26/09/2017

Feira: Começa nesta terça (26) a 10ª Feira do Livro

 

Seja por prazer, para se informar, para estudar, o processo da leitura dinamiza o raciocínio e a interpretação, além de aprimorar o vocabulário e possibilitar o encontro com o conhecimento. Estimular a convivência criativa com os livros e com as artes em geral é o principal objetivo da Feira do Livro - Festival Literário e Cultural de Feira de Santana, que terá início nesta terça-feira (26), na Praça João Barbosa de Carvalho, a Praça do Fórum. O espaço já está montado para receber um público estimado de 75 mil visitantes durante toda semana.

A solenidade de abertura está programada para às 16h, no Auditório Malena Besnosik, com a participação do reitor da Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs), professor Evandro do Nascimento Silva, e de representantes de diversas entidades públicas e privadas do Estado da Bahia. Apresentação de recital do cordel ABC da Feira do Livro, por Romildo Alves e Luciano Ferreira, da Orquestra Infanto Juvenil Princesa do Sertão, além da entoação dos Hinos Nacional e de Feira de Santana, por Cristiane Sousa e Alisson de Sousa, farão parte da programação da solenidade.

Vale lembrar que antes da abertura oficial do evento, algumas atividades já ocorrerão no espaço. Nesta terça-feira, às 8h, haverá acolhida com animadores culturais, que marcará a abertura para visitação de stands. Exibições de filmes, contações de histórias, apresentações teatrais e culturais estão programadas para o primeiro dia de atividades da Feira do Livro.

O evento, organizado pela Uefs, conta com o apoio de editoras, distribuidoras de livros, livrarias, instituições de ensino privado, estabelecimentos comerciais dos mais diferentes ramos, profissionais liberais e dos veículos de comunicação de Feira de Santana.

Feira: UPA comemora 01 ano e realiza II Feira de Saúde

Iniciou nesta segunda-feira (25) a I Feira de Saúde em comemoração a 01 ano de atendimentos realizados à população do município de Feira de Santana pela Unidade de Pronto Atendimento - UPA 24 Horas. A ação vai até amanhã (26), das 8h às 16h, na área externa da própria Unidade, que fica ao lado do Hospital Clériston Andrade.

Serão realizados atendimentos gratuitos nas especialidades de pediatria e clínico geral, além da oferta de serviços de nutrição e enfermagem, como medição do IMC (Índice de Massa Corpórea), formas de obter uma alimentação saudável, aferição da pressão arterial, glicemia capilar, orientações sobre direitos sociais e consulta com a equipe da psicologia.

Na Sala de Espera serão abordados pela equipe de enfermagem e serviço social temas como hipertensão, diabetes, DST's e as formas existentes de Violência Cotidiana. Os atendimentos serão ofertados para toda população residente em Feira de Santana.

  • Serviço:

O que? II Feira de Saúde da UPA de Feira de Santana

Quando? 25 e 26 de setembro de 2017

Onde? Na UPA 24H de Feira de Santana (ao lado do Clériston Andrade)

Quem pode participar? População residente em Feira de Santana

Terá atendimento médico? Sim. Clínico e Pediátrico.

Obras da policlínica da Baraúnas começam em outubro

Situado em local estratégico e densamente povoado, o bairro Baraúnas passará a contar com uma policlínica no próximo ano. A construção do equipamento deverá ser iniciada no mês de outubro e foi anunciada pelo prefeito José Ronaldo de Carvalho, na manhã de domingo, 24, durante entrevista ao programa Silvério Silva, transmitido pela Rádio Subaé AM e ancorado pelo radialista que empresta o nome ao programa.

José Ronaldo explicou que dos compromissos assumidos com a população feirense em 2016, somente a construção da policlínica ainda não fui cumprida ou iniciada. Entretanto, informou que a obra já foi licitada e somente está aguardando a Caixa Econômica Federal liberar os recursos, o que deve ocorrer nos próximos 10 dias.

Durante a entrevista a Silvério Silva, no programa no qual também participam os filhos do âncora, Paulo Silva, Segundo e Sueli, José Ronaldo também abordou sobre as obras do BRT e informou que o túnel do cruzamento entre as avenidas João Durval e Presidente Dutra deverá ser inaugurado em dezembro.

Outra novidade será o lançamento de mais um pacote de obras do Governo Municipal, uma tradição na administração do prefeito José Ronaldo, e que será conhecido pela população no mês de dezembro. Informa que seguirá os mesmos moldes dos outros pacotes, contemplando várias áreas da administração e também vários bairros.

