tem como objetivo, aproveitar a regata para aproximar a população da Baía de Todos os Santos. "É uma oportunidade de estreiar as relações com a Baía de Todos os Santos. Temos muito por melhorar, como infra-estrutura, serviços, receptivo e a regata traz essa chance. Então, vamos criar um ambiente popular, que permita os soteropolitanos contemplar esse universo e interaja".

Visando o lado de negócios do evento, Tinoco projeta fortalecer a economia náutica de Salvador, além do fortalecimento da rede hoteleira. Para finalizar, o secretário garantiu esforço da gestão municipal para participar de outras edições da competição.

Transat Jacques Vabre

A 13º edição da competição terá largada no dia 5 de novembro, em Le Havre, na França, e os veleiros devem chegar nas águas da Baía de Todos os Santos a partir do dia 12 de novembro. O trajeto é de 4.350 milhas náuticas.

Essa é a quinta vez que Salvador recebe a competição, após ser rota do evento entre 2001 e 2007 (a cada dois anos). Mais de 40 barcos participam da competição, entre eles, o Mussulo 40 Team Angola Cables, na categoria Class 40, do baiano Leonardo Chicourel. A competição conta com participação de velejadores de dez nacionalidades, por duplas, divididos em quatro classes.

Entre os dias 12 e 24 de novembro, os velejadores serão recepcionados na Vila da Regata, que será montada próximo a rampa do Mercado Modelo, no Cais da Baiana. A estrutura servirá para receber os competidores, as delegações, a imprensa e o público que poderá visitar o espaço.

O evento da Transat Jacques Vabre tem parceria com a prefeitura de Salvador, por meio da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo, e com o governo, por meio da Secretaria de Turismo (Setur).

Eleição não é esse ano, diz José Alves sobre parceria entre Setur e Secult

Em entrevista ao BNews, José Alves destacou a importância da parceria entre a Setur e Secult para realização do evento na capital baiana. "A gente tem que trabalhar pelo produto final. O próprio governador nos orienta que a eleição é no próximo ano, não é esse ano, e somente no dia 5 de outubro. Então, antes disso, a gente tem que trabalhar bastante para poder ter resultados e é isso que estamos fazendo, trazendo negócioas para Salvador, negócios para Bahia. Isso vai repercutir a nível internacional e não é por questão de política que não vamos fazer".

Sobre a competição, o secretário acredita que vai colocar Salvador ainda mais na rota internacional dos grandes eventos, de todos os gêneros. "Serão cerca de 60 a 100 jornalistas internacionais que estarão divulgando as belezas de Salvador, as belezas da Bahia. Salvador é sede da amazônia azul, temos que divulgar isso a nível internacional. Temos que colocar Salvador na rota internacional de todos os tipos de evento. Tenho certeza que isso vai acontecer. É um grande passo".

Velejadores brasileiros enceram participação no Mundial do Porto

Após uma semana cheia de contratempos climáticos, o Campeonato Mundial das classes 49er e 49er FX termina neste sábado, na cidade do Porto, em Portugal. A competição chega ao fim com uma programação cheia pela frente. Em função de duas datas perdidas pela falta de vento no começo da janela de competição, o último dia tem a previsão de disputa de regatas pela fase de classificação e só depois virão as regatas da medalha.

Na 49er FX, as campeãs olímpicas Martine Grael e Kahena Kunze entram o dia decisivo em terceiro lugar na classificação, com 21 pontos perdidos. Nesta sexta-feira, quatro regatas femininas foram disputadas com rajadas fortes. A dupla brasileira venceu uma prova, teve dois terceiros lugares e um décimo lugar que entrou no descarte.

A intensidade dos ventos levou ao cancelamento das provas na classe 49er. O Brasil tem uma tripulação na flotilha ouro, que reúne os 20 melhores barcos: Carlos Robles e Marco Grael ocupam a 19ª colocação (37 p.p.). Na flotilha prata, Robert Scheidt e Gabriel Borges ocupam a 35ª colocação na classificação geral (58 p.p.), enquanto Dante Bianchi e Thomas Lowbeer estão em 38º lugar (61 p.p.).

O último dia do Campeonato Mundial de 49er e 49er FX tem início previsto para as 6h (horário de Brasília), com a disputa das regatas preliminares.

O Brasil já tem um título mundial na classe 49er FX, com Martine Grael e Kahena Kunze em 2014, no Mundial de classes olímpicas de Santander (Espanha). A dupla também tem uma medalha de prata no currículo, no Mundial de 2015.

Uefa investiga PSG por violação do Fair Play Financeiro

ris Saint-Germain pode enfrentar grandes problemas por conta de seus gastos elevados nessa janela de transferências. Nesta sexta-feira, a Câmara de Investigação do Órgão de Controle Financeiro da Uefa anunciou que abriu uma investigação formal sobre o clube parisiense para monitorar se suas ações seguem a norma do Fair Flay Financeiro (FFF).

O PSG desembolsou 238 milhões de euros (R$ 884,43 milhões) nesse verão europeu. Foram 222 milhões de euros (R$ 825 milhões) no atacante Neymar e mais 16 milhões de euros (R$ 59,45 milhões) no lateral-esquerdo Yuri Berchiche. Além disso, a equipe ainda contratou Kylian Mbappé por empréstimo, com valor de compra fixado em 180 milhões de euros.

As regras do FFF, impostas desde 2011, determinam que os clubes europeus não podem gastar muito mais do que arrecadam. A equipe francesa vendeu Serge Aurier (25 milhões de euros), Blaise Matuidi (20 milhões de euros), Jean-Kévin Augustin (13 milhões de euros) e Youssouf Sabaly (4 milhões de euros), arrecadando um total de 62 milhões de euros (R$ 230,4 milhões) em vendas. Com isso, o balanço do momento fica negativo em 176 milhões de euros (R$ 654 milhões).

VEJA O COMUNICADO NA ÍNTEGRA:

"A Câmara de Investigação do Órgão de Controle Financeiro da Uefa abriu procedimento formal de investigação sobre o Paris Saint-Germain como parte do atual monitoramento das regulações de Fair Flay Financeiro dos clubes.

A investigação irá focar se o clube está cumprindo todos os requerimentos exigidos, particularmente considerando as atividades nas transferências recentes.

Nos próximos meses, a Câmara de Investigação da Uefa irá regularmente se encontrar para analisar cuidadosamente todos os documentos pendentes do caso.

A Uefa considera o fair play financeiro como parte crucial de seus mecanismos de governança, visando assim assegurar a sustentabilidade financeira do futebol europeu."

 

 

Fonte: Secom Bahia/BNews/Lance/Municipios Baianos

Comentários:

Comentar | Comentários (0)

Nenhum comentário para esta notícia, seja o primeiro a postar!!