08/10/2017

Casa Nova: Agricultores seguem com canais clandestinos

 

Agricultores do município de Casa Nova, no norte da Bahia, que foram multados pelo Ibama após abrirem canais no Rio São Francisco sem licença ambiental para irrigar plantações permanecem utilizando os canais clandestinos e esperam um acordo para que não possam ter que pagar o valor definido pelo órgão.

As multas foram aplicadas em agosto a 20 agriculores -- cada um deles multados em R$ 50 mil -- após os canais serem abertos pela associação de produtores rurais da região. O Ibama disse, à época, que os canais abertos poderiam causar o assoreamento do leito, poluição e contaminação da água, e ainda provocar desperdício. O órgao, no entanto, não interditou os canais.

Os trabalhadores dizem que não tem intenção de prejudicar o meio ambiente, mas apenas de salvar as plantações diante da seca que atinge a região. "Eu não tenho condições de pagar essa multa. Estou com 53 anos de idade e nunca vi esse dinheiro na minha mão", disse uma mulher que trabalha na regiçao.

A Agência Municipal do Meio Ambiente de Casa Nova informou que entrou com uma defesa administrativa para tentar converter a multa aplicada aos agricultores em algum tipo de prestação de serviço para compensação ambiental. O superintendente Isael Amaral afirma que aguarda uma audiência com o Ministério do Meio ambiente. "Esperamos essa audiência em Brasília para que, juntamente com o representante do município, o prefeito faça essa homologação do acordo", destacou.

Depois da ação do Ibama, os agricultores começaram a ser orientados pelos fiscais da agencia municipal do meio ambiente. "A gente vai precisar regulamentar esses canais. Os agricultores vão precisar levar até a Agência Muncipal do Meio ambiente um projeto que informe o que vai acontecer com o meio ambiente", destacou o fiscal ambiental José Pedro de Oliveira.

Edmilson Torres é outro agricultor que foi multado e que diz não ter condições de realizar o pagamento. "A gente não tem intenção de dar prejuízo ao meio ambiente. Pelo contrário, a gente quer é preservar", destaca.

Com R$ 4 milhões, recuperação da BA-390 vai beneficiar 48 mil baianos

Serão R$ 4 milhões em investimentos do Governo do Estado, para recuperar 20 quilômetros da BA-390, no trecho entre os municípios de Sítio do Quinto, Antas e nos entroncamentos com a BA-392 e a BR-110, no nordeste baiano. A assinatura da ordem de serviço, feita pelo governador Rui Costa, na manhã deste sábado (7), em Sítio do Quinto, marca o início das obras na estrada, que vai beneficiar mais de 48 mil pessoas, e ainda facilitar o escoamento da produção de grãos e de animais da região.

Na estrada que será recuperada trafegam cerca de 340 veículos diariamente, principalmente dos municípios de Antas, Sítio do Quinto e Adustina. As obras, sob responsabilidade da Secretaria de Infraestrutura do Estado (Seinfra), vão restaurar e pavimentar três trechos da BA-390. Ainda em Sítio do Quinto, Rui Costa, autorizou a implantação do Sistema Simplificado de Abastecimento de Água (SIAA) no povoado de Rasinho, inaugurou obras e entregou documentos do Cadastro Ambiental Rural (CAR) para agricultores. Para atender a população do município e região, também foi entregue uma ambulância, que contou com um investimento de R$ 79,3 mil.

“Hoje, estamos autorizando mais uma recuperação de estrada no interior, proporcionando mais desenvolvimento para a região e para os municípios, e mais segurança para as pessoas que trafegam pelo trecho que será restaurado. Os investimentos na infraestrutura das nossas estradas continuam sendo prioridade do nosso Governo, destacou Rui, que também participou da inauguração da pavimentação dos povoados de Rasinho e Planalto, obra em paralelepípedo, feita com mais de R$ 300 mil em investimentos.

Sistema de água

A implantação do Sistema Simplificado de Abastecimento de Água (SSAA) no povoado de Rasinho vai beneficiar cerca de 1.300 habitantes, levando, além da água limpa e tratada, mais saúde e qualidade de vida para os moradores do interior baiano. Nas obras, que integram o programa estadual Água para Todos, serão investidos R$ 110 mil, executadas pela Companhia de Engenharia Hídrica e de Saneamento da Bahia (Cerb), vinculada à Secretaria de Infraestrutura Hídrica e Saneamento (SIHS). Serão cerca de três quilômetros de adutoras e mais de 850 metros de rede de distribuição.

Cadastro rural

Para a agricultura familiar, o governador entregou 1.300 documentos do Cadastro Ambiental Rural (CAR), emitidos pela Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR). A documentação regulariza o pequeno produtor e famílias que vivem da agricultura familiar, além de permitir acesso a créditos junto a instituições financeiras e programas de incentivo do governo federal. Para concluir a agenda de trabalho no município, Rui visitou o Colégio Estadual João Francisco da Silva.

Emoção e orgulho marcaram o I Festival de Cultura, Artes e História de Canudos

Um resgate da luta, resistência e fé foi a principal atração do I Festival de Cultura, Artes e História realizado em Canudos nesta quarta (4) e quinta-feira (5). Quem esteve presente nos dias de evento pôde prestigiar uma programação em comemoração aos 120 anos do fim da Guerra de Canudos que exaltou a história do município.

Diversas apresentações emocionaram o público como o desfile temático com encenações baseadas no livro 'Os Sertões', de Euclides da Cunha, a Banda de Pífanos, teatro, artesanatos e o grupo de dança Arraiá do Conselheiro. O Concurso "Canção Histórica de Canudos" também foi uma grande atração no festival. Cinco músicas concorreram à premiação em dinheiro. O grande vencedor foi Mariano da Silva, com a canção "Sangue Derramado". Uma grande virada cultural, com as participações de Bião de Canudos, Gereba e Fábio Pais, encerrou o evento atraindo uma multidão à Concha Acústica, no centro da cidade.

Para a psicóloga de Uauá, Jeizabel Lima Silveira, o festival mostrou a história de Canudos de uma forma poética, sensível e empoderadora. "Testemunhar o desfile da juventude canudense contando a história de seu povo de forma forte e sensível foi uma das experiências mais emocionantes que vivi durante essas atividades em Canudos. Foram muitas produções culturais que mostraram que Canudos resiste e que seu povo continua firme na construção de uma sociedade justa", declarou.

O prefeito de Canudos, Genário Rabelo, destacou o orgulho que os canudenses têm da sua história. "Canudos tem uma história linda. Nós temos como exemplo um homem idealista, com um pensamento a frente do seu tempo e que lutou por justiça social e qualidade de vida. Até hoje está viva a luta, perseverança e amor da nossa comunidade. O dia 5 de outubro é um dia importante para esse país e esse festival representa a nossa cultura, nosso povo, nossas raízes e nossos ideais", ressaltou.

 

 

Fonte: G1/Secom Bahia/Ascom PMC/Municipios Baianos

 

Comentários:

Comentar | Comentários (0)

Nenhum comentário para esta notícia, seja o primeiro a postar!!