04/10/2017

Cachoeira: Estudantes apresentam projetos culturais na Flica

 

Os estudantes da rede estadual terão um espaço especial na Festa Literária Internacional de Cachoeira (Flica) 2017, realizada entre 5 e 8 de outubro, no município de Cachoeira, no Recôncavo Baiano. Na Casa Educar para Transformar, instalada no prédio do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), os estudantes vão apresentar projetos de arte e cultura desenvolvidos pela Secretaria da Educação do Estado, com o objetivo de dinamizar o ambiente escolar e promover o protagonismo estudantil.

Serão expostas criações de 70 estudantes de escolas dos Núcleos Territoriais de Educação de Bom Jesus da Lapa (NTE 2), Serrinha (NTE 4), Teixeira de Freitas (NTE 7), Amargosa (NTE 9), Barreiras (NTE 11), Macaúbas (NTE 12), Caetité (NTE 13), Itaberaba (NTE 14), Jacobina (NTE 16), Alagoinhas (NTE 18), Feira de Santana (NTE 19), Vitória da Conquista (NTE 20), Santo Antônio de Jesus (NTE 21), Jequié (NTE 22), Santa Maria de Vitória (NTE 23), Senhor do Bonfim (NTE 25), Salvador (NTE 26) e Eunápolis (27).  

O secretário da Educação do Estado, Walter Pinheiro, destaca a importância da participação dos estudantes no evento. “A arte e a cultura fazem parte do currículo nas escolas estaduais e os estudantes são grandes protagonistas. Na Flica, eles terão a oportunidade de apresentar as suas criações, ao mesmo tempo em que poderão ampliar seus conhecimentos, a partir da troca de experiências e de todas as possibilidades que a Flica apresenta”, afirma.

A Casa Educar para Transformar será aberta a partir das 9h de quinta-feira (5), com a apresentação da Fanfarra do Colégio Estadual de Cachoeira. Na programação da Casa Educar para Transformar, os visitantes poderão conferir a exposição das obras dos projetos de Artes Visuais Estudantis (AVE) e Educação Patrimonial e Artística (EPA). Ainda serão realizados o Recital 'Gregório de Mattos: Boca do Inferno' e apresentações de obras literárias selecionadas no Concurso Festa literária na rede estadual, promovido pela Secretaria da Educação do Estado em homenagem a Gregório de Matos. Também será feita uma homenagem pelos 170 anos do poeta Castro Alves.

Oficinas

Na programação, constam apresentações do Black Dance, grupo de dança de rua e de teatro do Colégio Estadual Elisabeth Chaves Veloso, localizado em Salvador. Na Tenda Literária, outro espaço da Casa, serão realizadas oficinas literárias e ‘De olho no Braile’. O espaço vai receber ainda oficinas artísticas para a confecção de máscara, além de debates sobre a sétima arte, por meio do ‘Papo de Cinema’, com as participações do estudante Kéfas Matos, destaque no projeto Produção de Vídeos Estudantis, e de outros convidados.

A Casa Educar para Transformar terá também um sarau literomusical, encontros literários, mostras e recitais, além de atividades de órgãos do Estado, como as secretarias de Cultura (Secult) e de Promoção da Igualdade Racial (Sepromi) e o Iphan. Paralelamente, os estudantes participarão da mostra de livros, na Praça Teixeira de Freitas, com a Coleção Pactos de Leituras, editada pela Secretaria da Educação do Estado e produzida por autores baianos.

  • Programação da Educação na Flica 2017:

Quinta-feira (5)

9h – Abertura – Apresentação da Fanfarra do Colégio Estadual de Cachoeira

9h às 20h - Exposição das criações estudantis do AVE e do EPA

9h às 20h - Oficina artística de confecção de máscaras

9h às 11h - Recital de Gregório de Mattos: Boca do inferno / apresentações de obras literárias selecionadas no Concurso Festa Literária na rede estadual

9h às 19h - Mostra de livros - Coleção Pactos de Leituras (autores baianos) - Edital de Literatura Infantil (Praça Teixeira de Freitas)

9h/14h/19h - Cantinho de leitura e contação de histórias (Praça Teixeira de Freitas)

14h às 15h - Encontros literários

15h às 16h - Papo de cinema

16h às 17h - Black Dance

17 às 19h - Sarau do Gregório de Mattos: Boca do inferno/ Festa Literária na rede estadual

Sexta-feira (6)

9h às 20h - Exposição das criações estudantis do AVE e do EPA

9h às 20h - Oficina artística de confecção de máscaras

9h às 11h - Tenda Literária - Oficinas literárias e Oficina ‘De olho no Braile’.

9h às 19h - Mostra de Livros - Coleção Pactos de Leituras (autores baianos) - Edital de Literatura Infantil (Praça Teixeira de Freitas)

9h/14h/19h - Cantinho de leitura e contação de histórias (Praça Teixeira de Freitas);

14h às 15h - Encontros literários;

17h às 18h - Black Dance;

17h30 às 18h30 - Sarau líteromusical

Sábado (7)

 9h às 20h - Oficina artística de confecção de máscaras;

9h às 12h - Tenda literária - Oficinas literárias;

9h às 19h - Mostra de livros - Coleção Pactos de Leituras (autores baianos) - Edital de Literatura Infantil (Praça Teixeira de Freitas);

9h/14h/19h - Cantinho de leitura e contação de histórias (Praça Teixeira de Freitas);

14h às 15h - Encontros literários;

17h às 18h - Black Dance;

18h às 19h - Sarau líteromusical.

