06/10/2017

Feira: Centro Logístico e Multiuso Subaé é entregue

 

O Centro Multiuso e Logístico Subaé (CLM Subaé), em Feira de Santana, vai reunir empreendimentos comerciais, de logística e industrial com soluções multimodais e infraestrutura. Com área de 319.122 m², o centro dispõe de cinco condomínios com 45 mil m² cada e dez lotes comerciais com capacidade para instalação de mais de 65 empresas. O empreendimento foi entregue esta semana com sistema de esgotamento próprio, drenagem pluvial, ruas e calçadas pavimentadas, rede elétrica, sistema de água potável e segurança (guarita e áreas muradas).

Criado pela FCK Construções e Incorporações, que investiu R$ 14 milhões, o CLM Subaé tem como objetivo fortalecer o complexo industrial de Feira e contribuir para o desenvolvimento econômico do munícipio, que ocupa posição estratégica na região Nordeste. A cidade é considerada um importante entreposto comercial e de entroncamento das principais rodovias federais, a exemplo da BR-101 e BR-116, sendo o CLM posicionado, estrategicamente, a 500 m do BR-324.

“O empreendimento é importante para Feira e para o setor de logística e multiuso do Nordeste em função das características apresentadas e da localização, a 60 km do Porto de Aratu, 100 km do Porto e Aeroporto de Salvador, e a 30 km da linha férrea que passa por Conceição da Feira,favorecendo o uso dos modais rodoviário, ferroviário e aeroviário, proporcionando transporte em menor tempo e mais economia para os empresários”, declara o engenheiro e diretor geral, João Kruschewsky.

Além de oferecer infraestrutura e soluções para o deslocamento logístico, o CLM Subaé contribui para reduzir o tráfego pesado no perímetro urbano dos municípios da Região Metropolitana de Feira de Santana. “Isso traz mais segurança e melhor mobilidade para a população e os comerciantes”, comentou Kruschewsky, acrescentando que também se preocupou com a preservação do meio ambiente, destinando uma área de 36 mil m2 para plantio de árvores no empreendimento.

A venda dos lotes do CLM Subaé, de 750 m² a 70.000 m², é realizada em parceria com a Ello Imóveis e os empreendedores oferecem ainda a modalidade de negócio ‘Built to Suit’, uma opção de contrato de locação de longo prazo, na qual o imóvel é construído pela FCKConstruções e Incorporações para atender os interesses dos locatários. O empreendimento conta também com incentivos fiscais de até 90% de desconto do valor dos impostos estaduais e 75% de desconto no Imposto de Renda, além de isenções de tributos federais, de 5 anos de IPTU e financiamentos de bancos oficiais.

ESTRUTURA GERAL

- Áreas de contêineres (contêineres carregados e vazios)

- Áreas de carregamento/descarregamento

- Balança de pesagem

- Estação Aduaneira do Interior (EADI)

- Logística intermodal (rodovias, aeroporto e ferrovia)

- Áreas de apoio logístico

- Áreas de multiuso

Começa reforma e ampliação do Hospital Clériston Andrade, em Feira

Com 33 anos de funcionamento, o Hospital Geral Clériston Andrade (HGCA), em Feira de Santana, começa a ser reformado e ampliado nesta quinta-feira, dia 5. A modernização e readequação dos espaços da unidade, considerada referência em atendimento a politraumatizados, vai custar R$ 5,6 milhões, com investimentos do Programa Qualisus II, e prevê a reestruturação do setor de emergência do HGCA, para qualificar ainda mais as atividades assistenciais de urgência e emergência de alta complexidade.

De acordo com Michelle Natividade, engenheira da Holtz Engenharia Ltda, empresa responsável pela reforma, todos os esforços serão feitos para que a obra não interfira no bom funcionamento da emergência. "Estamos fazendo todas as adequações, pois sabemos que este hospital não poderá parar enquanto estivermos trabalhando", afirmou.

Segundo José Carlos de Carvalho Pitangueira, diretor-geral do HGCA, a área a ser ampliada e reformada totaliza 2.040 metros quadrados. "Com a reforma iremos implantar, dentre outras coisas, a classificação de risco para que os pacientes sejam atendidos de forma mais humanizada. Vamos fazer uma triagem mais efetiva e retirar todos os pacientes dos corredores", afirmou.

