12/10/2017

Chapada: Ocupação no feriadão chega a 90% no setor hoteleiro

 

A ocupação da rede hoteleira nas zonas turísticas da Bahia alcança a média de 90% neste feriadão de 12 de outubro. A possibilidade de folga estendida favorece a movimentação de visitantes que se anteciparam efetuando reservas em hotéis e pousadas, tanto na região litorânea quanto na Chapada Diamantina. Eventos programados para esta data intensificam a movimentação turística, como em Mucugê, onde haverá o I Festival de Forró da Chapada Diamantina, com expectativa de atrair público de 12 mil pessoas, entre quinta-feira (12) e sábado (14). Com apoio do Governo do Estado, o evento homenageia o sanfoneiro Targino Gondim, que estará presente todos os dias.

Os cerca de 1.000 leitos oferecidos pelas 20 pousadas da região estão todos reservados. Muitas casas foram alugadas, e as cidades vizinhas (Andaraí, Ibicoara e Igatu) também estão com ocupação total. Segundo o recepcionista Vitor Mendonça, da Pousada Mucugê, o movimento está intenso, tendo as reservas sido feitas com antecedência. De acordo com o secretário municipal de Turismo, Cultura e Meio Ambiente, Euvaldo Ribeiro, a cidade está sendo preparada para bem atender aos turistas.

O maior público esperado é o de Salvador, mas as reservas incluem pessoas que moram em Vitória da Conquista, Feira de Santana e Juazeiro, dentre outras. O mesmo movimento entusiasma o proprietário da Pousada Bons Lençóis, Romarco Cavalcante, que obteve reservas de 100% dos 19 quartos do estabelecimento, situado na cidade de Lençóis. “A procura por hospedagem tem sido boa”, afirmou. Na Pousada Casa da Geleia, o gerente também comemora a ocupação plena.

Litoral

Para quem prefere curtir o feriado no litoral, Salvador se apresenta como primeira opção. Segundo a Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (Abih-BA), a ocupação média da rede hoteleira na capital deve superar os 75%. Um dos destinos litorâneos mais badalados da Bahia, a Praia do Forte, na Costa dos Coqueiros, tem 100% de reservas feitas até às vésperas do feriado.

A Pousada Refúgio da Vila, com 30 quartos, é uma delas, informou a recepcionista Nice Araújo. Os 20 apartamentos da Pousada Ogum Marinho também estão totalmente reservados. Na Pousada Farol das Tartarugas, as reservas chegam a 90%, afirmou a recepcionista Jamile Cruz. Em Porto Seguro, feriadão é sinônimo de elevadas taxas de ocupação hoteleira. A Pousada Baixu Village tem 100% de reservas dos 15 apartamentos. Estabelecimentos maiores, como a Pousada Arraial Sol, com 44 apartamentos, também alcançaram 100%.

Cantor Viny Brasil é atração desta quinta do primeiro Festival da Chapada Diamantina

Recém-chegado de sua terceira turnê pela Europa o cantor e compositor Viny Brasil retoma sua agenda na próxima quinta-feira (12), como atração do Primeiro Festival de Forró da Chapada Diamantina.

O evento idealizado por Targino Gondim, acontece no município de Mucugê, entre os dias 12 e 14 de outubro.

Para este show, o artista que está sendo patrocinado pela Bahiatursa, através da Secretaria de Turismo do Governo do Estado, preparou um repertório para lá de especial, com tributo aos grandes nomes do Forró. O evento é gratuito e acontece nas praças centrais da cidade.

Chapada: Conheça as belezas naturais de Ituaçu; Gruta da Mangabeira e Cachoeira das Moendas são algumas

O município de Ituaçu, na Chapada Diamantina, é um ótimo lugar para você adicionar no seu roteiro turístico de fim de ano, feriado prolongado ou até mesmo nos passeios de fim de semana. Com vastas belezas naturais, a cidade é conhecida como o portal Sul da região. Lá estão diversas cachoeiras e cavernas para visitação, como Gruta da Mangabeira, onde acontece turismo religioso, e fica a três quilômetros da sede, sendo visitada por pessoas do Brasil e de outros países, principalmente em setembro na festa de ‘Coração de Jesus’, anualmente recebe mais de 100 mil visitantes.

Os romeiros vão até a Gruta da Mangabeira para fazer promessas e agradecer pelas graças alcançadas. A dois quilômetros da cidade está localizada a Lapa do Bode, caverna que contém diversas grutas e pinturas antigas deixadas pelos índios que viviam por ali. Tem também rio da Gangorra, localizado a sete quilômetros da sede. Lembrando que a feira livre local é aos sábados. Rio Mato Grosso é o principal rio do município, sendo fonte de abastecimento de água da população da zona urbana.

