10/10/2017

Feira: Aberta II Mostra de Artes do CAPS III no MAP

 

Foi aberta, nesta segunda-feira, 9, no Mercado de Arte Popular (MAP), a II Mostra de Artes do Centro de Atendimento Psicossocial (CAPS) Dr. João Carlos Lopes Cavalcante, reunindo trabalhos artesanais e artes plásticas, produzidos por usuários da instituição.

Organizada pela equipe de Saúde do CAPS em homenagem ao Dia da Saúde Mental, comemorado nessa terça-feira, 10, a mostra se divide em duas etapas. A primeira, de 9 a 13, serão expostos trabalhos em tela, enquanto a fase seguinte, de 16 a 20 de outubro, estarão sendo apresentados trabalhos artesanais.

O evento promove a reabilitação psicossocial de pacientes maiores de 18 anos portadores de transtornos mentais graves e persistentes, inclusos no projeto desde 2005.

Para a psicóloga Dailey Oliveira Carvalho, que ao lado das psicólogas Taise Lacerda e Margarete Carneiro, coordena o processo de ressocialização, “a mostra melhora a autoestima dos usuários, a partir da exposição e divulgação dos seus trabalhos”.

Iracy Andrade, um das expositoras da mostra, tem 59 anos e luta contra o seu transtorno desde os 19 anos de idade. Ela relata que “a terapia ocupacional tem uma importância muito grande, pois o tratamento medicamentoso, por si só, não consegue bons resultados na ressocialização dos pacientes”.

Circuito Cultural Belgo Bekaert apresenta espetáculo infantil em escolas de Feira de Santana

De 9 a 11 de outubro, o Circuito Cultural Belgo Bekaert apresenta o espetáculo infantil Bonequinho Doce em quatro escolas públicas de Feira de Santana. As apresentações vão acontecer no Centro Municipal de Educação Infantil Manoel Anchieta Nery de Souza, Escola Municipal Dr. Alberto Oliveira, Escola Municipal Anízio Pereira Bernardes e Escola Municipal Professor José Raimundo Pereira de Azevedo.

No espetáculo, encenado pelo Grupo Casa de Lua,  Lucinha e Lala são amigas inseparáveis, assim tipo chiclete: o que uma faz a outra faz igual. Querem muito um irmãozinho e, sapecas como são, resolvem construí-lo com farinha, açúcar e água. Brincadeiras tradicionais dão a cara dessa contação, que também utiliza a manipulação do Bonequinho Doce, dando o tom de aventura e suspense.

A peça, escrita por Alaíde Lisboa de Oliveira, tem em cena duas atrizes “contadoras de história”, que narram essa aventura e propõem músicas, brincadeiras e muita interação com a plateia no decorrer da apresentação. O espetáculo tem duração de 50 minutos. Recomendação etária: Livre. 

A temporada 2017 do Circuito Cultural Belgo Bekaert, que está em sua sétima edição, segue até o fim de novembro com atrações direcionadas ao público infantojuvenil. O programa é realizado em Feira de Santana desde 2011 e já levou cerca de 65 mil espectadores às 278 apresentações realizadas em teatros, praças e escolas da cidade.

O Circuito Cultural é promovido pela empresa Belgo Bekaert Arames por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura e tem como proposta oferecer uma programação cultural regular à comunidade e democratizar a cultura como fonte de conhecimento e desenvolvimento. A iniciativa  conta ainda com o apoio da Prefeitura Municipal de Feira de Santana, Jornal Folha do Estado, Hotel Classe Apart e produção da Lima Produções Culturais. Além de Feira de Santana, o programa está presente em outras quatro cidades brasileiras - Contagem e Vespasiano (MG), Osasco e Hortolândia (SP). A programação e mais informações sobre o Circuito Cultural Belgo Bekaert podem ser conferidas na página  https://www.facebook.com/circuitoculturalbelgobekaert.

  • Programação do Circuito Cultural Belgo Bekaert em Feira de Santana

Espetáculo: Bonequinho Doce

-  9 de outubro setembro - 15h -  Centro Municipal de Educação Infantil Manoel Anchieta Nery de Souza

- 10 de outubro - 9h - Escola Municipal Dr. Alberto Oliveira

- 10 de outubro - 15h30 - Escola Municipal Anízio Pereira Bernardes;

- 11 de outubro - 10h e 14h -Escola Municipal Professor José Raimundo Pereira de Azevedo.

Projeto desenvolvido na Uefs integra Política Nacional de Resíduos Sólidos

A experiência pedagógica ‘Fabricação de Sabão Reciclado com Óleo Vegetal, desenvolvida na Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs), a partir da interação entre a instituição e a Escola Básica, por meio do Programa Novos Talentos, foi homologada na Plataforma Educares (2017), criada pelo Ministério do Meio Ambiente para apoiar a implementação da Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS), mapeamento e divulgação de práticas de Educação Ambiental e Comunicação Social que possam oferecer possibilidades que inspirem toda a sociedade brasileira a enfrentar os desafios de sua implementação.