Domingo (8)

9h às 10h - Black Dance;

9h às 12h - Mostra de livros - Coleção Pactos de Leituras (autores baianos) - Edital de Literatura Infantil (Praça Teixeira de Freitas).

Música, teatro e bate-papo são algumas das atrações da Biblioteca Móvel na Flica

A cidade de Cachoeira, no Recôncavo Baiano, durante o período de 5 a 8 de outubro, se tornará palco de um dos maiores eventos literários da Bahia: a FLICA. A estimativa é que esta edição alcance 20 mil pessoas. A Fundação Pedro Calmon, entidade vinculada à Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (SecultBA), estará presente na Festa Literária Internacional de Cachoeira – Flica 2017 com atividades culturais envolvendo livro, leitura, memória e literatura.

Desde 2011, quando começou a Flica, a Fundação esteve presente realizando atividades em todas as edições. Esse ano, através da Biblioteca Móvel, que estará estacionada na Praça da Fliquinha, na sexta-feira (6), a Biblioteca realizará apresentações de Teatro com o Projeto Leia aê e Música, com o Coral Vamos Cantar, de Acupe -BA, além de um bate-papo com o escritor Silvano Sulzart.

“A Biblioteca aproveitará a descontração do evento para realizar ações lúdicas voltadas para o livro e incentivo à leitura”, contou Silvia Sacramento, diretora da unidade móvel.

Diversão e Conhecimentos garantidos

Se um palhaço consegue divertir o público, imagina dois. A A+ Comunidadelevará para a Biblioteca Móvel, às 10h, o projeto Leia aê: uma história de dois palhaços que se encontram. Um sabe ler, já o outro não quer saber de parar de brincar para fazer leituras, apesar de mostrar interesse. O objetivo da A+ é realizar espetáculos teatrais com foco na arte educação. Com isso, os personagens educadores, Cabelinho e Caxambó, durante a apresentação farão referências a diversas obras literárias voltadas para o público infantil.

Formado por 50 crianças, o Coral do distrito de Acupe Vamos Cirandar irá se apresentar às 11h. Esse ano será especial para essas crianças, que depois de várias edições assistindo às atividades da Flica, irão participar ativamente do evento. “O coral ocorre há dois anos na Biblioteca Comunitária do município. Participar do Festival Literário em Cachoeira traz mais motivação para as crianças e fortalece a leitura”, contou Ednalva Purificação, coordenadora de atividades pedagógicas.

Às 14h ocorrerá o bate-papo com o escritor, pedagogo, psicopedagogo e mestre em educação Silvano Sulzart, que conversará com o público sobre como a escola lida com as crianças que sofrem bullying, preconceito racial e homofobia. Temas abordados na obra autoral, o Diário de Davi, escrito com base nos seus 15 de profissão como professor.

“Participar da Flica é importante, pois será uma oportunidade de estar mais próximo dos leitores, principalmente as crianças, poder dar dicas para eles de como se comportar diante desses problemas e incentivá-los a denunciar. Também será a oportunidade de divulgar o livro, que já é utilizado como paradidático nas escolas”, disse.

Carreta do SAC Móvel oferece serviços gratuitos durante a Flica

A 7ª edição da Festa Literária Internacional de Cachoeira (Flica), que acontece de quinta-feira (5) a domingo (8), terá a participação do SAC Móvel. Durante os quatro dias da festa, a unidade itinerante do Serviço de Atendimento ao Cidadão vai oferecer serviços para a comunidade local e circunvizinhas, além de visitantes do evento.

A presença do SAC Móvel na Flica garante mais acesso à documentação básica para os moradores do Recôncavo baiano e também possibilita a divulgação do evento, permitindo a presença dos moradores da região. Instalada na Praça Dr. Milton, a a unidade itinerante do SAC atende de quinta (5) a sábado (7), das 8h às 18h, e no domingo (8), das 8h às 12h.

Serão ofertados atendimentos gratuitos para os serviços de emissão de CPF (1ª via), antecedentes criminais, recadastramento de pensionista do Estado e atendimento da Ouvidoria Geral do Estado (OGE). A 2ª via de RG tem uma taxa de R$ 35,20. Em 2016, foram realizados 1.293 atendimentos durante a Flica, no período de 10 a 17 de outubro.

Mais uma vez, a Flica reúne grandes nomes da literatura local, nacional e internacional, sendo um importante roteiro cultural para milhares de pessoas que circulam por Cachoeira. Nesta edição da festa literária, a terceira com participação do SAC Móvel, o poeta baiano Ruy Espinheira Filho é o autor homenageado. Autor de mais de 20 livros, Ruy tem contos e poemas em diversas antologias publicadas no Brasil e no exterior.

Para mais informações sobre serviços prestados pela Rede SAC e horários de atendimento das unidades, a Secretaria da Administração do Estado (Saeb) disponibiliza o portal SAC, a central telefônica de atendimento, através do 0800 071 5353 (telefone fixo) e 4020 5353 (telefone móvel), e o aplicativo SAC Mobile.

 

Fonte: Ascom Educação/SecultBa/Ascom Saeb/Municipios Baianos

Comentários:

Comentar | Comentários (0)

Nenhum comentário para esta notícia, seja o primeiro a postar!!