Ituaçu é cercado de poços, entre eles o Poço Amizade, Peral e Passagem Grande. A Cachoeira das Moendas, uma das grandes atrações, fica aproximadamente a oito quilômetros do centro da cidade e possui mais de 70 metros de queda d’água – deixando turistas boquiabertos. Para chegar lá é necessária a contratação de um guia. O Rio da Água Preta também é atração turística e fica a 1,7 quilômetro do centro da cidade.

No mês de janeiro acontece o tradicional Reisado, que se tornou lei municipal. O município de Ituaçu também tem a tradição de realizar grandes festas durante o São João. Os festejos movimentam a economia da região, atraem turistas no período junino, além de se destacarem com diferentes e lindas ornamentações e organização.

Chapada: Com gestão do governo, aeródromo de Itaberaba recebe obras de recuperação

Administrado pelo governo da Bahia, por meio da Secretaria de Infraestrutura da Bahia (Seinfra), o aeródromo de Itaberaba, município da Chapada Diamantina, passa por obras de recuperação neste mês de outubro com o objetivo de voltar a operar com a aviação geral. Estão sendo realizados serviços de limpeza, manutenção, sinalização horizontal da pista de pouso/decolagem e do pátio de aeronaves, recuperação do receptivo e construção de novo sinalizador de vento.

 

De acordo com o diretor de Aeroportos e Terminais da Seinfra, Denisson Oliveira, a ação visa restaurar o terminal aeroviário para o Centro-Norte Baiano. “Ter um equipamento funcionando nesta região atrai investimentos, como transporte de valores, e proporciona facilidade para transporte de pessoas doentes e medicamentos”, ressalta o diretor. A realização dos serviços também é necessária para a liberação do aeródromo junto à Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).

Boa Vista do Tupim: Vereador critica aprovação de projeto na Câmara

O vereador do município de Boa Vista do Tupim, na Chapada Diamantina, José Francisco Correia Neto (PT), líder da oposição na Câmara, em entrevista ao Jornal da Chapada, criticou a aprovação do Projeto de Lei nº 022/17 do prefeito Dinho (PSDB) – que permite que a prefeitura desaproprie um imóvel urbano para doação de lotes. Segundo Neto, esses lotes seriam usados para relocação das famílias do Sem Teto Nova Esperança, que estão assentadas há mais de 2 anos em uma área, que inclusive já foi desapropriada em decreto na gestão do ex-prefeito Gidu.

Para o vereador, o projeto tramitou de forma irregular na Casa Legislativa e sua aprovação contraria os interesses do povo. A sessão de votação da peça aconteceu na última segunda-feira (9) e o vereador Neto, junto com os colegas de bancada, os parlamentares Olavo (PCdoB) e Thácio (PT) deixaram a sessão antes da votação, tendo o projeto sido aprovado por sete votos.

“Eu sou um militante social de luta pela terra e moradia e não vou aceitar passivamente a manobra do prefeito para desalojar os ocupantes do Sem Teto Nova Esperança, que residem no local há mais de dois anos. Essas pessoas estão esperando a regularização dessa área, muitos deles investiram o que tinham e o que não tinham na construção de mais de 50 moradias”, salienta o líder oposicionista.

“O que o prefeito tem que fazer é cumprir o decreto do ex-prefeito Gidu, que desapropriou essa área e regularizar aquele logradouro para que as pessoas tenham o registro de seus lotes e possam buscar melhorias de forma digna nos órgãos competentes”, completa Francisco Neto. Ele ainda informa que havia um processo de reintegração de posse dessa área, mas que foi suspensa por conta do decreto municipal.

Para o vereador, a atitude dos sete edis de situação, que formam a bancada do prefeito, contraria os interesses do povo, principalmente dos Sem Tetos, já que foi apresentado à mesa diretora da Casa uma moção de repúdio, contendo 320 assinaturas contrárias à aprovação do projeto.

“Mas uma vez, o grupo político do prefeito Dinho fica a favor dos fazendeiros, quer tirar as famílias do Sem Teto Nova Esperança para colocar em uma área sem a mínima condição de construir, uma área que alaga toda vez quando chove e é perto de uma fábrica de cerâmica, o que fere diretamente os direitos humanos. O prefeito e a Câmara deveriam estar lutando pelo povo carente que votou neles e não em favor dos fazendeiros”, escreveu o morador Amilton de Oliveira Barbosa, em sua rede social.

Os vereadores da bancada de oposição criticaram duramente o presidente da Câmara, o vereador Sávio Bulcão (PSDB). Segundo eles, “o parlamentar tucano atuou nessa matéria de forma política, além de mostrar total desconhecimento do Regimento Interno e da Lei Orgânica”. “Por essas e outras irregularidades vamos levar essa ação da Câmara para a Justiça”, enfatiza o líder Neto do MST, que inclusive pediu vistas do projeto e foi negado.

 

Fonte: Setur/Jornal da Chapada/Seinfra/Municipios Baianos

Comentários:

Comentar | Comentários (0)

Nenhum comentário para esta notícia, seja o primeiro a postar!!