18/10/2017

Feira: Zé Ronaldo nega interesse em migrar para o PMDB

 

O prefeito de Feira de Santana, Zé Ronaldo (DEM), negou que tenha interesse em migrar para o PMDB no intuito de disputar cargo majoritário nas eleições do ano que vem. "Nunca conversei com o presidente do PMDB sobre esse assunto", disse o democrata em entrevista à Metrópole FM na manhã desta terça-feira (17) ao ser questionado sobre as especulações que o apontavam em diálogo com a legenda peemedebista.

Cotado para integrar a possível chapa do prefeito ACM Neto na corrida pelo Palácio de Ondina como candidato ao Senado ou à vice-governadoria, Zé Ronaldo revelou ter sido procurado por vários partidos, inclusive siglas aliadas ao governador Rui Costa (PT).

"Vários partidos políticos me convidaram. Não foram um, dois, três, quatro, cinco, seis. Foram vários", apontou, frisando que apenas o PT não o procurou: "Este partido, eu diria que é o único que nunca sentou assim para me convidar".

Na oportunidade, Ronaldo afirmou ainda que mantém uma boa relação com outros partidos e até com o ex-governador Jaques Wagner, atual secretário de Desenvolvimento Econômico do estado.

“Meu vice-prefeito é Colbert Martins, ele é do PMDB. Nossa relação tem sido extremamente amistosa. Sempre me relacionei com Lúcio e Geddel Vieira Lima, certas horas com divergências. Não tem porquê essa questão. Quero reafirmar que é um prazer quando um partido político chega e me convida, tenho amizade e respeito essas pessoas. Eu me relaciono bem com dirigentes do PDT, com o PR também. Me relaciono bem com outros partidos, partidos até que não me deram apoio político. Eu nunca fui convidado para ir para o PT, o PT nunca sentou comigo e me chamou. O Wagner quando era governador me chamou para trabalhar junto com ele e eu retribuía, dizendo ‘por que você também não vem para o meu lado?”, lembrou.

Sudene vai investir R$ 709 mil numa consultoria voltada para o Feira 2030

O Planejamento estratégico da cidade para fazer frente aos desafios decorrentes das demandas que serão impostas ao Poder Público foi a tônica da reunião realizada, nesta segunda-feira,16, pelo Grupo de Trabalho Projeto Feira 2030, criado pela Prefeitura de Feira de Santana, por meio do Decreto 10.219, de 20 de março de 2017.

Presidido pelo prefeito José Ronaldo de Carvalho, o encontro teve a participação do superintendente regional da Sudene, Marcelo Neves, que anunciou o investimento de R$ 709 mil para a realização de uma consultoria especializada para diagnosticar as variantes econômicas e sociais do município.

De forma abrangente, a consultoria proposta pela Sudene fará o levantamento dos atuais índices sociais e econômicos da cidade, estabelecendo o ano de 2030 como prazo para apresentar resultados positivos.

Com prazo para ser concluída entre dez meses a um ano, este trabalho envolverá a realização de oficinas e reuniões setoriais, que serão coordenados por um comitê gestor.

A estruturação e implementação do Plano serão arcados pela Sudene, que também se incumbirá dos projetos executivos definidos e desenhados. Este processo também vai incluir os vários planos que vêm sendo desenvolvidos na cidade pela sociedade civil, a exemplo do Grupo Pensar Feira.

Realizado em duas etapas, o encontro iniciou-se no Gabinete do Prefeito, pela manhã, e se estendeu pela tarde, na Secretaria de Planejamento.

Dele também fizeram parte o vice-prefeito Colbert Martins, coordenador do Feira 2030, os secretários do Trabalho, Turismo e Desenvolvimento Econômico, Antônio Carlos Borges Júnior; Carlos Brito, de Planejamento; Sérgio Carneiro, de Meio Ambiente, Claudenir Moreira Machado, do Instituto Pensar Feira; João Batista Ferreira, diretor da FIEB.

