19/09/2017

Salvador se transforma na capital de todos os esportes

 

Juntamente com a primavera, chega também à capital baiana, na segunda visita à cidade, o Aloha Spirit Festival, o maior festival de esportes aquáticos da América Latina, que chega à sua 9ª edição, tendo a terceira e última etapa sediada em Salvador. De acordo com a organização, 1,5 mil atletas são esperados na disputa, que acontece nos dias 22, 23, e 24 de setembro, na Praia do Porto da Barra, nas modalidades de canoa havaiana, stand up paddle, natação em águas abertas, paddleboard, surfski e triathlon waterman.

Tem mais

Ainda neste final de mês, com o inicio da Estação das Flores, Salvador deve receber 2 mil participantes no tradicional Passeio Cicloturístico da Primavera, que reunirá ciclistas de todas as idades em uma aventura eco-cultural pela capital baiana. Com largada às 8h do domingo (24), da entrada do Colégio IMEJA, na Boca do Rio, as bicicletas vão passar pela orla atlântica da cidade, seguindo pela Cidade Baixa até chegar ao Largo do Bonfim, percorrendo 25 quilômetros, entre monumentos e locais históricos e culturais.

A programação apresenta, durante quatro dias, um evento adequado ao gosto de cada espectador. Nos dias 23 e 24 de setembro, acontece a primeira etapa da Copa de Surf Futuros Campeões - Troféu Adriano de Souza, na praia de Stella Maris, um torneio que vai percorrer todo o litoral brasileiro buscando revelar novos talentos. A competição terá disputas em quatro categorias: sub-10, sub-12, sub-14, sub-16.

A partir das 9h do dia 23 de setembro começam as copas Dente de Leite e das Ligas de futebol. Os torneios acontecem no Estádio de Pituaçu, na Avenida Paralela, e os jogos serão disputados por 800 crianças e adolescentes em idade escolar.

Campeonatos esportivos marcam programação do Festival da Primavera

Os quatro dias de Festival da Primavera vão ter espaço também para competições esportivas, além da programação musical. Uma novidade é a a primeira etapa da Copa de Surf Futuros Campeões - Troféu Adriano de Souza, que acontece na praia de Stella Maris, nos dias 23 e 24 de setembro. São quatro modalidades nessa competição:  sub-10, sub-12, sub-14 e sub-16. O campeão mundial de surfe, Adriano de Souza, o Mineirinho, vai participar da competição.  Além de ser o idealizador e nomear o troféu do campeonato, Mineirinho fará ainda uma exibição ao lado dos campeões de cada categoria. As inscrições podem ser feitas no site www.trofeuadrianodesouza.com.br até o dia 20 de setembro e custam R$ 60. Os vencedores ganharão troféu e kits de patrocinadores e apoiadores do campeonato.

Além disso, também acontece o Aloha Spirit Festival, um dos maiores festivais de esportes aquáticos da América Latina, com a participação de 1,5 mil atletas, entre os dias 22 e 24 de setembro, no Porto da Barra. As modalidades são canoa havaiana, stand up paddle, natação em águas abertas, paddleboard, surfski e triathlon waterman.

Bike

Já na Boca do Rio acontece a largada do tradicional Passeio Cicloturístico da Primavera, que vai seguir pela Cidade Baixa até o Bonfim. Ao todo, são 25km de percurso, passando por locais históricos e culturais da cidade. A largada acontece às 8h, no domingo (24). No mesmo dia, a Avenida Professor Magalhães Neto também será um ponto de encontro entre os amantes da bike, das 7h às 17h.

As bicicletas serão tema ainda do Concurso CicloFotográfico Salvador Vai de Bike, que pretende envolver 60 participantes, divididos em 30 duplas, numa disputa por prêmios para as melhores imagens produzidas durante visita guiada no Centro Histórico. As duplas deverão enviar suas fotos para o e-mail concursociclofotograficomsvb@gmail.com até as 17h do dia 24. As imagens serão postadas em um álbum na Rede Social e a foto vencedora será a que receber o maior número de curtidas até as 18h do dia 1º de outubro de 2017, e a premiação da melhor foto em cada categoria será de R$ 500.

