20/10/2017

Feira: Secretário vai a Brasília discutir soluções para o MCMV

 

Inconformado com a situação de desvio de finalidade do programa Minha Casa, Minha Vida em Feira de Santana, o Secretário de Habitação e Regularização Fundiária, Eli Ribeiro, vai a Brasília, sede do governo brasileiro, para discutir a problemática do programa na cidade.

O secretário parte de Feira de Santana no próximo dia 26 com destino a capital federal. No Ministério das Cidades, Eli será recebido pela Secretária Nacional de Habitação, Maria Henriqueta Arantes Ferreira Alves, que é a responsável pela grande vitrine da Pasta, o programa Minha Casa Minha Vida.

Em seu gabinete, Henriquieta e Eli tratarão sobre as perspectivas e desafios para o futuro do programa que, segundo o secretário feirense, constitui num exemplo bem-sucedido de política pública para os mais pobres.

“Feira de Santana foi a primeira cidade do Brasil a receber unidades do Minha Casa, Minha Vida, mas cerca de 7 anos já se passaram e muita coisa mudou no país e na concepção do programa, então, vou dialogar com a secretária sobre o que está acontecendo no âmbito municipal para que fique ainda mais clara quais são as competências de cada ente federativo”, disse Eli.

O secretário tem razão. Muitas pessoas confundem as competências quando o assunto é Minha Casa, Minha Vida. A maioria acredita que é do município o dever de fiscalizar o desvio de finalidade nesses empreendimentos sociais, quando, na verdade, é uma obrigação dos bancos financiadores (Caixa Econômica ou Banco do Brasil).

De acordo com ele ao município, cabe apenas, “executar a seleção de beneficiários do Programa, observados os critérios de elegibilidade e seleção da demanda definidos pelo Ministério das Cidades”, conforme portaria n° 168, de 12 de abril de 2013.

Prefeito é homenageado no I Fórum de Cidades Digitais

O uso da tecnologia para melhorar o acesso da sociedade aos serviços públicos, utilizando-a para fomentar o crescimento econômico do município e promover melhorias na vida das pessoas, levou o prefeito José Ronaldo de Carvalho a ser homenageado, nesta quinta-feira,19, durante o I Fórum de Cidades Digitais da Mesorregião Metropolitana, realizado na sede da Federação das Indústrias da Bahia (FIEB), em Salvador.

O evento, que visa estimular investimentos em tecnologias nos municípios, é resultado de uma parceria entre a Prefeitura Municipal de Salvador e a Rede Cidade Digital.

O objetivo do encontro é promover a troca de experiências e facilitar a implantação de projetos que proporcionem eficiência de gestão e melhor atendimento ao cidadão pela informatização dos processos e aumento de conectividade tecnológica.

”Não existe espaço mais para uma gestão analógica. Aqueles municípios que buscam desenvolvimento devem colocar a inovação como estratégica na gestão. E o Fórum é uma oportunidade para que os gestores baianos conheçam modelos em andamento nas cidades, políticas públicas e soluções de mercados”, ponderou o diretor da Rede, José Marinho.

O evento contou com as presenças do embaixador João Gomes Cravinho, chefe de uma delegação composta por 17 representantes da União Europeia, a diretora do Ministério das Ciências, Tecnologia e Inovação, Eloá Mateus; Jorge Khouri, superintendente do Sebrae, Eures Ribeiro, presidente da União das Prefeituras da Bahia e prefeito de Bom Jesus da Lapa; o vice-prefeito Colbert Martins, Pablo Roberto Silva, secretário municipal de Prevenção à Violência; e Basílio Fernandez, diretor da Fundação Municipal de Tecnologia da Informação e Cultura Egberto Costa (FUNTITEC).

Motoristas de táxi são capacitados para prestar atendimento de excelência

A frota de táxis de Feira de Santana passa a contar, gradativamente, com o selo de certificação Qualy Táxi, que afere aos usuários do serviço atendimento de excelência, com profissionais qualificados e veículos em melhores condições. A iniciativa do Governo Municipal, através da Secretaria Municipal de Transportes e Trânsito (SMTT) em parceria com o SEST/SENAT, resultou na entregado do certificado para 30 profissionais do volante, durante solenidade na sede das entidades do sistema “S”, na noite desta quarta-feira, 18.