Entre os técnicos da Sudene o economista José Freie, o geógrafo Robson Brandão, e Eduardo Machado.

Vereador critica violência em Feira de Santana

Em pronunciamento na tribuna da Casa da Cidadania, na sessão ordinária desta terça-feira (17), o vereador Cadmiel Pereira (PSC) alertou a população para o caos que vive a segurança pública no município de Feira de Santana. Citando matérias publicadas no jornal Folha do Estado, o edil revelou indignação com os altos índices de homicídios registrados na cidade.

“O jornal Folha do Estado traz uma cobertura que nos deixa preocupados. Foram seis homicídios entre sexta-feira e domingo e mais outros três nesses últimos dias. Já são nove assassinatos em nossa cidade em menos de quatro dias. Isso é preocupante. Uma cidade da dimensão de Feira de Santana tem necessidade de ampliação do policiamento. Não dá mais para viver a insegurança pública instalada pelo Governo do Estado em nosso município. Da forma que vai, vamos encerrar o ano só vendo sangue em Feira de Santana”, afirmou.

Cadmiel criticou também a violência nas cidades de Cabuçu e Bom Jesus, vizinhas de Feira de Santana e que recebem alto fluxo de visitantes nesse período do ano, e reivindicou reforço do efetivo policial nos bairros Tomba, Jardim Acácia, Olhos D’Água, além de comunidades da zona rural do município.

“Não temos segurança, não temos viaturas para a polícia realizar seu trabalho. Essa realidade não é por conta dos comandos das companhias de polícia, mas sim da ausência de planejamento e do descaso do orçamento do Governo do Estado. A população vem sendo vítima de vários assaltos, roubos de celulares. É um verdadeiro descomando desse governo com a segurança da nossa população”, criticou.

O vereador Gilmar Amorim (PSDC) parabenizou o edil do PSC e reforçou as críticas à realidade enfrentada pela população no que se refere à segurança pública. Gilmar cobrou reforço do efetivo, ampliação da verba para abastecimento das viaturas e disponibilização de novas viaturas. O edil, na oportunidade, pediu mais atenção para o bairro George Américo.

Gerusa destaca importância da atuação do assistente social

No uso da tribuna da Casa da Cidadania, a vereadora Gerusa Sampaio (DEM), ao parabenizar a presidente do Conselho Municipal de Assistência Social, Ângela Pérsico, pontuou a importância do profissional de assistência social para o sistema de saúde. A edil lamentou a morte de uma criança de seis anos envenenada por uma tia que sofria de esquizofrenia.

“Percebo que as famílias, infelizmente ficam reféns de um atendimento mais intenso, que precisam de internamento. Mesmo o CAPS realizando trabalho de excelência que realiza em Feira de Santana e demais municípios, ainda é muito pouco. Precisamos acolher melhor os doentes mentais. Olha esse caso dessa tia que matou o seu sobrinho: se ela estivesse sendo devidamente tratada, esse fato não teria acontecido”, afirmou.

Na oportunidade, a edil comemorou a indicação do município para concorrer ao Prêmio Honra ao Mérito para Conselheiros, na categoria de Cidades de Grande Porte, durante a Conferência Nacional de Assistência Social, que será realizada no período de 5 a 8 de dezembro em Brasília (DF).

“Estamos com a assistência social com grandes avanços em Feira de Santana. Feira irá concorrer com Fortaleza  a esse importante prêmio e isso demonstra a  preocupação da Secretaria de Assistência Social em capacitar seus profissionais. E profissionais capacitados são reconhecidos e Feira de Santana será reconhecida nacionalmente”, comemorou.

 

 

Fonte: BNews/Secom PMFS/Ascom CMFS/Municipios Baianos

Comentários:

Comentar | Comentários (0)

Nenhum comentário para esta notícia, seja o primeiro a postar!!