E no sábado (23) começam as copas Dente de Leite e das Ligas de futebol, às 9h. Os torneios acontecem no Estádio de Pituaçu, na Avenida Paralela, e os jogos serão disputados por 800 crianças e adolescentes em idade escolar. Os atletas serão divididos em 40 equipes e vão competir em jogos que ocorrerão até o mês de dezembro, em diversos campos da capital baiana. 

220 atletas de 12 países vão disputar o 33º Bahia Juniors Cup

João Lucas, de Pernambuco, um representante do Nordeste do Brasil, que disputou este ano os maiores eventos do mundo do tênis será uma das grandes atrações da 33ª edição do Bahia Juniors Cup, torneio que larga no sábado, dia 23, e finaliza no dia 30 de setembro no Clube Bahiano de Tênis, em Salvador. O evento, que tem entrada gratuita ao público, conta com pontuação G3 e é o mais valioso do segundo semestre do país e terceiro maior do Brasil na temporada.

João Lucas Reis, 117º colocado e natural do Recife, chegou nas semifinais de 2014 e 2016, e disputa pela quarta vez a categoria principal do maior evento da região Norte-Nordeste no juvenil. A temporada de 2017 vem sendo de muitos aprendizados e realizações para o pernambucano que jogou três Grand Slams na temporada parando no qualifying de Roland Garros e recentemente do US Open no início do mês e jogando a chave principal do maior evento do mundo e mais tradicional, em Wimbledon.

O Bahia Juniors Cup terá cerca de 220 atletas de 12 países (Brasil, Suíça, Argentina, EUA, Colômbia, Chile, Peru,Irlanda, Portugal, Bolívia, Costa Rica e Canadá) e larga com o qualifying no dia 23 de setembro e a chave principal começa no dia 25 e finaliza no dia 30. Pela primeira vez o torneio terá a categoria Kids até 11 anos de idade. A categoria 12 anos conta pontos pro ranking da Confederação Brasileira de Tênis, as categorias 14 e 16 contam pontos para o ranking Sul-Americano do Cosat e os 18 para o ranking mundial da Confederação Brasileira de Tênis.

Galícia está em crise a caminho da extinção

O ano de 2017 será para ser esquecido pelo torcedor do Galícia, que em campo realizou a pior campanha de uma equipe no Campeonato Baiano desde 1907, com apenas um ponto ganho em 30 disputados. O tradicional “Demolidor de Campeões” foi à lona, acumulou goleadas e humilhações, inclusive na Divisão de Base, com o Sub-20 com seis derrotas em oito jogos.

Os péssimos números dentro de campo, foram consequências dos vexames fora dos gramados. O Galícia foi o último time a iniciar a pré-temporada, contou com um elenco, inicialmente “inchado” com mais de 40 jogadores, e logo depois esvaziado com somente 14 atletas. Em três meses de campeonato foram três treinadores, dois diretores de futebol, agressões físicas entre membros de comissão técnica e jogadores e completa falta de estrutura aonde até alimentação faltou em determinada ocasião.

Este triste cenário foi consequência de uma grande batalha política vivida no clube iniciada com o impedimento do presidente Dario Rêgo em 31 de outubro de 2016, não por acaso o dia das bruxas, antevéspera do dia de finados. O grupo que removeu Dario Rêgo da presidência rapidamente elegeu Manolo Muiños como seu sucessor, quem capitaneou o trágico ano do clube.

Inconformado com seu afastamento, Dario Rêgo entrou na justiça e obteve êxito em junho, ganhando o direito de retornar ao cargo de presidente. Mas grupo liderado por Manolo Muiños convocou às pressas uma assembleia para remover Dario do quadro de conselheiro para assim impedi-lo de retornar ao cargo. A tentativa fracassou e a justiça anulou tanto sua expulsão do conselho como seu impeachment e até a eleição de Manolo Muiños.

Assim que reassumiu o cargo Dario Rêgo tomou ciência de que Manolo Muiños havia inscrito o Galícia no Baiano Infantil, Juvenil e Feminino, mesmo sem previsão de receita, sem ter pago as taxas de inscrições na Federação Bahiana de Futebol. Dario Rêgo optou por desistir oficialmente da disputa das três competições livrando o clube de um custo de mais de R$ 80 mil com estas competições.