Pitangueira reforçou que durante a reforma, a emergência não será desativada e o HGCA ficará responsável apenas pelos atendimentos a politraumatizados. Os demais casos emergenciais e clínicos deverão ser atendidos nas UPAs e Policlínicas. Inicialmente, a emergência foi dividida em quatro partes, e a reforma começou pela ampliação, que será feita próxima ao Hemoba e ao necrotério.

Na manhã de quarta-feira (04), Alexandro Miranda, diretor da Rede Própria da Sesab, visitou as instalações do HGCA e verificou in loco o andamento da obra, bem como o funcionamento da unidade. O HGCA é o maior responsável pelos atendimentos de urgência e emergência pelo Sistema Único de Saúde (SUS) de Feira de Santana e mais de 127 municípios pactuados.

Feirenses desencadeiam mobilização em defesa do SUAS

Com o slogan “Respeite o SUAS: nenhum direito a menos!”, toda a rede sócio assistencial e a sociedade feirense foram às ruas, na manhã desta quarta-feira, 4, protestar contra a ameaça de redução drástica dos recursos federais para o Sistema Único de Assistência Social no orçamento de 2018. A mobilização, convocada pelo Conselho Municipal de Assistência Social, com apoio do Governo Municipal, ganhou eco na Câmara Municipal, que aprovou moção de repúdio a ser encaminhada ao Governo Federal, rejeitando a perda de conquistas sociais.

A mobilização teve início às 8h, com concentração no estacionamento em frente ao Paço Municipal Maria Quitéria, na avenida Getúlio Vargas, onde também ocorria a abertura das comemorações de dois dias pela XV Semana do Idoso.

A presidente do Conselho Municipal de Assistência Social, Ângela Pérsico, alertou para o que considerou motivo de grande preocupação o corte de verbas para a assistência social. “Nós que militamos na política de assistência social estamos sentindo na pele o que está acontecendo. A ameaça é de que ocorram cortes de 89% das verbas da política de assistência social o que pode inviabilizar serviços como os do CRAS (Centro de Referência em Assistência Social) e do CREAS (Centro de Referência Especializada em Assistência Social), o que atingirá não somente Feira de Santana como todos os mais de 5.700 municípios brasileiros”, afirmou.

Caso o corte no Orçamento da União para o SUAS se concretize, conforme revela o secretário de Assistência Social (Sedeso), Ildes Ferreira, os prejuízos poderão ser drásticos. “Só o município de Feira de Santana pode perder cerca de R$ 4 milhões por ano com o corte de verbas destinadas para trabalhar com quem mais necessita”, lamentou.

Com apitaço e música, os manifestantes seguiram para a Câmara Municipal de Feira de Santana, onde tiveram o apoio dos vereadores. O presidente do Legislativo, José Carneiro, interrompeu a pauta da sessão para receber os representantes da rede de assistência social e garantiu que a Casa dará todo o apoio necessário para garantir as conquistas sociais.

No Legislativo, além do presidente da Câmara, José Carneiro, também se pronunciaram em defesa do SUAS os vereadores Roberto Tourinho, que propôs uma comissão para exigir do Governo do Estado também a instalação de uma Delegacia do Idoso em Feira de Santana, e dos vereadores Cadmiel Pereira e Gerusa Sampaio.

Zé Ronaldo nega ter contratado pesquisa: ‘dados são uma farsa’

O prefeito de Feira de Santana, José Ronaldo de Carvalho (DEM), negou ter contratado o instituto Ipex Bahia para aferir o cenário eleitoral em sua cidade para 2018. Aliados do governador Rui Costa (PT) divulgaram que uma consulta contratada pelo democrata apontava liderança do petista contra ele mesmo e o gestor de Salvador, ACM Neto (DEM).

“Fui surpreendido, de forma até brutal, com esta especulação em torno de uma pesquisa, atribuída a mim, em que o governador Rui Costa apareceria liderando, diante de ACM Neto e de mim mesmo, na minha cidade, Feira de Santana. Em momento algum contratei nenhum instituto para aferir candidaturas, e nunca ouvi sequer falar nesse citado nas especulações para fazer pesquisa política em Feira de Santana”, afirmou o prefeito feirense.

De acordo com Zé Ronaldo, a informação foi divulgada “não sei por quem, de forma irresponsável” e “não tem nenhum fundamento”. “Sei que acontece, infelizmente, esse tipo de farsa em ano pré-eleitoral”, lamentou o prefeito.

 

Fonte: Bahia Já/Ascom HGCA/Secom PMFS/Bahia.ba/Municipios Baianos

Comentários:

Comentar | Comentários (0)

Nenhum comentário para esta notícia, seja o primeiro a postar!!