O Programa Novos Talentos

Programa Popularização da Ciência e Alfabetização Científica: Formação Continuada e Descoberta de Novos Talentos, é coordenado pelo professor Aristeu Vieira. O projeto foi elaborado pelas professoras Kleide de Andrade Ribeiro e Luciara Alves da Cruz, do Colégio Estadual Governador Luiz Viana Filho, e contou com a participação dos alunos da escola Danyel Ormundo, Evely Lima e Suelle Alves, sob a orientação e coordenação da professora Simone Souza de Oliveira, membro da equipe do projeto Novos Talentos e coordenadora de Área do Pibid/Uefs, subprojeto Biologia.

O ‘Recicla Óleo’ resultou do curso de formação extracurricular de professores e alunos da rede básica, uma experiência de educação envolvendo metodologias ativas, realizado na Uefs. O projeto abordou a questão dos resíduos sólidos e os benefícios da reciclagem como elemento didático, tendo como meio veiculador a escola. Os alunos e professores da educação básica adquiriram conhecimentos teóricos e práticos relacionados à reciclagem como alternativa viável e ecologicamente correta de reaproveitamento de óleo de cozinha para a produção de sabão e a minimização dos impactos ambientais causados pelo descarte do óleo no meio ambiente.

O objetivo foi o reaproveitamento de óleo vegetal, a partir de uma abordagem reflexiva, crítica e motivadora acerca dos problemas ambientais causados pelo descarte inadequado de óleo a partir de oficinas. Foram realizadas oito oficinas em 2016, com a participação de 200 pessoas. A primeira, no espaço da Equipe de Educação Ambiental (EEA) da Uefs, as demais nos Colégio Estadual Governador Luiz Viana Filho, Colégio Modelo Luís Eduardo Magalhães e Escola Municipal Prof. Oscar Damião Almeida, em Feira de Santana, e no Colégio Estadual Maria José de Lima Silveira, povoado de Retiro, município de Coração de Maria.

As oficinas foram ministradas pelos professores pelos alunos da escola básica que participaram do curso de formação do Projeto Novos Talentos, em parceria com os bolsistas do Programa de Iniciação à Docência (Pibid), subprojeto Biologia do CEGLVF, e teve a participação de pais, alunos, professores, funcionários das escolas, estudantes da Uefs e membros da comunidade.

Na ocasião, foi possível identificar o alcance dos objetivos propostos, principalmente do diálogo e parceria estabelecida entre a universidade e a escola básica, e na articulação entre professores e alunos. Além da comunidade, com enfoque no gerenciamento dos resíduos sólidos a partir da reciclagem, redução e reutilização, tendo como foco a educação ambiental como instrumento de mobilização e participação a partir da prática do aprendizado adquirido na sala de aula e sua multiplicação na comunidade, que podem ser traduzidas em ações e atitudes simples de preservação ambiental, social e econômica, e o fortalecimento do processo do desenvolvimento sustentável.

Internautas vão escolher melhor trabalho estudantil sobre patrimônio histórico de Feira

A partir desta segunda-feira, 9, os internautas podem votar na melhor produção de vídeo, e-book e fotografia, trabalhos elaborados por estudantes da Rede Municipal de Ensino que exploraram aspectos diversos do patrimônio histórico-cultural de Feira de Santana. Eles participam da segunda edição do Feira Que Te Quero Ver, iniciativa da Secretaria Municipal de Educação envolvendo escolas de Ensino Fundamental II - do 6º ao 9º ano - de 20 escolas públicas.

Para votar nas três categorias, o público deve acessar o site www.feiraquequerotever.com.br. A votação estará aberta até o dia 15 de outubro.

O objetivo do projeto é valorizar o patrimônio histórico-cultural de Feira de Santana e promover o uso da tecnologia a favor da educação. Em 2017, os estudantes estão explorando aspectos próprios dos bairros onde as escolas estão localizadas.

“A ideia é que o aluno conheça a história do seu lugar de origem, que ele frequenta diariamente. É uma forma de preservar e valorizar a identidade deles, além de promover o pertencimento de cada estudante", destaca a secretária de Educação, Jayana Ribeiro.

O projeto, segundo a visão da secretária, também estimula o amor pela cidade. "É uma forma de demonstrar o quanto gostamos de Feira de Santana”, comenta.

Durante a primeira etapa do Feira Que Te Quero Ver os alunos visitaram espaços importantes dos bairros, gravaram vídeos, fizeram entrevistas e conheceram diversos pontos históricos da cidade; já na segunda, produziram os materiais contando a experiência e compartilhando o aprendizado adquirido nas visitas. Eles também tiveram aulas sobre a utilização das ferramentas proporcionadas pela tecnologia da informação e seu uso na educação, dentre os quais, celulares, computadores, câmeras, etc.

Após o período de votação aberto à comunidade, os materiais produzidos pelos estudantes serão analisados e votados por uma comissão instituída pela Seduc, composta por professores, pesquisadores e/ou produtores ligados à articulação do audiovisual com a educação. Esta análise ocorrerá nos dias 19 e 20 de outubro. A comissão terá no máximo cinco membros, que não integram a Prefeitura ou a Seduc. A cerimônia de premiação dos trabalhos mais votados está prevista para a primeira quinzena de novembro.

 

Fonte: Secom PMFS/Ascom Circuito Cultutal/Ascom UEFS/Municipios Baianos

Comentários:

Comentar | Comentários (0)

Nenhum comentário para esta notícia, seja o primeiro a postar!!