Assim, a FBF também chega a cinco competições organizadas em 2017 com participantes desistentes antes mesmo de seu início: Ypiranga na Série B, Casa Nova no Intermunicipal e o Galícia no infantil, juvenil e feminino. A 5ª Federação que mais arrecada no Brasil vê seus clubes morrerem de inanição diante de sua própria inércia.

Após extinguir expulsão em categorias menores, FPF fica em alerta com violência

Os torneios das categorias sub-15 e inferiores organizados pela Federação Paulista de Futebol (FPF) não têm cartões vermelhos. A ideia da entidade é dar um caráter pedagógico para as jogadas mais violentas, mas sem expulsar nenhum garoto das partidas. Contudo, treinadores e dirigentes de algumas equipes transformaram a decisão em uma manobra no mínimo controversa - a ordem é chegar mais forte nas divididas e distribuir pancadas nos adversários para, na teoria, ter a vida facilitada nos jogos.

A reportagem do Estado conversou com pais de atletas (leia mais ao lado), treinadores e a Federação Paulista de Futebol e apurou que alguns clubes têm adotado a tática de agredir adversários, principalmente os melhores, para tirar vantagem da regra determinada pelo Código Brasileiro de Justiça Desportiva. "Os menores de quatorze anos são considerados desportivamente inimputáveis, ficando sujeitos à orientação de caráter pedagógico", diz o CBJD.

Um atleta que comete uma falta mais dura e já tem cartão amarelo, é substituído e não pode atuar na próxima partida. Como o time não chega a ficar com um jogador a menos, alguns treinadores pedem para chegar mais forte nos adversários, pois já têm reservas prontos para substituir o garoto que cometeu a infração. Na súmula, os árbitros colocam que os atletas expulsos foram substituídos disciplinarmente.

"Sabemos desse problema e existe uma preocupação com isso", admite o ex-volante Mauro Silva, tetracampeão mundial com a seleção brasileira em 1994 e hoje vice-presidente do Departamento de Integração com Atletas da FPF. Para mudar ou amenizar isso, a entidade que administra o futebol brasileiro foca nos técnicos e não nos garotos.

A partir de 2019, para dirigir um time de base, o profissional será obrigado a ter pelo menos a licença B (para técnico de divisões inferiores) do curso organizado pela CBF. Atualmente, não existe nenhum pré-requisito para alguém ser treinador de garotos. A entidade ainda criará um curso para executivo de futebol especializado nas categorias de base.

"Meninos são reflexos do clube e de quem o treina. O problema é o treinador e não o menino. A gente vive em um país em que só quem ganha é bom e muitos times adotam a tática do ‘vale tudo’ para vencer", lamenta Rafael Paiva, técnico do time sub-15 do São Paulo. "A gente tem que saber orientar e entender que, nessa idade, ainda estão moldando o caráter e o perfil e que muitas vezes, a postura agressiva vem de casa. Temos que saber administrar isso", completou o comandante tricolor.

A ausência do cartão vermelho é visto como algo positivo por boa parte dos técnicos, pois acreditam que deixar o time com um a menos não ajudará em nada o desenvolvimento do jovem atleta. "Acaba expondo o jogador e compromete a formação tática", explica Rogério Ferreira, do sub-13 do Palmeiras. "Os meninos têm inocência e sentem muito quando precisam ser substituídos e não podem jogar depois", completou.

Ferreira assegura que nunca pediu para seus atletas agredirem alguém e que também não chegou a sentir isso dos adversários, mas percebeu outros problemas. "Acontece de times simulando lesões para ganhar tempo. Mas nunca uma situação de buscar a violência como uma carta na manga."

A questão disciplinar é algo bastante destacado pela FPF. "Queremos mais jogadores como o Rodrigo Caio no futebol. Cobramos ética de políticos, mas a gente não é ético na nossa profissão? Temos que melhorar isso", ressalta Mauro Silva, lembrando a jogada em que o zagueiro do São Paulo disse ao árbitro, durante clássico com o Corinthians, que o atacante Jô não cometeu a falta que lhe causaria um cartão amarelo e, consequentemente, deixaria o corintiano fora da próxima partida.

PROFISSIONALISMO

O ex-zagueiro Célio Silva, que comanda o sub-13 do Corinthians, acredita que exista uma superproteção em cima dos meninos. "Daqui a pouco o garoto vai estar no time de cima, vai levar cartão vermelho e vai chorar. Acho que a punição tem que existir desde cedo", opina o ex-jogador.

