12/10/2017

Teixeira de Freitas: Cobra dá mais lucro do que ouro

 

Marcos Francoti promoveu um curso de gestão comercial de serpentário em Teixeira de Freitas e Itabuna nos dias 7 e 9 de outubro que ensinou aos participantes como criar serpentes, tudo sobre o veneno das serpentes, criação de cobras além de apresentar uma lista de compradores de veneno.

De acordo com o especialista o veneno das cobras brasileiras pode atingir no mercado internacional um valor 22 vezes mais alto que o do ouro. Um grama da peçonha de urutu, por exemplo, chega a custar 1.200 dólares. O da cascavel, cobra mais comum e rústica, sai por 350 dólares. No topo da lista das mais cobiçadas estão substâncias contidas no veneno da surucucu, que atingem impensáveis 4 mil dólares.

“Eu vim de São Paulo para ministrar este curso na Bahia para incentivar a criação de serpentes, porque no Sul e Sudeste não tem a cobra surucucu, cujo nome cientifico é Lachesis muta e pode ser encontrada aqui na Bahia e tem um veneno especialíssimo do qual é feito o remédio para tratamento de câncer” esclareceu Marcos Francoti em entrevista ao jornal OSollo.

Conforme Marcos  para iniciar o negócio, não é necessário investir muito, ele afirma que com 10 animais já é possível começar a atuar na área. No entanto, é preciso seguir algumas exigências, como, por exemplo, obter autorização do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), adquirir os animais em serpentários cadastrados junto ao Ibama e ter um espaço adequado na zona rural para a construção do cativeiro.

De acordo com o especialista, cada cobra tem em média 15 filhotes por ano. “Se começar com 10 cobras, em seis meses elas se transformarão em 150. Nesse período, já será possível faturar em torno de R$ 8 mil por mês”, informou. Já o espaço deve ser de um metro quadrado para cada animal e construído em alvenaria. As paredes devem ter dois metros de altura e o local deve ser coberto com tela para evitar a entrada de predadores, enquanto no chão deve ser plantado grama.

Quanto à segurança, o administrador garante que não há nenhuma preocupação, já que as cobras não fogem do cativeiro. Cada animal come apenas um camundongo por mês e recebem atenção de um médico veterinário mensalmente. “O veterinário vai ao local uma vez por mês para limpar e ver os animais”, contou. Um veterinário responsável tem que emitir um relatório anual do serpentário para entregar ao Ibama.

A extração do veneno pode ser feita a cada 30 dias, período suficiente para a recuperação do animal, por técnicos especializados. O material é vendido para laboratórios da Alemanha, Suiça e Estados Unidos. Francote assegura que a procura pelo veneno é muito grande.

Eunápolis recebe Seminário de Licitações para contratar agências de propaganda

Eunápolis, município localizado na região Sul do Estado, é a próxima cidade a receber o Seminário de Licitações. O evento gratuito ocorre no dia 16, segunda-feira, e é promovido pelo Sindicato das Agências de Propaganda do Estado da Bahia (Sinapro-Bahia), em parceria com a Federação Nacional das Agências de Propaganda (Fenapro), Tribunal de Contas dos Municípios do Estado da Bahia (TCM) e Rede Bahia.

O objetivo é capacitar gestores públicos e representantes do mercado publicitário sobre a legislação específica em vigor de concorrências para contratação de agências de propaganda. O evento que já teve edições em Salvador, Vitória da Conquista, Itabuna e Barreiras. Em Eunápolis, o seminário será realizado no auditório da Câmara Municipal da cidade, das 16h às 20h. Os interessados devem confirmar presença pelo e-mail: diana.navarro@sinaprobahia.com.br.

O seminário conta com palestras de Adelmo Guimarães, diretor Adjunto da Escola de Contas do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM), que discorre sobre as principais irregularidades cometidas em licitações de uma maneira geral; e do advogado da Associação Brasileira de Agências de Publicidade (Abap) e do Sinapro-São Paulo, Dr. Paulo Gomes.