A iniciativa, conforme ressaltou o prefeito José Ronaldo de Carvalho, proporciona uma maior competitividade nos serviços de transporte público de passageiros, tornando o atendimento de excelência e muito mais atrativo. “Vocês estão enfrentando a concorrência com inteligência, fazendo ver que vocês oferecem melhores serviços, além de mais seguros”, frisou.

Esta foi a segunda turma a receber a certificação Qualy Táxi, que visa manter um padrão de excelência na oferta do serviço, com veículos sempre limpos e em perfeitas condições de uso, além de profissionais do volante reciclados e antenados com a necessidade de modernização dos serviços.

O secretário da SMTT, Saulo Pereira Figueiredo, enfatizou a importância da iniciativa com a capacitação técnica dos taxistas, destacando a meta de atingir gradativamente todos os 1.350 táxis que compõem a frota de Feira de Santana.

Já o presidente do Sindicato dos Condutores Autônomos de Veículos Rodoviários de Feira de Santana (Sincaver), Liomar Ferreira, agradeceu ao prefeito José Ronaldo pelo empenho da administração municipal com a categoria. E lembrou que medidas adotadas pelo governo para ordenar o serviço já chegaram a Vitória da Conquista como exemplo.

Enquanto isso, o diretor do SEST/SENAT, Daniel Correia, observou a importância dos taxistas aperfeiçoarem o serviço e se modernizarem para garantir um atendimento de qualidade.

Professor deve ter "intencionalidade pedagógica" em sala de aula, defende especialista

“Se carrega o nome 'professor' na função, é preciso ter intencionalidade pedagógica em sala de aula”. A orientação partiu da professora doutora Suzana Alves Nogueira Souza, durante palestra na manhã desta terça-feira, 17, no Centro de Cultura Maestro Miro.

A palestra marcou a abertura da Formação Continuada para Professores Auxiliares da Educação Especial – FORPRAE, cujo calendário segue até 2018. Mais de 400 professores auxiliares participam dos encontros de formação.

A professora Suzana Nogueira Souza falou sobre a relação entre o currículo escolar e a inclusão de estudantes público alvo da Educação Especial. De acordo com ela, "o professor auxiliar precisa ter práticas pedagógicas de forma intencional e eficiente a fim de contribuir para a formação do aluno. A função do professor não é apenas passar conhecimentos específicos da escola, mas construir uma formação humana, pois estas crianças precisam se sentir protagonistas na sua em sociedade”, garante.

“Historicamente a própria escolarização das pessoas com deficiência sempre teve um caráter assistencialista”, explica a professora Suzana. “Ser um professor auxiliar não é só colaborar com a assistência. Um bom professor  deve atuar como tal, investir na formação das crianças”, orienta.

Durante a FORPRAE, os professores vão discutir a função do professor auxiliar nas salas de aula. A iniciativa é da Divisão de Educação Especial e do Centro Interprofissional de Atendimento Educacional Professora Marliete Santana Bastos (InterEduc), ambas setores da Secretaria Municipal de Educação.

A solenidade contou com a apresentação cultural da psicopedagoga do InterEduc, Sheila Menezes, e dos monitores do programa Música na Escola, Daniel Souza Bento e Fredson Ribeiro.

“Fico muito feliz por termos este espaço e tempo para expormos os nossos desafios em sala de aula e aprendermos as melhores formas de resolver as dificuldades que enfrentamos”, declara Edvania Almeida de Souza, a professora auxiliar da Escola Municipal Chico Mendes. “Nosso desenvolvimento profissional e também a aprendizagem dos nossos alunos depende do nosso aprimoramento”, relata.

A professora Ana Maria Alves dos Santos e Silva, chefe da Divisão de Ensino Especial da Seduc, apresentou a programação do curso para os professores auxiliares. “Dividiremos a programação de 30 horas de carga horária entre aulas presenciais e atividades virtuais. Serão dez turmas separadas em quatro encontros e, no final, encerraremos com uma mesa redonda. A troca de experiências é um dos nossos principais objetivos”, destaca Ana Maria.

 

Fonte: Secom PMFS/Municipios Baianos

Comentários:

Comentar | Comentários (0)

Nenhum comentário para esta notícia, seja o primeiro a postar!!