Estudantes levam modelo do Feira Produtiva para Queimadas

Estudantes do curso de Segurança do Trabalho da Escola Estadual Santa Bernadete, no município de Queimadas, distante cerca de 200Km de Feira de Santana, pretendem implantar projetos de economia solidária naquela cidade, tendo como parâmetro os exitosos exemplos desenvolvidos pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social (Sedeso) com o Feira Produtiva, que já garante a geração de cerca de 9 mil empregos diretos e indiretos.

Todo o projeto foi conhecido nesta sábado, 23, por um grupo de 40 alunos, que visitaram a sede do Feira Produtiva e conheceram todas as etapas da cadeia produtiva inserida no projeto, desde a qualificação da mão-de-obra, conhecimentos administrativos, estratégias de marketing, eficientização da produção até a formação de preços e a comercialização.

O coordenador do projeto Feira Produtiva, João Bosco, enfatizou sobre a importância da economia solidária para a geração de fontes de trabalho e renda para quem mais necessita e a força transformadora do projeto social, que já contempla 56 associações, tanto na zona urbana quanto rural, e deste total, 15 entidades já receberam equipamentos. Outras cinco serão contempladas nos próximos dias.

Através de vídeo conferência, o prefeito José Ronaldo de Carvalho saudou os estudantes pela iniciativa e ressaltou que o município de Feira de Santana está sempre de portas abertas para receber visitantes e contribuir para o desenvolvimento da região.

Já o secretário da Sedeso, Ildes Ferreira, destacou a satisfação de mais um projeto de cunho social desenvolvido em Feira de Santana pelo Governo Municipal estar servindo de modelo para outras cidades baianas. “Isto demonstra que estamos no caminho certo na forma como desenvolvemos os projetos, buscando sempre elevar a qualidade de vida dos cidadãos feirenses e promover a inclusão social e econômica”.

A coordenadora e orientadora do curso, Débora Amaro, observou a importância da presença dos estudantes desenvolvendo a atividade em Feira de Santana e função deles se tornarem multiplicadores para a implantação de projetos com estruturas semelhantes em Queimadas.

Logo após uma palestra sobre o Feira Produtiva, tanto por João Bosco como pelo técnico do projeto, Gerinaldo Lima, os estudantes visitaram o Mercado de Arte Popular, onde também são comercializados os produtos artesanais, confecções, salgados, doces e diversos outros produtos comercializados pelos integrantes do projeto. Também visitaram associações instaladas nas zonas urbana e rural.

Músico de apenas 10 anos "rouba a cena" na abertura do projeto Música e Dança na Praça

Quem foi ao Mercado de Arte Popular (MAP) no sábado, 23, pela manhã, presenciou um belo encontro de gerações. O saxofonista Marquinhos Pisca foi uma das atrações da abertura do Projeto Música e Dança na Praça. Mas quem roubou a cena foi seu filho João Marcos, de apenas 10 anos.

O garoto começou a tocar violão aos 5 anos. Toca teclado também. E como diz o ditado popular que filho de peixe, peixinho é, João é filho de Marquinhos Pisca, um músico que já tocou saxofone em bandas conhecidas em Feira de Santana, como a Xero Mole, por exemplo.

“O gosto pela música foi algo que nasceu naturalmente em João. A família da mãe tem muitos músicos. Como pai fico orgulhoso de estar vendo o amadurecimento de um bom músico e de um cidadão”, destaca Pisca.

João Marcos mostra desenvoltura acima da média para a idade. Toca violão e canta. “Eu vou ser músico, sim. Claro que ver meu pai tocando me incentiva, mas gosto mesmo de instrumentos e de música. Aí tudo fica mais fácil”, explica.

Marquinhos Pisca e o filho João Marcos foram algumas das atrações do Projeto Música e Dança na Praça, que começou sábado no MAP e é promovido pela Fundação Egberto Costa, da Prefeitura de Feira de Santana.

A programação começou com a apresentação do grupo de dança Estrelas da Massa Popular (EMAP). Na sequência a bela voz e o talento de Rachel Reis, um dos talentos que surgiram recentemente na música feirense. E um velho conhecido do público da cidade encerrou a programação. Paulo Bindá botou a turma pra dançar com sua banda.

O projeto segue até dezembro, quando termina a primavera. Novas datas e atrações serão definidas ainda esta semana.

 

Fonte: Ascom UEFS/Ascom UPA/Secom PMFS/Municipios Baianos

Comentários:

Comentar | Comentários (0)

Nenhum comentário para esta notícia, seja o primeiro a postar!!