Célio diz que se considera "pré-histórico", por isso tem opiniões mais fortes que alguns de seus companheiros. "O menino vai ficar triste com um cartão? Não é problema meu, é do pai. Não somos uma escolinha de futebol, a gente tem que ter profissionalismo. Eu preparo o menino para o time de cima. Lá, o árbitro te dá cartão e ainda te enfrenta", destacou.

O ex-zagueiro garante que não manda seus meninos bater, mas entende quando algum deles passa do ponto. "Não quero ignorância, mas são seres humanos e de vez em quando acabam sentando o pé mesmo. Acontece. Futebol é esporte de contato e quando eles forem mais velhos, vão passar por coisa pior. Eles têm que saber lidar com tapa na cara, torcida gritando, falando que vai matar, e gente jogando saco de urina neles. E se o cara for bem, a torcida carrega nas costas. Caso contrário, vão virar o carro deles", disse.

A decisão de não aplicar cartão vermelho é algo que tem sido usado pela Federação Paulista, mas não se repete em outros campeonatos. Em torneios nacionais e alguns estaduais (como no Rio de Janeiro e Minas Gerais) os meninos recebem o cartão. O mesmo vale para competições internacionais. Apesar da preocupação, a FPF não pensa, no momento, passar a usar o cartão para os mais jovens.

Perto de ser julgado, Marin tenta barrar proteção a júri em Nova York

O ex-presidente da CBF José Maria Marin tenta barrar um pedido de procuradores norte-americanos para proteger os membros do júri que o julgarão a partir de novembro. No mês passado, os procuradores federais solicitaram a juíza da corte do Brooklin, Pamela Chen, que os membros convocados sejam protegidos para evitar que sejam intimidados e que seus nomes sejam mantidos em anonimato.

Para os procuradores, o júri deve ser anônimo e parcialmente fechado, depois que foram identificadas "tentativas de obstruir a Justiça e intimidar testemunhas". Pela lei americana, esse anonimato apenas pode ser garantido por uma decisão da Justiça, considerando que existiria o risco de que fossem alvos de pressão popular, da imprensa ou dos envolvidos.

Na avaliação do Departamento de Justiça dos EUA, a cobertura midiática, além dos "interesses econômicos, penais e econômicos em jogo, resultaram em tentativas de obstruir a Justiça e impedir informação chegar ao governo e ao público".

Outro pedido é de que o júri seja "parcialmente sequestrado", um termo usado para designar a necessidade de que seus membros não apenas não tenham os nomes revelados, mas que se reúnam de forma isolada. Enquanto estiverem julgando Marin, teriam um contato limitado com o mundo exterior e até comida teria de ser trazida ao grupo durante as deliberações. Casos recentes como o do comediante Bill Cosby contaram com tal medida de precaução.

Marin, que cumpre prisão domiciliar nos EUA, será julgado a partir de 6 de novembro por corrupção e lavagem de dinheiro. Ele foi preso em maio de 2015, em Zurique, e extraditado aos EUA. Dos mais de 40 indiciados, ele foi um dos três dirigentes de futebol envolvidos no escândalo a se recusar a admitir culpa e não assinar qualquer acordo com a Justiça americana.

Na sexta-feira, numa carta à juíza federal, os advogados de Marin pediram que não fosse dado o status para os membros do júri. Para defender sua posição, o brasileiro argumenta que tal medida precisaria ser avaliada diante do risco potencial de que os membros do júri tenham certos preconceitos em relação ao tema e à situação.

Segundo seus advogados, a cobertura ampla na imprensa de seu julgamento e a possibilidade de intimidação não são argumentos suficientes para justificar tal medida.

Marin é acusado de ter recebido propinas para conceder contratos na CBF para a Copa do Brasil, Copa América e Copa Libertadores. Marco Polo Del Nero, ex-braço direito de Marin e hoje presidente da CBF, também foi indiciado por corrupção. Por isso, não deixa o Brasil temendo ser preso.

 

Fonte: Tribuna/Correio/Agencia Estado/Municipios Baianos

Comentários:

Comentar | Comentários (0)

Nenhum comentário para esta notícia, seja o primeiro a postar!!