  • Evento: Seminário de Licitações – Eunápolis

Palestrantes: Adelmo Guimarães, diretor Adjunto da Escola de Contas do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM), e Paulo Gomes, advogado da Associação Brasileira de Agências de Publicidade (Abap) e do Sinapro-São Paulo.

Quando: dia 16 de outubro (segunda-feira)

Horário: das 16h às 20h

Local: Eunápolis – Câmara Municipal – Av. Europa, 549, Dinah Borges.

Entrada: Gratuita

Confirmação de presença pelo e-mail: diana.navarro@sinaprobahia.com.br

Informações: (71) 3354-4138

Eunápolis sediou encontro regional de monitoramento do PME

Secretários e equipe técnica da educação de 30 municípios baianos dos territórios Costa do Descobrimento, Litoral Sul e Extremo Sul se reuniram nestas segunda e terça-feira (09 e 10/10) para avaliar e propor as novas metas para o Plano Municipal de Educação - PME. Com apoio da Secretaria de Educação da Prefeitura de Eunápolis, o encontro aconteceu no auditório da Unopar e reuniu cerca de 100 profissionais de educação da região.

O encontro, que aconteceu nos principais pólos da Bahia, foi realizado pelos técnicos do MEC em parceria com a Secretaria de Educação da Bahia - SEC e a União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação - Undime, dividindo o estado em 16 macro regiões e facilitando assim a identificação das necessidades educacionais de cada município.

De acordo com a avaliadora educacional Cibele Nere, responsável pela coordenação da reunião de monitoramento nesta região, a escolha de Eunápolis se deu por diversos fatores. “Precisávamos de uma cidade com localização estratégica e encontramos em Eunápolis muito mais que isso. Além de ser uma cidade pólo em Educação na região, tivemos também o apoio da Secretaria Municipal de Educação que nos forneceu toda estrutura necessária. Só temos que agradecer”, explicou a avaliadora.

Segundo a secretária de Educação de Eunápolis, Maureen Lacerda, o PME permite que sejam definidas políticas públicas para educação de uma forma participativa. “Esta reunião tem como objetivo responder às necessidades educacionais dos municípios, avaliando as ações passadas e definindo novas ações. O desejo do prefeito Robério é a melhoria contínua da qualidade da educação municipal e o PME é de extrema importância nesse avanço”, concluiu a secretária.

Teixeira de Freitas: Justiça bloqueia contas do Estado por descumprir ordem judicial

A 1ª Vara da Infância de Juventude de Teixeira de Freitas, no extremo sul baiano, determinou o bloqueio de contas correntes do Estado da Bahia por descumprir ordem judicial para transferir uma adolescente que sofreu um Acidente Vascular Cerebral (AVC) para tratamento, que só é realizado em Salvador.

O pedido foi feito pela Defensoria Pública da Bahia para garantir o direito a saúde da garota de 15 anos.

Os valores bloqueados são do Fundo de Participação do Estado da Bahia (FPE) e do Fundo de Participação do Município (FPM).

No total, foram bloqueados R$ 300 mil – R$ 150 mil de cada.

O bloqueio surtiu efeito. Com isso, a jovem foi transferida para o hospital Prohope, em Salvador.

O acidente vascular, também conhecido como derrame, deve ser tratado o mais rápido possível a fim de que se evite sequelas graves ou a morte do paciente.

A Defensoria, ao receber a demanda, imediatamente ajuizou ação de efetivação de tutela, em caráter de urgência, através do defensor público Emerson Soares, para garantir vaga para a adolescente na capital.

A ação foi deferida pelo juiz da comarca local.

No dia 4 de outubro, a família da adolescente procurou novamente a Defensoria para informar o não cumprimento da decisão.

O defensor público Luiz Carlos de Assis Junior imediatamente pediu a efetivação da medida mediante bloqueio de verbas públicas.

A jovem está consciente, compreende a situação ao seu redor, mas não fala, não anda e sempre chora.

 

Fonte: O Sollo/Jornal do Sol/a Gazeta Bahia/BN/Municipios Baianos

Comentários:

Comentar | Comentários (0)

Nenhum comentário para esta notícia, seja o primeiro a postar!!